ISABEL REI, II PEÇAS PARA GUITARRA

A segunda das Sete peças para guitarra Op. 30 de Fernando Corrêa de Oliveira (Porto, 1921-2004), está ilustrada com uma estrofe do próprio autor sobre os devaneios da vida estudantil em Coimbra. O motivo da composição desta obra são as lembranças que o compositor entesoura sobre o seu pai, possível guitarrista de fado nessa cidade portuguesa. Mecanografado do autor:

Oh ruas coimbrãs, por noite escura,
Caladas, solitárias, paradas,
Por vós vagueiam, sonham, em procura,

See more

A segunda das Sete peças para guitarra Op. 30 de Fernando Corrêa de Oliveira (Porto, 1921-2004), está ilustrada com uma estrofe do próprio…

Isabel Rei Samartim

Isabel Rei Samartim

c1t1oSSponmsaored

https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fwww.discogs.com%2Fes%2FFernando-Corr%25C3%25AAa-de-Oliveira-50-Pe%25C3%25A7as-Para-Os-5-dedos-Op-7%2Frelease%2F14155897%3Ffbclid%3DIwAR00m-uoTKAOlMJbaXVT5pzwR9B1liuOLSjYXE3Fnu0n18cLtl4jxkX9n4E&h=AT3FI1-gGuCQV7c-wLqWIvF6abtAldDMqvG4CTPiHiMGXslzFZOMhPuaHKlZHsw80yXuUwxYQVEWmvIaTy5kx7Ey9Xdw1QnFDNFr10cjsrpd-4pkh83cuMb9TLBZkrSvI-5jos0Af2BKUM8kcHW5EhMp

Fernando Corrêa de Oliveira (1921-2004) foi um pianista e compositor do Porto que deixou uma interessante obra de mais de 50 números de Opus. É o único compositor ibérico que se deu à tarefa de idear um sistema de composição próprio que explicou no método Simetria Sonora (1969) e oferece infinitas possibilidades compositivas dentro da atonalidade, mas também na tonalidade. Estes dias andei a estudar as suas obras medievalizantes, compostas no seu sistema sobre textos de Martim Codax, Afonso o Sábio, Dom Dinis, e também Camões e o Cancioneiro de Elvas. Debrucei-me igualmente na sua única obra para guitarra: SETE PEÇAS PARA GUITARRA Op. 30, inspirada em lembranças familiares da Coimbra dos estudantes, que vai acompanhada de um poema de várias estrofes, cada uma a ilustrar uma das peças. Eis o primeiro número.

-0:43

Comments
Write a comment…

BLITZ – Rui Veloso: “Whisky, women and money. Estou a pagá-las”

Se pudesse, Rui Veloso mudava “muitas asneiras” que fez no passado. A celebrar 40 anos do mítico “Ar de Rock”, o músico tem olhado para trás e refletido sobre o seu percurso, chamando ao uísque a sua “droga dura”

Source: BLITZ – Rui Veloso: “Whisky, women and money. Estou a pagá-las”

DOMENICO MODUGNO NO SO DEGNO DI TE

Carlos Fino shared a videofromthe playlist Musica Internacional.

RÁDIO NOSTALGIA

-2:34

725,549 Views
Lembras-te desta? posted a video to the playlist Musica Internacional.

Um grande sucesso da música Italiana.