28 palavrões da Língua Portuguesa que Bolsonaro não sabe pronunciar| VortexMag

ArtigosRelacionados 10 fantásticas curiosidades sobre o azulejo português Jul 7, 2021 A curiosa origem da expressão “perder os 3 vinténs” Jun 29, 2021 Espigueiros: o que são e para que servem Jun 14, 2021 Tradições portuguesas: o Lenço dos Namorados Jun 3, 2021 A língua portuguesa é simplesmente uma das línguas mais interessantes e maravilhosas […]

Source: 28 palavras da Língua Portuguesa que você (quase de certeza) não consegue pronunciar | VortexMag

Frias sobre uso da palavra ‘todes’ pelo Museu da Língua Portuguesa: “vandalismo cultural” – Ler Agora

O secretário de Cultura, Mário Frias, reagiu negativamente ao uso da palavra “todes” pelo Museu da Língua Portuguesa, que reabrirá as portas no dia 31 de julho. A mensagem de Frias foi …

Source: Frias sobre uso da palavra ‘todes’ pelo Museu da Língua Portuguesa: “vandalismo cultural” – Ler Agora

A FARSA DA INCLUSÃO COM PRONOMES NEUTROS

A FARSA DA INCLUSÃO COM PRONOMES NEUTROS
(Não sei quem é o autor, mas vale a pena a leitura)
Outro dia sentei em um restaurante com um amigo. A garçonete chega para nos atender, nos cumprimenta com um sorriso:
– “Olá Amigues!”
– “Amigues?”, eu disse, também com um sorriso.
– “Isso mesmo, somos um restaurante inclusivo!”, ela respondeu com orgulho.
– “Olha que bom! Isso é ótimo porque em pouco tempo chegará um amigo que é cego. Você tem o cardápio em Braille?”
– “Não, não temos isso.”
– “Ok, mas minha esposa também vem, mas vem com minha afilhada, que é autista. Menu com pictogramas, otimizado para pessoas autistas, vocês têm?”
– “Não, desculpe…”, ela disse visivelmente nervosa.
– “Não tem problema, isso geralmente acontece. Imagino que a linguagem de sinais para clientes surdos você deve saber certo?”
– “A verdade é que você está me encurralando”, responde sorrindo de nervoso.
Ela não estava mais confortável, tímida de vergonha, um pouco de culpa e um pouco de desconforto também.
Então eu disse:
“- Não se preocupe, isso geralmente acontece. Mas então lamento dizer que vocês não são um lugar inclusivo, vocês querem estar na moda. Aqui, essas pessoas não conseguiriam se comunicar ou pedir para comer ou beber.
Quer ser inclusivo, inclua todos. Todos aqueles que o sistema não dá oportunidade. É difícil, sim e muito, mas não devemos achar que um E, um X, ou @ no final faz de você inclusivo. Atentar contra a língua portuguesa não lhe tornará inclusivo, lhe tornará burro.
Like

Comment
Share
0 comments

Ação Cultural, Promoção e Difusão da Língua Portuguesa

Ação Cultural, Promoção e Difusão da Língua Portuguesa

A «Declaração de Luanda» não esqueceu a importância altamente estratégica relacionada com a consolidação e desenvolvimento da Língua Portuguesa em todo o mundo.

Sendo certo que é um dos principais problemas de Timor-Leste e irá provocar fortes dores de cabeça ao novo Secretário-Executivo devido à constante ofensiva da Austrália que tem cumplicidade interna para a expansão da língua inglesa, sem esquecer a óbvia influência do bahasa indonésia, dizia eu, os Chefes de Estado e de Governo também se pronunciaram e teceram felicitações por diversas razões.

“Congratularam-se pela consagração do dia 5 de maio – data estabelecida desde 2009 como “Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP” – como o “Dia Mundial da Língua Portuguesa”, em 2019, pela 40.ª sessão da Conferência Geral da UNESCO, o que constitui uma importante oportunidade para, anualmente, sensibilizar a comunidade internacional sobre a sua história, as culturas e os povos que a falam, bem como sobre o seu valor e potencial atuais.

“Acolheram a possibilidade de uma proposta para que Língua Portuguesa seja adotada como língua oficial da Organização das Nações Unidas (ONU)”;

“Reafirmaram o caráter pluricêntrico da Língua Portuguesa e reiteraram a sua importância como veículo multicultural e multiétnico na promoção da paz e do diálogo em todos os continentes, reconhecendo o contributo multidimensional que poderá dar ao mundo”.

(Ponto 41 da «Declaração de Luanda»)

A «Declaração de Luanda» estabeleceu objectivos estratégicos de significativa importância mas de difícil exequibilidade. Contudo, para o seu cabal cumprimento, ainda que de forma faseada, e relembrando as palavras que um alto dirigente angolano me dirigiu a propósito da Cimeira de Luanda, “o empenho, a determinação, a acção concreta e a ambiência prevalecente serão também absolutamente indispensáveis.

Daí a importância de “passos concretos”.

  1. Azancot de Menezes– Publicado em Jornal Tornado

*PhD em Educação / Universidade de Lisboa

*Também colaborador de presença assídua em Página Global