bm me parecia, a culpa é do diabo……Padre suspeito de violar paroquiana. O Diabo entrou na Igreja – Crime e Castigo – Correio da Manhã

Multiplicam-se os casos de denúncia de abusos sexuais na Igreja Católica e as suspeitas de encobrimento por parte da hierarquia.

Source: Padre suspeito de violar paroquiana. O Diabo entrou na Igreja – Crime e Castigo – Correio da Manhã

gastos escandalosos na JMj

Roubei ao Carlos Coutinho. Sei que ele alinha.
Pode ser uma imagem de céu e texto que diz "01-06 AGOSTO 2023 LISBOA JMJ JORNADA MUNDIAL LISBOA 2023 DA JUVENTUDE LRS LOURES camara.Municiral LISBOA"
Ite missa est
PORTUGAL organiza-se para pagar a missa mais cara do mundo junto à foz do Trancão, o afluente do Tejo que já teve as águas mais achocolatadas da Europa e que ainda não consegue dar guarida a qualquer peixe com militância no movimento antieutanásia.
Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou a mergulhar em águas assim, com uma legião de jornalistas a certificar a sua façanha, esteve hoje, numa romagem ao local onde vai ser montado o palco para a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, que o Papa Francisco vai certamente aproveitar para se despedir do exigente cargo pontifício que lhe coube em tempo de conspirações apostólicas e saúde precária.
A grande festa está agendada para a primeira semana do ano que vem, mas o nosso Presidente já foi hoje ao local, acompanhado por uma comitiva invejável que incluía a ministra Ana Catarina Mendes, o autarca supremo de Lisboa, Carlos Moedas, e o seu homólogo de Loures, Ricardo Leão, além do bispo Américo Aguiar e de vários outros sacristães, todos de fato e gravata.
Sabia-se que nem sempre Loures e Lisboa estiveram de acordo na repartição da fatura, mas Marcelo conseguiu pô-los afinadinhos, o que não foi muito custoso, já que o Governo decidiu ficar com grande parte da despesa às costas, embora fique maior a astronómica soma de cativações e outros pagamentos adiados na Saúde, na Educação, etc.
Com efeito, tinha mesmo de haver um milagre e aí o temos. Até o bispo o reconheceu à “Lusa”, ao considerar Marcelo “o nosso melhor pivô, o nosso maior embaixador”. É que o Município de Lisboa, por exemplo, vai sentir nos seus cofres uma varridela de pelo menos 35 milhões de euros, sendo ainda desconhecido o resto do bolo podre a repartir pelos outros pagantes.
Para já a Mota-Engil cobra 8,2 milhões só pelo afastamento dos contentores do Complexo Logístico da Bobadela mais para norte; uma ponte pedonal e ciclável vai ficar por 3 milhões; para a preparação do terreno talvez não bastem 7 milhões e para o passadiços não vão chegar os 11 milhões previstos, se se repetir a velha sina de tudo em Portugal ir sempre muito além do orçamentado.
O palco já aliviado dos piores odores do Trancão, ainda tem vizinhança os lodos pardos e grossos que o Tejo vem aqui juntar aos seus, mas vai dispor de dois passadiços – um para Lisboa e outro para o início do concelho vila-franquense. Este vai custar 11 milhões de euros, coisa pouca no final das contas
9
1 comment
1 share
Like

Comment
Share
1 comment

Reels and short videos

Doze peregrinos polacos mortos e 30 feridos em acidente de autocarro na Croácia – Jornal Açores 9

Doze peregrinos polacos morreram e cerca de trinta ficaram feridos hoje num acidente no norte da Croácia num autocarro que se dirigia ao santuário católico de Medjugorje, na Bósnia, segundo o balanço mais recente das autoridades croatas e polacas. O acidente aconteceu de manhã cedo, numa autoestrada, a cerca de 60 quilómetros a norte de […]

Source: Doze peregrinos polacos mortos e 30 feridos em acidente de autocarro na Croácia – Jornal Açores 9

RELIGIÕES SELVAGENS

No photo description available.

O regresso das religiões em estado selvagem e os seus ímpetos belicistas

Por todo o Mundo, a política está a ser capturada pelas religiões. As democracias secam ao som de cânticos ao Divino e anátemas às liberdades individuais. Clérigos de todas as fés assumem a relevância que os padres perderam na Europa com a repressão política de que foram alvo e que permitiu o surgimento da laicidade e das democracias liberais.

A igualdade entre homens e mulheres, a autodeterminação sexual da mulher, o respeito pela sua saúde reprodutiva, em suma, os Direitos Humanos, só foram possíveis com a separação do Estado e das Igrejas, contida a alegada vontade divina interpretada pelos funcionários de Deus.

