AÇORES NOVAS MEDIDAS EM VIGOR

COVID-19 – Informação NOVAS MEDIDAS 🇵🇹

Hoje o Governo aprovou novas medidas, destacamos:

1. Proibição dos despedimentos no período da COVID-19 e nos 60 dias seguintes; 👩‍💻
2. Adiados pagamentos (+de 20.000.000.000,00 €) dos créditos das famílias, empresas e economia social, por 6 meses (até 30 de setembro de 2020); 💰
3. Proposta de lei para o Parlamento suspender o pagamento das rendas de habitação e comerciais; 🏘
4. Funcionamento das escolas nas férias da Páscoa para acolher filhos ou outros dependentes dos trabalhadores essenciais; 👮‍♀
5. Justificação de faltas no trabalho durante a Páscoa para um dos pais/EE que tenha de ficar em casa devido ao fecho dos ATL; 👨‍👨‍👦‍👦
6. Suspensão do pagamento de comissões bancárias para pagamentos com APP ou cartões contactless, bem como proibição da recusa dessas formas de pagamento, independentemente do valor a pagar; 💳
7. Proteção especial para a Cultura com o apoio aos agentes culturais com espetáculos cancelados ou suspensos desde 28/FEV, garantindo o direito dos consumidores. 🎭

Sabe mais: https://bit.ly/2Uo6hsV

Atualização permanente em https://covid19estamoson.gov.pt/
#EstamosON #Portugal

Segue os conselhos da Direção-Geral da Saúde e partilha a informação fidedigna disponível.
+info em https://covid19.min-saude.pt
#DGS #UmConselhodaDGS #COVID19

O Conselho de Ministros aprovou hoje um novo conjunto de medidas extraordinárias de resposta à situação epidemiológica do novo Coronavírus – COVID 19:1. Foi aprovado o decreto-lei que estabelece uma medida excecional e temporária de proteção dos postos de trabalho, através de medidas com…

Please follow and like us:

açores-gov-reg-paga-ordenados-março

Açores Gov Reg Paga Ordenados MarçoPages From 2020 03 27

 

Açores Gov Reg Paga Ordenados Março 2 Pages From 2020 03 27

Please follow and like us:

escreva ao presidente

VAMOS TODOS FAZER OUVIR A NOSSA VOZ

Não basta partilhar abram o link, preencham cabeçalho e no texto façam past copy.
Vamos ajudar o Presidente do Governo Regional/ vamos ajudar os nossos pais/ filhos/ vamos ajudar os nossos vizinhos.
Srº Presidente da Républica chamou os Representante da Região, Drº Pedro Catarino, vamos todos com ele. Abra os link preencham com vossos nomes, colem o texto e enviem.
EXmº Sro Presidente
/Exmº Senhor Primeiro Ministro
Conforme disse o Primeiro Ministro hoje no seu discurso, “deve-se atacar origem” pelo que
a) Face à descontinuidade dos Açores
b) Face à inexistência de hospitais, inexistência de medicina intensiva, na maioria das ilhas
c) Face à insuficiência de ventiladores
d) Face à idade da população das ilhas menos populosas
Vimos solicitar que salvaguarde a população deste arquipélago, também ele Português ,encerrando o trafego aéreo comercial, .
Tal permitirá atacar na origem( que não é económica mas “humana”) a propagação da pandemia num arquipélago sucessivamente atingindo por catástrofes , ultima da qual ainda com efeitos drásticos, nomeadamente no que concerne ao abastecimento por Vós testemunhada.
Este formulário oferece uma interface gráfica para o envio de correio eletrónico para o Presidente da República Portuguesa. É-nos necessária alguma informação por forma a podermos processar a sua mensagem, nomeadamente a indicação da sua morada de correio normal; outros campos são no enta…
PRESIDENCIA.PT
Este formulário oferece uma interface gráfica para o envio de correio eletrónico para o Presidente da República Portuguesa. É-nos…
Este formulário oferece uma interface gráfica para o envio de correio eletrónico para o Presidente da República Portuguesa. É-nos necessária alguma informação por forma a podermos processar a sua mensagem, nomeadamente a indicação da sua morada de correio normal; outros campos são no enta…

Please follow and like us:

