RTP EM LONDRES = DESGRAÇA

A ler
No photo description available.
Ao cuidado do José Rodrigues dos Santos e do João Adelino Faria e da péssima (com expoente 99) cobertura que fizeram do Funeral de Estado da Rainha Isabel II do Reino Unido: bastava irem à Wikipédia para aprenderem que o Orbe não é “uma esfera com uma cruz”, “semelhante à esfera armilar portuguesa” nem “representa o domínio britânico sobre o mundo no seu passado imperial”.
O Orbe é um símbolo cristão de submissão do mundo – do poder temporal – a Cristo. O “Império” é o de Cristo, não de nenhum povo em particular. Como se lê e bem na Wikipédia,:
“O orbe simboliza o domínio de Cristo (a cruz) sobre o mundo (o orbe), literalmente sujeito por um governante terreno (ou, por vezes, de um ser celestial como um anjo). Quando é seguro pela própria figura de Cristo, o objeto é conhecido na iconografia ocidental como Salvator Mundi (Salvador do Mundo).”
E já agora:
a) a Monarquia Britânica não está em crise – tem um Rei desde que a mãe exaltou o último suspiro e tem milhões na rua a apoiá-la -;
b) o “Rei Carlos III” não é uma incógnita já que esteve a ser preparado por 73 anos para fazer o que está a fazer e nos últimos anos até já fazia boa parte das funções em representação da monarca;
c) o seu reinado não “começa hoje” nem “amanhã”, começou quando a mãe morreu e já teve uma semana de actos oficiais feitos como monarca, como é óbvio;
d) quem vê as manifestações de afecto de que tem sido alvo e lê os comentários às mesmas percebe que é bem mais popular do que querem fazê-lo crer e que a mudança em uma semana do número de pessoas que nas sondagens dizem apoiá-lo mostra isso mesmo; e que se preocupam com a sua saúde com a agenda carregada que tem tido independentemente da idade;
e) os britânicos não se “despediram da sua Rainha”, despediram-se dos restos mortais da mesma;
f) a Monarquia Espanhola não está em risco e o Rei Juan Carlos não é “impopular” (bem pelo contrário) nem o será depois de morto, como é óbvio;
g) se Carlos III é traduzido, lógico é que o façam com Guilherme e Catarina, Príncipes de Gales, com os príncipes Jorge e Carlota, com o Duque Henrique, etc, porque dizer uns em inglês e os outros em português é só piroso e estúpido;
h) e por falar em estúpido, as cerimónias militares não são “próprias de ditaduras e não vistas nas 《democracias modernas》, são a representação da união do povo com o Soberano e são próprias de estados que não sejam falhados e ainda saibam o que é a dignidade do Estado, assim como a existência de Protocolo de Estado, o garante de que tanto direitos de todos são respeitados e honrados e que a representação do Estado não ofende os seus povos.
i) “os jovens não estão afastados da Monarquia”, caso contrário não estariam em incrível número nos mais de 750 000 que passaram longas horas para fazer uma vénia em frente do caixão da defunta Rainha, muitos em copiosas lágrimas, ou a encher as ruas para saudar o novo Rei: estão afastados, sim, das repúblicas das bananas como a nossa que não consegue juntar 750 pessoas livremente a comemorá-la, muito menos a chorá-la.
Ana Maria (Nini) Botelho Neves and 27 others
5
2
Like

Comment
Share
5 comments

as idiossincrasias do novo rei

E se o corpo da rainha já tiver sido enterrado ou cremado e aquele caixão ali estiver vazio ou cheio de areia ou lixo palacial? Qual a diferença? A monarquia é um grande teatro e uma grande farsa.

4 comments
Like

 

Comment
Share
4 comments
  • Maria Teresa Markson

    Para inglês ver…
    • Like

       

