de aeroportos, corrupção, mais pontes, mais corrupção, etc

Simão Pedro to Frente Cívica | Debate Público

Aeroporto no Montijo… a escolha não é inocente:
“Claro que não é inocente. Como não foi inocente a concentração de voos em Lisboa em prejuízo do Porto e Faro. Faz tudo parte de um plano para primeiro sobrelotar o aeroporto de Lisboa rapidamente (ou iria demorar muito tempo até atingir esse número após as recentes obras de ampliação), segundo obrigando a construir um novo aeroporto, terceiro escolhendo a margem sul para obrigar a uma nova ponte e novas linhas férreas e autoestradas para lá. O objetivo é claro – obrigar a novas obras públicas de grande montante (e onde facilmente haverá desvios de dinheiro, favorecimentos e corrupção como houve em todas as megalomanias executadas em Portugal anteriormente). Quem ganha com tudo isso são os políticos e partidos políticos, as empresas de construção e indústrias paralelas, os bancos/fundos de investimento e no fundo toda a oligarquia instalada que se tem aproveitado sucessivamente desde a Expo98 destas coisas.”

Please follow and like us:

muito bem, a favor da igualdade de género uma boa ação….Salário da mulher do presidente de Gaia aumentou 390% em cinco anos 

O caso estende-se a outros familiares e colegas diretos do autarca de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues. A mulher do presidente da Câmara diz que estes aumentos são “normais”.

Source: Salário da mulher do presidente de Gaia aumentou 390% em cinco anos – O Jornal Económico

Please follow and like us:

corrupção em Portugal e no mundo

O jornal “Slovo”, edição russa em português e editada em Portugal para o público russófono que vive no nosso país , escreve, citando um estudo da Ernest & Young, por sua vez citado pelo semanário Sol e pela agência noticiosa russa Ria-Novosti, que o nosso país é o 5º, sublinho, o quinto país mais corrupto do mundo!!! Atrás ficam apenas a Croácia, o Quénia, a Eslovénia e a Sérvia!!!!
Se entre os países mais corruptos não estivesse o Quénia, eu diria que confundiram o mundo co...

See more

Via Milhazes

O jornal “Slovo”, edição russa em português e editada em Portugal para o público russófono que vive no nosso país , escreve, citando um estudo da Ernest & Young, por sua vez citado pelo semanário Sol e pela agência noticiosa russa Ria-Novosti, que o nosso país é o 5º, sublinho, o quinto país mais corrupto do mundo!!! Atrás ficam apenas a Croácia, o Quénia, a Eslovénia e a Sérvia!!!!
Se entre os países mais corruptos não estivesse o Quénia, eu diria que confundiram o mundo com a Europa, mas, mesmo assim, penso que há algo que não bate certo nesta notícia.
Nenhum de nós tem dúvidas de que Portugal é um país onde a corrupção avança a galope, mas 5º lugar no mundo? Onde estão, por exemplo, Angola, Moçambique, Venezuela, China ou Rússia, etc.?
No lugar de pensamentos cínicos revelados pela Ministra da Agricultura de Portugal sobre o coronavírus, que espantaram não só a sua terra natal: Abrantes, como Portugal e arredores, acho que este Governo deveria prestar mais atenção à imagem que é transmitida do nosso país para o estrangeiro. Uma vergonha! Uma grande vergonha! #Portugal #corrupção #Slovo #Sol #RiaNovosti #ErnesYoung

Исследование, проведенное Ernst & Young, поместило Португалию на пятое место списка наиболее коррумпированных стран мира.
Исследование, проведенное Ernst & Young, поместило Португалию на пятое место списка наиболее коррумпированных стран мира.

Comments
  • Francisco Santos Esse título já é de 2018, saiu em vários sites noticiosos que são no mínimo “suspeitos” e não corresponde ao estudo da E&Y nem ao texto. O estudo só contempla 38 países da região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) – que tem perto de 120 países. ConsSee more

    Nuno ColaçoNuno Colaço replied

    1 reply 6 mins

  • Nuno Colaço Acrescentam-se à lista: México, Colombia, Perú, Guatemala, Brasil, Honduras, Perú, África do Sul, Nigéria, Guiné Bissau (tal como o México é essencialmente um narco-estado). Já nem refiro o Afeganistão e afins. E já agora pergunto-lhe: com base no seu conhecimento, onde entra a Rússia e as ex-repúblicas da URSS na dita lista?
Please follow and like us:

Carta aberta a uma maluca – Notícias Online

Cara Ana Gomes, Durante toda a sua carreira política foi acusada de mentirosa, difamadora, caluniadora e maluca por expor, sem papas na língua, vários esquemas de corrupção e os seus protagonistas. Agora, os mesmos que a acusaram de maluca quando atacou Isabel dos Santos, pelas ligações criminosas e aproveitamento de fundos públicos, estão calados e…

Source: Carta aberta a uma maluca – Notícias Online

Please follow and like us:

vale a pena denunciar e combater a corrupção em Portugal?

ACREDITEM QUE VALE A PENA COMBATER A CORRUPÇÃO | Em Novembro de 2015 entreguei para averiguação no Ministério Publico e na Polícia Judiciária uma denúncia em que me parecia estarem em causa a prática de vários crimes no que dizia respeito à instalação da Lojas Interactivas do Turismo do Porto e Norte de Portugal. O MP e a PJ fizeram a investigação. Concluíram que efectivamente existia a prática de vários crimes. A minha denúncia que deu origem à “Operação Éter” será talvez a que deu origem a um maior número de arguidos com funções públicas no País. Agora são conhecidos os arguidos. Dezenas de autarcas, alguns deles meus amigos, facto que muito lamento. Nos últimos tempos os meus amigos mais próximos perguntam-me se não tenho medo do que me possa vir acontecer no futuro? Não vou dizer que não tenho medo mas sinto que acima de tudo cumpri com o meu dever de cidadão. Tenho o dever cívico de deixar à minha filha e às novas gerações um país melhor que aquele que recebi. Como um dia disse John Kennedy: não perguntem o que o nosso país pode fazer por cada um de nós, mas perguntem o que cada um de nós pode fazer pelo nosso país. Esta é a prova maior que o combate à corrupção começa em cada um de nós. Este é o maior exemplo e legado que deixo para a minha filha e para as novas gerações. Nunca desistam do vosso País.

No photo description available.
Paulo Vieira da Silva
Author
Paid for by DBMP

Please follow and like us:

O Governo admite que empresas portuguesas sejam afetadas pelo “Luanda Leaks

Veronica Gordo “O Governo admite que empresas portuguesas sejam afetadas pelo “Luanda Leaks”, informou ontem o telejornal da RTP1, à hora do jantar. Esta frase é assustadora. O Governo dá por culpada a Eng.ª Isabel dos Santos, desrespeitando a presunção de inocência? Ou o Governo passou de órgão de soberania a organismo de comentador político?

Estas palavras atribuídas ao Governo são uma ameaça sob forma de profecia. Já ontem o grupo Continente, aliado da empresária angolana nas telecomunicações, emitia um comunicado que revelava uma preocupação inadequada a um Estado de Direito. Ontem ao serão, todos vimos na televisão o Dr. José Miguel Júdice, um advogado respeitado, com um ataque de incomodidade, quando Clara de Sousa abordou o tema das suas relações profissionais com a acusada. Melhor dito: da condenada.

Tal como nos dias imediatamente posteriores ao 25 de abril eram publicados nos jornais anúncios do tipo «José Silva (foto) declara não ser o PIDE José Silva», em breve teremos anúncios do tipo «José Silva (foto) declara não ser o José Silva que numa receção o mês passado apertou a mão â Eng.ª Isabel dos Santos».

Está criado um clima de receio decorrente da maciça violação da presunção de inocência. Esse clima só nos prejudica a nós portugueses: nas palavras do governo, seremos nós os prejudicados: empresários e trabalhadores portugueses serão punidos pela falência e pelo despedimento. Mas por que bulas?
Talvez a Eng.ª Isabel dos Santos seja afetada pelo escândalo. Mas como o serão as empresas portuguesas de que ela é acionista? Não se vê como. O “Economista Português” presume que aquela empresária não tem sociedades por quotas nem é empresária em nome individual. As sociedades anónimas só não são imunes à sorte dos seus acionistas quando o Governo as ataca ou os ataca.

Estamos no ponto crucial. O Governo atacará a Eng.ª Isabel dos Santos? Se ataca, como o Governo é a voz da nação, continua a ser a voz da nação, Isabel dos Santos é culpada. Por isso, um bom juiz português, terá que a declarar culpada. Porque os juízes são independentes de pressões individuais mas não são independentes da voz da nação. Nasce aqui o clima de receio: o nosso governo, para obedecer ao politicamente correto vindo de além-Pirinéus, prepara-se para destruir empresas portuguesas.

Não seria a primeira vez: todos nos lembramos que no governo do Dr. Passos Coelho o BES, o grande banco privado português, foi destruído pelo Banco de Portugal (BdP), dirigido então como hoje pelo inefável Costa, Carlos.

A atitude anunciada do Governo português não é ditada por nenhum receito moral ou jurídico. Os ataques à empresária angolana são seguramente guerras dentro da elite angolana pelas propriedades dela e talvez por algo mais, como ontem sugeriu Carlos Matos Gomes. Das acusações que lhe são dirigidas, não vimos nenhuma relativa a atividades ilícitas em solo português. Claro que mesmo assim a PGR deve analisar os “Luanda Leaks”, mas por certo deles nada sairá de positivo que nos respeite.

Se sair, haverá julgamento, quando a opinião pública estiver desintoxicada. Se Angola, o país mais afetado pelas ilegalidades presumidas, assim o entender, enviará pelas vias judiciais o competente pedido para julgar a acusada. O qual não é substituído pela presente campanha de intoxicação e, a existir, será devidamente apreciado.

Ou será que o nosso Governo tomou por suas as guerras político-económicas angolanas?

“O Economista Português” não acredita que estes erros sejam atribuídos ao Dr. António Costa, um homem competente e experiente. Prefere pensar que a preparação do voto final do orçamento não lhe deixa tempo livre para evitar que sejamos colonizados pelas guerras angolanas (e de terceiros desconhecidos), assim como não lhe deu tempo para sopesar que o anúncio de dois novos canais generalistas na TDT (Televisão Digital Terrestre), ocorrida há dois dias, subverte totalmente o campo político e empresarial português.

Irritado com a gritaria da Sr.ª Dona Catarina Martins, António Costa perdeu o leme da nau do Estado?”

in “O Economista Português”, 22.jan.2020

Continuar a ler O Governo admite que empresas portuguesas sejam afetadas pelo “Luanda Leaks

Please follow and like us:

José Eduardo Agualusa: ″Banqueiros, políticos e empresários. Toda esta gente foi cúmplice de Isabel dos Santos″ – DN

O escritor angolano José Eduardo Agualusa voltou a Angola esta semana e aterrou no meio do furacão que se vive em Luanda com o processo Luanda Leaks. Encontrou um país muito diferente, onde está a acontecer uma autêntica revolução de mentalidades. Dava um romance, diz.

Source: José Eduardo Agualusa: ″Banqueiros, políticos e empresários. Toda esta gente foi cúmplice de Isabel dos Santos″ – DN

Please follow and like us: