INOVAÇÃO

A inovação é por vezes o que basta para a criação de um novo projecto que pode almejar novos voos e mudar a vida das pessoas. Assim nasce CleverWood cujo conceito acarreta a excentricidade da sua criadora, Joana Diniz
A originalidade sem dúvida pode ser um ponto de partida para a criação de um novo negócio. Este foi o caso da CleverWood , que após vários anos de idealizações e sonhos, concretizou-se , por um lado, com o trabalho de um carpinteiro e marceneiro de mão cheia e, por outro com o pensamento de uma mulher repleta de excentricidade. Joana Moniz, esposa, mãe e empresária dedica a sua vida a esta empresa familiar, conjugando o tradicional e modernidade que irão “rechear” as nossas casas com novas recordações nesta época natalícia.
O Diário dos Açores foi ao encontro desta empresária para saber um pouco mais sobre o seu trabalho.
Fale-nos um pouco sobre si.
Chamo-me Joana Moniz, tenho 37 anos, sou casada e mãe da Teresa (7 anos) e do Duarte (3 anos). Detenho o 12º ano por imposição da minha mãe, dada a incerteza no que ambicionava realizar profissionalmente.
Fui sócia de uma empresa de organização de eventos, onde realizei diversas tarefas, que iam desde o atendimento de clientes e fornecedores terminando como cozinheira.
Porém, continuava a não sentir-me realizada com o que fazia. Aquando da minha segunda gravidez, tomei a decisão de deixar a empresa e dedicar-me a 100% à família, usando este tempo para me conhecer melhor e perceber o que almejava fazer.
Como surgiu a ideia para a criação da CleverWood?
A CleverWood já existia há alguns anos em diálogos com o meu marido. Ele, um carpinteiro e marceneiro de mão cheia e eu com ideias meio excêntricas, conjuntamente levamos a cabo a criação da CleverWood, pondo em prática assim a nossa idealização. Pois como diz o provérbio, “Se um diz mata, o outro diz esfola!”.
Que tipo de peças produz?
Costumo mencionar que funcionamos como o Pinterest de São Miguel, pois o cliente detém uma ideia, manda-nos a sua inspiração e nós concretizamos. Por isso a imaginação é o limite.
Além de termos a máquina de corte e gravação a laser, possuímos uma carpintaria totalmente equipada, o que facilita em toda a execução do pedido do cliente.
Quais os tipos de madeira que utiliza e o porquê?
O material resulta consoante trabalho a executar. Para o corte e gravação a laser é mais utilizado os contraplacados, mas já realizamos trabalhos em pinho, criptoméria, cerejeira, entre outros. Tudo depende do pedido do cliente e da finalidade do mesmo.
O que a inspira para a criação dos seus trabalhos?
Em primeiro lugar, é importante começar por explicar o nosso nome, CleverWood, traduzido à letra, significa madeira inteligente.
A nossa ideia inicial consistia em realizar artigos em madeira que fossem úteis e diferentes.
Após apresentarmos os nossos primeiros artigos de maneira natural, as pessoas foram-nos perguntando se conseguiríamos realizar alguns trabalhos diferentes, e é isso que torna este processo fantástico, é o desafio constante, é o que me alimenta todos os dias e o que me dá inspiração. É ir de encontro ao que o cliente deseja sempre colocando o meu toque pessoal.
“Costumo dizer que funcionamos como o Pinterest de São Miguel; o cliente detém uma ideia, manda-nos a sua inspiração e nós concretizamos.”
O que distingue a CleverWood?
A CleverWood distingue-se por tratar cada cliente e cada pedido de forma individual, cada peça é uma peça, tudo é personalizável e levamos em consideração todos os pedidos do cliente. Tudo é feito em prol da pessoa que solicitou o trabalho.
Nós não detemos uma loja onde pode-se escolher uma peça, pois nem temos stock de artigos, tudo é fabricado a pedido do cliente, sem o mesmo sair da sua casa.
No caso dos clientes não residentes, estes irão receber a sua encomenda pelo correio, mas os locais receberão as suas entregas em mãos.
Detém uma página no facebook onde apresenta as suas peças. Faz trabalhos apenas por encomenda ou já podemos encontrá-los à venda em algum lugar?
Sim, neste momento trabalhamos somente por encomenda, excepto as Marralhinhas, em que temos dois locais em que é possível comprar.
Já faz encomendas para todo o arquipélago? E a nível Nacional?
Sim. A internet tem disso. Todas as semanas colocamos encomendas no correio. Já enviamos para todo o arquipélago, para a Madeira, Portugal Continental e até para a Suíça, o que é fantástico e enche-nos de orgulho.
Quais são as suas expectativas para o futuro?
Espero continuar a crescer, assim como tem sido, pouco a pouco mas de forma segura.
(Diário dos Açores de 29/12/2021)
+2
Creusa Raposo and 20 others
1 comment
2 shares
Like

Comment
Share
1 comment
All comments

  • Kika Martins

    Muitos

    parabéns

    !!! Adoro o seu trabalho ❤️obrigada!

    • Like

    • Reply
    • Share
    • 19 m