    • Reply
    • 56 m
  • Active

    João Carlos Pijnappel

    LOU SALOMÉ BAULER RELACIONA AS MANIAS DE CHARLES III
    “SE-NHOR, Esse Rei é Muito Leite com Pêra. Se liguem nas manias do Soberano. Não que isso pudesse acontecer um dia, mas ele jamais faria cocô aqui em casa, pq só usa uma única marca de papel higiênico. O homi troca de roupa 5 vezes por dia e precisa ter os cadarços PASSADOS. Eu até então só achava ele feio, mas olhem a mala sem alça que a Diana teve que aturar… 🤣
    REI CHARLES III: AS MANIAS DO NOVO SOBERANO
    1. Avesso à tecnologia, o Rei Charles III se comunica com os amigos e familiares apenas através de bilhetes.
    2. O Rei Charles III só utiliza a privada se a tampa estiver posicionada em uma posição específica. Tudo isso porque ele não toca nos assentos dos vasos.
    3. E por falar em privada… O Rei Charles III só usa uma única marca de papel higiênico.
    4. Minutos antes de o Rei Charles III escovar os dentes, os serviçais precisam deixar 2,5 cm de pasta na escova.
    5. O ato de lavar as mãos também é extremamente recorrente na rotina do Rei Charles III.
    6. O pijama do Rei Charles III precisa ser passado todas as manhãs, assim como os cadarços de seus sapatos.
    7. O Rei Charles III manda a própria cama, além de móveis e enfeites, para os lugares onde vai viajar. Existem relatos de que ele viaja acompanhado de um caminhão de mudança, que conta com uma cama ortopédica, um rádio, assento de privada, rolos de papel higiênico, uísque, água e até quadros.
    8. O Rei Charles III não toca nos objetos que estão em seu carro e sob a mesa de trabalho, o que poderia explicar a reação dele por conta da caneta.
    9. O Rei Charles III tem mania de falar com mortos, segundo a biógrafa Catherine Mayer. Ele tem o costume de visitar túmulos de pessoas próximas já falecidas apenas para “colocar o papo em dia”.
    10. O Rei Charles III troca de roupa, pelo menos, cinco vezes ao dia.
    11. O Rei Charles III só toma banho se a água estiver de morna para quente.
    12. Segundo um documentário polêmico não-autorizado, a Princesa Diana teria revelado que o então Príncipe Charles só gostava de fazer sexo de três em três semanas.
    13. Todos os dias no café da manhã, o Rei Charles III recebe duas ameixas e um copo de suco. Ele devolve uma das frutas à cozinha e ela precisa retornar à mesa dentro do copo.
    14. Um ovo cozido faz parte de todas as refeições do Rei Charles III.
    15. E o ovo cozido também é a única coisa que o Rei Charles III janta – acompanhado de uma salada e uma taça de dry martini.
    Lou Salomé Bauler
    • Like

       

    • Reply
    • 54 m

BISNETOS

May be an image of 2 people
History repeats itself…
Queen Victoria reigned for a very long time.
When she died, Her son became Edward VII.
A woman named Alice Keppel was his long-time mistress and confidante.
Queen Elizabeth II reigned for a very long time.
When she died, Her son became Charles III.
Charles III is Edward VII’s Great-Great Grandson.
Camilla is Alice Keppel’s Great Granddaughter.

o reino unido

*** REINO UNIDO ***
O Reino Unido é uma união política de quatro “países constituintes”: Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales.
O governo é regido por um sistema parlamentar, cuja sede está localizada na cidade de Londres, a capital, e por uma monarquia constitucional que tem o rei Carlos III como chefe de Estado. As dependências da Coroa das Ilhas do Canal (ou Ilhas Anglo-Normandas) e a Ilha de Man (formalmente possessões da Coroa), não fazem parte do Reino Unido, mas formam uma confederação com ele.
O país tem 14 territórios ultramarinos (*), todos remanescentes do Império Britânico, que no seu auge possuía quase um quarto da superfície da Terra, fazendo desse o maior império da história.
Como resultado da era imperial, a influência britânica no mundo pode ser vista no idioma, na cultura e nos sistemas judiciários de muitas de suas antigas colónias, como o Canadá, a Austrália, a Índia e os Estados Unidos.
O rei Carlos III permanece como o chefe da Comunidade das Nações (Commonwealth) e chefe de Estado de cada uma das monarquias.
(*) Os catorze Territórios Britânicos Ultramarinos do Reino Unido, são: Anguila; Bermudas; Território Antártico Britânico; Território Britânico do Oceano Índico; Ilhas Virgens Britânicas; Ilhas Caimão; Ilhas Malvinas; Gibraltar; Montserrat; Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha; Ilhas Turcas e Caicos; Ilhas Pitcairn; Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul; e as Áreas de Base Soberanas em Chipre.
Nenhuma descrição de foto disponível.
17
6 shares
Like

Comment
Share
0 comments