AÇORES FALTAM PROFESSORES

Após 1 mês desde o início do ano lectivo 21-22, a minha filha e restante turma continua sem 1 única aula de História e TIC na ESAQ. Não teve qualquer conteúdo leccionado, não tem substituição e não existem soluções. Se por si próprio o tema já é preocupante, agrava o facto da disciplina História ser semestral, ou seja, a partir de Janeiro a turma transita para a disciplina de Geografia. Por este ritmo toda a turma está em risco de não ter 1 aula de História este ano lectivo! Passou 1 mês… e restam 2 para acabar. Vão fazer como?? Talvez sobrecarregar o horário mais tarde para “correr atrás do prejuízo”? Ou em vez de leccionar a disciplina no devido ritmo de aprendizagem… a turma terá de “engolir” uma matéria já de si própria “pesada e de menor interesse para os jovens”? Uma disciplina com conteúdos previstos para 3 meses em que 1 mês já passou. É uma vergonha e preocupante. Assim como também o é em relação à disciplina TIC.
Infelizmente o mesmo acontece com a minha outra filha na Roberto Ivens. O mesmo mês lectivo já passou. Um momento especial para ela que transitou da primária. Está entusiasmada com toda a novidade de escola e em especial para ter aulas de Português!!! Somente a disciplina da sua língua materna. Por infortúnio a professora teve um imprevisto, que ficou impedida de leccionar por X tempo. Entretanto passou 1 mês deste tempo em que a escola com imensas dificuldades vai conseguindo arranjar por algumas vezes substituição. De de nada serve! Pois a substituição é só de corpo presente. Serve a aula de Português para pintar, falar, conversar, … Zero de conteúdos lectivos. Quem por vezes substitui diz aos alunos que não vai dar matéria por não ser esta a sua função para com a turma.
Portanto Senhores governantes, secretários(as) da tutela, responsáveis e directores dos polos de ensino e todos os demais… É isso que consideram um ensino bom e justo? É com isso que vêm para a comunicação social bater no peito que o ano lectivo arrancou a 100%… Uma mentira preocupante! 1 mês passou. Aqui relatei os problemas de 2 turmas diferenciadas e em escolas diferentes. Muitas mais devem existir por esta região. Portanto muito longe de um arranque de ano lectivo “cor de rosa”. Ao menos quando era rosa o caos era muito menos laranja!
O problema não é das escolas ou propriamente dos professores. É um problema de sistema, de falta de preparação do órgão que tutela a educação, que ano após ano tem a novela das colocações, da burocracia de contratos, da falta de autonomia das respectivas instituições para resolverem os problemas,…
E com isso… 1 mês passou e a preocupação agrava-se. O ritmo de aprendizagem e a respectiva qualidade está em causa. Depois vêm falar do insucesso escolar, de alunos pouco preparados ou motivados. — feeling concerned.
12
7 comments
1 share
Like

Comment
Share
7 comments
View 5 more comments
All comments

  • Chiara Bosisio

    As pessoas não querem admitir que só é com o dinheiro que tudo se resolve.
    É assim em cada lado do mundo
    É injusto mas é real e vale para qualquer assunto: consultas médicas (paga e serás atendido primeiro), tutela dos direitos (paga um advogado e ju…

    See more
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 3 m

Someone is typing a comment…

Publicado por

lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL