A princesa de Angola escravizada no Brasil que lutou por seu povo

Zacimba Gaba era princesa de Cabinda em Angola, há 300 anos, quando foi capturada e vendida como escrava para o Brasil. Mas nunca desistiu da sua liberdade.

Source: A princesa de Angola escravizada no Brasil que lutou por seu povo

A princesa de Angola escravizada no Brasil que lutou por seu povo

Zacimba Gaba era princesa de Cabinda, em Angola, há 300 anos, quando foi capturada e vendida como escrava para o Brasil. O fazendeiro português José Trancoso arrematou Zacimba, no Porto da Aldeia de São Matheus, na Capitania do Espírito Santo, com mais uma dúzia de negros escravizados de Angola.

Durante anos Zacimba foi cruelmente castigada por não aceitar atender os desejos do fazendeiro. Um dia, ela foi arrastada da senzala até à Casa Grande, onde foi interrogada pelo senhor, que queria saber se era verdade o boato que se espalhava por todos os lugares de que ela era uma princesa.

Depois de dias e muitas chibatadas, ela confessou sua verdadeira identidade: Zacimba Gaba, princesa da nação de Cabinda. E foi estuprada depois disso.

Localizada na baía do mesmo nome, na costa oeste da África, em Angola, Cabinda teve sua população quase que dizimada, com seus homens e jovens aprisionados e mandados como escravos para o Brasil, durante duzentos anos.

O fazendeiro, sabendo que os seus escravos, em grande maioria, eram oriundos de Angola, e que poderiam invadir a Casa Grande para libertá-la, passou a avisar que, se alguma coisa acontecesse a ele ou à sua família, “Zacimba seria morta”.

Com o passar do tempo, a jovem princesa, aprisionada na Casa Grande, sob ameaça permanente, castigos e sendo violentada pelo fazendeiro e pelo capataz, crescia e tomava coragem para enfrentar, sozinha, o senhor. Ela tinha proibido que os negros tentassem libertá-la e passou a elaborar planos de fuga e de vingança. Zacimba também sofria ao ouvir os lamentos de seu povo sendo cortado no chicote, amarrado no tronco e levado aos ferros, durante os anos que se passaram.

Uma das armas mais poderosas e silenciosas que os escravos usavam contra os senhores ou feitores que lhes impunham castigos desumanos e humilhantes era o envenenamento.

Um dos venenos mais utilizados pelos escravos era extraído da cabeça da “Preguiçosa”, uma cobra temida pelo seu veneno mortal, característica do Vale do Cricaré. Esse veneno era usado por matar com pequenas doses e não logo que ingerido. Os senhores daquela época, até pegarem confiança em quem preparava a comida, obrigava os escravos a experimentarem tudo primeiro. Se não acontecesse nada, o senhor comia. Para não envenenar ninguém do seu povo, Zacimba levou anos para conseguir finalizar o seu plano.

Um dia aconteceu, o senhor da fazenda caiu envenenado, e logo Zacimba deu a ordem para os escravos da senzala invadirem a fazenda. Todos os torturadores foram mortos e a família do senhor da fazenda foi poupada. Zacimba fugiu junto com os outros negros e criou seu próprio quilombo.

Mas Zacimba não esqueceu de seu povo que ainda era escravizado e passou o resto da sua vida libertando os escravos, atacando os navios negreiros que os traziam como prisioneiros. Morreu como uma princesa guerreira, invadindo um navio para libertar seu povo

Continuar a ler A princesa de Angola escravizada no Brasil que lutou por seu povo

Please follow and like us:

ANGOLA PAÍS DE ESCRAVOS (NÃO É SÓ NO VIZINHO CONGO…)(

Joana Mota shared a link.

6 hrs

NOVOJORNAL.CO.AO
http://www.novojornal.co.ao/sociedade/interior/angola-e-o-segundo-pais-lusofono-com-mais-escravos-modernos-exploracao-de-diamantes-agrava-risco-de-trabalhos-forcados-57016.html
Please follow and like us:

Angola, Brasil e Moçambique têm 720 mil “escravos modernos”

Angola, Brasil e Moçambique são os países lusófonos com maior número de “escravos modernos”, totalizando 720.000 habitantes nestas condições, segundo um relatório da fundação australiana Walk Free apresentado hoje nas Nações Unidas.

Source: SIC Notícias | Angola, Brasil e Moçambique têm 720 mil “escravos modernos”

Continuar a ler Angola, Brasil e Moçambique têm 720 mil “escravos modernos”

Please follow and like us:

África minha 2015

O Huambo. Angola No dia em que conheci o Huambo, travei conhecimento com as incomensuráveis trovoadas africanas que rasgam violentamente o céu de luz e num frenesim alucinante prenunciam as abruptas quedas de água, chuvadas diluvianas. E rugidos de trovões. Ficamos com a sensação que tudo vai desabar; que a linha do horizonte desapareceu e […]

Fonte: África minha Continuar a ler África minha 2015

Please follow and like us:

DICIONÁRIO ANGOLANO rápido

DICIONÁRIO ANGOLANO

EM ANGOLA nao tem policia, tem MAGALA,bOFIA ou MALAIKE
ANGOLANA não fica com má aparencia, fica NGAXI ou REBENTADA
ANGOLANO não foge, TIRA VOADO
ANGOLANO não é passageiro, é PAX
ANGOLANO não é mais velho, é KOTA, PAPOITE, MAMOITE
ANGOLANO não vende , PÁYA ou EMPORRA
ANGOLANO tem dinheiro, está BOSSANGA OU FERVE
ANGOLANO não está mal, tá MALAIKE
ANGOLANO nao fala, dá uma DICA
ANGOLANO nao atrapalha, MAIA
ANGOLANO nao é cidadao, é MUADIÉ ou WI
ANGOLANO não tem problema, tem BABULO
ANGOLANO no taxi nao encosta, EMAGRECE
ANGOLANO não goza, ESTIGA
ANGOLANO não é grosso, é CAENCHE
ANGOLANO não Viola, NGOMBELA
ANGOLANO não mente, dá BILINGUE, KATA ou dá JAJÃO
ANGOLANO não bebe cerveja , bebe BIRRA ou PIVEN
ANGOLANO não bebe whisky, bebe MAMBITO
ANGOLANO não tem Dinheiro, tem kUMBU, tem MASSA, tem OS QUE FAZ RIR
ANGOLANO não Viaja, SAPA
ANGOLANO não liga Luz , faz um GATO
ANGOLANO não é diplomata , é NGUVULO
ANGOLANO não escuta música, CURTE OS BRINDES ou SOM
ANGOLANO não trabalha, BUMBA ou BULI
ANGOLANO não luta, BILA
ANGOLANO não curte, TCHILA
ANGOLANO não faz amor, TCHACA, CUNA,PISA, PÉRA,PORÇA ou TIRA UMA AGUA
ANGOLANO não peida, BUFA
ANGOLANO não conquista mulher alheia, TROLA
ANGOLANO não tem moto, tem uma TURRUM
ANGOLANO não é multado , é PENTEADO
ANGOLANO não está aflito , está PAIADO
ANGOLANO não difama , ESTENDE, ZONGOLA
ANGOLANO não tem ressaca , tá OVER
ANGOLANO não vê mulher bonita , vê MBOA
ANGOLANO não tem namorada, tem GARINA…DUCHA….GADAIA
ANGOLANO não fica pobre, fica WAZEBELE ou ANCORADO
ANGOLANO não olha, GALA, MARA
ANGOLANO não tem traje de gala, tem GRIFE
ANGOLANO não pega , CANGA
ANGOLANO não tem rabo, tem MBUNDA, TURUGO
ANGOLANO não tem alguma coisa, tem um BOM MAMBO
Angolano não passa a perna , FACA
Angolano não esturque , PARTE BRAÇO
Angolano não facilita, dá FALIDA
Angolano não tem Mulher ou Namorada , tem DAMA, XKINDOSA,TUCHA,MBOA
Angolano não conquista a mulher, DICA DAMA
Angolano nao e poligamo, é GAJO DE GAJAS
Angolano nao atende funeral, vai ao KOMBA ou OSCAR
Angolano nao faz credito, faz KILAPI
Angolano nao pensa, BANZELA
Angolano nao vai, TIRA O PÉ
Angolano nao diz: tudo bem?, DIZ TASS
Angolano nao rouba, GAMA
Angolano nao ultrapassa, dá MBAIA
Angolano nao morre, dá CALDO ou dá NTUM
Angolano nao estuda, AMARRA
Angolano nao conduz, ele PEGA ou NDUTA
Angolano não come, PITA
Angolano não bebe, CHUPA
Angolano não roça., TARRACHA
Angolano não dança, BAILA
Angolano não toma o pequeno almoço, MATABICHA
Angolano não vai a festa, vai ao BODA
Angolano não veste, TRAPA
Angolano não faz xixi, dá uma SUSSA
Angolano não tem amigo, tem CAMBA
Angolano não tem mama, tem XUXA
Angolano não vai para terra, vai PARA BANDA
Angolano não tem mau hálito, tem DIZUMBA MALAICA! CATINGA
Angolano não Pendura em carros, se MAGWELA
Angolano não faz a bola passar por cima, CABRITA ou DÁ MÉ
Angolano não faz a bola passar entre as pernas, dá DA OVA ou CAGUERO
Angolano não tem sorte/oportunidade, tem FEZADA
Angolano não se Droga, CHUTA-SE
Angolano não é criança, é NDENGÉ
Angolano não passeia, ZUNGA
Angolano não sente frio, sente KAWELO
Angolano não afunda, SMASHA
Angolano não faz musculação, MANGUITA
Angolano não sai à noite, DESBUNDA
Angolano não joga, PÉLA
Angolano não arranja dama, LHE MORREM
Angolano não tem finta, tem VIRA-VIRA.
Angolano não reprova, PICA, XUMBA.
Angolano não telefona, FONA
Angolano não tem fome, tá FOBADO
Angolano não come, PÁPA,PITA
Angolano não é angolano, é MWANGOLÉ
Angolano não é refugiado, é TURÍSTA

postado por elizandra às 12:37
retirado de Diálogos Lusófonos
Please follow and like us: