SIC Notícias | Família Brum

A rubrica Famílias Vintage vai esta quinta-feira até às terras de rocha vulcânica conhecer uma família produz desde há 125 anos um vinho licoroso. Os Brum, de origem flamenga, continuam a paixão pelos vinhos generosos a partir da ilha Terceira.

Source: SIC Notícias | Família Brum

https://sicnoticias.pt/programas/familias-vintage/2018-11-29-Familia-Brum

GENTE INSENSÍVEL DESTROI PATRIMÓNIO AÇORIANO

Estou de luto culturalmente!

Image may contain: outdoor
Estes elegantes arcos que aguentaram séculos.
Morreram hoje dia 30 de Novembro de 2018. Estou muito triste.
Publiquei a referir-me que estava contente por estarem de pé e agora foram carregados num camão como entulho vulgar. Em qualquer pais civilizado tinham sido numerados e colocado num sitio de de eleição dada a qualidade de cantaria que nos dias de hoje é muito difícil fazer. Vou mostrar fotos onde “eles” estavam colocados com toneladas de peso em cima! Custa-me acreditar que foram para o lixo! NA GRÉCIA ESTES ARCOS VALIAM UMA FORTUNA! NOS AÇORES NENHUM ENGENHEIRO OU ARQUITETO DEU VALOR A ESTES ARCOS! NEM OS QUISERAM Á SUA GUARDA PARA SEREM APLICADOS NUM OBRA SUA. ONDE ESTÁ a SENSIBILIDADE DE UMA CÂMARA MUNICIPAL? CENTRO HISTÓRICO DE PONTA DELGADA ONDE É QUE FICA? TENHO QUE DEIXAR DE VER ISTO! PORQUE SOFRO COM TAMANHO DESLEIXO DO NOSSO PATRIMÔNIO DOS AÇORES.

Image may contain: outdoor

Estou de luto culturalmente.
Os Arcos estavam no meio deste espaço.
Já não existem para mais tarde recordar agora só fotos!

Image may contain: outdoor

os meus primos são uma merda

os meus primos são uma merda

Marque aquele seu primo que é um mão de vaca e nunca lhe emprestou um T4 com jacuzzi em frente ao mar.

SICNOTICIAS.SAPO.PT
https://sicnoticias.pt/especiais/socrates/2018-11-30-Socrates-sobre-a-casa-na-Ericeira-Decidi-aceitar-um-convite-de-um-familiar-que-me-e-muito-proximo?fbclid=IwAR04mzYEmEoy0DHh9qI0eCjuwmpDWGSL5c6QxjLuwOkXmsly0ijNBFdi0Z0

um país de (in)justiça cega

Image may contain: text

O País Do Mete NOJO

23 hrs

NOJO…NOJO…NOJO…

Pena SUSPENSA por roubar 2,2 milhões. Pena EFECTIVA para toxicodependente de 1,5 ano por roubar 6 euros. E depois querem que acreditemos na justiça. Não me façam rir.

PS: neste post não estou a condenar a prisão efectiva de um delinquente. Estou a condenar a pena APENAS suspensa do mega ladrão. A ver se nos entendemos.
#NaoNosCalamos

TEXTO CRISTINA MIRANDA

NOJO…NOJO…NOJO…

Pena SUSPENSA por roubar 2,2 milhões. Pena EFECTIVA para toxicodependente de 1,5 ano por roubar 6 euros. E depois querem que acreditemos na justiça. Não me façam rir.

PS: neste post não estou a condenar a prisão efectiva de um delinquente. Estou a condenar a pena APENAS suspensa do mega ladrão. A ver se nos entendemos.
#NaoNosCalamos

TEXTO CRISTINA MIRANDA

Image may contain: text
Comments
Write a comment…
  • Délio Viana Oh minha gente, digam-me onde é que posso desviar só 1 milhão e 200 mil, apanho 7 ou 8 meses de pena suspensa e fico com a minha vida resolvida. Fico muito agradecido a quem souber. Saudações mafiosas…..
  • Fernanda Ferreira Será que em Portugal a merda de justiça só funciona para os mais fracos.
    Que porra é esta?
    Tem que haver gerra😡?
  • Agostinho Magalhães MEUS AMIGOS PREPAREM-SE PARA UM GUERRA CIVIL, NAO DEMORA MUITO. ESPEREM PARA VER.
    2 replies
  • Julieta Duarte Silva O MEU CORAÇAO NÃO AGUENTA COM HOMENS TÃO PODRES QUE TEM PORTUGAL
  • Adriano Araújo Enquanto não se tirar a tosse a alguns as coisas nunca vão mudar
    1 reply
  • Ivo Silva A justiça é forte com os fracos e fraca com os fortes !!!!
  • Teresa Azevedo Porque será que os grandes desfalques têm sempre penas suspensas e os pequenos furtos ficam sempre com penas efetivas?
  • Fernando Madeira Em primeiro lugar repunha tudo o que roubou e a seguir ia para a prisão!! Só assim se faz justiça 🤓
    2 replies
  • Elisabete Maria Que vergonha
  • Conceição Pereira Essa guerra civil que tanto e tantos anceiao já tarda mas feita só no campo pequeno para essa grande escumalha que nos governa.O resto da Europa não ve o que se passa neste canto? QUEM possa abra- lhe os olhos.
  • Ju Silva Nada de confusões, um roubou , 6 euros o outro desviou 2,2 milhões de euros
  • Top fan
    Luis Gouveia O OUTRO APANHOU ANO E MEIO DE PRISAO EFECTIVA POR ROUBAR 6 EUROS – ESTE POR 2.2 MILHOES NADA
  • Custodio Machado “ BES, BPN, MARQUÊS, RARÍSSIMAS, etc, etc, etc, etc……………………….Quantos é que foram condenados, continuam a ter uma vida normal, {fato e gravata} e a desfrutar do dinheiro que têm em paraísos fiscais, infelizmente o Zé Povinho continua a pagar……….
  • José Prata Esta notícia, a ser exacta, revela o que é a justiça dos seres humanos: justiça feita à medida, como fato de alfaiate.
  • Graciosa Margarido De Silva Durao E fartar vilanagem assim dizia o nosso querido e grande poeta Camoeis isto ha. quinhentos anos nada mudou e pena na verdade triste um desanimo!
  • Paulo Miguel Queiros Não votar nas próximas eleições, só assim é que vão abrir os olhos.
  • Adriano Araújo Farto de dizer tiro pra cima deles não merecem outra coisa abraço
  • Maria Odete Santos Simões Em Portugal não há justiça… para os grandes, são todos familiares uns dos outros, primos, cunhados, irmãos… só o zé povinho não tem ninguém conhecido (muito dinheiro)
    1 reply
  • Joaquim Carvalho A justiça entende os milhões não são roubo são um simples desvio uma vergonha descarada
  • Artur Almeida Esta gentinha encostada aos nossos impostos, são uma vergonha
  • Jose Eduardo Ferreira Couto Acabem-se de vez com as penas suspensas….se é culpado, condene-se e cumpra-se…!!!
  • Jose Vidal Claro ésse soube desviar os 2 milhões não furtou
  • Al Jesus Claro, à porta fechada e pena suspensa, ou vocês queiram que eles pusessem na cadeia pessoas da sua laia?
  • Alberto Fontão É como a Raríssimas continua rara
  • Rui Guerin E vai devolver?
  • Marco Nuno Amigo p presidente o 5lb gamou milhoes e milhoes e milhoes e anda ai patrocinado pelo Costa.
  • Custodio Machado Desde quando um ´GATUNO´ é condenado em Portuga ?!!!!!!!!!!!
  • Lina Silva Como sempre digo desviar não é crime! Crime é roubar! Como os ricos sabem disso, então, desviam assim não vão para o xadrez!!! 😭 😖
  • Vitor Andrade Gente fina e’ outra coisa !
  • Conceicao Ataide Meteu ao bolso….
  • Domingos Sousa um premio
  • Santos Pereira Vale a pena roubar milhões.
  • Top fan
    Maria Pedreira de Almeida A escandaleira é demais ,nem decoro já há ! já é às claras …que vergonha !
  • Paulo Ribeiro Abstenção é a solução… Votar para tudo continuar como até aqui !!!
  • Antonio Araujo Os pobres e que vao para a cadeia os ricos safam-se sempre..axo que deviam mudar o simbolo da Justiça, a balança ja nao se aplica
  • Carminda Lopes Diz e muito bem, Sr Fernando Madeira
  • Manuel da Silva Porreiro camaradas…
  • Nobilio Costa Temos que ser sempre os primeiros.
  • Fernande Gameiro Portugal está como a França. .. courage
  • João Paulo Lopes O luxo do lixo😠
  • Miguel Ramalho Um peso e duas medidas, uma justiça para pobres, outra para os GATUNOS ricos
  • Antonio Rocha Por favor indiquem-me onde há, pelo menos, dois milhões de euros para roubar. Já sei que a pena será somente de um ano e pouco de pena suspensa. Beleza de justiça.
  • António Cerqueira é preciso saber roubar.
  • Esmeralda Costa Isto. Tanto. Vai. Andar. Que um. Dia. Vai estoirar
  • Noémia Trindade Todos os que roubam milhares ficam em liberdade coitados dos que trabalham para manter este País que aos poucos vão morrendo de fadiga e mais tarde não há médicos não há justiça não há respeito para acabar o resto de uma vida com dignidade
  • José Soares

