univ: talvez umas aulitas às Quartas e Quintas apenas, para não cansar os cérebros jovens

For my Portuguese friends: Caro Heitor, talvez umas aulitas às Quartas e Quintas apenas, para não cansar os cérebros jovens e não estragar os fins de semana prolongados? Assim, quando alguns chegarem a um governo futuro, talvez consigam ler meia dúzia de linhas seguidas sem se cansarem demasiado?

Manuel Heitor entende que cidadãos não devem “tirar apenas um curso longo, mas tirarem vários cursos, uns mais curtos do que outros”.

SICNOTICIAS.PT
Manuel Heitor entende que cidadãos não devem “tirar apenas um curso longo, mas tirarem vários cursos, uns mais curtos do que outros”.
Please follow and like us:

FUTURO DA ESCOLA TRADICIONAL

A ESCOLA TRADICIONAL TEM FUTURO? ABRA-SE O DEBATE!
===================================================
VAMOS À ESCOLA
José Tolentino Mendonça

Há momentos, como este da estação atual, em que as interpretações sobre os perigos e as oportunidades são tão contrastadas que nos sentimos dentro do incipit de “História em Duas Cidades”, a narrativa que Charles Dickens dedicou à emergência da revolução francesa: “Era o melhor de todos os tempos, era o pior de todos os tempos, era a idade da sabedoria, era a idade da loucura, a época da fé e a época da incredulidade, o período da luz e o período das trevas, a primavera da esperança e o inverno do desespero. Tínhamos tudo à nossa frente, não tínhamos nada à nossa frente…” Uma divisão assim acentuada de perspetivas é, por exemplo, aquela que se está a desenvolver a propósito da escola. De uma parte estão os que saúdam a chegada promissora do futuro, mesmo se nesta primeira fase ele chegue de rompante e nos encontre impreparados, no meio de muitas debilidades. Mas estas serão progressivamente corrigidas e o importante é que não se volte para trás, dizem. A rede escolar será mais qualificada e eficaz: em vez de termos, por exemplo, dezenas de universidades localizadas, cada uma com a obrigação de constituir um amplo conjunto de docentes para assegurar os seus cursos, os alunos poderão ter acesso aos melhores professores e iniciativas de uma determinada área científica, através da via telemática. A transformação a que assistimos já no domínio das publicações científicas, com o abandono da edição em papel e a formação de autênticas bibliotecas digitais, vai propagar-se às outras dimensões do ensino e da investigação, potenciando o trabalho deslocalizado, em rede e num quadro de internacionalização.
Mas há quem tema estas elucubrações. Em Itália são sobretudo os filósofos — e nomes reconhecidos como Agamben, Cacciari, Esposito ou Marramao — a chamar a atenção para a extrema delicadeza do que se pode estar a preparar. Neste grupo, , , “ ” à . “ ” é, , í é , , ã, ê é çã. é “ ó ” , , , , “ í á ”.As outras vozes, porventura com entoação diferente mas na mesma direção, recordam que seria um absurdo voltar ao dualismo cartesiano, em que a mente tem o primado, julgando assim poder dispensar o corpo, as emoções ou a tangibilidade da relação educativa enquanto prática colaborativa e comunitária. Não é possível excluir o corpo da escola, pois é através dele que damos significação ao mundo, maturando os diversos saberes e exercitando a responsabilidade pela inteira existência. Num abaixo-assinado que o grupo de filósofos italianos promoveu, recorda-se que “o termo escola não quer dizer aprendizagem mecânica de noções, nem coincide com o martelar dos dedos num teclado, ou com a subordinação aos motores de busca. Quer dizer, sim, antes de tudo sociabilidade, em sentido horizontal (entre colegas) e vertical (com os docentes), dinâmicas de formação omnilateral, crescimento intelectual e moral, maturação de uma consciência civil e política”. Mas para isso, insistem, é á çã çã . Eis um debate decisivo do presente.

Image may contain: one or more people, people sitting, child, table and indoor
Please follow and like us:

Se vamos à praia porque é que não vamos à escola?

