not]icias 17/7/16 pg global

PÁGINA GLOBAL

Guiné-Bissau. PAIGC acusa justiça de "traição". PR elogia "importante" decisão do Supremo
NAS ELEIÇÕES DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE “DÃO O BANHO” E CONSPURCAM A DEMOCRACIA
Angola. VOO POR CIMA DE UM NINHO DE REVÚS – entrevista a Nuno Dala
Angola. “HÁ FOME INTENSA NO CUANDO CUBANGO” – Sapinala (com áudio)
Escravos modernos angolanos, morte de músicos, Rafael Marques e Rádio Despertar
A TEORIA ECONÓMICA DOS 1%: COMO DESCONSTRUIR A TEORIA CONVENCIONAL
CORBYN E SANDERS E A DEMOCRACIA BLOQUEADA
Portugal. UM PAÍS DA TRETA, POLÍTICAMENTE CORRETO
Portugal. Das sanções e da direita – impedir uma só leitura, impedir a união dos portugueses
Turquia. “ERDOGAN NÃO É FLOR QUE SE CHEIRE”, É UM “CÚMPLICE” DO ISIS
POKÉMON GO: UM PROJETO SECRETO DA CIA?
“SE ALGUÉM TEM DE ESTAR NO BANCO DOS RÉUS É TONY BLAIR”
GOLPE DE ESTADO NA TURQUIA. MAIS DE 190 MORTOS E MAIS DE MIL FERIDOS
ESTADO ISLÂMICO REIVINDICA ATENTADO EM NICE

Guiné-Bissau. PAIGC acusa justiça de “traição”. PR elogia “importante” decisão do Supremo

Posted: 16 Jul 2016 02:17 PM PDT

Partido maioritário no Parlamento da Guiné-Bissau acusa Supremo Tribunal de traição à democracia

Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, partido vencedor das últimas eleições legislativas na Guiné-Bissau, acusou hoje o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) do país de ter traído a democracia ao tomar decisões contraditórias sobre a nomeação do primeiro-ministro.

Em conferência de imprensa, Simões Pereira reagiu ao acórdão do STJ que considerou constitucional o decreto do Presidente da República, José Mário Vaz, que em maio nomeou Baciro Djá como primeiro-ministro – seguindo-se em junho a nomeação do Governo.

“Como pode o mesmo tribunal, que há cerca de um ano foi tão contundente e pedagógico na sua deliberação, voltar atrás e desta feita seguir outro caminho, ignorar e até ridicularizar uma sua deliberação anterior”, questionou o líder do PAIGC.

Domingos Simões Pereira considerou ainda que todos os políticos e cidadãos devem respeitar as decisões judiciais, quaisquer que sejam, pelo que o seu partido também irá aceitar o veredicto do STJ, mas alerta para a contradição assumida pelos juízes na apreciação do mesmo assunto, com os mesmos personagens.

O dirigente do PAIGC referia-se ao acórdão assumido pelo Supremo Tribunal guineense em agosto de 2015 que dizia ser inconstitucional na forma e na matéria a nomeação de Baciro Djá para primeiro-ministro.

“Se um acórdão não anula outro, eu penso que era de justiça que a própria câmara tomasse a providência de esclarecer como é que espera que as entidades respeitem essas duas postulações”, observou Simões Pereira.

O líder do PAIGC afirmou que toda a interpretação feita pelos juízes para fundamentar o acórdão tornado público na sexta-feira “trai a democracia por se ancorar em tudo menos direito e justiça”.

“Cada parágrafo deste acórdão dá para suspirar e bradar aos céus com a qualidade de montagens e distorções da realidade”, que encerra, defendeu Domingos Simões Pereira, anunciando que o partido tomará ao nível do Parlamento.

MB // SMA – Lusa

Presidente da Guiné-Bissau considera “importante” decisão do Supremo Tribunal de Justiça

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, considerou hoje “importante” a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) do país ao definir como constitucional a nomeação do novo primeiro-ministro e o seu Governo.

Fazendo uso das competências de Tribunal Constitucional, que a Guiné-Bissau não tem, os juízes do STJ defenderam ser constitucional o procedimento adotado por José Mário Vaz, em maio, ao nomear Baciro Djá como primeiro-ministro.

Djá lidera um Governo a ser sustentado no Parlamento pelo segundo partido mais votado nas últimas eleições legislativas.

O PAIGC, partido vencedor das eleições realizadas em 2014, tinha solicitado ao Supremo que declarasse a inconstitucionalidade da decisão do chefe de Estado, alegando ter o direito legal de formar Governo.

Em curtas declarações no aeroporto de Bissau, antes de viajar para o Ruanda, onde vai tomar parte hoje e no domingo na cimeira de líderes da União Africana (UA), José Mário Vaz considerou importante o pronunciamento do STJ, mas também defendeu ser decisivo unir os guineenses.

