o maior mural na Madalena do Pico

MAIOR MURAL PINTURA NOS AÇORES INAUGURADO NO PICO

PICO – São 120 metros de comprimento de cor, mitologia e expressão artística. Figuras míticas do Adamastor ao Baco com imagens de vinhas e mar foram as inspirações para a artista Rocio Matosas, que veio até à ilha do Pico do Uruguai para participar no Azores Fringe Festival. O desafio de realizar uma obra de arte na parede exterior do campo de futebol da Madalena não assustou a artista, mas sim incentivou para realizar a sua maior peça de arte.

“Localizado no centro da vila da Madalena, esta obra vai incentivar educação na mitologia dos Açores ao mundo,” diz Terry Costa, o diretor-artístico da MiratecArts, a associação organizadora do Azores Fringe. A localização também é estratégica para as Festas da Madalena, sendo a passagem pública para o recinto onde a tenda eletrónica e palco principal se encontram.

“Esta é a minha prenda para os Açores, ” diz a artista, que trabalhou 12 dias de manhã à noite para elaborar a pintura. “Deixo aqui na Madalena um pouco de mim, do meu trabalho, com muito gosto, para celebrar os 10 anos de património da paisagem da vinha da ilha do Pico.”

Durante o Fringe vários artistas locais e do estrangeiro realizaram projetos na Madalena desde performance à pintura. O trabalho de Rocio Matosas é o maior em termos de comprimento, “Não existe mais pintura nenhuma nos Açores desta grandesa. É uma obra de arte digna das nossas ruas,” adiciona Terry Costa, ” Se tivessemos que pagar por esta peça gigante, custaria muito mais que 15 mil euros, o orçamento total que o Azores Fringe recebe das várias entidades parceiras. Artistas investem ao participar no Fringe, e por isso estamos muito gratos do seu trabalho, seu talento, e suas expressões artísticas, que vão ficar connosco até o clima dos Açores o desejar – isto é arte pública, arte para todos.”

Rocio Matosas estudou arte na Escola Nacional de Belas Artes e cenário na Escola Municipal de Artes Dramáticas em Montevideo, Uruguai. Desde 1992 que realiza murais no Uruguai, Estados Unidos da América, Espanha e Argentina. Agora já pode adicionar Portugal ao seu currículo internacional. Como artista plástica já expôs seu trabalho em galerias no Uruguai mas também nos Estados Unidos e Espanha. No teatro, já recebeu vários prémios de design no teatro independente de Nova York, Buenos Aires e Cuba.

MiratecArts organiza o maior festival de mostra de arte e artistas nos Açores, o Azores Fringe, assim como os projetos discoverazores.eu, uma plataforma de artistas açorianos, e o Atlantes, um projeto de incentivação para com luso-descendentes e portugueses a viver fora de Portugal para investirem com sua arte no país. Um novo projeto lançado este ano é o Açores Canta, para incentivar o desenvolvimento da voz sem instrumentos.

Sobre lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags , , , . ligação permanente.