por detrás da pandemia um negócio bilionário

O GRANDE NEGÓCIO
DA VACINAÇÃO…….
E já vem aí a 3.a dose !
.
May be an image of text that says "1. Oxford/ AstraZeneca: 1,78 euros 2. Johnson & Johnson: 6,94 euros 3. Sanofi/GSK: 7,56 euros 4. CureVac: 10 euros 5. BioNTech/Pfizer: BioNTech 12 euros 6. Moderna: 14,7 euros"
A crise não é para todos , “Heff Tezos” , em plena pandemia aumentou a fortuna pessoal em 74 mil milhões de dólares , obsceno .
A isto chama-se sequestro de recursos importantes para alguns , vitais para a maioria .
Daria para vacinar 100% da população mundial .
(No final do ano passado, os preços das vacinas foram disponibilizados pela governante belga Eva De Bleeker no Twitter, para logo de seguida apagar a publicação. Ainda assim não o fez a tempo de evitar que o jornal belga HLN tivesse tirado uma fotografia à publicação.)

Cientistas acreditam em possibilidade de erupção do maior vulcão do mundo – Engenharia Hoje

De acordo com cientistas da Universidade de Miami, existe a possibilidade de erupção do maior vulcão do mundo, localizado no Havaí. Confira!

Source: Cientistas acreditam em possibilidade de erupção do maior vulcão do mundo – Engenharia Hoje

tal como cá as relheiras de Malta desafiam explicações

The islands of Malta and Gozo in the Maltese archipelago are scarred with hundreds, if not thousands, of parallel lines seemingly cut deep into the stone. These ancient grooves have puzzled experts for centuries. Some of the strange tracks deliberately plunge off cliffs or continue off land and into the ocean. Who made these enigmatic tracks, and why?
Prehistoric Lines Across Malta Defy Explanation: The Cart Ruts of Misrah Ghar il-Kbir
ANCIENT-ORIGINS.NET
Prehistoric Lines Across Malta Defy Explanation: The Cart Ruts of Misrah Ghar il-Kbir

morrer sem ninguém se improtar se não for c o v i d

May be an image of 1 person and standing
Dr. Pedro Girão, médico Anestesista:
«Para mim, o Covid tornou-se um não-assunto, que me impacienta, do qual não consigo falar sem amargura, porque matou a minha fé na bondade de muita gente que eu prezava.
Não consigo continuar focado em menos de 5 mortes por dia, num país em que morrem em média, por dia: 10 pessoas por complicações de diabetes, 12 por enfarte de miocárdio agudo e rapidamente fatal, 15 por pneumonias não-Covid, 20 por outras doenças respiratórias não-infecciosas, 20 por doença cardíaca isquémica, 30 por outras doenças cardiovasculares, mais outras 30 só por AVCs, e 80 por cancro (e vão subir bastante, todas elas, podem ficar tranquilos quanto a isso).
O modo como tanta gente desvaloriza esses números, e ao mesmo tempo valoriza o Covid, radica numa enorme susceptibilidade à manipulação de massas e numa falta de inteligência emocional, uma ausência de amor ao próximo que me entristece e repugna.
O modo como vejo muitos médicos (não) actuar e (não) tratar os doentes é revoltante e é a negação dos princípios mais básicos que prometeram seguir. Mas sei que dizer tudo isto é inútil e desnecessário.
Todas as palavras acerca do Covid são inúteis e desnecessárias, porque cada um constrói a sua própria verdade e desenha o seu próprio rumo, o seu próprio Norte, ou o seu próprio desnorte.»
Só quero que deixem as crianças e jovens em paz!
Não, não desisto…
Até logo, já volto com novidades!
3
3 shares
Like

Comment
Share

AÇORES, CULTURA, DIRETORES E ECLÉSIA

A Cultura é tão rica e tão complexa nos Açores que até precisa de um(a) subdiretor(a).
Talvez seja por ser assim tão rica que recebe miseráveis apoios
Uhm!
  • Pois claro, o artista é que fica sempre à mingua. Tantas(os) burocratas a viver ás custas da cultura. Não fazem artes (pelo menos deduzo que não), mas os artistas, esse, coitados… até podem morrer à mingua. Este país não tem solução 😕
    DIZ CHRYS CHRYSTELLO

    Interrogo-me desde há vários meses sobre o casamento antinatura de um pároco na direção da cultura. A cultura pode ir à igreja mas a igreja deve ficar fora da cultura, pelo menos enquanto eu e outros descendentes de Cristãos-Novos nos lembrarmos da Santa Inquisição, do processo a galileu, e de tanta atrocidade cometida em seu nome. Para mim nem touradas nem batinas se conjugam com cultura, poderia mesmo afirmar que seriam aberrantes, mas depois de ver um diretor da cultura a ferrar um touro só me apeteceu desejar que lhe fizessem o mesmo com a caridadezinha cristã que já esqueci.

    Uma direção da cultura que acusa a receção de um processo de candidatura a um apoio miserável, faz lembrar a caridadezinha do Salazar, e depois tem a distinta lata de dizer que nada deu entrada em vez de assumir: perdeu-se, reenvie de novo e reconsideraremos, que seria o que um ser lógico (não sei se teológico), diria.

    Um diretor da cultura a quem pedi audiência e meses mais tarde em vídeoconferência depois de passados 5 minutos em que sumariei o nosso historial, me diz desculpe perdi o som em Macau, que por acaso era mencionado apenas na primeira linha do primeiro parágrafo do que eu lera, merece nota negativa em relações interpessoais, como seria bem visível quando tentou entalar a diretora da BPARD, Madalena San-Bento com quem o homem da batina não simpatiza por ter desempenhado ocasionalmente um cargo de nomeação política.

    Se dúvidas havia e eram poucas, no início do seu mandato de que era um erro de casting meter a sotaina na cultura, o tempo rapidamente provou por que razão eram poucas tais dúvidas.

    Dizem-me que o homem da batina é muito culto, tem muitas licenciaturas, mestrados, doutoramentos e o diabo a quatro (perdoem-me a expressão), mas um pessoa com canudos não é necessariamente uma pessoa educada e culta, a mostrar o seu desprezo a tudo todos que professem ideias divergentes do pensamento único para que o Seminário o formatou.

    Agoea a nomeação de uma subdiretora entende-se apenas como sendo ela a encarregue de analisar os casos culturais e seguir para despacho da Secretária enquanto o diretor deve ficar reduzido à leitura de pergaminhos e outras obras raras dos museus.. talvez até faça umas iluminaras que tornavam bem bonitos os documentos de antanho

    Dito isto, nós, artistas, escritores e demais fazedores de cultura ficaremos como sempre, pedintes á porta dos Congregados ou doutra igreja, esperando a esmola que uma alma caridosa nos deite desde que saibamos tirar o chapéu e fazer umas vénias…

‘Lost Atlantis’ pieced together by archaeologists after 8,200+ years | TweakTown

Archaeologists have pieced a ‘lost Atlantis’ from more than 8,200 years ago with more than 200 objects seen in the video.

Source: ‘Lost Atlantis’ pieced together by archaeologists after 8,200+ years | TweakTown