e a 26 de abril…

CRÓNICA 249 25 DE ABRIL FOI ONTEM 25.4.19

O dia amanheceu sombrio e enevoado como a augurar um sebastianismo sempre adiado, os sinos da igreja não repicaram e as suas portas mantiveram-se fechadas todo o dia, ninguém quis abri-las que nisto de igrejas e abril há uma certo mal-estar congénito há uns 45 anos.

A empregada doméstica ficou em casa contrariada pois queria vir trabalhar hoje e eu insisti veementemente na relevância que esta data e outras (como 1º de maio, 1º de dezembro e 5 de outubro) têm para mim…afinal são para mim o mesmo que os feriados religiosos são para ela…se ao menos entendesse ….

Na casa ao lado uns artesãos dão conta do seu trabalho de +pedreiros e pintores impérvios á relevância deste dia. Os empregados de recolha de lixo urbano fizeram a sua ronda habitual como s e se tratasse de um dia qualquer e o minimercado tinha as portas abertas como em qualquer outro dia.

Nai vi um único cravo todo o dia até alguém vir trazer um a esta casa de abril como sempre acontece. Na TV um bando de hipócritas democraticamente eleitos cumpriam um ritual de palavras ocas, muitos sem ostentarem o cravo como o próprio presidente desta república. Pensei que abril foi feito para acabar com esta gente que a TV me mostrava, mas devia ter-me enganado há 45 anos, quando sonhei os sonhos que abril abriu e que não se cumpriram. O mais estranho é que ainda sonho com abril, e ainda sonho os sonhos de abril, deve ser efeito da idade avançada e da falta de discernimento, pois abril é cada vez menos possível, é, cada vez menos viável, é, cada vez menos provável. Mas sonhar ainda não foi proibido embora o juiz Moro do Brasil, que nos visitou há dias, gostasse de o proibir, com efeitos retroativos.

Só eu e alguns poucos gostavam de ter um calendário a marcar dia 25 de abril, dia após dia, na parede do escritório, mas dias sem corrupção, nem nepotismo, nem injustiça, nem fome, nem guerra, dias de abril responsáveis e atitudes informadas com sabedoria e riqueza.

Mais pessoas ainda haverá capazes de usarem o poder político para melhorar a vida dos que obedecem e calam, e fazer deles seres informados, capazes de interpretar, discursar e debater o que é melhor, com base na criatividade de uma educação que os torne em seres pensantes e não em carneirentos seguidores de manipuladores sem escrúpulos.

Pessoas capazes de pensarem, como cidadãos europeus, na relevância de votarem dia 26 de maio em vez de se absterem como vai acontecer a uma maioria esmagadora da população portuguesa, em especial nos Açores.

25 de Abril Sempre!

Para o Diário dos Açores e Diário de Trás-os-Montes

Chrys Chrystello, Jornalista

[MEEA/AJA (Australian Journalists’ Association – Membro Honorário Vitalício nº 297713,) carteira profissional AU3804]

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

GRANDOLA VILA MORENA EM VIGO

Da Galiza, com amor!
Através do Manuel Forcadela

4,203 Views
Manuel Forcadela

O Grándola vigués filmado na Praza da Constitución polo meu amigo Basilio Segarra

Anxo Cabada Alvarez Ana Fresco

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

o perigo já está cá dentro (não foi este fulano que veio de fora)

André Couto shared a post.
6 hrs

Image may contain: 1 person
Dulce Presilha

Sergio Moro, o político activista disfarçado de juiz (partilho da opinião de José Sócrates)

A sociedade portuguesa vive numa situação de total atrito moral e ético como nunca vi nos meus 67 anos de vida.

Valores humanistas e humanos foram engolidos na voragem destes tempos sem alma!

O escândalo, seja ele de que tipo, – banalizou-se!….faz já parte do nosso quotidiano, de tal forma, que os “formadores de opinião”, esses doutos ecléticos do conhecimento que, lá do alto dos seus “altares”, opinam com total desfaçatez e sem qualquer indício de haverem consultado as suas consciências, que afinal já não possuem, esgrimem as suas farpas a seu bel-prazer…

Está tudo escancarado!

Estamos perante uma vaga ameaçadora de ideias perigosas, em que se entende uma simbiose entre pensamentos neoliberais e totalitárias!

Sinta-se alguém com algum poder que, nos dias que correm, já nem faz um esforço nem questão em esconder, traços de perversidade, e de intenções, discursos e acções malévolas, a que assistimos todos de boca aberta e completamente impotentes para suprimir este quadro ameaçador…

Como combater esta vaga que ameaça a democracia?

As fileiras de lobos em pele de cordeiros tem vindo a engrossar a uma velocidade meteórica, esquecendo-nos que estes são como lâminas, que cortam de ambos os lados….

Para onde caminha a Humanidade se a cada dia são abolidas regras em nome da “liberdade de expressão e de vivência”?; se a cada dia se torna mais difícil a convivência entre pessoas e a violência urbana é fruto dessa “tolerância máxima”, em que cada um se pode expressar como quer, sem risco de represálias?

Vem isto a propósito da ignomínia que foi o convite feito pela Universidade de Direito de Lisboa ao activista político disfarçado de juíz, ao criminoso, este sim!, Sérgio Moro, e à posição do nosso governo e da nossa Com. Social…especialmente esta, que lhe dá carneiramente, a possibilidade de falar de um Processo que não lhe diz respeito e, veja-se só, que se permite afirmar não falar publicamente de criminosos!

Logo ele, que criminosamente e ao arrepio de todas as regras do direito brasileiro e internacional agiu infamemente contra Lula da Silva por forma a prendê-lo sem provas, por forma a impedi-lo de ser candidato nas últimas eleições no Brasil, sendo por isto premiado com a pasta de Ministro da Justiça brasileira!

Estamos na verdade enfrentando uma época feroz e criminosa da sem-vergonhice, a algo de intrinsecamente perverso e daninho que se acha no cerne de tudo o que temos assistido proveniente quer da PGR, quer do DCIAP, quer do MP, mas acima de tudo do “super-juíz” e do “super-procurador”, que, acredito, estarem por detrás deste convite….

Estamos numa luta desigual e sem fim à vista…

Em terra de zombies quem está acordado reina….até quando vamos “dormir”????

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

mota amaral os açores possessão de portugal

 

mota amaral os açores possessão de portugal Pages from 2019-04-25

 

 

mota amaral os açores possessão de portugalp2 Pages from 2019-04-25

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

25 de abril e credibilidade Osvaldo Cabral

45 anos depois da Revolução dos Cravos, que nos restituiu a liberdade, há uma outra palavra que nos tem sido cara ao longo deste quase meio século de democracia: credibilidade!
O que se conquistou no 25 de Abril de 1974 – que foi um mundo novo – vem sendo posto em causa nestes últimos anos com a falta de credibilidade de políticas, de políticos, dos poderes que se instituíram e até na esfera da comunicação pública, praticamente engolida pelo fenómeno global das redes sociais.
Não é fácil na sociedade de hoje manter viva esta chama da liberdade, muito menos com credibilidade.
Os cidadãos deixaram de acreditar em muita coisa da vida pública, especialmente a dos poderes do nosso sistema, onde em muitos deles já não impera o bem público, mas o interesse pessoal, de grupo ou de família.
É este sentimento que se reflecte no desânimo geral no nosso país e na nossa região, mas também por esta Europa fora, também ela com líderes medíocres e objectivos sem credibilidade.
Um exemplo claro é o que aí vem nas eleições para o Parlamento Europeu, onde se prevê uma forte abstenção e um crescimento de movimentos populistas radicais, que vão captando, em vários países, o voto de protesto do descontentamento popular com toda esta falta de credibilidade, transversal à política dos nossos tempos.
Vamos ouvir, na noite das eleições, mais uma jornada de lamentações e mais promessas de combate a tudo isso, para, pouco tempo depois, voltar tudo à indiferença do costume.
Isto é tudo o contrário do 25 de Abril.
A liberdade ainda se vai mantendo, embora já não tão genuína como inicialmente, mas criaram-se dois mundos na nossa sociedade: o das desigualdades, injustiças, pobreza e o das elites, da corrupção, do clientelismo e da ganância.
O descrédito das populações é cada vez maior, numa sociedade altamente dependente da esmola do poder público e onde o exercício do escrutínio é cada vez mais difícil perante tanta irresponsabilidade pública.
E quando o poder político é eleito por uma minoria de cidadãos é sinal de que o sistema está muito doente.
Não foi para isso que se fez o 25 de Abril.
Só quando restituirmos a credibilidade nas nossas vidas é que poderemos, então, invocar a fórmula sonhadora do 25 de Abril.
Que o sonho nunca morra!
Abril 2019
Osvaldo Cabral

Image may contain: Osvaldo José Vieira Cabral, smiling, text
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

música do dia tune of the day

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

Um cheirinho da Ilha de Santa Maria (um roteiro de 72 horas) | Alma de Viajante

Este foi o meu roteiro de três dias na Ilha de Santa Maria, Açores, para o inspirar a visitar Santa Maria e a decidir o que fazer na ilha.

Source: Um cheirinho da Ilha de Santa Maria (um roteiro de 72 horas) | Alma de Viajante

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

cuidado ao ir nadar este ano, nunca salte de costas…

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=337535660235640&id=164042604251614

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

tradução

Fernando Ferreira Alves invited you to NELAUM‘s event
I Jornadas Línguas Aplicadas
Thursday, 9 May 2019 at 09:00 UTC+01
Universidade do Minho – Oficial in Braga, Portugal
Going
Interested
Not Interested
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

pelo abril que falta fazer

No photo description available.

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

fecham a 1 de maio as inscrições de oradores

 

 

http://coloquios.lusofonias.net/XXXII/

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

As mentiras e as aldrabices das listas de espera – Observador

Source: As mentiras e as aldrabices das listas de espera – Observador

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

isto é a vergonha da exploração do trabalho feminino e a beleza do seu labor

Tito Fontes shared a video.
5 hrs

Se pudesse e soubesse construir, fazia algo do genero e levava os meus livros, os meus cadernos, canetas e, claro, o gato

  • Watch again
  • Share
4,553,541 Views
Hobby MasterFollow

10 points for this girl. Unbelievable

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

ABRIL SEMPRE

ler aqui Crónica 248 abril sempre

25 de Abril Sempre!

https://giphy.com/gifs/liberdade-revoluo-25abril-l0IyqgYRIsIvwXPEY?fbclid=IwAR1l0bvzLoSSEmWzYU5Zyi0Qh6gG02ClmzlAMb0J1MKHr2bv-k1Gn2PRcss

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

Como era a vida em Portugal nos tempos da ditadura?

  • Para poderem viajar, as mulheres precisavam da autorização do marido. Entre outros atropelos a dignidade humana. Entre prisão e tortura de quem fosse contra o regime. Entre guerra no Ultramar, onde tantos jovens faleceram. Fico perplexa com vozes a defenderem o antigo regime. Será falta de memória?

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário