sem liberdade

A ler, escrito por um agente da autoridade. 🙏💪
May be a black-and-white image of 1 person, beard and sunglasses
O Grito do Silêncio
Chamo-me Marcel Silva Junior, sou agente da PSP da Unidade Especial de Polícia, subunidade Corpo de Intervenção, com sede em belém, desde 1999. Afastado da vertente operacional, por opção pessoal, nos últimos três anos. Não deixando por isso, de continuar abrangido pelos mesmos deveres e obrigações que a profissão assim o exige.
Apresento-me, não só na qualidade de polícia, mas também como cidadão e mais do que uma personalidade jurídica, como um Ser Humano.
Uma das características que nos define como Ser Humano é a necessidade de viver em sociedade. O contacto, a interação, os afetos, contribui para o nosso bem-estar psíquico, emocional e físico, seja em contexto familiar, profissional ou social.
Desde o princípio do ano de 2020, que essa realidade nos tem sido restringida com o surgimento de um vírus, supostamente mortal e altamente contagioso. Curiosamente os vírus têm-se tornado cíclicos. Se bem nos lembramos, há uma década atrás tivemos o pânico social com a gripe “Á”. Criou-se o medo e o alarme social, para depois surgir a solução com a vacina, perante a obrigação imposta de assinar um atestado de responsabilidade aos que recusaram, para algum tempo depois não se falar mais no assunto e com isso milhares de vacinas adquiridas a serem desperdiçadas. Esta estratégia de manipulação e de difundir o medo social, tem vindo a ser aperfeiçoada a nível mundial.
Se repararmos, a nível global passamos de uma realidade de medo do terrorismo para uma realidade de medo de mais um vírus. Pessoalmente, acredito que aquilo em que pensamos e vibramos em sentimento coletivo, é a realidade que criamos. Esta crença não está muito longe daquilo que, hoje em dia, ciências como a Física descobrem.
Os melhores meios para difundir o tema de uma realidade, e com isso criar uma força coletiva, são os meios de comunicação social por abranger um maior número de pessoas. Para isso, de forma intencional ou involuntária, são usadas técnicas que vão agir no nosso subconsciente. Como, por exemplo, a constante informação, a publicidade, as notícias direcionadas e sugestivas, bem como imagens sistemáticas de acontecimentos trágicos, que atuam nas nossas emoções. A longo prazo, esta permanente cadência de informação provocará, com grande probabilidade, danos e impressões negativas no nosso subconsciente, toldando o nosso raciocínio lógico e clareza mental.
Na conjuntura atual, surge um vírus em contornos de consequências ainda por apurar, que se propagou a nível mundial, baseado em pressupostos e estatísticas de caráter duvidoso. Numa estimativa, que 95% da população não apresenta qualquer sintoma, ou apenas ligeiros, mesmo em faixas etárias mais avançadas. Como justificação, para a falta de assistência aos mais necessitados, com o adiamento de consultas, cirurgias, meios de diagnóstico, agravando o estado de saúde em muitos casos. Assim como o caos, em que o SNS se encontra há décadas nos períodos sazonais.
De facto, muitas circunstâncias associadas a esta pandemia merecem reflexão e um olhar crítico. Por exemplo, sugerem-nos também que idosos que se deslocam ao hospital por patologias diversas sem testar positivo de covid, acabam infetados nos hospitais vindo a falecer, mesmo com todas as medidas de higiene e segurança. Fará isto sentido? Contabilizam-se números de mortes causadas pelo vírus sem que, para isso, a autópsia seja realizada. Morrer “com” covid não é o mesmo que morrer “de” covid, privando aos familiares despedirem-se de seus entes queridos na realização de funeral.
Verificamos também, constante manipulação na informação difundindo o medo, usando termos como “infetados assintomáticos”, criando um estigma psíquico, que traduz em muitos casos na psicossomatização de sintomas. Usa-se a exceção para generalizar e generaliza-se a exceção em contexto de saúde pública, justificando com isso restrições aos direitos, liberdades e garantias das pessoas. Por conseguinte, este fenómeno torna-se tudo menos um problema de saúde pública.
Aqueles que questionam, são qualificados de” negacionistas”, são perseguidos e silenciados, quando tentam alertar para as consequências das medidas que estão a ser tomadas. Como a obrigação de uso de máscaras, obrigação de testes sem consentimento da pessoa, o confinamento, estados de emergência, a vacinação em massa, em que somos cobaias de experiências, com graves restrições aos direitos, liberdades e garantias das pessoas, que não desejem tomar a vacina. Podemos estar a abrir um precedente que pode ser perigoso.
Com as novas mutações e variantes do vírus a surgirem, estamos perante uma realidade que poderá tornar-se o “normal”. Nesta nova “normalidade”, as vacinas e os confinamentos, serão cada vez mais impostos com restrições de liberdades, como a criação de um certificado de vacinação digital ou passaporte sanitário, em breve futuro.
Não nos apercebemos das estratégias, formas sutis de psicologia de senso comum usadas, de colocar uns contra os outros, responsabilizando-nos pela disseminação do vírus. Sendo nós próprios a exigir nos outros imposição de restrições de liberdades, como confinamento, recolher obrigatório, obrigação de testes e vacinação em massa.
Difundindo o distanciamento social mesmo dentro do seio familiar, com uso de máscaras isolando as pessoas com medo e desconfiança do próximo, o aperto de mão, o abraço, os beijos, passaram a ser um “crime” de efeitos psicológicos. Assim como o uso de máscaras na via pública, como se o risco de transmissão fosse relevante. Mesmo, em espaços confinados e pouco ventilados, em que a probabilidade de risco de transmissão aumenta, mas não significa necessariamente que você fique infetado, depende do sistema imunitário de cada um e meio envolvente. Aliás, a sintomatologia associada ao vírus, é o próprio sistema imunitário a combater a infeção, daí que a maioria das pessoas não necessita de medicação ou toma apenas para a febre ou dores de cabeça.
Quando as pessoas são colocadas em quarentena e isolamento, mesmo sem sintomas, porque testaram positivo ou estiveram em contato quem estivesse positivo, para evitar contaminação. E será que perante os sintomas pós vacina, que agora chamam-lhe “estados gripais”, já não existe risco de transmissão?! E quem nos garante, e é legítimo perguntar, se não será as próprias vacinas a favorecer as mutações ou a desenvolver casos mais graves de saúde. Com incidência nas pessoas mais vulneráveis e debilitadas, como já se tem vindo a ter conhecimento de alguns casos, embora sem relação ainda comprovada. Quando legalmente, nem laboratórios, nem o Estado, responsabilizam-se por efeitos colaterais que possam surgir, é você próprio a dizer “sim” para tomar a vacina. Aos olhos da lei você não foi obrigado, há o seu consentimento.
Posto isto, deixo aqui o meu grito em silêncio, como polícia, como cidadão e acima de tudo como ser humano. Mais do que, o juramento institucional e constitucional, é o Juramento com a minha Consciência de servir em prol de um Bem Maior.
Quero esclarecer, que esta minha mensagem não tem intenção de incentivar qualquer tipo de violência, seja verbal ou física, contra quem quer que seja. Que não seja encarado, como uma “revolta” contra a minha instituição ou superiores, por quem sempre fui respeitado e acarinhado. Estou consciente de meu ato, assim como as consequências quer criminal e/ou disciplinar que venha a ser alvo.
Recuso-me, a usar máscara no meu local de trabalho, assim como na via pública. Não dou consentimento, na realização de qualquer tipo de teste de diagnóstico, sobre minha pessoa. Não reconheço competência ou autoridade, por parte de um delegado de saúde, para ser colocado em isolamento profilático, sem qualquer sintoma, contra minha vontade.