Ter decidido manter em casa os alunos do ensino básico foi um erro dramático que está a destruir a vida das famílias, pode arruinar por completo o ano lectivo e ainda agrava as desigualdades sociais. Estamos a comprometer o futuro dos mais novos por causa de um nível de medo que já tem pouco de racional.

Ter decidido manter em casa os alunos do ensino básico foi um erro dramático que está a destruir a vida das famílias, pode arruinar por completo o ano…

Please follow and like us:

A Finlândia se tornará o primeiro país do mundo a abolir todas as disciplinas escolares

Essa reforma exigirá muita cooperação entre professores de diferentes disciplinas e é por isso que os professores já estão passando por um treinamento intenso.

Source: A Finlândia se tornará o primeiro país do mundo a abolir todas as disciplinas escolares

Please follow and like us:

abrir escolas nem pensar, com este ministro ….

Cada vez mais pessoas, de todos os quadrantes, apelam à reabertura das escolas. Mas não contem com isso. Isso exigiria um ministro da educação
a sério. Com capacidade de planeamento e de decisão.

“Hoje temos um primeiro-ministro e um presidente da república que nos incentivam a ir à praia, mas que não permitem que os miúdos regressem à escola. É a total inversão das prioridades.”

Temos um primeiro-ministro e um presidente da república que nos incentivam a ir à praia, mas que não permitem que os miúdos regressem à escola. É a to…

Please follow and like us:

contra o ensino online

Ontem, por razões de trabalho, vi o Prós e Contras sobre “ensino” online. Tenho divergências com o Secretário de Estado da Educação, João Costa, que conheço pessoalmente, foi meu director na FCSH, discordo de de longa data do rumo da educação do país, já antes da pandemia. Fui a favor de suspender o ano lectivo. Mas no Prós e Contras a sua prestação foi, se ele me permite o elogio crítico, a de um adversário sério e desafiante. Mostrou que sabe do que fala, incorporou críticas de base, tentou responder a elas, e foi o único, junto com o aluno Tiago (que bela surpresa!), que não embarcou na maravilha dos iPads. A prestação das directores de Agrupamento e dos pedagogos escolhidos foi confrangedora, não conseguiram proferir uma palavra séria sobre o tema. Não houve porém debate, não tivemos uma única voz contra o “ensino” online num debate sobre ensino e tecnologias. Como eu, há centenas de docentes e investigadores contra qualquer tipo de “ensino” online a não ser em casos específicos de adultos em pós graduações e em estruturas clássicas (como a Universidade Aberta). Vou reiterar – nós somos contra o “ensino” online, não ve os qualquer vantagem neste e consideramos – por varias razões que não desenvolverei aqui – que ele piora a relação dos alunos e professores com a escola, Portugal está aliás nos piores lugares nesta matéria e com as novas tecnologias irá, na nossa opinião, que estudamos trabalho. educação, piorar. Pensar que os alunos não gostam da escola porque lhes falta iPads e tecnologia, que têm em casa, é realmente não compreender nada de educação, condições de trabalho na educação, mercado de trabalho e pedagogia. Podemos porém debater tudo isto, o que não aconteceu, foi um debate sem debate.

Please follow and like us:

Expresso | Querem mesmo um ensino sem aulas presenciais?

Sem escola física, que aproxima as crianças e os jovens, cada um fica fechado no lugar de onde vem e sobra a desigualdade. Sem universidades e politécnicos não há nem ensino de excelência nem investigação. Sem comunidade escolar não há obrigações nem para os professores nem para os estudantes, nem para as suas famílias.

Source: Expresso | Querem mesmo um ensino sem aulas presenciais?

Please follow and like us:

A primeira semana de aulas: “O ensino nunca mais será o mesmo” – Vida – SÁBADO

A SÁBADO falou com um professor e um aluno do secundário durante a primeira semana de aulas pós-confinamento. Principal queixa do adolescente: a falta de um intervalo sem os professores – Coronavírus , Sábado.

Source: A primeira semana de aulas: “O ensino nunca mais será o mesmo” – Vida – SÁBADO

Please follow and like us:
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

RSS
Follow by Email
Twitter
YouTube
LinkedIn
%d bloggers like this: