crónica de ANTº BULCÃO

POST (ais)
Inauguro hoje e aqui uma nova rubrica, cujo título está acima. Serão post sobre coisas que suscitam alguns ais.
Começo por um artigo de opinião publicado nesta data no Diário Insular por Rodolfo Franca.
Não me deterei no conteúdo do mesmo, pois não merece. Aliás, se fosse para falar da substância do que escreve Franca, nada teria para dizer.
Detenho-me apenas num pequeno pormenor. O escriba mete uma citação, do seguinte teor: “Que tempos são estes em que temos de defender o óbvio?”. Atribui tal máxima a um tal de BREST, que, confesso, não sei quem seja.
Mas conheço o mesmo pensamento de Bertold BRECHT. Portanto, deve ser o mesmo. Rodolfo Franca é que não sabe escrever BRECHT, porque nunca o deve ter lido. Conheço George BEST, famoso futebolista do Manchester United e Bertold Brecht, famoso autor e poeta alemão.
Se existe um BREST, peço desculpas por desconhecer. Mas, se realmente existe, gosta de plágios…
Rodolfo Franca não gosta que se reconheça o mérito. Entende-se agora por quê.
Começa a ser recorrente este tipo de toleima. Há meses, era o rapazito líder nacional do CDS a trocar as palavras e a atribuir a Agustina Bessa-Luís parte de um poema de Sophia de Mello Breyner Andresen. Agora é Franca e o seu Brest…
E daí a razão de ser deste post (al). Também nós “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar…” as imprecisões dos Francas desta vida. Se alguém o ler e achar que há um Brest, fica a saber que há sim um BRECHT, que escreveu, entre muitos outros poemas:
“Dos tubarões fugi eu, os tigres matei-os eu, devorado fui eu… pelos percevejos….”.
E também: “Do rio que tudo arrasta, se diz que é violento, mas ninguém diz violentas, as margens que o comprimem”.
António Bulcão
Pedro Paulo Camara, Francisco Maduro-Dias and 63 others
10 comments
3 shares
Like

Comment
Share
10 comments
View 8 more comments
  • Jorge Gomes

    Falta Cultura,a muito boa Gente que aqui comenta.
    Caro amigo Bulcão,a minha,mais Técnica, chegava até ao Brecht e também ao Best,célebres em campos diferentes. O primeiro no Teatro,o segundo no Relvado.
    Todavia,obrigado pela Lição, fiquei sabendo mais um pouco.