Recuso-me a cumprir, leis sem parecer judicial, que ponha em causa a saúde, física e psicoemocional, das pessoas. Recuso-me, ser ” amordaçado” nos meus direitos, liberdades e garantias como cidadão. Como polícia, faço na consciência, de proteger os direitos, liberdades e garantias, consagrado na Constituição da República Portuguesa, do qual sou obrigado.
Como ser humano, apelo à consciência individual de todos, independente do lugar, cargo ou função que ocupa. À resistência passiva, contra as restrições que têm vindo a ser impostas tanto a nível nacional como mundial, nomeadamente a imposição de medidas para quem não queira ser vacinado, testado ou usar máscara.
O caderno de minutas e procedimentos, de seu direito de contestar, sejam multas ou restrições aos seus direitos, liberdades e garantias individuais, encontra na página de Facebook ou Instagram “juristas pela verdade”. Quer na pessoa individual, quer como proprietário de estabelecimentos, na obrigação de uso de máscaras, testes nas crianças sem consentimento dos pais, etc.
Tanto é livre aquele que deseje ser vacinado, como aquele que não o deseje, ou então, que apresentem provas, evidências fidedignas que perante minha escolha, sou considerado perigo para a saúde pública. Assim como as máscaras, os confinamentos, a fiabilidade dos testes, destruição da economia e das famílias. A legalidade e em que pressupostos se declara estados de emergência, sobre uma pandemia em que 95% das pessoas não apresentam sintomas ou apenas ligeiros.
Quando for abordado por agentes de autoridade, em operações stop ou na via pública por motivos da pandemia, compreenda que estão a exercer a sua função e a cumprir ordens, também nós vítimas de toda esta especulação. O polícia não é juiz, apenas faz cumprir as ordens, por isso mesmo colabore com sua identificação, sempre que for legalmente solicitado, do qual é obrigado e remeta-se ao silêncio. As únicas palavras que deve proferir quando impedido de exercer os seus direitos, liberdades e garantias deve ser, “peço desculpa, não tenho mais nada a declarar, a partir deste momento remeto-me ao silêncio”. Permaneça em silêncio mesmo, resista à tentação em responder ou contrapor durante a abordagem policial. Não pague multa nenhuma, nem assine nada, apenas deve facultar os documentos de identificação, consoante a situação. Quanto maior o número de reclamações/ contestação, menos a eficácia do sistema em responder.
Se for detido por crime de desobediência, mesmo perante seu silêncio, seja pessoa singular ou proprietário de estabelecimento. Em princípio, será presente a tribunal em processo sumário, devendo pedir tempo para apresentar sua defesa. Solicite ajuda na página já referida “juristas pela verdade”.
Não tenha receio, o Homem torna-se livre quando perde o medo! Cabe a cada um de nós tomar conta de seu destino e quebrar a barreira do medo. Aqueles que passaram por situações injustas e perderam seus familiares, devem expor os vossos casos. Os profissionais de saúde, professores ou outros, que estejam a ser pressionados na toma da vacina, devem denunciar essas pressões. Todos aqueles, que tenham ou venham a ter, sintomas mais graves na toma da vacina devem contar as vossas experiências.
Para que não haja aproveitamento, por pessoas menos bem-intencionadas, apologistas da anarquia, sugiro, numa demonstração de boa-fé, que seja criado um movimento sinárquico que carateriza a nossa cultura de “revolução” pela paz. Usar uma Rosa vermelha ao peito sobre o Coração, quer por sua simbologia própria, quer pela ligação com a criação de Portugal, nos valores da Verdade, Liberdade e Justiça.
Na força da união, o Bem Maior prevalece.
Esclareço, que não faço parte de nenhum grupo, movimento, ordem ou qualquer outro, seja de caráter político, religioso, teosófico ou outro.
Termino, em silêncio, no grito de dor que me vai na Alma. De uma forma ou de outra, todos gritamos de dor, do que nos vai na Alma…
MSJ
You and 64 others
7 comments
14 shares
Like

