Major mag. 7.4 earthquake – South Sandwich Islands Region on Tuesday, 11 December 2018 – information : 10 experience reports / VolcanoDiscovery

Detailed earthquake information – overview map, magnitude, time, depth, information source, shake map, list of reports. Feature interactive map: submit / read I-felt-an-earthquake reports and links to further info.

Source: Major mag. 7.4 earthquake – South Sandwich Islands Region on Tuesday, 11 December 2018 – information : 10 experience reports / VolcanoDiscovery

GALÁPAGOS SUBTERRÂNEOS E MARINHOS

17:47
Viktor Mironov

“Galápagos subterrâneos”: os geobiólogos descobriram o que a parte invisível da Terra está escondendo

Até 70% de todas as bactérias do planeta habitam as entranhas da Terra, e algumas delas existem em condições de temperaturas extremas.
Essas conclusões foram feitas por um grupo internacional de geobiólogos, examinando amostras de solos profundos, coletados em diferentes partes do globo.
Com base nesses dados, os cientistas construíram um modelo do ecossistema subterrâneo.
Novas informações devem ajudar os especialistas a entender como e por que a vida em nosso planeta se originou e em quais condições extraterrestres ela pode existir.

Geobiólogos do projeto internacional Deep Carbon Observatory, cuja tarefa é estudar o ciclo do carbono nas profundezas do nosso planeta, construíram um modelo do ecossistema das partes subterrâneas e submersas da Terra.
Em seu trabalho, eles se basearam em dados obtidos de um estudo de solo profundo coletado em diferentes partes do mundo, em particular na mina de ouro de Kopanang, na África do Sul, nas minas de sulfeto da Alemanha no fundo do Oceano Pacífico, na costa do Japão.
Esta informação, segundo os cientistas, ajudará a entender o mecanismo da origem da vida em nosso planeta, bem como a determinar quais ambientes extraterrestres podem ser adequados para a vida dos organismos.

Novas espécies de animais, vulcões e fontes de metano: o que esconde os oceanos
Mais de 100 especialistas de diferentes países se reunirão de 20 a 21 de outubro em Nova York em um fórum dedicado ao estudo do oceano mundial.
O que …
Os cientistas coletaram amostras de solo de vários poços no solo (mais de 5 km de profundidade), bem como no fundo do oceano (2,5 km de profundidade).
Depois disso, os especialistas realizaram testes de laboratório. Nas amostras, os biólogos encontraram muitos microrganismos vivos.

“A biosfera profunda é um mundo que pode ser visto como uma espécie de Galápagos subterrânea. Em tal mundo, há representantes de todos os três ramos da árvore filogenética: bactérias e archaea (microorganismos sem núcleo), bem como eucariotos (organismos vivos cujas células contêm um núcleo), ”relataram os autores do estudo.

Anteriormente, os cientistas já fizeram expedições ao centro do nosso planeta. Os organismos vivos podem ser encontrados em minas subterrâneas e nas profundezas do leito oceânico.
No entanto, os especialistas do projeto Deep Carbon Observatory pela primeira vez conseguiram determinar a razão percentual da biomassa invisível da Terra em relação à terrestre.

De acordo com especialistas do Observatório de Carbono Profundo, cerca de 70% das archaea e bactérias na Terra estão escondidas nas entranhas do planeta.
A biosfera “invisível” ocupa de 2 a 2,3 bilhões de km³, quase o dobro do volume do oceano mundial. Essa “matéria escura” bacteriana armazena de 15 a 23 bilhões de toneladas de carbono.

Lembre-se de que esse elemento químico faz parte de organismos terrestres.
De acordo com as últimas estimativas de pesquisadores, o peso do carbono em todos os organismos vivos em nosso planeta é de 55 gigatoneladas.
O teor de carbono no corpo humano é de cerca de 20%.
Como os cientistas do Deep Carbon Observatory descobriram como resultado de suas pesquisas, os seres humanos produzem 245 a 385 vezes menos carbono do que os habitantes do “submundo”.

Os pesquisadores também descobriram Geogemma barossii de uma célula única, que habita nascentes hidrotermais no fundo do oceano.
G. barossii vive na ausência de oxigênio e o hidrogênio é usado como fonte de energia. Eles crescem e se multiplicam a 121 ° C.
No momento, é uma temperatura recorde em que os micróbios podem crescer e se multiplicar.
Para comparação, o registro anterior pertencia a bactérias termofílicas encontradas na costa da Itália – os microrganismos existiam a 113 ° C.

