AGUALUSA EXCERTO

” «Trazias o teu vestido verde, lembras-te?»
Ela não se queria lembrar. Vivia o presente e esquecia o passado. Fazia alarde disso. Atirou o lençol para longe e de novo o esplendor daquele corpo jovem o aterrorizou. A fêmea do louva-a-deus assassina o macho por luxúria. Um louva-a-deus macho ao ser decapitado executa melhor e com mais vagar os movimentos espasmódicos próprios da cópula. A fêmea corta a cabeça ao macho e devora-lhe as entranhas enquanto este se agita ansiosamente para atingir o orgasmo. Em algumas espécies, com a excitação, a fêmea muda de cor e brilha.
A mulher levantou-se e avançou lentamente em direcção a ele. Uma escuridade acesa. Bela como um abismo. Bela como um louva-a-deus fêmea antes da cópula.”
(José Eduardo Agualusa – “O corpo no cabide” in Balada dos Homens que Sonham – Breve Antologia do Conto Angolano)
May be a black-and-white image of 1 person
Like

Comment
Share
0 comments

AGUALUSA NOVO LIVRO

…Acaba de me nascer um novo livro, “Gramática do Instante e do Infinito”, o meu segundo de poesia e primeiro de fotografia. A ideia, intenção e arte gráfica, absolutamente maravilhosa, é da responsabilidade da Lúcia Bertazzo. Encadernação em capulana, impresso em fine art em papel de bambu, nas páginas de texto, e de arroz nas de fotografia. O livro, com uma edição muito pequena, pode ser adquirido através do site www.urucum.com Prescindi dos direitos de autor. Cada exemplar vendido terá 30 % da renda revertida para a Associação Indígena Pykore, do povo Mebêngôkre-Kayapó da Amazónia. Agradeço à Lúcia, sem a qual este livro nunca teria existido. À Yara Costa Pereira – para quem escrevi os poemas. E ainda à Ilha de Moçambique, onde recolhi todas as imagens…

Image may contain: José Eduardo Agualusa, sitting

AGUALUSA prémio nacional de arte e cultura de Angola- literatura

ontem, no cine-tropical, em Luanda, recebi o galardão do prémio nacional de arte e cultura de Angola- literatura- uma alegria receber um prémio angolano tão importante como este. Uma alegria maior por saber que este prémio assinala o novo tempo que se vive no país, de abertura, reencontro e pacificação.

ANGOP.AO
Luanda – O escritor angolano José Eduardo Aguslusa afirmou, na noite de sexta-feira, em Luanda, que o país vive uma nova era, marcada…

AGUALUSA RECEBE PRÉMIO

…Soube há pouco (em Maputo), que recebi o Prémio Nacional de Cultura de Angola – Literatura. Este é o mais importante prémio literário angolano pelo conjunto da obra. Em anos anteriores foi atribuído a escritores fundamentais na minha formação. Estou naturalmente muito feliz. Obrigado a todos os leitores, angolanos e não angolanos, pelos abraços e mensagens de carinho. Obrigado, Angola!…

ANGOP.AO
Luanda – O escritor José Eduardo Agualusa venceu, na categoria de literatura, o Prémio Nacional de Cultura e Artes (PNCA), edição 2019.

AGUALUSA, O AO1990 E ANGOLA

… O Jornal de Angola publicou hoje um artigo do jornalista angolano Jonuel Gonçalves defendendo a urgência na ratificação do Acordo Ortográfico por parte do governo angolano. Como ele diz, “infelizmente há rejeições motivadas por intenções hegemónicas, sobretudo em Portugal, ou atitudes autoritárias, de certos responsáveis africanos, para quem a mudança só seria permitida se fossem eles os autores.” Muito mais poderia ser dito, mas o essencial está aqui. Ao fim de todos estes anos preferia que estivéssemos a discutir políticas de língua, por exemplo, o ensino do português ou a promoção dos idiomas nacionais africanos de Angola. Questões certamente mais importantes do que a ortografia…

JORNALDEANGOLA.SAPO.AO
Se Angola mantiver a antiga ortografia da língua portuguesa, a designação da moeda nacional –…

AGUALUSA, conto A melhor cama do mundo

…O meu conto do mês na revista portuguesa “Visão”, escrito a partir de uma cena roubada ao livro de memórias do meu pai, e com uma ilustração muito bonita de Susa Monteiro…

 

VISAO.SAPO.PT
Lá de cima avistou as luzes de uma casa, e a estradinha de terra batida que a ligava ao mundo. Conseguiu alcançar a picada, e em quinze minutos batia à porta. O proprietário, um homem mirrado, um pouco estrábico, estendeu-lhe uma mão desconfiada, dizendo chamar-se Alípio, e desculpando-se por…

MIA COUTO E AGUALUSA MENSAGEM PARA O BRASIL

José Eduardo Agualusa
https://www.facebook.com/jose.agualusa/videos/10214779606937178/?t=0

4 hrs

Uma mensagem para os brasileiros, minha e de Mia Couto, neste momento assustador que o país atravessa. Não ao ódio, sim à democracia!

-1:41

14

Louco é quem não sonha – Agualusa

Utopias e distopias são poderosos exercícios de imaginação que nos ajudam a compreender os erros dos atuais modelos políticos Por José Eduardo Agualusa, do O Globo  Comemoram-se este ano os 500 anos da publicação da “Utopia”, de Thomas More. A data está a servir de pretexto para uma série de iniciativas, não apenas para lembrar More […]

Fonte: Louco é quem não sonha – Geledés