    😡😵
  • DISNEY GIF
“Most relevant” is selected, so some comments may have been filtered out.

geração Floco de neve, conhece?

«Quando imaginamos um floco de neve, nós o associamos à beleza e singularidade, mas também à sua enorme vulnerabilidade e fragilidade. Estas são precisamente duas das características que definem as pessoas que atingiram a idade adulta na década de 2010. Afirma-se que a geração “floco de neve” seja formada por pessoas extremamente sensíveis aos pontos de vista que desafiam sua visão do mundo e que respondem com uma suscetibilidade excessiva às menores queixas, com pouca resiliência.

A voz de alarme, por assim dizer, foi dada por alguns professores de universidades como Yale, Oxford e Cambridge, que notaram que a nova geração de alunos que frequentavam suas aulas era particularmente suscetível, não tolerante à frustração e particularmente inclinados fazerem uma tempestade em um copo de água.
Cada geração reflete a sociedade que eles viveram

Dizem que as crianças saem mais ao padrão da sua geração que aos pais. Não há dúvida de que, para entender a personalidade e o comportamento de alguém, é impossível abstrair do relacionamento que estabeleceu com seus pais durante a infância e a adolescência, mas também é verdade que os padrões e expectativas sociais também desempenham um papel importante no estilo educacional e moldam algumas características de personalidade. Em resumo, podemos dizer que a sociedade é a terra onde a semente é plantada e crescida e os pais são os jardineiros que são responsáveis por fazer crescer.

Isso não significa que todas as pessoas de uma geração respondam ao mesmo padrão, felizmente há sempre diferenças individuais. No entanto, não se pode negar que as diferentes gerações têm metas, sonhos e formas de comportamento característico que são o resultado das circunstâncias que tiveram que viver e, em alguns casos, tornam-se inimagináveis em outras gerações.

Claro, o mais importante é não colocar rótulos, mas analisemos para entender o que está na base desse fenômeno, para não repetir os erros e para que possamos dar a devida importância a habidades de vida tão importantes quanto a Inteligência Emocional e a resiliência.
3 erros educacionais colossais que criaram a geração “floco de neve”

1. Superproteção. A extrema vulnerabilidade e escassa resiliência desta geração têm suas origens na educação. Estes são, geralmente, crianças que foram criadas por pais super protetores, dispostos a pavimentar o caminho e resolver o menor problema. Como resultado, essas crianças não teve a oportunidade de enfrentar as dificuldades e conflitos do mundo real e desenvolver tolerância à frustração, ou resiliência. Não devemos esquecer que uma dose de proteção é necessária para que as crianças cresçam em um ambiente seguro, mas quando impede que explorem o mundo e limite seu potencial, essa proteção se torna prejudicial.

2. Sentido exagerado de “eu”. Outra característica que define a educação recebida pelas pessoas da geração “floco de neve” é que seus pais os fizeram sentir muito especiais e únicos. Claro, somos todos únicos, e não é ruim estar ciente disso, mas também devemos lembrar que essa singularidade não nos dá direitos especiais sobre os outros, já que somos todos tão únicos quanto os outros. O sentido exagerado de “eu” pode dar origem ao egocentrismo e à crença de que não é necessário tentar muito, uma vez que, afinal, somos especiais e garantimos o sucesso. Quando percebemos que este não é o caso e que temos que trabalhar muito para conseguir o que queremos, perdemos os pontos de referência que nos guiaram até esse momento. Então começamos a ver o mundo hostil e ameaçador, assumindo uma atitude de vitimização.

