o desemprego dos estagiários (Açores)

ACORIANOORIENTAL.PT
O vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Sérgio Ávila, realçou que mais de metade dos jovens que frequentam programas de estágio na região conseguem encontrar emprego.
Comments
Carlota Joaquina Vivemos numa economia liberal. Ele até nem tem obrigação de criar empregos.

Manage

Reply4h

Sónia Sousa Freitas (LONGO TEXTO/COMENTÁRIO)

Caríssimo Dr.

Sou licenciada pela Academia de Ensino Superior Açoriana, vulgo, Universidade dos Açores, campus de Ponta Delgada. Realizei um estágio de 18 meses, numa instituição governamental -que muito bem me acolheu- ao abrigo do dito-cujo programa. O prazo acabou a 29 de Junho.

Estou inscrita no PIIE há perto de 4 meses. Já contatei mais de 20 empresas do meu interesse – porque ainda julgava ter direito à escolha e seleção do que é melhor para mim- (via email, telefone e presencialmente) na cidade de Ponta Delgada e todas as mais de 20X , a resposta tem sido, efetivamente, a mesma: Não. Uns por “falta de recursos financeiros”, outros por “falta de aprovação superior” e outros porque não lhes apetece.

Recebo “Votos de sucesso” de forma contínua. Como se um voto de sucesso, de uma empresa relevante, fosse aliviar o stress de ser uma “desempregada com diploma”.

O PIIE só é possível de ser realizado em empresas privadas, públicas, associações e cooperativas, o que pode parecer MUITO. Mas quando corremos a cidade e ninguém aceita, é muito…. pouco. Fico com a impressão bem nítida, que os custos associados à realização deste programa (para um licenciado), não convém às empresas regionais.

Triste é já ter contatado empresas que são co-suportadas/financiadas pelo Governo Regional- anualmente- e mesmo assim ouvir um não. Triste é receber uma resposta negativa, para uma semana depois, ver a empresa a pedir ESTAGIÁRIOS para a mesma área, porque os custos associados são mínimos. E triste é perceber que as GRANDES empresas em Ponta Delgada, só mantêm portas abertas com ofertas part-time, estagiários pagos pelo GR e “afilhados”.

Infelizmente, cada vez mais a região e as suas empresas, demonstram que o valor de um jovem (licenciado ou não), não está no seu MÉRITO mas sim no seu PREÇO. Aquele que tiver MENOS custos associados, será o contratado.

Manage

Reply3m

o que o dinheiro não pode comprar

Uma aula de filosofia na Universidade de Harvard

Com o professor Michael J. Sandel, autor do livro «O que o dinheiro não pode comprar, os limites morais do mercado»

Nota: se fosse cá, a sala estaria provavelmente às moscas….

Image may contain: crowd and indoor

SANTA MARIA A ESTAÇÃO LORAN E OUTROS PONTOS NEGROS

José Melo shared a post to the group: Info: Santa Maria (Açores).

2 mins

Há dois anos atrás reiteramos a luta do que já se defendia há quase TRÊS décadas e voltamo-la a vincar hoje:

ACABAR COM OS MAIORES “PONTOS NEGROS” EM TERMOS DE PATRIMÓNIO CULTURAL E NATURAL NA ILHA DE SANTA MARIA

Ponto 1: – “ESTAÇÃO LORAN”
(Na impossibilidade da entrada nas casas pelo cerco da denso da vegetação, recorremos a imagens aéreas através da utilização do drone da empresa LABGEO, em perceria.

No decorrer da visita dos Amigos dos Açores a Sta Maria e da inventariação local do CADEP-CN, registamos alguns antigos e recentes “Pontos Negros” do património Cultural e Natural da ilha, que vão constituir focos de ativismo/defesa nos próximos anos das ONGAS.

Um desses “Pontos Negros” já antigos é a ESTAÇÃO LORAN, que se encontra em total abandono, mas que consideramos não se poder considerar como fatalismo o seu desprezo total, não só pelo desperdício de património/recursos lá existente, mas também pela péssima nódoa paisagístico-ambiental que dá a Sta Maria, assim como da inércia do marienses, das entidades locais e regionais pela resignação e desvio da atenção para com este problema da ilha.

DEFENDEMOS:

Limpeza da vegetação na zona da antiga Estação LORAN e passagem da mesma para património (propriedade) da Região, a fim de se dar nova utilidade ao espaço no âmbito turístico-cultural, habitacional ou outro.

DESCRIÇÃO FÍSICA DO PATRIMÓNIO:

Conjunto de edifícios que faziam parte de uma estação de comunicações da marinha portuguesa e respectivos arranjos exteriores. É constituído por um edifício de serviços, uma garagem, grupos de habitações em banda ou simplesmente geminadas, todas de um só piso, e, bastante mais afastados, edifícios de oficinas e de geradores.
Todas as construções evidenciam a linguagem do Movimento Arquitetónico Moderno (já revisto à luz das tendências regionalistas) em que os planos e as palas de betão armado se conjugam com embasamentos ou paredes separadoras em pedra à vista (com peças de dimensão irregular e acabamento rusticado).
O tratamento dos espaços exteriores incluía extensões relvadas e, na parte posterior das casas, quintais individuais.
Junto ao edifício de serviços encontra-se um campo desportivo.

*José Melo
CADEP-CN e Amigos dos Açores Sta Maria

Image may contain: house, sky, tree, plant, grass, mountain, outdoor and nature
Image may contain: plant, grass, outdoor and nature
Image may contain: plant, outdoor and nature
Image may contain: mountain, sky, grass, plant, outdoor and nature
José Melo is with Luciana Magalhães and 6 others.

Porque as eleições estão aí!

Pontos de ação/defesa (ativismo) dos Amigos dos Açores e CADEP-CN de Sta Maria, junto do próximo Governo dos Açores

ACABAR COM OS MAIORES “PONTOS NEGROS” EM TERMOS DE PATRIMÓNIO CULTURAL E NATURAL NA ILHA DE SANTA MARIA

Ponto 1: – “ESTAÇÃO LORAN”
(Na impossibilidade da entrada nas casas pelo cerco da denso da vegetação, recorremos a imagens aéreas através da utilização do drone da empresa LABGEO, em perceria.

No decorrer da visita dos Amigos dos Açores a Sta Maria e da inventariação local do CADEP-CN, registamos alguns antigos e recentes “Pontos Negros” do património Cultural e Natural da ilha, que vão constituir focos de ativismo/defesa nos próximos anos das ONGAS.

Um desses “Pontos Negros” já antigos é a ESTAÇÃO LORAN, que se encontra em total abandono, mas que consideramos não se poder considerar como fatalismo o seu desprezo total, não só pelo desperdício de património/recursos lá existente, mas também pela péssima nódoa paisagístico-ambiental que dá a Sta Maria, assim como da inércia do marienses, das entidades locais e regionais pela resignação e desvio da atenção para com este problema da ilha.

DEFENDEMOS:

Limpeza da vegetação na zona da antiga Estação LORAN e passagem da mesma para património (propriedade) da Região, a fim de se dar nova utilidade ao espaço no âmbito turístico-cultural, habitacional ou outro.

DESCRIÇÃO FÍSICA DO PATRIMÓNIO:

Conjunto de edifícios que faziam parte de uma estação de comunicações da marinha portuguesa e respectivos arranjos exteriores. É constituído por um edifício de serviços, uma garagem, grupos de habitações em banda ou simplesmente geminadas, todas de um só piso, e, bastante mais afastados, edifícios de oficinas e de geradores.
Todas as construções evidenciam a linguagem do Movimento Arquitetónico Moderno (já revisto à luz das tendências regionalistas) em que os planos e as palas de betão armado se conjugam com embasamentos ou paredes separadoras em pedra à vista (com peças de dimensão irregular e acabamento rusticado).
O tratamento dos espaços exteriores incluía extensões relvadas e, na parte posterior das casas, quintais individuais.
Junto ao edifício de serviços encontra-se um campo desportivo.

*José Melo
CADEP-CN e Amigos dos Açores Sta Maria

Michael’s second wind: A rare case of a tropical storm that strengthened over land

Michael’s rejuvenation over land was a meteorological RARITY, but its merger with a sharp fall cold front may have resulted in its anomalous intensification and surprising burst of wind. Meteorologists had expected the core winds to weaken through the Carolinas and Virginia. Only after the storm emerged back over the warm Atlantic were the winds expected to rebound — as a storm that had fully transitioned from a tropical system into a mid-latitude ocean storm.
But the sudden ramping up of winds came hours earlier while the storm was over North Carolina and Virginia. In a three-hour period, the pressure fell from 989 to 986 millibars over southeastern Virginia, creating violent winds in Virginia that left half a million people in the dark.

Whatever the cause, Michael is another example of how inland tropical weather systems have unleashed unexpected weather over the Mid-Atlantic. (Other cases include Camille [1969], Agnes [1972], Gaston [2004], and Ivan [2004].)

CALIFORNIA FIRESTORM PHOTOS: How does this type fire damage even happen? Defies scientific explanation! – The Millennium Report

    CALIFORNIA FIRESTORM PHOTOS: How does this type fire damage even happen? Defies scientific explanation! The Millennium Report

Source: CALIFORNIA FIRESTORM PHOTOS: How does this type fire damage even happen? Defies scientific explanation! – The Millennium Report

de helicópteros, interefrências e evacuações #100: Evacuações médicas: Governo dos Açores diz que irá intervir sempre que se justifique – +central

O secretário regional da Saúde garantiu hoje, no parlamento dos Açores, que irá intervir nas evacuações médicas no arquipélago sempre que algo estiver errado.Continue reading

Source: Evacuações médicas: Governo dos Açores diz que irá intervir sempre que se justifique – +central

instant noodles not for your health

2 hrs

What do instant noodles do to your stomach? 🍜 This doctor used a camera to see what happens after 2 hours of digestion. What he found is reason enough for everyone to stop buying instant noodles immediately- and it’s only just half the story.

Formigas voadoras invadem Portugal? Especialista diz que é um fenómeno normal

Sim, leu bem o título: as formigas de asas andam aí. Mas calma: isto não é nada de extraordinário. Aparentemente, faz tudo parte do ciclo da vida.

Source: Formigas voadoras invadem Portugal? Especialista diz que é um fenómeno normal

o exemplo da educação na Finlândia

RTP.PT
A Finlândia é vista como um modelo de ensino. Em entrevista à RTP, a ministra finlandesa da Educação aponta os professores como chave do sucesso.

aprendam portugueses ….Insólito. Tem uma fortuna avaliada em 600 milhões mas vive com… 88 euros por mês

À primeira vista, o nome ChowYun-fat pode não dizer-lhe nada. Mas deixe que lhe diga que se trata de uma das mais estrelas do cinema de Hong Kong.

Source: Insólito. Tem uma fortuna avaliada em 600 milhões mas vive com… 88 euros por mês