lançamentos literários e homenagem 50 anos de vida literária

no 36º colóquio em ponta delgada

Dia 1 outº sábado Centro Cultural Natália Correia

 

15.00 Sessão 6 musical Ana Paula Andrade, Carolina Constância, Helena C Ferreira
15.15 sessão 7 – 50 anos de vida literária poesia de autor Chrys Chrystello pelo próprio, acompanhado ao piano por Ana Paula Andrade
15.30 sessão 8 –apresentação 50 anos de vida literária 1 de Chrys Chrystello Crónica do quotidiano Inútil vol. I – VI (POESIA) por Mª João Ruivo e Ernesto Resendes

Dia 2 domingo Centro Cultural Natália Correia

 

15.00 sessão 14 apresentação 50 anos de vida literária de Chrys Chrystello

ChrónicAçores vol 5 Liames e epifanias autobiográficas por Vamberto Freitas e Pedro Paulo Câmara

ChrónicAçores vol 6 Alumbramento: Crónicas do Éden 2005-2020 por Osvaldo Cabral e Pedro Almeida Maia

blog.lusofonias.net

ALGUMA BIBLIOGRAFIA

https://bibliografia.bnportugal.gov.pt/bnp/bnp.exe/q?mfn=154726&qf_AU==CHRYSTELLO%2C%20J.%20CHRYS%2C%201949-

Autor:=CHRYSTELLO, J. CHRYS, 1949-
17 registos encontrados
ADICIONAR TODOS | RETIRAR TODOS

  • 1 – Atas do 33º Colóquio da Lusofonia / coord., org. AICL – Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia ; pref., introd. Chrys Chrystello. – Belmonte : AICL – Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, 2021. – 1 DVD. – ISBN 978-989-8607-16-4Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/2069209 Copiar link

  • 2 – Atas do 31º Colóquio da Lusofonia / coord., org. AICL – Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia ; pref., introd. Chrys Chrystello. – Belmonte : AICL – Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, 2019. – 1 DVD. – ISBN 978-989-8607-14-0 (ed. eletrónica)Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/2023215 Copiar link

  • 3 – São Miguel, Azores / fot. Fernando Resendes, Nuno Sá ; texto Daniel de Sá ; trad. Chrys Chrystello. – 5ª ed. – Ponta Delgada : Ver Açor, 2018. – 101, [3] p. : il. ; 26 cm. – ISBN 978-989-8123-13-8Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/2023687 Copiar link

  • 4 – Bibliografia geral da açorianidade / J. Chrys Chrystello. – [S.l.] : Letras Lavadas ; Lomba da Maia : Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, cop. 2017. – 2 v. (810, 838 p.) : il. ; 21 cm. – ISBN 978-989-735-150-1 (v. 1). – ISBN 978-989-735-151-8 (v. 2)Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1986831 Copiar link

  • 5 – O mundo perdido de Timor-Leste : um menino e um crocodilo viajam através dos tempos = Mundu ne’ebe lakon ona Timor-Leste : labarik ho lafaek lemorai liu hosi tempu = The lost world of Timor-Leste : a boy and crocodile travel through time / José Ramos-Horta, Patrícia Vichers-Rich ; il. Peter Trusler ; org., rev. Chrys Chrystello ; revisão de tétum Salvador Albertino ; trad. inglês Patrícia Vichers-Rich. – Lisboa : Lidel, imp. 2017. – 40 p. : il. ; 21 cm. – Ed. trilingue em português, tétum e inglês. – ISBN 978-989-752-315-1Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1982003 Copiar link

  • 6 – São Miguel, Azores / fot. Fernando Resendes, Nuno Sá ; texto Daniel de Sá ; trad. Chrys Chrystello. – Ponta Delgada : Ver Açor, 2016. – 101, [3] p. : il. ; 26 cm. – ISBN 978-989-8123-64-0Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1978999 Copiar link

  • 7 – O voo do garajau : dos Açores a Macau : ensaios literários / Maria do Rosário Girão Ribeiro dos Santos, Manuel José Silva ; pref. J. Chrys Chrystello. – 1ª ed. – Vila Nova de Gaia : Calendário de Letras, 2014. – 355 p. ; 23 cm. – Contém bibliografia. – ISBN 978-989-765-008-6Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1903757 Copiar link

