germano almeida, lusofonia, contradiçoes

GERMANO ALMEIDA NEGA EXISTIR CULTURA LUSÓFONA
“Não gosto muito da expressão lusofonia. Somos escritores de diversos países que usam a língua portuguesa como língua de contacto, como língua de expressão, mas não é uma cultura lusófona.”
Escritor cabo-verdiano Germano Almeida não gosta da expressão "lusofonia"
OBSERVADOR.PT
Escritor cabo-verdiano Germano Almeida não gosta da expressão “lusofonia”
“Somos escritores de diversos países que usam a língua portuguesa como língua de contacto, como língua de expressão, mas não é uma cultura lusófona.”
29
23 comments
4 shares
Like

Comment
Share
23 comments
Most relevant

  • Carlos Manuel Costa Almeida

    Este não parece perceber como é que lhe surgiu a língua que fala. Foi errado dar-lhe o Prémio Camões? Se calhar foi. Mas tê-lo recebido é que foi seguramente.
    9
    • Like

    • Reply
    • 9 h
  • António Carlos Maggiolly

    Vem na sequência de uma declaração idêntica de desagrado feita em países da América do Sul de língua espanhola, por serem conhecidos por países hispânicos, um termo colonialista segundo eles.
    1
    • Like

    • Reply
    • 9 h
  • MJoao T. R. Freire

    A ser de facto deveria ter recusado o prémio. Deve ser uma tentativa egocêntrica para ganhar protagonismo com a designação de orografia. Ninguém e mto menos a Lusofonia pretende o seu reconhecimento no passado que tenha alguma vez sentido portug…

    See more
    2
    • Like

    • Reply
    • 11 h
    • Edited
  • João Mateus

    Podia ter recusado o prémio
    2
    • Like

    • Reply
    • 11 h
  • Humberto Correia Santos – Hcs

    Pois então, NÃO devia ter recebido o Prémio Camões – devia, educadamente, limitar-se a recusá-lo !!!
    • Like

    • Reply
    • 51 m
  • Manuel Ant

    Tem certa razão. Quem reescreve a história (não eu) não pode admitir cultura lusófona. Não pode admitir uma cultura lusa multicultural. E de facto não existe: uma é moçambicana, outra angolana, outra guineense, outra cabo-verdeana, outra cabindense, outra santomense, outra brasileira, outra timorense, outra macarnse e até outra indiana… e outra é lusa, portuguesa. E algumas já mescladas de URSS (sem dostoievky ou soljenitsyn) e de Chino Mao. Lusófono (luso+ fono (som, palavra, língua) é a língua comum, e só. Também Não há uma “cultura anglófona“ ou “russófona”. Ou não? Afinal o que é uma ou a “cultura”?
    • Like

    • Reply
    • 8 h
    • Edited
    2 replies
  • Jose Forbes de Bessa

    Mas querem viver em Portugal
    5
    • Like

    • Reply
    • 11 h
    • Edited
    12 replies
  • Xano Neves

    Luso grafos???? Fala e escreve português porque calhou, podia falar francês, árabe ou berber e não fazia mal nenhum! Aliás, a palavra mais apropriada é paradoxo, tem uns tiques de lusofobia mas fala português!
    1
    • Like

    • Reply
    • 10 h
“Most relevant” is selected, so some comments may have been filtered out.
Write a comment…