Os cientistas também descobriram que G. barossii vive em laboratórios a uma temperatura de 122 ° C.
No entanto, este número não é um registro, uma vez que os pesquisadores anteriores descobriram que, em um ambiente de laboratório especial, alguns microrganismos podem existir a 130 ° C por duas horas.

Ao mesmo tempo, os cientistas não excluem que, talvez, sejam capazes de encontrar novos microorganismos capazes de ultrapassar esse limite de temperatura, uma vez que a diversidade genética dos habitantes das profundidades ainda não foi totalmente estudada.

Candidatus Desulforudis audaxviator © Greg Wanger, Instituto de Tecnologia da Califórnia, EUA, e Gordon Southam University of Queensland, Austrália
De acordo com geobiólogos do Deep Carbon Observatory, a vida biológica em grandes profundidades ainda abriga muitos mistérios.

“Por enquanto, só podemos imaginar a natureza dos processos metabólicos que permitem que os microrganismos sobrevivam em condições extremas nas profundezas da Terra”, disse Rick Colwell, um dos autores do estudo, da Oregon State University (EUA).

Os cientistas observam que, mesmo nas condições mais extremas, os ecossistemas subterrâneos se desenvolveram separadamente ao longo de milhões de anos.

“As novas informações nos ajudarão a entender como a vida se originou em nosso planeta e se existe nas profundezas de Marte ou outros corpos celestes”, disse Fumio Inagaki, um geobiologista da Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia para o Estudo de Recursos do Subsolo Marinho.

RUSSIAN.RT.COM
В недрах Земли обитает до 70% всех бактерий планеты, причём некоторые из них существуют в условиях экстремальных температур. К таким выводам пришла международная гр…

SATA quer mesmo dizer sempre atrasada transportadora aérea?

PONTUALIDADE DA AZORES AIRLINES (SATA INTERNATIONAL) AFUNDA-SE EM NOVEMBRO – ENGLISH – PUNCTUALITY OF AZORES AIRLINES (SATA INTERNATIONAL) SUNDAY IN NOVEMBER

“Com apenas 40,5% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora anunciada, a companhia do grupo SATA teve mesmo o seu segundo pior índice deste ano, apenas melhor que os 39,7% registados pela OAG em Julho.”
ENGLISH
“With just 40.5% of flights arriving within 15 minutes of the announced time, the SATA group company had its second worst ever this year, only better than the 39.7% recorded by OAG in July.”

PRESSTUR.COM
A Azores Airlines, antigamente SATA International, teve este Novembro o 3º pior índice de pontualidade entre 158 companhias com dados publicados…

novo modelo de ambulância para aldeias remotas

Cátia Pereira shared a post.

1 hr

Essa ambulância mete me um pouco de fobia kkk

-0:19

14
121,967 Views
Apoio Policial

E vc reclamando do Samu… rsrsrsrs

música clássica

An excellent opportunity for my friends who love classical music… 64,000 classical records! Do not miss it!

EBAY.COM
The opera box sets also contain a “Libretto” which is the words in the opera and many also contain the actual music “Score”. · This magnificent ALL CLASSICAL record collection is the result of the owners 40 years of collecting classical 33 RPM LP’s throughout Southern California. | eBay!

SINCRETISMO CHINÊS ANIMA O NEGÓCIO NÃO SÓ EM PORTUGAL A Civilização mais compatível com o Globalismo Por António Justo

retirado de diálogos lusófonos

SINCRETISMO CHINÊS ANIMA O NEGÓCIO NÃO SÓ EM PORTUGAL

A Civilização mais compatível com o Globalismo

Por António Justo

Ainda a respeito do texto sobre (“Presidente chinês faz negócio em Portugal”), um leitor questionou o facto de eu ter aludido aos direitos humanos para a China (país dos cem nomes) porque é um povo com uma cultura totalmente diferente, e que encara a vida numa perspectiva pragmática em que o ideal cristão da dignidade da pessoa só estorvaria.

De facto, como se nota já na especificidade da língua mandarim, depreende-se dela uma outra estrutura mental que se expressa em outras maneiras de pensar e numa mundivisão totalmente diferente da europeia. Na impressão que se tem com chineses, à primeira vista, nota-se que são pessoas que têm uma maneira mais objectiva e utilitária na maneira de ver, de viver e de se relacionar.

A cultura chinesa é polivalente, e manifesta um génio sincrético que consegue colocar em funcionamento utilitário tradição, deuses, comunismo e capitalismo no sentido de tudo se mover ao serviço dos próprios desejos: daqui se pode depreenderá também uma inclinação especial para o negócio.

É uma civilização que desde o século passado se encontra em mudança total e como tal torna-se imprevisível o futuro desenvolvimento de uma civilização tão antiga e tão rica. No contexto de civilizações e sob a pressão de um globalismo nivelador, a civilização ocidental deveria estar consciente do que tem de específico a guardar para a humanidade, isto é, a dignidade da pessoa humana, mas sem transformar esta consciência adquirida para legitimar ou fomentar guerras, como tem feito sob o argumento da defesa de valores/direitos humanos. Cada povo, cada cultura, cada civilização tem uma coerência interna a ser respeitada mutuamente.

Num mundo cada vez mais ditado pelo negócio e numa competição, que não deveria perder de vista a complementaridade e a inclusão, seria um grande empobrecimento para a humanidade se as relações de futuro só fossem determinadas por um utilitarismo chinês que valorize mais o negócio e a instituição do que o indivíduo, tal como se dá na cultura árabe, no neocapitalismo e no comunismo. Daí também a necessidade da China se abrir ao humanismo cristão e do Ocidente redescobrir em alguns de seus princípios doutrinais tradicionais, uma imanência também característica dos chineses.

Dos chineses podemos aprender a sua relação familiar como base das relações sociais em harmonia com a natureza. A sua relação especial na expressão família, vida e morte, foi certamente transmitida através do culto aos antepassados em sintonia com a natureza e com o universo. Uma mundivisão em que deuses, pessoas vivas e mortas coexistam em relação, sustem um caracter que lhe dá sustentabilidade. Esta mundivisão faz-me lembrar (embora de forma mais abstrata mas também mística) a realidade do mistério da trindade no Cristianismo que possibilita a unidade na diversidade mas que, infelizmente, é pouco comentada na sociedade ocidental.

A sociedade ocidental, tal como a sociedade tradicional chinesa, encontra-se em perigo, devido ao capitalismo liberal do deus Mamon (dinheiro, eficiência material e lucro) que tudo nivela para tornar a pessoa, isto é, transformar o indivíduo em mero cliente para que, deste modo, este se torne mundialmente, massa maleável e compatível e então tornar possível uma plutocracia económica e ideológica de um governo mundial que através de ONGs especiais supera países, regiões, regiões etc.

O confucionismo conseguiu guardar o legado do passado chinês e presenciá-lo de forma orgânica. Sistematizou toda a vida chinesa numa espécie de organigrama que possibilitou uma filosofia de vida social que deu forma e consistência à vida do chinês no seu dia a dia, de forma a fomentar uma corresponsabilidade natural criando sintonia entre vida humana e natureza.

O budismo assimilado pela cultura chinesa assumiu toda essa riqueza de comunhão com a natureza dando-lhe uma perspectiva transcendental também no que respeita à questão da vida depois da morte na complementação do taoismo.

A tradição do culto do imperador e uma visão funcionalista da pessoa facilitaram a assimilação da doutrina comunista ocidental. Esta provocou a questionação de todo o sistema confuciano. Agora o globalismo liberal completa a obra abusando de muitas características da tradição e da antropologia chinesa; aqui a avalanche do globalismo provoca mais facilmente a nivelação geral do que no ocidente onde o travão civilizacional oferece mais consistência. Daí a ferocidade implícita em agendas bastante combativas no ocidente. A revolução cultural em via contra a cultura ocidental é especialmente agressiva contra o catolicismo, tal como o comunismo maoista fora contra o confucionismo.

