Eurodeputados unânimes que orçamento da UE deve considerar ultraperiferia dos Açores – Açoriano Oriental

Eurodeputados nacionais foram unânimes na necessidade do novo quadro financeiro plurianual pós-2020 da UE, que prevê cortes na coesão, considerar os condicionalismos com que se confrontam as regiões ultraperiféricas como os Açores.

Source: Eurodeputados unânimes que orçamento da UE deve considerar ultraperiferia dos Açores – Açoriano Oriental

UE COPYRIGHT DIREITOS DE AUTOR ABSURDOS

For my Portuguese friends: Uma decisão incompetente e estúpida, custa-me a compreender como a UE tomou esta decisão, que reflete uma visão provinciana do mundo. Por detrás de uma vontade legítima de beneficiar autores e criadores, institui-se um sistema quasi-policial de controlo de informação que apenas os irá prejudicar, sobretudo aos mais pequenos. Os políticos nacionais que votaram a favor são assustadoramente ignorantes. Temos de os pressionar para que esta medida não seja aceite nacionalmente.

Copyrighted European Union. Como exercício experimental contra a aprovação do relatório da UE que defende que as redes sociais passem a pagar direitos pela menç

See More

NYTIMES.COM
The European Union wants to shake up the way internet companies handle media, e-books, digital music, news articles and other…

parlamento europeu e hungria

Este talvez seja o passo mais arrojado de entre todos os que já foram dados pela União Europeia. O Governo da Hungria (não confundir com a Hungria) terá agora a oportunidade de rever as ações que atentam contra o Estado de Direito.

abusos de abono de família na Alemanha e burcas

ABONO DE FAMÍLIA PARA IMIGRANTES DA EU NA ALEMANHA – UM DIREITO A NÃO SER FLEXIBILIZDO

O Presidente da Câmara de Duisburg queixa-se de abusos criminosos

António Justo

Na União Europeia (EU) o abono de família é um direito para alemães e estrangeiros residentes. O primeiro e o segundo filho recebem 194 € cada um, o terceiro 200€ e a partir do quarto 225€, por mês.

A Alemanha paga abono de família a 268.336 crianças da EU que vivem fora da Alemanha, entre estes, 31.500 alemães que vivem fora.

Na Alemanha discute-se sobre a “desenfreada transferência de abono de família para o estrangeiro”. Trabalhadores estrangeiros recebem o abono de família pelos filhos que têm na sua terra.

A Alemanha e a Áustria querem indexar o abono de família ao custo de vida dos respectivos países dos trabalhadores. A Áustria pensa fazê-lo já em 2019. Assim, um trabalhador da Bulgária passaria a receber 20€ em vez de 194€ pelo filho que tem na terra.

Quem trabalha tem direito a abono de família (ou ao subsídio de imposto da criança, kinderfreibetrag) porque este é um serviço de direito ligado aos impostos que se pagam. O trabalhador tem direito ao abono de família pago pelo país onde se trabalha independentemente do lugar onde o filho se encontre.

As propostas de os filhos a viverem fora da Alemanha receberem o abono correspondente ao que o país de emigração paga é abstrusa; mas cuidado, que “pela aragem se vê o que vai na carruagem”.

Câmaras Municipais queixam-se de abusos no abono de família pago a muitas famílias estrangeiras.

O Presidente da Câmara de Duisburg (SPD) queixa-se que em 2012 tinham nos jardins à margem da cidade, 6.000 ciganos (Sinti e Roma) e atualmente são já 19.000 (romenos e búlgaros: na Bulgária o abono de família é 20€ e na Roménia entre 18 e 43 euros). O Presidente, Sören Link (SPD) diz que muitos deles são imigrantes para os sistemas sociais. Na Roménia o salário médio é 715€.

A chefe do SPD, Andrea Nahles anunciou um encontro em Berlim com as cidades afectadas, no dia 27 de setembro.

Para requerer abono de família basta apresentar um atestado de residência da família na Alemanha. O problema é que são apresentados registos de nascimento e certificados escolares falsos.

Naturalmente muitos deles vivem integrados não se podendo criar estereótipos.

A Alemanha paga a factura de ser rica e do seu negócio com a EU. A EU não quer que haja discriminação, mas, de facto, já em 2016 uma Cimeira da EU em Bruxelas decidiu limitações devido à pressão do Reino Unido. Esta decisão só não foi aplicada!…

Numa época em que a Alemanha está interessada em que os refugiados sejam distribuídos por todas a Europa, vem mesmo a propósito uma tal discussão. Esta ameaça pode levar, alguns países renitentes ao acolhimento de refugiados, a mudar de opinião. O que a “razão” não alcança, consegue o dinheiro!

António da Cunha Duarte Justo

In “Pegadas do Tempo”, http://antonio-justo.eu/?p=4946

NÃO ABSOLUTO À PENA DE MORTE

O Papa Francisco pediu a todos os Estados do mundo (que ainda não o fizeram) para abolirem a pena de morte.

O N° 2267 do Catecismo da Igreja Católica argumenta que “a dignidade da pessoa não se perde mesmo depois de ter cometido crimes muito graves. Além disso, foram desenvolvidos sistemas de detenção mais eficazes, que garantem a defesa adequada dos cidadãos, mas, ao mesmo tempo, não eliminam a possibilidade de resgate do infrator”.

A Igreja ensina, à luz do Evangelho, que “a pena de morte é inadmissível porque está atenta à inviolabilidade e dignidade da pessoa”. Por isso, a Igreja “está empenhada na sua abolição em todo o mundo”.

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

REVELAÇÕES INCÓMODAS DA FOOTBALL LEAKS

Football Leaks é um portal web que se ocupa dos negócios de contratos de equipas, de jogadores de futebol e das transacções de dinheiros.

Evasão fiscal é um dos problemas tratados. Mino Raiola e Jorge Mendes são citados na imprensa como cavalos de tiro deste supercapitalismo.

No Leks do futebol circulam nomes como: José Mourinho, Cristiano Ronaldo, Ricardo Carvalho, Fabio Coentrão, Pepe, James Rodríguez, Luka Modric, Radamel Falcao, Mesut Özil, Martin Odegaard, Karim Benzema, Xavier Hernández, Neymar, Thomas Vermaelen, Rafael Van der Vaart, Gonzalo Higuaín, Ángel di María, Gareth Bale, Jackson Martínez, Jan Oblak, José Cañas, Alejandro Pozuelo, Roland Lamah, Michael Laudrup, etc.

António da Cunha Duarte Justo

DINAMARCA PROIBIU O USO DE BURKAS E BARBAS FALSAS – MILIONÁRIO PAGA A MULTA

EXCEPÇõES SÃO PERMITIDAS NO CARNAVAL

Na Dinamarca, a partir do dia um de Agosto, entrou em vigor uma lei que estabelece multas para quem tapa o rosto.
A multa consta de 134 € e se a infracção se repetir, à terceira vez custa dez vezes mais.
O milionário franco-argelino; Rachid Nekkaz, , declarou assumir o compromisso de pagar todas as multas relativas à proibição da Burka. Deste modo, ele desqualifica a jurisprudência dinamarquesa.
Conservadores dinamarqueses exigem do governo que pense em penas de prisão moderada ou trabalho comunitário para assim atingir infractores diretamente.
A lei proíbe véus de corpo inteiro e faciais como burkas, niqabs, balaclavas, máscaras que tapem o rosto e barbas falsas.
A Lei permite excepções no Carnaval

António da Cunha Duarte Justo.

Exército britânico pronto para cenário de não acordo sobre o brexit

Jornal Sunday Times diz que, no âmbito de planos de contingência que estão a ser preparados, militares britânicos poderão ser chamados a ajudar as autoridades civis a distribuir alimentos, medicamentos ou combustível em caso de perturbações causadas pela eventual ausência de um acordo sobre o brexit entre o Reino Unido e a União Europeia.

Source: Exército britânico pronto para cenário de não acordo sobre o brexit

The EU-funded wall that nobody wants to talk about – Turkey and Syria

This is not Donald Trump’s desired border wall between the USA and Mexico, nor is it Hungarian prime minister Viktor Orbán’s fence which stops the flow of migrants into Europe – this is a 764 kilometer wall between Turkey and Syria, funded by none other than the European Union. Turkey shares an 822 kilometer border with Syria, a country [&hellip

Source: The EU-funded wall that nobody wants to talk about

mendigos portugueses na UE

carlos Faria published an article on WordPress.

2 mins

WordPress

Hoje a primeira reportagem noticiosa que ouvi foi sobre conquistas do Governo na União Europeia para maximizar os apoios ao nosso País no próximo quadro comunitário. Parece que uma boa governação é ser capaz de aumentar a esmola dos outros Estados que souberam desenvolver-se. Virámos a mendigos e não temos estratégia para sair desta dependência. Triste sina! Enquanto um país em situação normal não tiver a noção de mentalizar o seu povo da necessidade de alcançar a sua autossustentabilidade económica para se desenvolver não é merecedor de respeito internacional como estado independente, pois mostra apenas vocação para estado mendigo, infelizmente a evolução da democracia em Portugal nas últimas décadas foi para sermos mendigos internacionais. [ 128 more words ]
https://cefariazores.wordpress.com/…/06/10/no-dia-de-portu…/

Hoje a primeira reportagem noticiosa que ouvi foi sobre conquistas do Governo na União Europeia para maximizar os apoios ao nosso País no próximo quadro comunitário. Parece que uma boa governação é…
WordPress