ELIAS PEREIRA · Súplica

Súplica
Como é notória a minha inexperiência nas redes sociais desculpem qualquer lapso de não agradecimento pela simpatia e opiniões que registo.
Não estava previsto outro texto, em tão poucas horas, mas as palavras do Primeiro Ministro não permitem qualquer silêncio.
Invocar-se o princípio da continuidade territorial como, de resto, os demais órgãos de soberania o invocaram é inverter a logica de salvaguarda dos direitos constitucionais: Vida e Saúde.
O Primeiro Ministro valoriza mais a circulação das pessoas que:
– A proteção da pandemia que originou que os países Africanos de língua oficial Portuguesa, tenham suspendido as ligações áreas com Portugal.
– A proteção dos açorianos e madeirenses quanto à saúde e á vida e contra a vontade expressa dos seus Governos Regionais;
Contra tudo isto, certamente por um princípio constitucional que se inspira num conceito de soberania nacional que só a arrogância encapotada numa veste democrática pode originar declarações tão infelizes e desrespeitadoras dos povos insulares.
A vida dos açorianos é dos açorianos e não de indivíduos que se arrogam a prerrogativas constitucionais muito duvidosas.
Também não serve de amparo os votos na Assembleia da República porque invocar a solidariedade nacional e a unidade nacional é desconversar e esquecer o fundamental.
Qualquer deputado da República também o é das Regiões Autónomas e o seu primeiro dever é defender a vida e a saúde de todos.
Teremos de encontrar juntos uma forma rápida de demonstrar que o Primeiro Ministro está errado e tem que fazer cessar com urgência os voos para os Açores e Madeira.
Ao Presidente da República exige-se que respeite a vontade dos Açorianos e Madeirenses e bloqueie os acessos que podem transportar o vírus.
Esta é uma questão humanitária, não política, num cenário de guerra como dizem os Ministros do Governo Nacional.
No que se refere ao Governo Regional, a minha súplica vai no sentido de existir a necessidade de urgência de medidas, entre outras:
– Convocar os deputados da Assembleia de República e pedir-lhes que intercedam junto do Primeiro Ministro para que faça o que tem a fazer.
– Solicitar uma audiência urgente ao representante da República para que ele convença o Presidente da República que isto é uma questão moral e social de extrema gravidade pois se o espaço aéreo estivesse fechado, como deveria, desde á pouco mais de 15 dias não teríamos qualquer caso confirmado de Covid-19, nem suspeitos e poderíamos levar as nossas vidas normalmente.
– Convocar os dirigentes políticos dos partidos nacionais para que junto das suas lideranças assumam uma posição e tornem-na publica.
– Preparar a saída rápida de todos os turistas antes que surja algum surto e que sobrecarreguem o nosso Sistema Regional de Saúde.
– Que decidam o corte de eventual apoio técnico aos voos vindo do continente.
– Para reforçar o poder de pressão na República a Região deve agir politicamente em conjugação com a Madeira e solicitar um encontro conjunto com os Representantes da República para que o Presidente da República sinta a obrigação de aceitar a proposta de encerramento dos aeroportos.
– Sobretudo, que façam testes, testes e mais testes, obrigatoriamente a todos os que chegam a partir desta data, tal como fez a Coreia do Sul com sucesso.

A boa comunicação do Director Regional, com quem me cruzei nas Ordens Profissionais deve continuar, o que é expectável, atenta a sua competência e serenidade.

Fiquem todos bem.

Please follow and like us:

CRP -Caetano Raposo e Pereiras-AINDA NO SÉCULO XX

O disparate da companhia de viação Caetano Raposo e Pereiras. Com horários reduzidos e concordo claro, com o autocarro quase vazio, os passageiros em cima uns dos outros, sem a distância recomendada e a parte de trás do autocarro vazia. Depois a retrógrada mania de vir o cobrador como se ainda andássemos no tempo da diatadura. Sem Luvas e sem proteção a picar papéis de uns e dos outros para deixar o triste buraquinho no bilhete. Coitado ” São ordens do patrão”.

Image may contain: outdoor
No photo description available.
No photo description available.
Image may contain: sky
Image may contain: one or more people and people sitting
Comments
  • Maria Teixeira Uma vergonha
  • ChrysChrystello a CRP ainda está nos anos 1970 como os seus autocarros…ninguém lhes disse que já chegamos ao séc 21 leia-se esta minha crónica de 2018

    CRÓNICA 220. OS TRANSPORTES QUE INFELIZMENTE AINDA TEMOS 14.11.2018

    Dizem-me que os transportes na ilha de São Miguel estão ainda configurados à moda dos anos 1970-1980 e às necessidades de então. Não estou a falar das cidades onde existem algumas alternativas, mas sim das pequenas freguesias que polvilham a ilha, onde as pessoas que não disponham de viatura própria têm imensa dificuldade para se deslocar devido aos horários infrequentes e pouco convenientes da transportadora pública, como é o caso, na costa norte, da CRP. A este problema acresce a vetusta idade dos autocarros, a falta de cumprimento de horários, o excesso de velocidade e de lotação das viaturas, a que muito ocasionalmente a GNR (quando recebe uma queixa) se dedica a multar fazendo parar a carreira.