Os novos regentes em Pequim, para darem consistência ao sistema comunista procuram apresentar Mao Zedong como a nova autoridade conectora do ideal chinês, servindo-se, agora para isso de Confúcio em segundo plano; este não tinha deixado de ser em parte venerado durante a revolução cultural; agora colocado num segundo plano ao lado de Mao revela-se como boa fonte de regras bem apuradas para disciplinar a massa crítica popular e servir de instância contra a corrupção de funcionários. A arte deve substituir a religião no intuito de orientar as pessoas e lhes possibilitar mudança…

Na Europa, a tradição da dignidade humana e dos direitos humanos ainda constitui um certo empecilho ao globalismo liberal (imposição dos interesses globais aos interesses individuais, nacionais e civilizacionais, mediante desconstrução cultural, conexões e agendas), para isso seve-se do relativismo de leis e valores para favorecer a estratégia do seu domínio global através de ONGs que ganhem mais poder de influência que as nações.

Atendendo aos prossupostos do ideário cultural, a China é certamente a civilização mais apta para dar resposta e até para gerir o globalismo como intentona anticivilizacional. Daí a necessidade da Europa se tornar consciente disto e saber defender-se contra a proletarização cultural em via..

A globalização aproveita-se na China de uma mentalidade comunitária (tipo nacionalismo que prescinde do indivíduo) que é, neste sentido, semelhante à islâmica e ao comunismo proletário, em que o indivíduo é considerado apenas um meio, um instrumento a operar em função da sociedade que é superior a ele, pelo facto de este não ser acompanhado da dignidade inviolável humana (caracter divino da pessoa); isto é, para eles, o indivíduo só vale em função do grupo, o que impede uma criação da relação de valores fundamentais da pessoa como soberana, o que é próprio da mundivisão da civilização cristã ocidental (isto é, o que a Civilização cristã tem a transmitir ao mundo: a compatibilidade do humano com o divino, do grupo com a pessoa numa unidade profunda que diria quase natural e, em termos cristãos, de incarnação-ressurreição). O respeito mútuo das civilizações deve ser palavra de ordem porque cada uma corresponde a um corpo orgânico próprio que só pode ser ordenado num superorganismo na qualidade de órgão dele e não instrumentalizada ou até declarada como campo de batalha dos pseudoprogressistas da onda em voga.

Ao falar da necessidade da China se abrir aos valores da pessoa e sua dignidade queria apontar para um aspecto fundamental de um humanismo que daria mais sustentabilidade à China. Estou convencido que este é o caminho que também corresponde a uma verdadeira visão global de Teilhard de Chardin e ao aprofundamento da fórmula trinitária que revela muito de comum (compatível) e de enriquecimento mútuo no diálogo das civilizações.

O bom senso comum reconhece que ninguém é tão rico que não tenha algo para receber e ninguém é tão pobre que não tenha nada para dar! Para isso as civilizações terão de abandonar a sua legitimação da guerra que provém do sentimento de superioridade.

© António da Cunha Duarte Justo

In Pegadas do Tempo, http://antonio-justo.eu/?p=5154

bom senso: Secretário da Educação dos Açores adia aplicação de proposta do PS – Açoriano Oriental

O secretário regional da Educação dos Açores disse, esta terça-feira, que é preciso analisar com “muito cuidado” uma proposta que prevê aulas nas férias para os alunos com negativa, apresentada pelo PS, que suporta o Governo.

Source: Secretário da Educação dos Açores adia aplicação de proposta do PS – Açoriano Oriental

o esquecido genocídio alemão na Namíbia

-5:52

22
VICE News Tonight
Namibia Wants Reparations From Germany For a Genocide That Killed Thousands
4,491,946 Views
VICE News posted an episode of VICE News Tonight.

Decades before the Holocaust, Germany carried out what many historians consider the first genocide of the 20th century in Namibia. Now, descendants of the survivors are suing Germany for reparations.

no dia da montanha um vídeo sobre o homem da montanha do Pico Renato Goulart

Renato Goulart shared a videofeeling delighted.

9 hrs

E porque hoje é Dia Internacional da Montanha, apresente-vos o teaser do filme sobre mim

Sinto-me orgulhoso do filme ” 2351″ da qual fui convidado pelo realizadorPedro Canavilhas e a B’lizzard a realizar essas filmagens, muitas foram as horas na Montanha Mais Alta de Portugal o Pico, a gravar à espera do momento ideal, luz, cor, som, clima, sob temperaturas gélidas, calor, muita chuva, ventos fortes, nascer do sol, por do sol, neve, auxência de comida, descanso,água etc,

See More

-1:38

3,657 Views
%d bloggers like this: