BRASIL, ESCRAVOS E RACISMO

Os tigres do esgoto

O Brasil foi o maior território escravagista do Ocidente, com quase 5 milhões de africanos escravizados. A mão de obra escrava foi utilizada em larga escala, alguns escravos apelidados de “tigres” eram os responsáveis pela coleta e despejo da urina e fezes dos moradores das cidades e essa prática durou cerca de 300 anos. Durante esse período, a maior parte das casas brasileiras não contava com banheiros, água corrente ou algum outro tipo de instalação sanitária, as pessoas faziam as necessidades em “penicos” que ficavam sob as camas até a manhã seguinte, quando eram esvaziados em grandes tonéis que comportavam todos os dejetos dos moradores da casa. Esses tonéis eram carregados nas costas pelos escravos, que os levavam até o mar ou a algum rio e por lá os despejavam. Parte do conteúdo, que continha ureia e amônia escorriam dos tonéis e deixava marcas brancas sobre a pele negra, parecidas com listras, daí o apelido em tom pejorativo dos “tigres” ou “tigrados”. Segundo alguns historiadores em algumas regiões do Brasil havia escravos ‘tigres’ até o final do século 19, principalmente pela falta de interesse do poder público na implantação de sistemas de saneamento básico no país. Atualmente, várias cidades brasileiras litorâneas estão totalmente poluídas e ainda existem locais sem nenhum tipo de tratamento de esgoto. Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento mostram que apenas 52% da população brasileira conta, atualmente, com acesso à coleta de esgoto, ou seja, metade da população brasileira vive literalmente na merda. Os “tigres” se transformaram nas crianças pobres das favelas que brincam no meio das fezes boiando a céu aberto e nas milhares de famílias que fazem comida, lavam as suas louças e tomam banho com água insalubre contaminada com bactérias coliformes fecais e são justamente essas pessoas que pagam mês a mês aos cofres públicos a conta de água e esgoto.

Roseli Arrudha

Image may contain: one or more people, people standing and outdoor
Comments
View previous comments

3 of 16

  • Geraldo Matos E tem gente que ainda busca conhecer uma realidade paralela, sem ter noção da própria realidade.
  • Monsyerrá Batista Fatos da história, que ficou parecendo estória da carochinha! A COLONIZAÇÃO NÃO foi “paz e amor” como tentam fazer parecer as religiões! Foi brutal, sangrenta e genocida como foi toda a colonização das potências europeias! ACODEM MEU POVO! Cotas não são esmola e nem favor! O Racismo tem raízes profundas e pode ser visto dentro das FARDAS, no parlamento, na TV, nas propostas de emprego e na fala de ministros com sobrenome estrangeiro!

bolsocoiso e o cheiro a enxofre

Isabel Medeiros
tSp3h hgrsonnsorunedd

Shared via AddThis

A mulher, que afirmou conversar com Deus desde os seis anos e é apoiadora de Jair Bolsonaro, disse que o enxofre é a solução para o coronavírus. Bolsonaro prometeu colocá-la em contato com representantes do Ministério da Saúde

brasil, a maior fábrica de fake news

BRASIL:
FAKE NEWS POR ENCOMENDA COM DINHEIRO PÚBLICO

Ferramenta pode dar dinheiro a páginas com conteúdo inadequado, criminoso e diferente do pretendido pelo anunciante. Secom afirma que não fará ‘censura’ em campanhas
About This Website

Relatório aponta que 99% do desmatamento no Brasil em 2019 foi ilegal | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 25.05.2020

Levantamento inédito mostra que áreas mais atingidas são a Amazônia e o Cerrado. Cerca de 11% dos alertas foram registrados em unidades de conservação e quase 6% em terras indígenas.

Source: Relatório aponta que 99% do desmatamento no Brasil em 2019 foi ilegal | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 25.05.2020

contradição lexical no brasil

23:59 – “Vai pra Cuba, vai pra Venezuela”.

00:00 – “Regime democrático militar já”. 🤦‍♂️

Em Brasília, manifestantes se concentraram em um ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. A manifestação começou por volta das 10h e acabou no início da tarde, às 14h.

 

Em Brasília, manifestantes se concentraram em um ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. A manifestação começou por volta das 10h e acabou no início da tarde, às 14h.