3. Insegurança e catástrofe. Uma das características mais distintivas da geração do floco de neve é que eles exigem a criação de “espaços seguros”. No entanto, é curioso que essas pessoas tenham crescido em um ambiente social particularmente estável e seguro, em comparação com seus pais e avós, mas em vez de se sentir confiante e confiante, temem. Esse medo é causado pela falta de habilidades para enfrentar o mundo, pela educação excessivamente superprotetiva que receberam e que os ensinou a ver possíveis abusos em qualquer ação e a superestimar eventos negativos transformando-os em catástrofes. Isso os leva a desejarem se bloquear em uma bolha de vidro, para criar uma zona de conforto limitado onde eles se sintam seguros.

Para entender melhor como a educação recebida afeta uma criança, é importante ter em mente que as crianças procuram pontos de referência em adultos para processar muitas das experiências que experimentam. Isso significa que uma cultura paranóica, que vê abusos e traumas por trás de qualquer ato e responde com sobreproteção, gerará efetivamente crianças traumatizadas. A forma como os adultos enfrentam uma situação particularmente delicada para a criança, como um caso de abuso escolar, pode fazer a diferença, levando a uma criança que consegue superar e se torna resiliente ou uma criança que fica com medo e torna-se uma criança vítima
Qual é o resultado?

O resultado de um estilo de parentesco superprotetivo, que vê o perigo em todos os lugares e promove um sentido exagerado de “eu”, são pessoas que não possuem as habilidades necessárias para enfrentar o mundo real.

Essas pessoas não desenvolveram tolerância suficiente à frustração, então o menor obstáculo os desencoraja. Nem desenvolveu uma Inteligência emocional adequada, então eles não sabem como lidar com as emoções negativas que certas situações suscitam.

Como resultado, eles se tornam mais rígidos, se sentem ofendidos por diferentes opiniões e preferem criar “espaços seguros”, onde tudo coincide com suas expectativas. Essas pessoas são hipersensíveis à crítica e, em geral, a todas as coisas que não se encaixam na visão do mundo.

Também são mais propensos a adotar o papel das vítimas, considerando que estão todos contra ou equivocados. Desta forma, eles desenvolvem um local de controle externo, colocando a responsabilidade sobre os outros, em vez de se encarregar de suas vidas e mudar o que podem mudar.

O resultado também é que essas pessoas são muito mais vulneráveis ao desenvolvimento de transtornos psicológicos, do estresse pós-traumático à ansiedade e à depressão. Na verdade, não é estranho que o número de transtornos de humor aumente ano após ano.

Fonte:
Mistler, BJ et. Al. (2012) The Association for University and College Counseling Center Directors Annual Survey Reporting. Pesquisa do AUCCCD ; 1-188»

PORTALRAIZES.COM
A voz de alarme, por assim dizer, foi dada por alguns professores de universidades como Yale, Oxford e Cambridge, que notaram que a nova geração de alunos que frequentavam suas aulas era particularmente suscetível, não tolerante à frustração e particularmente inclinados fazerem uma tempestade…

Continuar a ler

gratuito – 34 contos africanos | Conexão Lusófona

Os contos preservam as características típicas da narrativa africana, quer pela simbologia, quer pelo tom de estória transmitida pela oralidade que é notório em todos eles.

Source: Faça aqui o download gratuito de 34 contos africanos | Conexão Lusófona

Faça aqui o download gratuito de 34 contos africanos

A origem desconhecida do tradicional “cozido à portuguesa” | Conexão Lusófona

A receita é reivindicada pelos portugueses, mas a origem das suas raízes é de outra nacionalidade. Conheça a história do “cozido à portuguesa”: o prato que transgrediu as fronteiras gastronómicas do mundo.

Source: A origem desconhecida do tradicional “cozido à portuguesa” | Conexão Lusófona

https://www.conexaolusofona.org/a-origem-desconhecida-do-tradicional-cozido-a-portuguesa/

entretenha-se neste fim de semana

Dea BM Chrystello Menna Barreto shared a video.
https://www.facebook.com/GeniusClub.KeliNetwork/videos/382920279198409/?t=36
https://www.facebook.com/GeniusClub.KeliNetwork/videos/382920279198409/
I would never be able to figure this out on my own 🙈
-7:14
HD

·re this out on my own 🙈