O racismo e o fascismo não passarão! | Opinião | PÚBLICO

Carta aberta de 271 personalidades e 35 colectivos pela condenação efetiva da TVI e da difusão de ideias e grupos racistas e fascistas nos media portugueses.

Source: O racismo e o fascismo não passarão! | Opinião | PÚBLICO

Please follow and like us:
error

Liberdade de expressão com chancela criminal | Editorial | PÚBLICO

As bestas do extremismo andam por aí e será trágico fechar-lhes os olhos; mas trazê-los para a primeira ordem de prioridades e dar-lhes a representatividade que não têm pode não ser tragédia menor.

Source: Liberdade de expressão com chancela criminal | Editorial | PÚBLICO

Please follow and like us:
error

apologia do racismo na tv

Expresso

Obrigado, Goucha. Obrigado, TVI

04.01.2019 às 16h02

Comecemos pelo princípio: Alcindo Monteiro foi assassinado em Lisboa em 1995, morto ao pontapé por um grupo de nazis reunidos naquela noite de 10 de junho (o “Dia da Raça”, como Cavaco ainda há poucos anos dizia) que saíram pelas ruas para caçar pretos e os matar. Entre eles, encontrava-se um criminoso chamado Mário Machado, membro da Hammerskins, que cumpriu pena de prisão por discriminação racial, sequestro, coação agravada, posse ilegal de arma, ofensa à integridade física qualificada e tentativa de extorsão e que, como prova do seu amor ao nazismo, tem tatuada no corpo uma cruz suástica. Mário Machado esteve preso vários anos pelos seus crimes. Nunca se arrependeu. Mais: continua a defender exatamente as mesmas ideias, cuja concretização é, entre outras coisas, espancamentos como o que vitimou Alcindo Monteiro (e defender o mesmo remédio para gays, ciganos e comunistas). Os assassinos de Alcindo Monteiro, note-se, foram identificados pelos cabelos que tinham nas botas.

Manuel Luís Goucha, que conduz um programa na TVI, apresentou Mário Machado como um entrevistado conhecido por ser “autor de algumas afirmações polémicas”. Fraquinho. Devia ter apresentado o seu convidado como “o espancador de pretos que defende o nazismo”. Era mais rigoroso e, assim como assim, talvez lhe desse mais uns espectadores. Mas Goucha está no bom caminho: ter um nazi que bate em pretos no programa da manhã até é divertido, porque nós vivemos numa democracia e toda a gente tem direito a ter opinião. Só é pena que o Alcindo Monteiro não possa ter dado a sua opinião no mesmo programa. É chato, mas não dava para “fazer o contraponto”: é que o Alcindo foi assassinado ao pontapé, porque era preto. Mas pronto, isso agora pouco interessa e, assim como assim, o que é facto é que o Alcindo já cá não está, não se fala mais nisso, venha o nazi e faz um sucesso. Foi pena que Goucha não lhe tenha perguntado em direto o que sente quando espanca pretos e, já agora, que não tenha perguntado a Machado se acha que os paneleiros devem ser assassinados ao pontapé, assassinados à estalada ou se teriam apenas de ser submetidos a tratamentos forçados para expulsarem de si a enfermidade e o vício de que padecem. Além de, claro, estarem calados e quietos no seu armário. Que pena, querida direção da TVI, ter-se perdido uma oportunidade destas.

No mesmo programa, um suposto jornalista que se interessa muito pelo Machado – mas que é tão jornalista que pelos vistos nem sequer está registado na Comissão da Carteira Profissional – foi dizendo que “algumas partes do Salazar faziam falta” e um repórter andou pela rua a fazer um inquérito aos transeuntes em que se perguntava se estes achavam “que precisamos de um novo Salazar”. Coisa normal. A pergunta aliás podia ter sido específica e detalhada: “defende a reabertura do campo de concentração do Tarrafal, criado pelo Salazar?” ou “acha que precisamos de uma nova lei que proíba os sindicatos livres, designadamente o sindicato dos jornalistas?”. Ou, por exemplo, sei lá, para uma pergunta mais aberta com várias respostas possíveis: “acha que as pessoas que defendem ideologias democráticas e um sistema de múltiplos partidos deveriam ser submetidas à tortura do sono, à tortura da água ou ao isolamento em celas sem janelas?”. É importante conhecer o que pensam os portugueses e, vivendo nós em democracia, devemos respeitar todas as opiniões.

Aos que não compreendem nada disto, antes de apontarem o dedo, pensem bem. Portugal vive um tempo de exceção que exige medidas drásticas: estamos em plena guerra de audiências nos programas da manhã, a Cristina Ferreira foi para o outro canal e não há tempo a perder. Para batalhas desta envergadura, a TVI sabe que todos devem ser mobilizados e todas as armas devem ser empenhadas. Ó gente da minha terra, que se lixe a democracia, o antirracismo, as eleições livres e essas coisas todas do politicamente correto (que já não há pachorra!) como os direitos humanos, o código deontológico ou a ética profissional dos jornalistas, a Constituição mais os palhaços que a defendem. O mundo é para os espertos. Venham os que arrebentam com os pretos, os que espancam os gays e os que querem as mulheres a levar na tromba e a estarem caladinhas, que é assim que se defende a liberdade de expressão, a inovação televisiva e o aprofundamento de uma sociedade aberta.

Finalmente alguém torna a cruz suástica uma coisa banal. Obrigado, Goucha. Obrigado, TVI. Impecável.

Please follow and like us:
error

um assassino racista condenado, na TVI

Infelizmente, não poderá ser convidado a falar na televisão. Mataram-no. Já quem o assassinou, pode, sem que de Alcindo se fale no programa. Não com o meu silêncio.

Image may contain: 1 person, smiling
Pedro Vieira

“Alcindo Monteiro”.
as únicas palavras que me apraz dizer hoje a propósito de televisão e, digamos, entretenimento.

Please follow and like us:
error

racismo contra estudante portuguesa na Polónia

Please follow and like us:
error

″O discurso de ódio já está presente em Portugal″

O diretor da Amnistia Internacional Portugal alerta para a presença do discurso de ódio em Portugal, apontando o combate à discriminação como o maior desafio atual dos direitos humanos.

Source: ″O discurso de ódio já está presente em Portugal″

Please follow and like us:
error

1931 KANAKA EXIBIDO EM ZOO VIVE LA FRANCE

Lusa Ponte shared a video.

17 mins

-3:05

74
159,983 Views
France Culture

” Knowing Marius’s story is to understand how racism was made in France.” Marius Kaloïe is 21 when he is exhibited in a human zoo, at the jardin d ‘ of in 1931. Here is his story.

Please follow and like us:
error

Rapariga afro-americana diz que “é branca”, e odeia afro-americanos

 

Luis Crespo shared a video.

9 mins

Rapariga afro-americana diz que “é branca”, e odeia afro-americanos. Sim, é isso mesmo. No Dr. Phil.

I feel like asking them, what is wrong with them?
-4:01

9.9K
11,753,067 Views
Dr. Phil

“When it comes to black people, I think they’re all ugly,” says a 16-year-old African-American.
Full story: drphil.tv/102418

Comments
Ceu Alves Eu devo ter ficado daltonica…
1

Manage

Reply2m

Maria Ralha Não te trates, miúda! A mãe é mais clara do que ela …..
Please follow and like us:
error

como lidar com racismo num avião 1999

Jose Teixeira shared a video.

10 hrs

Following the appalling Ryanair video that has gone viral of a racist rant against a Jamaican woman by an Englishman, I was reminded of this 1999 Portuguese anti racism TV ad. Still relevant 18 years later!

-0:01

25,161 Views
Jeremy Corbyn and Socialist News

An old Portuguese anti racism TV advert, as relevant today as it was then #HopeNotHate JC&SN 🇬🇧 #VOTELABOUR

Please follow and like us:
error

Notícias ao Minuto – “Portugal é um país com manifestações de racismo e xenofobia”

Portugal é um país com manifestações racistas e xenófobas, admitiu a secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, apontando que continua a haver muito preconceito contra a comunidade cigana e que é preciso conhecer o fenómeno para o combater.

Source: Notícias ao Minuto – “Portugal é um país com manifestações de racismo e xenofobia”

Please follow and like us:
error

o racismo e as fobias éticas estão a ficar descontroladas…mau presságio..

SOS Racismo

12 hrs

«No fim-de-semana, um marroquino foi espancado até à morte e na segunda-feira uma atleta italiana de origem nigeriana foi atingida por ovos. Nas últimas semanas, dezenas de pessoas foram afectadas por ataques aparentemente racistas em Itália.»

Please follow and like us:
error