  • 8 – XXII Colóquio da Lusofonia [Recurso eletrónico] / org. Associação de Colóquios da Lusofonia. – Lomba da Maia : Associação de Colóquios da Lusofonia, 2014. – 1 disco ótico (CD-ROM) em bolsa : il. ; 13 x 13 cm. – Tít. retirado do primeiro ecrã informativo. – Contém bibliografia. – Contém: Timor-Leste : o dossier secreto 1973-1975 / J. Chrys Chrystello. – ISBN 978-989-8607-04-1Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1890251 Copiar link

  • 9 – São Miguel : Azores / fot. Nuno Sá, Fernando Resende ; texto Daniel de Sá ; trad. Chrys Chrystello. – 3rd ed. – Ponta Delgada : Ver Açor, 2013. – 101, [3] p. : il. ; 26 cm. – ISBN 978-989-8123-14-5Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1839143 Copiar link

  • 10 – Crónica do quotidiano inútil : vol. I-V : 40 anos de vida literária / J. Chrys Chrystello. – 1ª ed. – Vila Nova de Gaia : Calendário de Letras, 2012. – 231 p. : il. ; 20 cm. – ISBN 978-972-8985-64-6Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1834618 Copiar link

  • 11 – Antologia bilingue de autores açorianos contemporâneos = Bilingual anthology of contemporary azorean authors / Helena Chrystello, Rosário Girão ; trad. Chrys Chrystello. – 1ª ed. – Vila Nova de Gaia : Calendário de Letras, 2011. – 237 p. ; 23 cm. – Ed. bilingue em português e inglês. – Contém bibliografia. – ISBN 978-972-8985-56-1Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1820265 Copiar link

  • 12 – ChrónicAçores : uma circum-navegação de Timor a Macau, Austrália, Brasil, Bragança até aos Açores / J. Chrys Chrystello. – 1ª ed. – Vila Nova de Gaia : Calendário de Letras, 2011. – 301 p. ; 20 cm. – ISBN 9789728985547Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1819147 Copiar link

  • 13 – Azores, diving guide : Central Group – Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico, Faial / phot. e text Nuno Sá / transl. Chrys Chrystello. – Faial : ART – Turismo dos Açores, cop. 2010. – 181, [3] p. : il. ; 21 cmLink persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1967572 Copiar link

  • 14 – Timor-Leste [Recurso electrónico] / J. Chrys Chrystrello. – [Lomba da Maia] : Colóquios da Lusofonia, [200-]-. – v. : il. ; 13 x 14 x 1 cm. – Tít. retirado do 1º ecrã informativo. – Ed. bilingue, em português e inglês. – Ed. apresentada no 4º Colóquo Anual da Lusofonia, Bragança de 3 a 4 Outubro de 2005, dedicado à problemática da língua portuguesa em Timor. – Contém bibliografia. – 2º v.: Historiografia dum Repórter (1983-1992). – [D.L. 2007]. – ISBN 978-989-95641-9-0Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1714984 Copiar link

  • 15 – Açores, a insularidade, o isolamento e a preservação da língua portuguesa no mundo [Recurso eletrónico] / Colóquios da Lusofonia – 3º Encontro Açoriano da Lusofonia ; compil. Chrys Chrystello. – Lagoa, Açores : [s.n.], cop. 2008. – 1 CD-ROM. – Tít. retirado do primeiro ecrã informativo. – Dados textuais e imagens. – ISBN 978-989-95641-8-3Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1971945 Copiar link

  • 16 – Cancioneiro transmontano / J. Chrys Chrystello ; fot. Luís Canotilho. – Bragança : Sta. Casa da Misericórdia, 2005. – 288 p. : il. ; 21 cmLink persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1378585 Copiar link

  • 17 – A família : o desafio da diversidade / Adelina Gimeno ; trad. Chrys Chrystello. – Lisboa : Instituto Piaget, D.L. 2003. – 335, [4] p. ; 24 cm. – (Epistemologia e sociedade ; 197). – Tít. orig.: La familia: el desafio de la diversidad. – Bibliografia, p. 319-326. – ISBN 972-771-596-6Link persistente: http://id.bnportugal.gov.pt/bib/bibnacional/1166364 Copiar link

17 registos

Crónica 480 alergia a festas chrys c

Crónica 480 alergia a festas

 

Os politicamente corretos vão mesmo crucificar-me hoje. Tenho uma enorme alergia a festas da padroeira da freguesia, a meu favor os cães da vizinha, os de casa e dezenas de outros nas vizinhanças, e os pássaros que nessa semana debandam atordoados pelas incessantes roqueiras e foguetes tonitruantes que a desoras entre as 07 e as 03 da madrugada soam nos ares.