Comment
Share

Comments

View 5 more comments

a nova tirania, Homem multado enquanto come sandes no carro

Homem multado enquanto come sandes no carro em Torres Novas
CMJORNAL.PT
Homem multado enquanto come sandes no carro em Torres Novas
Rúben Marques não cala a revolta pois considera a coima indevida.
205
86 comments
49 shares
Like

Comment
Share

Comments

  • Bandido!
    A sandes era de quê?
    32
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    View 22 more replies
  • Não terá comido uma Sandy qualquer em plena rua?
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
  • Por causa de comentários destes é que algumas pessoas deviam estar ao lume, quietinhas e caladinhas…..
    2
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    • Vasco Guardizela

      como responder ao ridículo?

      2
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 10 h
  • PQP, que absurdo!!! Filhos da P***
    1
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
  • está aqui o que aconteceu, diretamente do facebook do rapaz: https://www.facebook.com/ruben.marques.180/posts/3829984847081813
    5
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    • Tatiana Costa

      inacreditável 😡

      • Like

      • Reply
      • Share
      • 10 h
    • exato.. num outro post que o rúben fez, diz que chegou a falar com a policia e disseram-lhe que ao estar a espalhar o que aconteceu, estava a cometer um crime… enfim
      2
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 10 h
  • Isto tá bom é para os malandros que não querem trabalhar, em casa a receber o subsídio de desemprego ninguém é multado!
    4
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
  • Burro é ele se pagar…
    1
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    • Tem de ser esclarecido para não pagar ! Que recorra aos advogados pela verdade!
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 9 h
  • Tristeza de país
    2
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
    • Miguel Rosado da Fonseca

      Mundo

      • Like

      • Reply
      • Share
      • 10 h
  • Coisa de miúdos… a brincar aos polícias e ladrões.
    Esta sociedade está perdida.
    2
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
  • Juristas pela verdade,facebook.
    Tem minutas para
    contestar a multa!
    6
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 10 h
  • Querem ver que eram de leitão 🤔🤔🤔que vergonha comer, já não se sabe que agora é proibido comer 😩😩😩
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • É apresentar queixa dele ou pedir o livro. Fdp! Em casa não leva nada e vinga se nos outros.
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Sinceramente acho que as nossas forças policiais deviam ter vergonha…de policias não tem nada… nojo
    4
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • A comer?!! Grande bandido, nao pensa na vida dos outros!! Negacionista!!
    6
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • … SÃO cenas destas que causam ÓDIO e REVOLTA… se queres VÊR um vilão mete-lhe uma varinha na mão… este “AGENTE” de autoridade prestou um PÉSSIMO serviço à Nossa Querida NAÇÃO… ele é o seu chefe devem ser PUNIDOS… a BEM da NAÇÃO
    8
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • PRENDAM OS CRIMINOSOS DA ASSEMBLEIA, A policia que deixe o povo pacato e trabalhador em paz.
    13
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Idiotas2
    1
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Mas será que vamos continuar a deixar esses cretinos fazer de nós gato sapato? Pacatamente aceita-se tudo com a desculpa de ” um bem maior”! Que bem maior? A total perda dos nossos direitos fundamentais? Da simples liberdade de estar num sítio? A lobot…

    See more
    13
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
    • Edited
  • Seria sandes de gomas? Se sim foi bem multado.
    6
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Está gente ainda não se apercebeu que se os privados se tivessem fechado todos em casa…eles já não recebiam á 6 meses.
    É pena os trabalhadores privados não poderem ficar em casa, para vermos SE a arrogância de algumas forças de segurança do ESTADO, e…

    See more
    15
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
    • Gilberto Fernandes

      estamos a caminho disso…

      1
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 8 h
    • Gilberto Fernandes

      eles não veem isso!

      • Like

      • Reply
      • Share
      • 6 h
  • Só digo uma coisa … PALHAÇOS 🤡
    7
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • A família deles também deveriam receber coimas!!! Deus não dorme!
    5
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • As forças policiais estão mesmo a precisar de férias… 🤔
    6
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • A continuar assim há de chegar o tempo em que aparecerá algum maluco com uma 6.35c ou mais pesada e mostrará de que cor são os dentes… Já faltou mais.
    19
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
    • Arnaldo Azevedo

      podes ter a certeza disso!

      3
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 9 h
    • João Matos

      não tenho dúvidas. Já vi isso acontecer há uns anos atrás, num outro contexto, menos grave que este. Não acontece só nos filmes e as pessoas estão a chegar ao limite da tolerância.

      7
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 8 h
  • A PSP Bateu no fundo. Conforme se acha ridículo a PIDE ter feito o mesmo, estes serão Ridicularizados quando esta palhaçada for Desmascarada.
    10
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Marcelo e Costa
    Sem comentários..?!
    Isso é q era..
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Isto está demais.
    Mas continuo a dizer.
    O povo gosta.
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Finch Angry, steam coming out of face sticker
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Qq dia até coçar se na via pública da multa
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 h
  • Muito mau chegarmos a este ponto… Começa a perder a admiração pelas forças policiais…
    5
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 8 h
  • Só se for burro é que ira pagar. Deixar ir a multa oara Tribunal
    8
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 8 h
    • Paula Soeiro

      tem de ser impugnada para ir a tribunal quando se apresentar defesa da notificação.

