OS INTERESSES QUE MEXEM EM TUDO EM SINTRA

INADMISSÍVEL !!!

Image may contain: sky and outdoor

Carlos Moreira

ontem os escoteiros de sintra começaram a ser despejados da sede que ocupavam há mais de 80 anos.

a câmara de sintra e o seu presidente acham mais útil que ali funcione um ‘centro interpretativo’ que explique a sintralândia às criancinhas do que a sede daqueles que há mais de 8 décadas trabalham pela juventude de sintra.

a irracionalidade abstrusa de basílio horta e do seu gangue de gerentes turísticos prefere que sintra seja uma sintralândia, um parque de divertimento para turistas com uns habitantes a servir de figurantes do que a promover e defender aqueles que trabalham todo o ano pela vila, pelo concelho, pelos seus habitantes.

a desocupação abusiva e forçada da sede dos escoteiros de sintra deve valer o mais violente repúdio desta acção de basílio horta e seus capangas.

é a defesa de sintra e dos seus habitantes que está em jogo.
é a escolha entre um parque para turistas e uma vila onde os seus habitantes passam ter uma vida.
é a escolha entre a vacuidade e a generosidade.
é escolha entre o basílio e as pessoas

Visão | “Os hóspedes do alojamento local gastam muito menos dinheiro e geram muito menos empregos”

Leia ou releia a entrevista ao espanhol Juan Requejo Liberal, especialista em turismo, planeamento territorial e ambiental e também em estratégias de desenvolvimento

Source: Visão | “Os hóspedes do alojamento local gastam muito menos dinheiro e geram muito menos empregos”

TURISMO MORTAL Turista morto ao tentar entrar em ilha tribal na Índia

Grupo de pescadores encaminhou o turista até à ilha e assistiu à sua morte.

Source: Turista morto ao tentar entrar em ilha tribal na Índia

 

 

Asia-Pacific

Killing of US evangelist by Indian tribe a ‘wake-up call’

tribal gallery

Survival International says the death of John Allen Chau comes less than six months after Indian authorities lifted a key restriction on foreign tourists going to North Sentinel Island, one of the Andaman Islands.

The world’s most remote tribes like the Sentinelese in India, responsible for the death of a US adventurer and Christian missionary, face catastrophe unless their land is protected, a human rights group has warned.

John Allen Chau was killed this month when hit by a hail of arrows fired at him by members of the Sentinelese tribe after landing on remote North Sentinel Island, part of the Indian Andaman Islands.

He was reportedly on a mission to preach Christianity to the Sentinelese people and made at least six attempts earlier in November to establish contact with the fiercely protective tribe.

His death comes less than six months after Indian authorities lifted a key restriction on foreign tourists going to the tribe’s island, according to Survival International.

The human rights group, which advocates for the rights of tribal people, says Mr Chau’s death is the “tragic consequence” of the Indian government’s failure to properly protect the Sentinelese people – one of the world’s last tribes untouched by modern civilisation.

“The Sentinelese have shown again and again that they want to be left alone, and their wishes should be respected,” director of Survival International Stephen Corry said.

“This tragedy should never have been allowed to happen. The Indian authorities should have been enforcing the protection of the Sentinelese and their island for the safety of both the tribe, and outsiders.”

The Sentinelese stand guard on an island beach.

The Sentinelese stand guard on an island beach.
Survival International

Mr Corry warned it was entirely possible that Mr Chau’s presence on the island may have infected members of the tribe with “deadly pathogens to which they have not immunity”.

According to Survival International, there are more than 100 uncontacted tribes around the world.

Mr Corry said he hopes this incident will be a “wake-up call” to government authorities to protect these tribes.

John Chau was illegally ferried to the island by fisherman.

John Chau was illegally ferried to the island by fisherman.
Facebook

“They’re the most vulnerable peoples on the planet. Whole populations are being wiped out by violence from outsiders who steal their land and resources, and by diseases like the flu and measles to which they have no resistance.

“Tribes like the Sentinelese face catastrophe unless their land is protected. I hope this tragedy acts as a wake up call to the Indian authorities to avert another disaster and properly protect the lands of both the Sentinelese, and the other Andaman tribes, from further invaders.”

Topics

APAVT BEM-VINDA OSVALDO CABRAL

Image may contain: Osvaldo José Vieira Cabral, smiling, text

Pierre Sousa Lima to Açores Global

UMA APAVT BEM-VINDA

A partir de hoje e até sábado Ponta Delgada será a capital do pensamento turístico em Portugal.
Mais de 600 empresários da área e outros especialistas, ligados à Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, vão debater nestes dias aspectos relacionados com o sector, nomeadamente as novas tendências e mercados.
Haverá um momento dedicado à análise do turismo nos Açores, o novo destino da moda no nosso país, não sendo por acaso que este congresso nacional se realiza em Ponta Delgada.
É bom que os operadores nacionais tenham um contacto mais profundo com as nossas ilhas e com a nossa realidade de mercado, apreciando a nossa oferta, sobretudo aquilo que mudou nestes últimos três anos, após a liberalização aérea nesta região.
Nem tudo está feito e muito do que falta encontra-se ainda em desenvolvimento, sobretudo na área da oferta, onde estamos a ir com muita lentidão.
Temos problemas sérios a nível da formação, na valorização de locais turísticos e, também, agora, na promoção.
Não sabemos quem vai passar a promover os Açores nos mercados emissores, já que o Governo Regional anunciou o fim da ATA (Associação de Turismo dos Açores) mas sem criar uma alternativa, e temos problemas sérios com a nossa companhia aérea, a SATA.
Mas isso são problemas internos a que os congressistas certamente passarão ao lado.
O “Diário dos Açores” dá uma ajuda com esta edição especialmente dedicada ao sector e deseja aos congressistas uma excelente jornada de trabalho e uma boa estadia.
Sejam Bem-Vindos.

(Diário dos Açores de 22/11/2018)

AÇORES um povo que não respeita sua história ruma ao olvido

moinhos da Praia da Viola na Lomba da Maia, uma proposta que fiz à Junta de Freguesia em 2006 e que apesar de avanços e e recuos (os moinhos creio que já foram adquiridos aos proprietários, mas nada está feito). repeti a sugestão nas eleições de 2017 e aguardo

quando não indicado ou identificado o autor das fotos, são do Chrys.

VELHO HOSPITAL DE ANGRA PASSA A EMPREENDIMENTO TURÍSTICO

João Silveira shared a photo.

1 hr

Image may contain: outdoor
Eu sou da ilha Terceira Açores

9 hrs

Edifício do Hospital velho de Angra do Heroísmo comprado para empreendimento turístico

O velho, e degradado, edifício onde funcionou por muitos anos o Hospital da Ilha Terceira foi vendido a um consórcio a que está ligado um empresário de Angra do Heroísmo.
Ao que o site Investinangra conseguiu apurar ali irá nascer um empreendimento turístico.

Depois de vários anos com destino incerto aquela estrutura vai renascer terminando, com isso, um ciclo de degradação que vinha a preocupar os habitantes da cidade-Património.

Cortesia Investinangra