Where Is the Farthest Place You Can Be That’s Away from Everyone Else?

My life now has a purpose. I’ve discovered what I have to do before I die. From now on, every decision I make will be motivated to do one thing and one thing only: to find my way to Point Nemo, a place in the Pacific Ocean that’s the loneliest place on Earth.

Fonte: Where Is the Farthest Place You Can Be That’s Away from Everyone Else?

Prémios Nobel da Paz, Ximenes Belo e José Ramos-Horta, vão estar em Coimbra dia 13 de Dezembro

Os Prémios Nobel da Paz, Ximenes Belo e José Ramos-Horta, marcam presença em Coimbra dia 13 de dezembro, a convite da Universidade de Coimbra (UC), no evento “Timor: imagens e palavras que mudaram o mundo”, que decorrerá de 9 a 16 de dezembro. No dia 13 de dezembro, estará também presente Max Sta

Fonte: Prémios Nobel da Paz, Ximenes Belo e José Ramos-Horta, vão estar em Coimbra dia 13 de Dezembro

‘Confluência normativa’ aprovada por unanimidade

A Associaçom Galega da Língua (AGAL) aprovou dia 3 em assembleia o texto que recolhe a confluência das duas tradiçons normativas que coexistiam no reintegracionismo, que a partir de hoje contará com umha única proposta ortográfica e morfológica. A Ortografia Galega Moderna convergente com o português no mundo (nome provisório) será lançada em app para […]

Fonte: ‘Confluência normativa’ aprovada por unanimidade

desmistificando as agruras inexistentes de um AO1990

Nuno Barata Almeida Sousa Parabéns à Teresa que não conheço, mas conheço dela uma excelente explicação para usarmos o novo acordo ortográfico. https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207753352847105&set=pb.1092096887.-2207520000.1481276467.&type=3&theater
Image may contain: text
Teresa Silva Ribeiro
17 November at 14:51 · Continuar a ler

Google, democracy and the truth about internet search | Technology | The Guardian

Tech-savvy rightwingers have been able to ‘game’ the algorithms of internet giants and create a new reality where Hitler is a good guy, Jews are evil and… Donald Trump becomes president

Fonte: Google, democracy and the truth about internet search | Technology | The Guardian