O proselitismo e a luta entre religiões regressam em força à sombra das liberdades que a democracia exige, e bem, e da cumplicidade que os oportunismos eleitorais atraem.

A violência pia estrou numa espiral que subverte as democracias e reforça as ditaduras, desde os estados falhados aos mais avançados países do Planeta, das tribos medievais às democracias aparentemente consolidadas.

O Afeganistão é o caso mais dramático e grotesco, onde o mais implacável monoteísmo regressou recentemente ao poder numa brutal fusão com o tribalismo, na apoteose misógina que exonerou os direitos humanos e reconduziu as mulheres à escravatura.

Na Birmânia, o budismo, sob traje monástico ou dentro de botas e fardas militares, leva a cabo o genocídio dos rohingyas e impede o advento da democracia.

As teocracias muçulmanas no Médio Oriente, África, Europa, ou onde quer que medrem sob os escombros de democracias ou ditaduras laicas, erradicam religiões concorrentes e reduzem as mulheres à condição de propriedade dos homens.

Na Turquia, o Islão é o combustível que incinera a República laica de Atatürk e apoia o proto-califa Erdogan na difusão de mesquitas, na Europa e em África, e no genocídio dos curdos. A agência turca (Tika), com enormes recursos financeiros, é o instrumento do PR para renovar túmulos, santuários e mesquitas oriundos do Império Otomano nos Balcãs e projeta novos locais de culto na região, Macedónia do Norte, Kosovo, Albânia e Bósnia-Herzegovina para espalhar a fé e a espionagem através de imãs.

Na Rússia, a Igreja Ortodoxa abençoa guerras e benze canhões para todos os conflitos, na Síria, na Ucrânia ou onde o autocrata de turno quiser.

Na Índia, a “maior democracia do Mundo”, Modi é um ditador democraticamente eleito com folgadas maiorias graças à radicalização do nacionalismo hindu, exacerbado contra indianos muçulmanos, defensor da hierarquia das castas e ansioso do regresso à tradição de meter as viúvas na pira que incinera os maridos defuntos.

No Brasil e nos EUA a cruzada evangélica, de contornos nazis, causa inquietude quanto ao futuro das respetivas democracias depois de terem levado ao poder figuras repulsivas como Bolsonaro e Trump, com risco de reincidência. O fundamentalismo evangélico e o ódio aos direitos individuais exercem um proselitismo militante com futuro garantido no Supremo Tribunal dos EUA nas próximas décadas.

See less
Ze Salazar and 163 others
28 comments
56 shares
Like

Comment
Share

Comments

Most relevant

  • Jose Ribeiro Zito

    Em parte concordo consigo , no que diz respeito a um surto de fundamentalismo. Porém, creio que é necessário ir até às razões deste fundamentalismo, que considero perigoso. Essas razões parecem-me evidentes. São várias, mas têm interesses comuns. Entre…

    See more
    5
    • Like

    • Reply
    • 5 h
    • Edited
    “Most relevant” is selected, so some replies may have been filtered out.
    • Author

      Carlos Esperança

      Jose Ribeiro Zito, não estou certo disso. Aliás, os recursos do Planeta vão-se exaurindo e o Estado social será cada vez mais débil. Pior, são, no meu ponto de vista, as diferenças que se acentuam entre países e dentro de cada um deles.
      8
      • Like

      • Reply
      • 4 h
    View 3 more replies
  • Ana Maria

    Mais uma análise pertinente que leva a reflectir sobre o futuro que nos aguarda.
    Quando os da nossa geração acreditavam que certos valores não teriam retrocesso na História da humanidade😡
    7
    • Like

    • Reply
    • 6 h
  • Nabela Yren

    É verdade.
    No meio disto tudo o espetro da guerra mundial espreita cada dia mais perto.
    Sem querer ser pessimista, estamos á beira do maior cataclismo , a derradeira guerra.
    • Like

    • Reply
    • 3 h
  • Dulce Amaral

    Excelente texto. Em muitos países está se a regredir em termos de liberdade individual, especialmente para as mulheres, parece que estamos a voltar a época das trevas. Preocupante
    2
    • Like

    • Reply
    • 4 h
  • Daniel Policarpo

    Este texto tem a clarividência de uma verdadeira cátedra. Aponta, desassombradamente e com toda a clareza, uma realidade que vai, perigosamente, passando despercebida da maioria e que é importante fazer notar. O risco de recuarmos três mil anos na esca…

    See more
    2
    • Like

    • Reply
    • 4 h
  • Rocha Pereira

    Preocupante😏
    • Like

    • Maria Clara Silva

      Esperemos que o futuro não seja tão catastrófico como perspectiva.
      • Like

      • Reply
      • 5 h
    • Dores Nascimento

      Com menos conversa, que disse eu há uma semana atrás? O mundo global é igual ao do nosso quintal..
      • Like

      • Reply
      • 1 h
      • Edited
    • José Vinha

      Clarividente e oportuno. Partilhei.
      • Like

      • Reply
      • 2 h
    • Julio Marques

      Os valores do Iluminismo cada vez mais esquecidos
      • Like

      • Reply
      • 2 h
    • Valdemar Mota

      É caso para dizer, meu amigo, quanto mais alienados, melhor serão dominados.

      2

      • Like

      • Reply
      • 4 h
    • Graça Laboreiro Ochsemberg

      Excelente texto. Partilho.
      • Like

      • Reply
      • 4 h
    • Teresa Gonçalves

      Partilho. Obrigada.Abraço
      • Like

      • Reply
      • 4 h
    • Eurico Rodrigues

      Qualquer dia,pelo andar,cada ser humano será ele próprio uma religião,que só ele auto elogiara’.
      E a paz voltará a’
      Terra.
      • Like

      • Reply
      • 5 h
    • Maria Dulce Santos

      Muito bem exposto e observado.
      Levei
      • Like

      • Reply
      • 6 h
      • Edited
    • Duarte Araujo

      Nao entendi a comparação cruzadas envagelica com nazismo!
      • Like

      • Reply
      • 1 h
    • Rui Costa

      Os rorhingas são da mesma laia dos fundamentalistas islâmicos que dominam o Afeganistão. Pode parecer desumana a perseguição que têm sido alvo mas se não forem travados enquanto é tempo Mianma converter-se-à num segundo Afeganistão. Religiões como a is…

      See more

PEDOFILIA

Só pode causar espanto e preocupação a leitura dos parágrafos iniciais da carta aberta do cardeal-patriarca de Lisboa a propósito do caso divulgado esta semana pelo jornal Observador (dois Cardeais-patriarcas de Lisboa terão silenciado queixa sobre alegado abuso sexual por um padre)
Espanto por se perceber que o Cardeal-patriarca acha que tem razão, preocupação porque defende o indefensável invocando que o caso foi tratado de acordo com as recomendações canónicas e civis da época, como se um crime de pedofilia em 1999 fosse diferente um do mesmo crime praticado em 2022!
Não são necessárias recomendações canónicas e civis para se perceber que a pedofilia e o abuso sexual de menores são crimes – que se tornam mais hediondos quando praticados por figuras do Clero – que devem ser denunciados à justiça. Seja em que ano for! Não pode haver contemplação para padres predadores sexuais de menores.
Mais à frente na sua carta aberta D. Manuel Clemente escreve esta frase espantosa : “aceito que este caso e outros do conhecimento público e que foram tratados no passado, não correspondem aos padrões e recomendações que hoje todos queremos ver implementados”.
Portanto, no passado a pedofilia sacerdotal não era punível à luz das “regras em vigor”, mas hoje já é. Isto faz algum sentido? Esta falsa humildade e estes atos de constrição forçada em nada contribuem para o enorme esforço que o Papa Francisco tem vindo a desenvolver no sentido de limpar o Clero dos monstros que nele habitam. Há uma certa Igreja que continua a preferir encobrir a verdade sob um manto de vícios privados, públicas virtudes.
O silêncio de décadas, que permitiu a perpetuação dos abusos sexuais, que muitos sabiam e quase todos calavam, representa o declínio moral da Igreja Católica e há medida que mais vítimas perdem o medo e denunciam os crimes de que foram alvo mais fragilizada fica a instituição.
O futuro da Igreja passa por banir os predadores sexuais, deixar a justiça atuar, pedir perdão e indemnizar as vítimas e as famílias destroçadas. Mas é necessário ir mais longe e discutir o que para o Vaticano é tabu: o fim do celibato, o casamento dos sacerdotes e uma profunda avaliação psicológica a todos os candidatos a entrar num seminário.
Para quem achar que os relatos dos media são exagerados sugiro a leitura do Relatório de Pensilvânia e perceberão a violência dos crimes sexuais que padres, bispos, cardeais, são capazes de cometer.
(Paulo Simões – 31.07.2022)
May be a black-and-white image of 1 person, beard and indoor
Like

Comment
Share
0 comments

Reels and short videos
error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

RSS
Follow by Email
Twitter
YouTube
LinkedIn