      • Like

      • Reply
      • Share
      • 54 m
    • Ana Pv

      traduzindo? O que se deve fazer nestas situações? Obrigada

      • Like

      • Reply
      • Share
      • 2 m
  • Ó que FDP 👮‍♀️
    Estão a bater mal só pode
    Hospício com eles em camisa de força …

    See more
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 8 h
  • devia ter enfiado a sandes pelo cu cima do policia
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 7 h
  • Play GIF
    Tenor
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 7 h
  • Se algum dia me fizerem.isso vai haver fita da grossa, e so o fdp do unico sitio onde.posso comer pq ando na estrada todos os dias e ta toda a [email protected] fechada,
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 7 h
  • Mas está no direito de ir contestar a multa é só isso que ele tem de ir fazer agora ! E todos deveriam de fazer igual , agora parece que querem encher os cofres do estado á conta das multas de que anda a trabalhar ! O Algarve está cheio quero ver se el…

    See more
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 7 h
    • Monica Mimi

      problema e até para contestar e obrigado a depositar o valor da multa e só depois pode contestar. E provavelmente dura dois ou três anos ser resolvido o assunto. A dar ou não razão a quem contesta mas o dinheiro há lá está. . se tiver razão…

      See more
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 1 h
  • MAKING PEOPLE SUFFER! THEN USE THIS SUFFER TO MAKE PEOPLE SUFFER BECAUSE OF OTHERS SUFFERING. AND BECAUSE SOMEONE IS SUFFERING BECAUSE IS SEEING OTHERS SUFFERING WILL DRAWN IN FEAR AND EMPATHY.
    THEY ARE USING THE HUMAN VULNERABILITY TOWARDS EACH OT…

    See more
    8
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 7 h
  • Não tenho comentários….. Costa o sucessor de Salazar!
    1
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 6 h
  • Foi multado por comer no carro???
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 6 h
  • A liberdade foi-se…
    8
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 5 h
    • Cláudia Teixeira

      É isso que muitos ainda não entenderam foi-se pra nunca mais voltar.

      1
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 2 h
    • Cláudia Teixeira

      nem vão entender ainda

      Daqui a pouco prendem nos em casa novamente e voltam a culpar todos portugueses
      As pessoas so gostam de histórias e acreditam se nelas
      1
      • Like

      • Reply
      • Share
      • 2 h
    View 1 more reply
  • E ainda ha os iluminados que estão de acordo …🖕🖕🖕
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 2 h
  • Eu sei que há ainda bons Polícias, estes são a vergonha da classe. Um acção deplorável. Eu não pagava a multa.
    3
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 1 h
  • Já não há que defender ninguém. O cheiro é todo igual. Mumtar por comer no carro, por comer, por beber, só quem rouba milhões anda na boa. O povo come e cala. PQP
    2
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 1 h
  • É lamentável …a humanidade desapareceu !Quanto as ditas “stars” fazem festas sem máscaras…ninguém as multa!Quando é um trabalhador …
    5
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 1 h
    • Edited
  • O agente devia estar com inveja
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 9 m

há uma nova PIDE à pala do convid

A CAUSA DAS COISAS
A GNR da Lousã levantou um auto de contra ordenação no passado dia 04FEV21,contra um cidadão que se encontrava a consumir “gomas” retiradas de uma máquina de vending.
Foram lestos a efectuarem a respectiva NOTIFICAÇÃO, o que até se poderia aceitar, não fosse uma máquina de vending na rua, ser equivalente, hipotéticamente, a um estabelecimento comercial, porque o não é. Nem sequer tal é referido na legislação actual, ao que me é dado saber.
Por outro lado e não menos caricato, é que a legislação invocada e expressa no doc recebido pelo visado, DecLei 26B 2020 e em especial o artigo 2º aludido, não contém qualquer alinea K que foi mencionada.
O que me leva a concluír que existe neste processo uma decisão mal fundamentada, insanável juridicamente, do meu ponto de vista, nula.
No photo description available.
Artur Arêde
Like

Comment
Comments

chegou o fascismo sanitário?