    Nestes últimos meses um diferendo entre as escolas (Direção Regional da Educação) e a CRP para o transporte escolar causou graves transtornos aos alunos ao não se verificar um entendimento entre a DRE e a CRP, sendo dada alguma margem de negociação às escolas (não sei bem os detalhes, mas parece mais uma medida de corte de custos da DRE). O que aconteceu na zona onde habito foi que os autocarros são menos, andam a desoras, vão apinhados de gente em pé (convido-vos a fazer a viagem Lomba da Maia – Ribeira Grande de pé), os alunos chegam atrasados para além da tolerância de dez minutos na entrada e entre a Lomba da Maia e a Ribeira Grande é um reboliço. Não sabemos quando é que a Direção de Transportes pensa adotar modelos do século XXI para transportar os habitantes da ilha que se deslocam às cidades, nem sabemos quando e como fiscaliza o cumprimento (ou incumprimento) das obrigações contratuais firmadas para o transporte de passageiros. Não sei sequer se é permitido o transporte perigoso de pessoas em pé nos autocarros nestas estradas regionais, mas creio que é tempo de se fazer uma revolução nos meios de transporte existentes que insatisfazem a população. Nem sonho já com um metro de superfície já que a hipótese de comboio, infelizmente, foi abandonada no início do século passado.

    Quando o meu filho estava a estagiar no Nonagon na Lagoa, levantava-se pelas sete horas para apanhar uma camioneta para a Ribeira Grande, depois outra para Ponta Delgada e antes das dez da manhã chegava à Lagoa… e essa era a única forma de se transportar em coletivos para percorrer uma distância de 30,1 km… felizmente libertou-se desse calvário quando adquiriu uma velha viatura para se deslocar demorando em média 29 minutos via EN4-2A and EN1-1A. E os idosos que têm consulta no hospital ou médico, ou outros afazeres na cidade, e não têm carta de condução nem meios para adquirir viatura própria? Decerto que com as pensões miseráveis que auferem não disporão de 60 euros para irem e virem de táxi…

    Mas é preciso agir para mudar este estado de coisas com autocarros velhos (em muitos já deve ter expirado o prazo de validade…), sempre a avariarem (alguns já arderam nos últimos anos durante o percurso), autocarros lotados, horários que não se cumprem (ora chegam mais cedo, ora chegam mais tarde e quem não está na paragem na hora de passagem, estivesse…), lotados nas horas de ponta (em especial nas carreiras das 07.30 e 08.00), passageiros em pé aos solavancos e sem segurança em caso de travagem súbita. Senhores dos Transportes, responsáveis pela inexistente política de transportes coletivos capazes para as freguesias fora das cidades acordem para o século XXI e façam algo como aumentar a frequência das carreiras, fiscalizem os horários e as condições de transporte…. Modifiquem contratos para se substituírem os velhinhos autocarros por outros mais modernos e mais pequenos para serem rentáveis … afinal só peço que saiam dos vossos gabinetes confortáveis e inspecionem anonimamente os percursos entre Ponta Delgada, e Furnas ou para o Nordeste…levantem-se cedo e vejam o que é viajar na carreira das 07.30 ou das 08.00 da Lomba da Maia para a Ribeira Grande…afinal é para isso que vos pagam, para o povo que paga os seus impostos e não tem um serviço de transportes coletivos digno e capaz.

Please follow and like us:

redução das carreiras de transporte nos açores

Autocarros alteram horários para evitar propagação do Covid-19 na Região

Os transpostes públicos de passageiros nos Açores implementaram alterações nos horários das carreiras, como medida preventiva e de minimização de riscos colectivos de propagação do surto da doença Covid-19.

Num comunicado enviado às empresas de transportes públicos a operar na Região, a Direcção Regional dos Transportes (DRT) definiu, além da “suspensão das carreiras em período escolar e respectivos desdobramentos até ao reinício do período escolar”, que, até 31 de Março, as empresas deverão “praticar durante os dias úteis (2ª a 6ª feira) as carreiras e horários com as frequências de sábado, com as necessárias adaptações, privilegiando os horários relacionados com os movimentos pendulares (manhã e final do dia)”.

Segundo o comunicado, vão manter-se os horários nocturnos e em período de fim-de-semana, “os quais encontram-se a abrangidos por contrato de prestação de serviços”.

A DRT solicita ainda que as empresas em causa façam uma “constante monotorização das operações de transporte afim de, por segurança, evitar a ‘sobrecarga’ de utentes por veículo”.

A informação chegou ontem às empresas, entre as quais a Varela, do grupo Bensaúde, depois de na segunda-feira o presidente do Governo Regional ter anunciado o encerramento dos serviços públicos não essenciais no arquipélago, salvo algumas excepções, entre outras medidas.

http://diariodosacores.pt/index.php…

Image may contain: 1 person, sky and outdoor
Comments
  • Teresa Medeiros Fiquei sem entender nada, porque aos sábados de manhã o horário é igual ao de semana, sendo que da tarde é horário de domingo
  • Mariana Minhoto Em França só abrem a porta traseira para entrarem e saírem. O condutor está protegido por uma fita para ter uma certa distância sem ter contato direto com as pessoas!
  • Carolina Alexandre Branco Então qual será o horário dos autocarros iguais aos de sábado? E as pessoas que precisam de trabalhar como é que vai ser? Eu amanhã infelizmente tenho que sair por força maior e não sei a que horas é os autocarros
Please follow and like us: