poema EDUARDO BETTENCOURT PINTO

ILHA
No espelho da água
a sombra duma gaivota.
Leva para longe
os sonhos do vento.
Para trás fica
o cheiro dos araçás em setembro.
Ah!, a distância!
Que dor tão próxima!
Levas contigo
o que deixas
sobre a pele nua do mar.
in Cântico sobre uma gota de água
[Imprensa Nacional-Casa da Moeda-2021, 356 pags.]
Poema e fotografia: Eduardo Bettencourt Pinto
Fotografia: S. Miguel-Açores.
May be an image of nature
You, Susana Teles Margarido, Luísa Ribeiro and 10 others
2 comments
Like

Comment
Share
2 comments
Most relevant

  • Domingos Monteiro

    Sentido poema para uma excelente imagem das nossas ilhas. Abraço grande.