“É importante, de facto, a decisão do Supremo Tribunal de Justiça, como um órgão de soberania (…), mas o mais importante hoje na Guiné-Bissau é unir o país, unir os guineenses, para que haja solidariedade entre nós”, referiu.

O chefe de Estado falou numa necessidade de “entendimento entre diferentes órgãos de soberania” para que o país “ganhe realmente uma nova dinâmica rumo ao desenvolvimento”.

Para o Presidente guineense, o importante para o país é o trabalho.

“Todos somos poucos para o desafio que temos pela frente: temos que nos unir para retirar o nosso país da situação difícil em que se encontra”, acrescentou Vaz que disse preferir o trabalho a falar.

“Quem fala muito não tem tempo para trabalhar e quem trabalha não fala muito”, defendeu o líder guineense, que vai aproveitar a cimeira em Kigali para explicar aos seus homólogos africanos o que se passa no país.

A situação política na Guiné-Bissau será um dos temas a debater na cimeira da UA, adiantou José Mário Vaz.

O ministro dos Negócios Estrangeiros guineense, Soares Sambu, já se encontra no Ruanda, tendo tomado parte das reuniões preparatórias da cimeira que, entre outros assuntos, vai debruçar-se sobre as estratégias para o combate ao HIV/SIDA no continente africano.

MB // SMA – Lusa

NAS ELEIÇÕES DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE “DÃO O BANHO” E CONSPURCAM A DEMOCRACIA

Posted: 16 Jul 2016 01:54 PM PDT

Sempre que se realizam eleições em São Tomé e Príncipe a notícia vai bater na mesma tecla ou no… “banho”.

O banho é a forma airosa de os candidatos comprarem os votos dos eleitores. Tradição. A cumplicidade entre candidatos e eleitores é vergonhosa. Podemos dizer com toda a propriedade que aquela espécie de “banho” desvirtua e conspurca fraudulentamente o processo eleitoral e a democracia. Democracia? Que democracia?

Sempre que há eleições em São Tomé e Príncipe ficamos a saber que o candidato vencedor conseguiu comprar mais votos que os seus antagonistas porque destinou maior verba monetária para ser eleito. “Democraticamente” eleito.

As eleições presidenciais realizam-se amanhã, domingo. Que candidato presidencial despenderá de mais dinheiro vivo para comprar mais votos? Uma corrente de sãotomenses no exterior dizem que já sabem quem é o vencedor, afirmando que vai “ser eleito PR o preferido do atual primeiro-ministro Trovoada”. Os Trovoada “têm sido uns mãos largas a darem o banho.” Ficamos a saber e registamos que são uns quantos batoteiros a “darem banho” de mãos sujas. Quem dá mais? Democracia? Que democracia? (PG)

Multibancos da capital sem dinheiro em véspera de eleições

Paulo Jorge Agostinho, enviado da agência Lusa

São Tomé, 16 jul (Lusa) – As caixas multibanco estão hoje fechadas na capital são-tomense por falta de dinheiro, na véspera das eleições presidenciais, momento tradicional de compra de votos no país.

“Ontem [sexta-feira] havia gente a sair com sacos de notas”, disse à Lusa João Santana, um elemento associado a uma das mesas eleitorais do país.

Ao final do dia, muitas caixas multibanco (Dobra 24) já estavam fechadas e hoje nenhuma das que se localizam nas artérias principais da capital estavam a funcionar, constatou a Lusa no local.

O ‘banho’ é uma tradição da democracia são-tomense. Os eleitores estão habituados a serem pagos pelas candidaturas, explicou Filinto Costa Alegre, jurista são-tomense.

Todos os candidatos disseram à Lusa discordar do ‘banho’, mas a compra de votos é esperada por todas as partes.

“Sabe como é, isto é São Tomé. Toda a gente fala mal do ‘banho’, mas toda a gente toma banho”, disse João Santana.

Candidatam-se às presidenciais são-tomenses de domingo o atual Presidente, Manuel Pinto da Costa, como independente, Evaristo Carvalho, apoiado pela Ação Democrática Independente (ADI, no poder), Maria das Neves, apoiada pelo Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe — Partido Social-Democrata (MLSTP-PSD), o professor Manuel do Rosário e o economista Hélder Barros.

PJA (VM) // NS

Angola. VOO POR CIMA DE UM NINHO DE REVÚS – entrevista a Nuno Dala

Posted: 16 Jul 2016 10:52 AM PDT

O Folha 8 inicia hoje uma série de entrevistas sobre o que pensam os Revús. E, para começar, eis a opinião de Nuno Dala, por muitos considerado “a arma secreta do grupo”.

