PALESTINA E A RESOLUÇÃO 194 DA ONU

Favourites tSpodns7ohrmedn
HISTÓRIA – RESOLUÇÃO 194 DA ONU
SOBRE DIREITO AO REGRESSO DOS PALESTINOS
Resolução 194 da Assembleia Geral das Nações Unidas
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Resolução 194 da Assembleia Geral das Nações Unidas foi adotada pela ONU em 11 de dezembro de 1948, e tinha como objetivo pôr fim à Guerra Árabe-Israelense de 1948 e resolver o problema dos refugiados na Palestina.
A Resolução prescrevia o estabelecimento de uma comissão de conciliação para facilitar a paz entre os Estados Árabes e Israel, dando continuidade aos esforços do mediador da ONU, Folke Bernadotte, que havia sido assassinado. Também reconhecia o direito de retorno dos refugiados aos seus lares. A guerra civil de 1948, entre as comunidades judia e árabe da Palestina e, depois, a guerra entre Israel e seus vizinhos vizinhos árabes provocaram o êxodo de 725 000 dos 900 000 árabes palestinos que viviam nos territórios que atualmente formam o estado de Israel.
O artigo 7 da Resolução concerne à proteção e o livre acesso aos lugares religiosos. Os artigos 8 e 9 referem-se à cidade de Jerusalém (desmilitarização e livre acesso, controle pelos capacetes azuis).
A resolução foi adotada por 35 dos 58 estados membros da ONU, à época, embora os seis países árabes então representados (Egito, Iraque, Líbano, Arábia Saudita, Síria e Iêmen) e envolvidos no conflito em questão, tivessem votado contra. Israel ainda não era membro da ONU.
Posteriormente, Israel bloqueou o retorno dessa população deslocada, o que foi reivindicado pelos Estados árabes e pelos negociadores da ONU. Com base nas recomendações de Folke Bernadotte, a Assembleia Geral votou então pelo direito de retorno a Israel.
A resolução nunca foi obedecida, embora seja frequentemente invocada pelos juristas e negociadores, no âmbito da problemática dos refugiados palestinos
May be an image of one or more people, people standing and outdoors
7
1 share
Like

Comment
Share
0 comments

ILHA DAS FLORES PARA SEDE DA ONU

Em 1946…

, ̧̃ ̧̃ !!

Fonte: The New York Times, 9 de Fevereiro de 1946.

See more

Comments
  • Isabel Pinheiro Magalhaes “O presidente Roosevelt teria preferido que a sede da Organização das Nações Unidas se situasse nas ilhas dos Açores, 800 milhas a oeste de Portugal, no Oceano Atlântico, revelou ontem uma fonte competente.
    O falecido presidente expressou a sua opinião sobre o assunto a outras autoridades do governo dos Estados Unidos há pouco mais de dois anos, quando o projeto de um conclave internacional de nações ainda estava na sua infância.
    Embora nunca tenha manifestado as suas preferências na forma de um pronunciamento oficial, esta fonte disse que o Sr. Roosevelt sentia que os Açores seriam um local ideal para uma capital mundial.
    Roosevelt, falava em particular das Flores, uma ilha de oitenta e sete milhas do arquipélago vulcânico, que constitui, com a ilha do Corvo, o extremo ocidental dos Açores, como o local mais adequado.
    Em conversa com alto funcionário do governo na Casa Branca, o presidente expressou as suas ideias sobre o assunto em resposta a uma pergunta sobre onde ele pensava que a capital mundial deveria estar e o essencial do que ele disse então foi que a ilha das Flores era um lugar bonito e seria adequada para as Nações Unidas.
    Informou-se que o senhor Roosevelt havia mencionado as Flores em outras ocasiões e a mais de um funcionário do governo. Eles discutiram o assunto casualmente na altura, lembrando que embora problemas mais importantes ainda precisassem ser resolvidos naquela época, Roosevelt reservou um tempo para falar sobre um mundo em paz e imaginar Flores como o centro do acordo internacional.
    Os Açores tornaram-se um ponto de partida entre o Velho e o Novo Mundo durante a guerra, recebendo um novo ímpeto com o progresso da aviação comercial. Sob um acordo com Portugal, os britânicos construíram pistas de pouso lá, usando as ilhas como base para aviões durante a guerra. As ilhas também foram utilizadas por aeronaves americanas como plataforma de pouso.
    As Flores, assim chamada pela abundância de flores nas suas ravinas profundas, é uma das nove ilhas do grupo dos Açores, a cerca de 2.300 milhas náuticas de Nova Iorque. Os Açores estendem-se por 400 milhas e contêm 922 milhas quadradas e uma população de 484,278, de acordo com o censo de 1940.
    Estima-se que mais de 10.000 pessoas vivam nas Flores, cuja capital é Santa Cruz.
    Os Açores foram colonizados em 1421. Já no século XVI, os Açores eram o grande ponto de encontro das frotas na sua viagem de regresso das Índias. A Espanha tomou posse do grupo entre 1580 e 1640. Em 1591 ocorreu uma famosa luta marítima ao largo de Flores entre o navio inglês Revenge, comandado por Sir Richard Grenville, e quinze navios espanhóis.”
Write a comment…

COVID A CALAR LIBERDADES DIZ ONU

A alta-comissária da ONU para os Direitos Humanos disse esta terça-feira que a Covid-19 tem sido usada para silenciar a liberdade de expressão, discursando no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, durante a atualização global sobre direitos humanos e o impacto da pandemia.

Michelle Bachelet mencionou em particular o Brasil e os EUA, assim como a o Belarus, o Burundi, a Nicarágua, a Tanzânia e a China.

Para alta comissária para os Direitos Humanos, pandemia ameaça paz e desenvolvimento; Michelle Bachelet disse que discriminação mata no combate ao coronavírus; OMS confirmou que número oficial de mortes na pandemia ultpassa 500 mil.

NEWS.UN.ORG
Para alta comissária para os Direitos Humanos, pandemia ameaça paz e desenvolvimento; Michelle Bachelet disse que discriminação mata no combate ao coronavírus; OMS confirmou que número oficial de mortes na pandemia ultpassa 500 mil.

DURANTE A CRISE ESPECIALISTA DA ONU DEFENDE RENDA MÍNIMA UNIVERSAL

Carlos Fino and 2 others shared a link.
Em entrevista à RFI, o especialista independente da ONU, Juan Pablo Bohoslavsky, defende, durante a crise econômica provocada pela epidemia de coronavírus, a implementação de uma renda mínima univers…

Em entrevista à RFI, o especialista independente da ONU, Juan Pablo Bohoslavsky, defende, durante a crise econômica provocada pela epidemia de coronavírus, a implementação de uma renda mínima univers…
  • Carlos Fino
    22 hrs

    RFI

    DURANTE A CRISE
    ESPECIALISTA DA ONU DEFENDE RENDA MÍNIMA UNIVERSAL

Javier Pérez de Cuéllar, el ilustre diplomático peruano, falleció a los 100 años de edad | ONU | Perú Actualidad | El Comercio Perú

Gran pérdida. El ex secretario general de las Naciones Unidas y ex primer ministro falleció ayer a los 100 años. La cancillería informó que sus restos serán velados en Palacio de Torre Tagle.

Source: Javier Pérez de Cuéllar, el ilustre diplomático peruano, falleció a los 100 años de edad | ONU | Perú Actualidad | El Comercio Perú

Programa de Voluntários das Nações Unidas / Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Camões – Instituto da Cooperação e da Língua

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento procura voluntários, fluentes em inglês e português para lugar de Analista “Parcerias, M

Source: Programa de Voluntários das Nações Unidas / Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Camões – Instituto da Cooperação e da Língua

os filhos da ONU

Revista Visão

Estudo revela que os capacetes azuis, na sua maioria brasileiros, abusaram sexualmente de menores e engravidaram muitas adolescentes

Estudo revela que os capacetes azuis, na sua maioria brasileiros, abusaram sexualmente de menores e engravidaram muitas adolescentes

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

RSS
Follow by Email
Twitter
YouTube
LinkedIn
%d bloggers like this: