SAUDI PRINCE IS A MURDERER

Breaking and to be expected: The Saudi Crown Prince Mohammed bin Salman ordered the murder of journalist and U.S. resident Jamal Khashoggi. He is an assassin, as a matter of fact a mass assassin when we also consider the absurd war that he is carrying out in Yemen with strong US support.

THEHILL.COM
The Saudi government has claimed that the crown prince was not involved.
Carlos Fino shared a link to the group: Jornalistas.

4 mins

MEDIA E PODER – EUA
O PRÍNCIPE MANDOU MATAR KHASHOGGI – DIZ A CIA

NYTIMES.COM
Intelligence officials briefed lawmakers on Capitol Hill this week and offered the agency’s analysis of the assassination and Prince Mohammed’s culpability.
Please follow and like us:
error

sauditas matam jornalista

Saudi Arabia is home to the most barbaric, medieval and delusional form of religion- inspired terrorism. Wahhabism is a social oppression framework inspired on stupid interpretations of Islam optimized for fanatical machismo, a delusional intellectual framework favored by extremist power mongers.

Wahhabism is not simply a deviant form of Islam. Wahhabism is a neo-nazi framework for social dominance, control and oppression.

THEHILL.COM
It’s unclear whether the U.S. has been given direct access to the recordings.
Comments
Ketil Are Haugsand Held alive and kicking ONLY through the un-holy Petro-dollar. This is going to go on – undisturbed – for as long as we want. For, we want, don’t we…?
Please follow and like us:
error

jornalismo contra corrupção

Luiz Vieira shared a post.

58 mins

Image may contain: 1 person
Gaspar MacedoFollow

Carta aberta à mentirosa da Ana Leal.

Cara jornalista. Esteve recentemente debaixo dos holofotes da discussão nacional. Ainda ontem trouxe a público novas provas e testemunhos adicionais à sua reportagem sobre a gestão dos fundos angariados para a reconstrução das habitações destruídas no incêndio de Pedrógão Grande, em 2017. A reportagem foi considerada pelo presidente do município repleta de acusações “graves e difamatórias”.

A mulher que acusam de difamadora foi já processada por José Sócrates depois de divulgar uma gravação no caso Freeport durante o “Jornal Nacional” apresentado por Manuela Moura Guedes. José Sócrates acusou-a de divulgar afirmações “completamente falsas, inventadas e injuriosas”.

A mulher que acusam de mentirosa foi, em 2017, autora de uma reportagem onde denunciou a gestão danosa de uma IPSS com um orçamento de quase 3 milhões de euros (grande parte dinheiro público ou doações) direcionado para o suporte de crianças com doenças raras. A presidente da “Rarissimas”, Paula Brito e Costa, abusava dos subsídios em dezenas de milhares de euros para despesas pessoais. Usava o dinheiro da associação sem fins lucrativos para deslocações fictícias, compra de vestidos de alta-costura e gastos pessoais em supermercados. Quando a realidade foi transmitida para todo o país, a (agora) ex-direção da associação acusou-a de “insidiosa” e de usar informação “fora do contexto”. Declararam também, como desculpa, que “para o exercício da função de representação institucional da Instituição, é essencial uma imagem adequada da sua representante”. Não tiveram vergonha defender que a presidente de uma IPSS precisa de subsídios para a compra de marisco e vinhos caros, vestidos, viagens ou carros de luxo que não utilizará em serviço.

Embora a sua reportagem tenha conduzido á destituição de Paula Costa, é publico que ainda continua a receber rendimentos da associação. Diz muito do país em que vivemos.

Em abril deste ano, a mulher que alguns acusam de traiçoeira fez uma reportagem onde provou que o incêndio no histórico Pinhal de Leiria foi planeado um mês antes da tragédia. Na reportagem alertou para os milhões de toneladas em madeira queimada vendidos. As vendas renderam 1,5 milhões de euros ao Estado. Provou que vários madeireiros, entre donos de grandes empresas e donos de fábricas que compram e vendem madeira, estiveram reunidos numa cave de um restaurante, para planearem o incêndio. Essas reuniões secretas serviram também para acordar os preços da madeira.

Provocou a demissão de Carlos Liberato Batista da presidência da ADSE mesmo antes da reportagem que fez ser publica. Era responsável por vários desvios de dinheiro e favorecimento de empresas por si contratadas quando esteve à frente da associação de cuidados de saúde da Portugal Telecom. Trouxe a publico provas do favorecimento judicial do ex-presidente de Angola, com o arquivamento de processos. Reportou o favorecimento pela câmara municipal de Lisboa na exploração de espaços comerciais, embora os regulamentos ditassem o contrário. Provou que o governo já tinha conhecimento das falhas do SIRESP mesmo antes deste ter falhado nos incêndios de 2017. Provou a forma desumana como idosos e utentes com deficiências eram tratados no famoso “lar de Alijó”. Havia uma utente que tinha sido violada por funcionários.

Muito mais fez nestes últimos dois anos e na última década, mas há quem insista em não reconhecer a sua importância. Eu reconheço a sua importância e é por isso que lhe escrevo esta carta.

Valdemar Alves, presidente da câmara municipal de Pedrógão Grande, prometeu então apresentar uma queixa contra a TVI pelo ataque que, nas palavras do seu comunicado, para além de denegrir a sua imagem, afetou a sua “vice-presidente e os funcionários camarários, em particular” e colocou “em causa o bom nome dos pedroguenses, em geral”.

Podem acusá-la de mentirosa. Podem acusá-la de difamadora. Podem até mesmo processá-la. Acusações têm sempre muitas, imensas, mas respostas nem tanto. Quem verdadeiramente envergonhou os pedroguenses foram aqueles que usaram o seu poder institucional para reconstruir 32 casas de amigos (centenas de milhares de euros aplicados em cada uma), irmãos e colegas, em vez de apoiarem quem realmente precisava. A verdadeira vergonha foi o presidente que durante a entrevista inteira deu sempre “não ter conhecimento” como resposta a todas as perguntas. A verdadeira vergonha é o individuo, eleito para assumir responsabilidades, que nem sabe quanto dinheiro resta num fundo de reabilitação que coordena. A verdadeira vergonha foi a Vice-presidente que se recusou até mesmo a provar se reencaminhou ou não um mero e-mail. A verdadeira vergonha está no vereador que foge dos das perguntas, nem mostra a cara.

Por isso cara Ana Leal, posso-lhe garantir que a mim não me envergonha. Fazem da jornalista a criminosa, mas as “mentiras” que transforma em reportagens acabam sempre por impactar o país e desmascarar quem realmente se mascara. Foi uma das jornalistas que desmascarou José Sócrates. Foi a jornalista que desmascarou o abuso numa IPSS. Foi a jornalista que desmascarou a máfia do fogo. Foi a Jornalista demitiu o presidente da ADSE. Foi a jornalista que em todas as reportagens que fez bateu o pé ao poder instalado. O mesmo poder instalado que em 2013 a tentou suspender da TVI, tal como fizeram com Manuela Moura Guedes. É a prova de que o jornalismo português não está morto.

Tenho dito.

Please follow and like us:
error

Putin e os jornalistas

Darrell Kastin shared a post.

How Putin takes action against journalists.

Image may contain: 2 people, people sitting
Matt Fisher

Hi. Each chair has a photo of a journalist killed by Vladimir Putin. Remember this picture and the families of these people he murdered each time Donald Trump praises him. Do not congratulate.

Please follow and like us:
error

Assange Keeps Warning Of AI Censorship, And It’s Time We Started Listening

Throughout the near entirety of human history, a population’s understanding of what’s going on in the world has been controlled by those in…

Source: Assange Keeps Warning Of AI Censorship, And It’s Time We Started Listening

Please follow and like us:
error

Turquie : quatre collaborateurs de « Cumhuriyet » maintenus en détention

Le procès de 17 membres de cette publication d’opposition, jugés pour « activités terroristes », cristallise les inquiétudes liées à l’érosion de la liberté de la presse dans le pays.

Source: Turquie : quatre collaborateurs de « Cumhuriyet » maintenus en détention

Please follow and like us:
error

Ex-aluna vence prémio de Jornalismo da Lusofonia – ComUM

O prémio de Jornalismo da Lusofonia, concedido pelo Clube Português de Imprensa e pelo Jornal Tribuna de Macau, foi atribuído a Sílvia Gonçalves. Esta decisão foi tomada, de forma unânime, … Ler Mais

Fonte: Ex-aluna vence prémio de Jornalismo da Lusofonia – ComUM

Please follow and like us:
error

Journalist Behind Leak that Exposed Clinton’s Criminal Campaign Donors, Blown Up in Her Car | Sheep Media

A world-renowned journalist was assassinated, and her son claims a police sergeant who is supposed to investigate her murder, was celebrating it on

Fonte: Journalist Behind Leak that Exposed Clinton’s Criminal Campaign Donors, Blown Up in Her Car | Sheep Media

Please follow and like us:
error

Bomb kills journalist who exposed Malta’s ties to tax havens

VALLETTA, Malta (AP) — A Maltese investigative journalist who exposed the island nation’s links to offshore tax havens through the leaked Panama Papers was killed Monday when a bo

Fonte: Bomb kills journalist who exposed Malta’s ties to tax havens

Please follow and like us:
error

Expresso | Malta. Jornalista que investigava Panama Papers morre em explosão de carro

Daphne Caruana Galizia tinha um blogue onde denunciava líderes políticos. Uma das suas mais recentes investigações visava o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, e dois dos seus assessores mais próximos, que acusou de corrupção. A jornalista denunciara às autoridades estar a ser vítima de ameaças de morte

Fonte: Expresso | Malta. Jornalista que investigava Panama Papers morre em explosão de carro

Please follow and like us:
error

Disturbing Alert Interrupts TV Broadcast In California | Sheep Media

End of world prediction interrupts TV broadcasts in Orange County ZeroHedge| Residents of Southern California were stunned yesterday morning when their

Fonte: Disturbing Alert Interrupts TV Broadcast In California | Sheep Media

Please follow and like us:
error