Meet the outspoken Rabbi who says Israel is a monster that should be removed from the map — RT Op-ed

Neturei Karta is a Jewish group whose controversial solution to the bloodshed in Gaza is to bring about the end of the Israeli state. RT.com spoke to Rabbi Yisroel Dovid Weiss, who explained why they think this is necessary.

Source: Meet the outspoken Rabbi who says Israel is a monster that should be removed from the map — RT Op-ed

HAMAS É UMA CRIAÇÃO ISRAELITA DA MOSSAD???

Segundo Zeev Sternell, historiador da Universidade Hebraica de Jerusalém, o Hamas é uma criação da Mossad e está ao serviço de Israel: “Israel pensou que era uma tática astuciosa para empurrar os islamistas contra a Organização de Libertação da Palestina (OLP).” Graças à Mossad (Serviços Secretos Israelitas) foi permitido ao Hamas reforçar a sua presença nos territórios ocupados. [Global Research – Hassane Zerouky – 2002]
May be an image of text
9
5 comments
1 share
Like

Comment
Share

5 comments

View 2 more comments
All comments

O INFERNO DE GAZA, VERDADEIRO CAMPO DE CONCENTRAÇÃO

Favourites 14 m
O INFERNO DE GAZA ANTES DOS BOMBARDEAMENTOS
95% DA POPULAÇÃO JÁ NÃO TINHA ACESSO A ÁGUA POTÁVEL
O território encontra-se sob bloqueio de Israel desde 2007, quando o Hamas tomou o poder
Segundo o WPost de hoje, Gaza é uma das áreas mais densamente povoadas do mundo: 2,1 milhões de pessoas, a maioria refugiados das Nações Unidas -resultado das deslocações forçadas na sequência da criação do Estado de Israel em 1948 e da guerra israelo-árabe de 1967.
Segundo a ONU, 95% da população não tem acesso a água potável e está sujeita a frequentes cortes de energia elétrica que paralizam tudo.
As estatísticas do Banco Mundial mostram que em Gaza existe um dos mais elevados índices de desenprego do mundo e 80 por cento da população só tem acesso a serviços básicos com ajuda internacional.
The territory has been under Israeli blockade since 2007, after Hamas took power following a rift within the Palestinian Authority. “Living conditions in Gaza are bleak: 95 percent of the population does not have access to clean water, according to [the United Nations], and electricity shortages periodically bring life to a halt,” my colleagues reported. “The territory has one of the highest unemployment rates in the world, World Bank statistics show, and the United Nations estimates that roughly 80 percent of the population relies on international aid to survive and access basic services
As estatísticas do Banco Mundial mostram que em Gaza existe um dos mais elevados índices de desenprego do mundo e 80 por cento da população só tem acesso a serviços básicos com ajuda internacional.
The territory has been under Israeli blockade since 2007, after Hamas took power following a rift within the Palestinian Authority. “Living conditions in Gaza are bleak: 95 percent of the population does not have access to clean water, according to [the United Nations], and electricity shortages periodically bring life to a halt,” my colleagues reported. “The territory has one of the highest unemployment rates in the world, World Bank statistics show, and the United Nations estimates that roughly 80 percent of the population relies on international aid to survive and access basic services
May be an image of fire and fireworks
Fátima Vale and 12 others
4 comments
3 shares
Like

Comment
Share
4 comments
Most relevant

se PORTUGAL FOSSE A PALESTINA estávamos todos em intifada

Favourites tSponsgool9redh
PERDA DE TERRITÓRIO PELOS PALESTINOS AO LONGO DOS ANOS
May be an image of map and text
Jose Manuel R Barroso, Maria Meneses and 257 others
239 comments
87 shares
Like

Comment
Share
239 comments
Most relevant

Viriato Porto

Imagina que Portugal era a Palestina
e que em 1948 os israelitas decidissem vir viver para cá
Os portugueses viveriam hoje como vivem agora os palestinianos: ocupados, colonizados, roubados, oprimidos, massacrados
May be an image of text that says "Imagina que Portugal era a Palestina... Palestina Israel Antes de 1946 Plano ONU 1947 1949- 1967 2014 Além disso imagina ainda que te é negado trabalho por não seres Israelita, te teé é limitada o acesso a agua potável, que vives rodeado por um muro de betão, se te é negado acesso à educação, saúde. Como reagirias?"

a matança da Páscoa (país de brandos costumes???)

Favourites 9tSpohonsoreoSfd
A “MATANÇA DA PÁSCOA” DE 1506
No photo description available.
Massacre de Lisboa de 1506 (texto reeditado e atualizado)
Há 515 anos, em 19 de abril, em Lisboa, uma multidão perseguiu, torturou e matou mais de 4000 judeus. O Pogrom de Lisboa ou Matança da Páscoa de 1506, nove anos depois da conversão forçada dos judeus em Portugal, resultou da acusação de serem a causa da seca, fome e peste que assolavam o país.
Em 1506 os judeus eram os suspeitos do costume e aos cristãos-novos nem a conversão forçada lhes trazia a paz. A sua perseguição era uma tradição que a intensa devoção dos católicos exigia e os padres estimulavam.
Depois viria a Inquisição, para dar cobertura legal às fogueiras purificadoras, e reunir hereges, bruxas, sacrílegos, apóstatas e outros inimigos da fé na incineração dedicada.
Os livres-pensadores duvidam do mau-olhado, da feitiçaria e outros truques, e defendem a laicidade com a mesma tenacidade com que os devotos queimavam hereges. Perdeu-se a tradição ibérica que os reis de Espanha, Fernando e Isabel, cultivaram e impuseram a D. Manuel I. Ficaram na História, conhecidos por Reis Católicos, muito devotos à Igreja e alérgicos ao banho, que abominavam.
Hoje, apesar dos milagres que já obraram e do desejo de franquistas em canonizá-los, os papas têm resistido em reconhecer-lhes os milagres e em elevá-los à santidade.
Já não há devoções como antigamente, e a chaga da laicidade anda aí para perdição das almas e azedume dos católicos integristas, talibãs de Cristo-Rei, que gostam de levar as missas e orações aos hospitais, presídios, universidades, escolas e repartições públicas.
As Cruzadas foram a apoteose da fé, a Evangelização um momento alto do proselitismo e a Santa Inquisição um tribunal cujos métodos revelaram o desvelo dos inquisidores e a força da fé.
Razão tinha a Santa Sé em não aceitar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, essa criação de ateus, livres-pensadores e outros malfeitores que impõem a igualdade de direitos para homens e mulheres, ao arrepio dos livros sagrados.
Ana Maria (Nini) Botelho Neves and 38 others
6 comments
8 shares
Like

Comment
Share
6 comments
Most relevant

  • nessa mesma época abriu escritório em Lisboa na Rua Nova o homem mais rico do mundo: o judeu Jacob Fugger, que tinha enriquecido na exploração exclusiva das minas de prata alemãs. Veio investir nos negócios das empresas das descobertas..

A importância dos judeus na história de Portugal, desde os tempos de Afonso Henriques

Protocolo entre Sociedade Histórica da Independência de Portugal e a Comunidade Judaica do Porto assinala o papel dos judeus “na formação e desenvolvimento da Nação” e evoca a amizade entre Afonso Henriques e Yahia Ben Yaish, o primeiro Rabi-Mor do país

Source: A importância dos judeus na história de Portugal, desde os tempos de Afonso Henriques