Tal como a música encanada ou não que surge na maioria das ruas, como os bares e tascas improvisadas que nascem como cogumelos, e leva as pessoas a encostarem-se aos berros, gritos e em alegadas conversas (bêbadas, muitas vezes) até altas horas, sob a sacada das minhas janelas ou sentadas nos degraus do patamar de casa.

Como a ecologia ainda não medra por estas bandas na manhã seguinte o chão fica atulhado de copos de plástico, beatas de cigarro e outros detritos que, eventualmente, o pessoal da junta irá limpar, quando acabarem de limpar as ruas dos detritos de folhas e flores que sobraram da procissão.

Este ano a comissão organizadora ressabiada pelos dois anos de pandemia resolveu alargar de 6 para 10 dias as libações celebratórias, convidado grupos musicais para dois dias antes do habitual, mas a população que ainda trabalha durante a semana não parece ter aderido. Outra novidade foi a trasladação da imagem da Senhora do Rosário para a Capela e desta para a Igreja ter sido feita numa carrinha de vaqueiro e não aos ombros dos acólitos, um progresso tecnológico que demorou a chegar, e do qual ignoro ter sido um sucesso ou não.

Desde há séculos que a tradição de pintar as casas se mantém. Este ano os pintores não tinham mãos a medir e eu que até pinto a casa quando precisa e não quando é festa, vi-me e desejei-me para arranjar “mestres” disponíveis dois meses antes do evento.

Houve menos barulho duma forma geral, sem a discoteca improvisada na Rua do Rosário a debitar tecno bass até às três da manhã, o que os meus ouvidos agradecem e mais ainda o coração que palpita acelerado com esses ritmos.

O bar tasquinha em frente a casa não causou grande transtorno mas os seus frequentadores de ambos os sexos devem ter problemas auditivos pois ao virem cá para fora fumar e falar, faziam-no aos berros noite adentro adiando, injustamente, o meu sono de justo. Mas vá lá, foi um sacrifício por uma causa justa que esta gente nem é muito de futebóis, não vai a Fátima que é caro, as procissões de romeiros foram suspensas e só lhes resta a festa anual para se libertarem das grilhetas do quotidiano.

Para isso se aperaltam novas e velhas em seus vestidos, saias curtas e decotes generosos, maquilhadas como se na ida às missas fossem a um concurso de misses. A grande diferença doutras eras é que não se apalavram namoros ou casamentos como dantes, e a estatística diz que em cada dez casamentos sete dão lugar a divórcio e em curto prazo.

Mudam-se os tempos mas os emigrantes continuam a voltar para reviver eras passadas que já não reconhecem nestes dias que correm. Um casal deles, emigrado nas Américas há 60 anos até me pediu para lhes tirar uma foto quando eu gravava os tapetes de flores da procissão e foram contando a sua vida e o orgulho de serem nativos daqui.

Ninguém se deu conta da crise que aí está para durar e encarecer mais a vida exceto o dono das vacas que pediu (como só ele sabe) preço mais alto para o leite. Concordo plenamente, desde que todos sejam compensados pela carestia desta inflação que nos vai fazer emagrecer as poupanças que não temos, os aumentos que não tivemos e a subida especulativa de todos os bens. Mas quando a crise apertar pode ser que as coisas mudem já que as mentalidades essas parecem imutáveis .

Chrys Chrystello, drchryschrystello@journalist.com

Jornalista, Membro Honorário Vitalício nº 297713

[Australian Journalists’ Association – MEEA]

Diário dos Açores (desde 2018)

Diário de Trás-os-Montes (desde 2005)

Tribuna das Ilhas (desde 2019)

Jornal LusoPress Québec, Canadá (desde 2020)

Jornal do Pico (desde 2021)