Pilger: é hora de salvar o jornalismo – Outras Palavras

Há uma guerra global pelo controle de informações. Divulgá-las provoca fissuras no sistema, como já fizeram Assange e Greenwald. O direito a saber é a batalha do século. É por isso que governos autocráticos declaram cruzada contra dissidentes

Source: Pilger: é hora de salvar o jornalismo – Outras Palavras

Please follow and like us:
error

jornais e revistas

Ver capa Correio da Manhã Correio da Manhã – 2019-06-17
Ver capa Correio da Manhã
Ver capa Jornal de Notícias Jornal de Notícias – 2019-06-17
Ver capa Jornal de Notícias
Ver capa Público Público – 2019-06-17
Ver capa Público
Ver capa Diário de Notícias Diário de Notícias – 2019-06-17
Ver capa Diário de Notícias
Ver capa A Bola A Bola – 2019-06-17
Ver capa A Bola
Ver capa Record Record – 2019-06-17
Ver capa Record
Ver capa O Jogo O Jogo – 2019-06-17
Ver capa O Jogo
Ver capa Jornal de Negócios Jornal de Negócios – 2019-06-17
Ver capa Jornal de Negócios
Ver capa Jornal Económico Jornal Económico – 2019-06-14
Ver capa Jornal Económico
Promoção
Tv e Sociedade
Ana TV 7 Dias VIP Telenovelas TV Guia
Ver capa Ana Ver capa TV 7 Dias Ver capa VIP Ver capa Telenovelas Ver capa TV Guia
2019-06-17 2019-06-16 2019-06-15 2019-06-14 2019-06-14
Visão Lux Maria Sábado Caras
Ver capa Visão Ver capa Lux Ver capa Maria Ver capa Sábado Ver capa Caras
2019-06-13 2019-06-13 2019-06-13 2019-06-12 2019-06-12
Tecnologia
Exame Informática Computador PC Guia Gadget & PC Guia da INTERNET
Ver capa Exame Informática Ver capa Computador Ver capa PC Guia Ver capa Gadget & PC Ver capa Guia da INTERNET
2019-06-07 2019-06-05 2019-05-30 2019-05-28 2019-05-24
©

Please follow and like us:
error

Os segredos que soubemos graças ao WikiLeaks – Outras Palavras

Organização revelou presidentes espionados pelos EUA, o manual de torturas do Pentágono, civis assassinados por soldados sorridentes. Prisão de Assange é um recado: quem apontar os crimes do poder será duramente castigado

Source: Os segredos que soubemos graças ao WikiLeaks – Outras Palavras

Please follow and like us:
error

comentadores de TV ou a prostituição de políticos

O Expresso/R, na edição de 2 de março último, publicou um notável trabalho sobre uma “originalidade portuguesa”: 95 políticos têm lugar cativo, como “comentadores pagos”, na rádio, televisão e imprensa escrita.

Ou seja, os média portugueses não estão, sobretudo, ao serviço da cidadania. Em vez de de fiscalizarem o poder político, o poder económico, ou um qualquer outro poder, servem a propaganda.

Aqui está um dos maiores propagandistas da televisão portuguesa, numa das suas

See more

-2:57

40,802 Views
Geringonça

Não há palavras para descrever o nível de hipocrisia de Marques Mendes sobre o BES/Novobanco. Será possível que ninguém o confronte com a banha da cobra que andou a vender? Se achas que a Clara de Sousa devia, partilha.

Please follow and like us:
error

portugal sempre a perder a guerra da tv

Carlos Fino shared a link to the group: Jornalistas.

18 hrs

CNN EM PORTUGUÊS DO BRASIL

A Espanha há muito que está presente com a edição do El País. A França tem a RFi e a TV5 Monde, a RAI difunde emissões em português, a BBC tem um site aberto em língua portuguesa… A DW tem também um bom site aberto em portugês… Agora, vão ser os americanos, com a CNN em canal comercial operando no Brasil em português do Brasil. E Portugal, o que faz para estar mais presente no Brasil?

A Lusa arriou bandeira, virou as costas e nem sequer deu satisfação aos utentes do site Lusa Brasil que chegou a criar , o qual ficou longamente parado no ar, sem explicações… A RTPi, por seu turno, foi retirada pela Globo, em 2004, da maior rede de distribuição por cabo do Brasil em favor da SIC e nunca mais conseguiu recuperar as suas audiências; de qualquer forma, sem programação própria dirigida à população brasileira, as audiências de uma e outra são ínfimas, limitando-se a difusão nalgumas regiões de maior presença lusa. Não dialogam verdadeiramente com o Brasil.

Marques Mendes tem razão – faz falta um canal internacional que agrupe o que de melhor fazem os canais públicos e privados portugueses e tenha em conta, na sua programação, os diferentes públicos das diferentes regiões do mundo, com emissões em horários adequados a cada um delas.

Para um país que tem com o Brasil um passado histórico comum de mais de 300 anos, fortes laços de sangue e partilha a mesma língua, o prolongado apagão mediático português no Brasil – o maior mercado de língua portuguesa do mundo – é particularmente chocante e penoso. Até quando?

Em 2022, o Brasil assinala 200 anos de independência. Seria um bom momento para Portugal lançar uma iniciativa na área da comunicação dirigida ao Brasil – por si próprio, ou – ainda melhor – em parceria com os próprios brasileiros.

About This Website

ECONOMIA.ESTADAO.COM.BR
Projeto deve estrear no segundo semestre de 2019, sob o comando de Douglas Tavolaro, que deixou Rede Record
Please follow and like us:
error

Financiamento municipal a rádio envolto em polémica | Diário de Trás-os-Montes

A Câmara de Macedo de Cavaleiros informou esta sexta-feira que está à procura de uma solução legal para continuar a garantir à rádio local Onda Livre o financiamento que nos últimos anos tem gerado polémica.

Source: Financiamento municipal a rádio envolto em polémica | Diário de Trás-os-Montes

Please follow and like us:
error

“Os média, o espaço público e opinião pública” | Moisés Adão de Lemos Martins

YOUTUBE.COM
Nas comemorações do Dia da ESEC, Moisés Adão de Lemos Martins apresentou uma conferência…
Please follow and like us:
error

a caça ao jornalista aumentou

Carlos Fino shared a link to the group: Jornalistas.

1 hr

MEDIA E PODER – MUNDO EM GERAL
(um, além de morto por estrangulamento, foi esquartejado e dissolvido em ácido)

G1.GLOBO.COM
Agência da ONU decretou o dia 2 de novembro como o “Dia Internacional para Acabar com a Impunidade dos Crimes contra Jornalistas”, em homenagem a Ghislaine Dupont e Claude Verlon, da RFI, mortos no Mali em 2013.
Please follow and like us:
error