UNESCO põe Açores entre as melhores práticas de proteção do património subaquático

Please follow and like us:
error

ROTA DE MAGALHÃES GERA CONTROVÉRSIA NA UNESCO

ROTA DE MAGALHÃES GERA CONTROVÉRSIA NA UNESCO

About This Website

OBSERVADOR.PT
O governo espanhol vai pedir mais informações sobre a candidatura da rota de Magalhães apresentada por portugueses à UNESCO. Portugal não terá r…
Please follow and like us:
error

Património. Mais três documentos portugueses na Memória do Mundo

Uma cópia do Codex Calixtinus de Santiago de Compostela, os registos oficiais de Macau durante a dinastia Qing e os livros de vistos concedidos pelo cônsul Aristides Sousa Mendes em Bordéus são as mais recentes contribuições portuguesas para a lista da UNESCO.

Fonte: Património. Mais três documentos portugueses na Memória do Mundo

Please follow and like us:
error

UNESCO reconhece “Roteiro da Viagem de Vasco da Gama”

Em 45 folhas descrevem-se a viagem, os reinos, as gentes, os costumes, as línguas e as religiões. É o Roteiro da Viagem de Vasco da Gama, cuja cópia mais antiga mereceu por parte da Unesco o registo na “Memória do Mundo”.

Fonte: UNESCO reconhece “Roteiro da Viagem de Vasco da Gama”

Please follow and like us:
error

Macau TDM património e UNESCO

Source: Macau TDM

Relatório sobre património histórico já seguiu para UNESCO
Sábado, 31/01/2015

Macau já enviou à UNESCO o relatório sobre os trabalhos do plano de salvaguarda e gestão do centro histórico da cidade. De acordo com uma notícia avançada pela agência Lusa, o documento seguiu para França pouco antes do fim do prazo dado pela organização das Nações Unidas, que terminava amanhã.

 

A recepção do relatório foi confirmada à Agência Lusa por Feng Jing, director da secção Ásia-Pacífico do Comité do Património Mundial da UNESCO. Feng Jing explicou que, segundo os procedimentos, o documento será analisado pelo Comité do Património Mundial e deverá ficar disponível na Internet “em meados de Maio”, seis semanas antes da sessão do Centro do Património Mundial, uma reunião que decorre em Bona, na Alemanha, entre 28 Junho e 8 de Julho.

 

O centro histórico de Macau foi classificado pela UNESCO em 2005. A organização exigiu, em 2013, a apresentação de um novo plano de gestão da zona classificada por considerar que aquele que existe é “insuficiente para a protecção eficaz” do património e fixou o dia 1 de Fevereiro como data limite para a entrega do documento.

 

Na altura, a UNESCO deu conta de “dois factores que estão a afectar” o património, fazendo referência a “eventuais impactos negativos do desenvolvimento de projectos em áreas circundantes às zonas tampão sobre a integridade visual do património” e “a aparente inadequação do sistema de gestão”.

 

Em resposta enviada à Lusa, o Instituto Cultural de Macau refere que concluiu e submeteu o relatório à Administração Estatal de Património Cultural da República Popular da China no início deste mês e que a Administração Estatal submeteu o relatório à UNESCO.

 

Sem entrar em detalhes, o Instituto presidido por Guilherme Ung Vai Meng adianta que “os pontos principais do relatório contemplam a descrição sobre a protecção e gestão do centro histórico de Macau, a introdução dos projectos de conservação do património cultural, trabalhos preparatórios e conteúdos do sistema legal para a protecção do património cultural, bem como informação sobre as consultas públicas sobre o ‘Plano de Salvaguarda e Gestão do Centro Histórico de Macau’ iniciadas no final do ano passado”.

 

O Instituto Cultural tinha alertado, no final do ano passado, que seria difícil entregar o plano final no prazo estabelecido pela UNESCO.

 

Please follow and like us:
error