Já se pode falar em fascismo sanitário? Ou não se pode porque as intenções são boas?
62
45 comments
6 shares
Like

Comment
Share
Comments
View previous comments
  • Isto suscita questões muito interessantes do ponto de vista filosófico-jurídico. Uma vez que se trata de um contexto excecional em que as normas legais punem condutas normais, isto é, não se trata de proibições axiologicamente desvalorizadas pelo senti…

    See more
    6
    • Like

    • Reply
    • 34 m
    • Active
      O problema é que ir a tribunal por uma questão destas é um incómodo brutal. Mesmo que o tribunal dê razão ao guloso. Saber que um tipo na rua pode ser incomodado por autoridades armadas por motivos destes é mesmo sinistro.
      5
      • Like

      • Reply
      • 32 m
    View 3 more replies
  • Era um polícia vegetariano. As gomas eram de origem animal.
    2
    • Like

    • Reply
    • 31 m
  • Queremos agentes que fazem aplicação automática das regras? Queremos que tenham margem de discricionariedade? A componente de “obediência sem questionar” é uma parte essencial ao funcionamento das polícias. Mas daí que a desobediência informada por par…

    See more
    1
    • Like

    • Reply
    • 29 m
    • Flor Zack

      já não bastava sermos responsabilizados pela disseminação de um vírus respiratório?

      2
      • Like

      • Reply
      • 26 m
  • A grande vantagem de sermos independentes dos espanhóis é que podemos ser livres da tirania alheia….
    • Like

    • Reply
    • 27 m
  • Não conhecendo o caso em concreto, não me pronuncio sobre esse, e provavelmente houve excesso de zelo. Mas já constatei que é muito facil a malta se acumular a beber uma cervejinha (logo, sem máscara) e estarem na conversa com outros que também bebem a…

    See more
    • Like

    • Reply
    • 24 m
    • Edited
  • Isto devia ser ensinado nas escolas
    No photo description available.
    2
    • Like

    • Reply
    • 18 m
    • Depois de ensinar a obediência, é preciso ensinar a refletir sobre as regras, a compreender os seus fundamentos, a ter pensamento crítico, a pensar os limites, a questionar e a saber manter a capacidade de indignação. Que isto não se confunda com maluq…

      See more
      2
      • Like

      • Reply
      • 15 m
  • Não. Pode-se falar de regras que estão em vigor no âmbito de um estado de excepção. Se a situação parece ridícula e provavelmente um excesso de zelo da polícia, que parece injustificado e que teria sido preferível uma acção pedagógica? Talvez. Não esta…

    See more
    2
    • Like

    • Reply
    • 7 m
    • Edited
    • Active
      Quando perante tudo o que se vê, se continua a dizer que não podemos usar estas palavras — já me disseram o mesmo a respeito das crianças retiradas às famílias que eram postas em instituições em isolamento durante duas semanas — confesso que já não p…

      See more
      • Like

      • Reply
      • 2 m
      • Edited

e devagar devagarinho se cerceia tudo em nome dum bem maior???

A idiotice continua! Numa residência privada, devido a uma ovelha qq desocupada que denunciou uma festa de anos com 7 pessoas! Foram todos multados! Ultrapassa todos os limites! Concerteza a ovelha queria bolo e nng a convidou! 😤😤😤
May be an image of one or more people and outdoors
351
169 comments
23 shares
Like

Comment
Share

Comments

View previous comments
  • As pessoas são. Mas umas para as outras é só inveja e maldade 🌞🌞
    1
    • Like

    • Reply
    • Share
    • 1 h
  • Multados?? E aceitaram ser multados com que leis da constituição??? O povo nem se sabe defender

Presa há 18 anos por matar os quatro filhos. Ciência prova agora que é mentira

A descoberta levou 90 cientistas a pedir ao governador de New South Wales, na Austrália, que perdoasse a mãe Kathleeen Folbigg e a deixasse sair em liberdade. Será um dos piores erros judiciais da história australiana.

Source: Presa há 18 anos por matar os quatro filhos. Ciência prova agora que é mentira

O SEF CONTINUA NA MESMA?????

Favourites 1gtSapio4nsohrfedt
OUTRA DENÚNCIA CONTRA O SEF- AGORA, POR COAÇÃO.
SEF acusado de ameaçar testemunha: ″Não se meta″, ter-lhe-á dito inspetor
DN.PT
SEF acusado de ameaçar testemunha: ″Não se meta″, ter-lhe-á dito inspetor
O seu testemunho ao DN, sob anonimato, levou o governo a abrir um inquérito. Tendo decidido falar às autoridades, foi já ouvida pela IGAI. No dia em que o jornal noticiou a sua disponibilidade para testemunhar em tribunal, foi visitada por um inspetor do SEF que a aconselhou a “não se meter”.
Carlos Fino and 43 others
17 comments
12 shares
Like

Comment
Share
Comments
Most relevant

  • Afinal não houve remodelação do SEF?
    4
    • Like

    • Reply
    • 57 m