António Setas – Folha 8

À semelhança do que se passou com a selecção de Portugal no decorrer do Euro 2016 de Futebol, em que o herói dos vencedores lusos foi um negro da Guiné-Bissau, o Eder, por assim dizer desconhecido do público em geral e apelidado “patinho feio” entre os seus camarada da selecção, o Folha 8 escolheu o seu herói e começa nesta edição toda uma série de entrevistas com enfoque na personalidade dos membros do grupo, começando por levar à estampa nesta edição uma entrevista de um elemento pouco mediático, mas muito importante dos Revús, Nuno Dala.

De Nuno Dala, 31 anos, professor universitário, há quem diga que ele é “a arma secreta do grupo”. Iniciou uma greve de fome a 10 de Março de 2015 que durou cerca de um mês, em protesto por as autoridades lhe terem confiscado os seus bens no decorrer da sua detenção, entre ao quais Bilhete de Identidade, cartão bancário, computador, impressora, telefone, documentos e livros. Terminado o julgamento e ditada a sentença, as autoridades continuam, ainda hoje, na posse de objectos pessoais dos activistas, inclusive os seus.

(Nota: o Tribunal Supremo de Angola notificou já o juiz da causa do julgamento dos 17 Revús (a 14.07.16) para a restituição imediata dos bens arrolados ao processo. Falta obedecer, o que não é evidente em Angola)

De salientar que a obra da sua lavra, “O Pensamento Político dos Jovens Revús – Discurso e Acção”, é a primeira deste docente universitário. Foi apresentada em Lisboa no dia 27.05.2016, no Café Hollywood, na Mouraria, em interacção com a mulher em Luanda, no dia de aniversário da sua filha, Joaquina. Que tinha três semanas de vida quando ele foi encarcerado.

Folha 8 – Depois da decisão tomada para vos libertar condicionalmente, apareceram na baila mediática e mesmo em órgãos oficiais, analistas a dizer que essa decisão era uma prova cabal de que em Angola existe separação de poderes políticos. Está ou não está de acordo?

Nuno Dala – Não estou de acordo com o discurso dos analistas do regime. José Eduardo dos Santos viu-se deveras encurralado. Os grandes poderes subterrâneos colocaram-no entre a espada e a parede. A espada era demasiado afiada para ser ignorada e a parede extremamente densa e alta para o bloquear internacionalmente. Quanto à situação interna, ele viu-se pressionado perante os apelos incessantes da sociedade angolana, incluindo no seu círculo interno, para que pusesse fim à aventura iniciada em Junho de 2015. Na verdade o regime viu-se em terreno lúgubre. Deve também ficar claro que as próprias condições socioeconómicas, sociopolíticas e psicopolíticas em si não deram ao regime banditesco e ao seu chefe qualquer espaço de manobra.

F8 – Esteve encarcerado em vária prisões, que opinião tem sobre a qualidade de vida que elas proporcionaram? É assim tão mau como se divulga na imprensa privada? A comida, a água, os maus-tratos e a convivência…

ND – Tanto no Estabelecimento Prisional de Kakila, Comarca de Viana como no Hospital Prisão São Paulo, onde estive, a comida nem sequer devia ser servida a animais. A água de Kakila é a pior. É acastanhada. É péssima. Não há bibliotecas, centros culturais e desportivos para usufruto dos reclusos. O ambiente não é o de reeducação/reabilitação. É infernal. Mas, no quadro geral, sempre fomos tratados como presos especiais, o que, porém, não me impediu de enxergar a realidade.

F8 – Alguma vez sentiu que estava em perigo de morte?

ND – Sim. Isto foi durante os primeiros dias, em que as transferências da 29ª Esquadra (onde está alojada a sede do Serviço de Investigação Criminal) para outra esquadra (junto da Centralidade do Sequele) foram feitas na calada da noite e num clima de silêncio total dos agentes do SIC e do SINSE. Eu nem sequer sabia para onde ia, logo, e porque eles estavam armados até aos dentes, pensei que estava a ser levado a uma mata qualquer para ser executado.

F8 – De que maneira ficou a saber que ia ser solto?

ND – Pela TV Zimbo. Fui o primeiro dos meus 11 companheiros da Ala C a saber, através de uma “sinopse” do noticiário, o qual seria apresentado às 13.00.

F8 – Qual foi então a primeira ideia que lhe passou pela cabeça? Persiste em pensar hoje da mesma maneira?

ND – Fiquei céptico. Aliás, até achei que fosse piada de mau gosto. De qualquer modo, ficou demonstrado que era verdade. Seríamos soltos.

F8 – Vocês vão continuar a contestar, pensamos. Tem alguma coisa a dizer sobre como vai ser organizada e executada essa contestação?

ND – O activismo será mais sofisticado e desenvolvido tanto no discurso político-social como nas formas e métodos de luta.

F8 – Pensa que a sua (vossa) contestação pode levar a uma ruptura interna no seio do MPLA?

ND – Creio que já provocamos uma fissura.

F8 – E depois, se isso acontecer, a seu ver, haverá mudanças em que sentido, vira o disco e toca o mesmo, ou nova política?

ND – Caso a fissura se transforme em ruptura, prevejo uma agenda de concertação política e social.

F8 – Se a nova política vingar, vai ser como, para uma viragem para aumento da repressão ou para uma tentativa de liberalizar? E essa tentativa tem alguma chance de êxito?

ND – Certamente, desde que as diversas partes coloquem os interesses dos Angolanos em primeiro lugar.

F8 – A seu ver, se houver uma mudança de partido no poder, que destino será dado aos actuais dirigentes do governo de Angola?

ND – Defendo a reconciliação vertical e horizontal. As caças às bruxas não se compadecem com a tese do Pacto de Nação, que eu defendo há algum tempo.

Leia mais em Folha 8
Onde anda o “assalto” (a)final?
Falta de divisas corta as asas à TAAG
Supremo deu ordem para devolver bens dos activistas

Angola. “HÁ FOME INTENSA NO CUANDO CUBANGO” – Sapinala (com áudio)

Posted: 16 Jul 2016 10:33 AM PDT

Continuar a ler

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

Noticias ao Minuto – Portugal é o novo campeão europeu de hóquei em patins

A seleção nacional foi para o intervalo a perder por 0-2, mas, numa segunda parte ‘infernal’, bateu Itália por 6-2 e ergueu o troféu que escapava desde 1998.

Fonte: Noticias ao Minuto – Portugal é o novo campeão europeu de hóquei em patins

Publicado em AICL no tag | Tags , | Publicar um comentário

Please stop saying the Nice attacks have nothing to do with Islam

In the wake of the Nice attacks people are already saying:

Fonte: Please stop saying the Nice attacks have nothing to do with Islam

Publicado em AICL no tag | Tags , , , | Publicar um comentário

Nice terror attack: Gunman Mohamed Lahouaiej Bouhlel was not practising Muslim, family say | World | News | Daily Express

THE terrorist gunman who killed 84 people when he drove his lorry into a crowd of revellers in Nice was a wife-beating drug addict who never went to mosque, it emerged today.

Fonte: Nice terror attack: Gunman Mohamed Lahouaiej Bouhlel was not practising Muslim, family say | World | News | Daily Express

Publicado em AICL no tag | Tags , , , | Publicar um comentário

BEJA VAI REABRIR A TORRE DE MENAGEM MAIS ALTA DA EUROPA | Tribuna Alentejo

Será na próxima terça-feira, dia 19 de julho, pelas 10h, que reabre o acesso à torre de menagem do Castelo de Beja. A reabilitação da torre de menagem do Castelo de Beja, a mais alta da Europa, que estava interdita a visitas por motivos de segurança, teve um custo de cerca de 500 mil euros. A cerimónia contará com a presença da Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Dra. Ana Paula Amendoeira.

Fonte: BEJA VAI REABRIR A TORRE DE MENAGEM MAIS ALTA DA EUROPA | Tribuna Alentejo

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

Expresso | “O euro foi um erro terrível”

Quando Angus Deaton venceu o prémio Nobel da Economia no ano passado houve quem notasse que os tempos lhe eram propícios e que a sua investigação pioneira fora justamente reconhecida. A desigualdade passou a ser um tema obrigatório, saiu da clandestinidade. Mas é um assunto complexo, que não pode ser tratado de um modo simplista. A propósito da tradução do seu livro “Grande Evasão”, o autor concedeu uma entrevista ao Expresso por e-mail

Fonte: Expresso | “O euro foi um erro terrível”

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

O que aconteceria se Portugal saísse da União Europeia? | A Estátua de Sal

(João Madeira, in ionline, 15/07/2016) Dani Kodrik, conceituado economista de Harvard, antevê um desfecho positivo caso Portugal saísse da moeda única. Numa passagem pelo país foi questionado pelo…

Fonte: O que aconteceria se Portugal saísse da União Europeia? | A Estátua de Sal

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

 9 sinais de alerta – O alcoólico funcional:Jornal Tornado

Fonte: O alcoólico funcional: 9 sinais de alerta – Jornal Tornado

Publicado em AICL no tag | Tags , | Publicar um comentário

Suécia adopta a semana das 30 horas – Jornal Tornado

Fonte: Suécia adopta a semana das 30 horas – Jornal Tornado

Publicado em AICL no tag | Tags , , , , , | Publicar um comentário

Melhor tese de doutoramento: Portuguesa conquista prémio

Ana Sofia Silva é ex-aluna do programa doutoral MIT Portugal e foi distinguida com um trabalho sobre o cancro do pulmão.

Fonte: Melhor tese de doutoramento: Portuguesa conquista prémio

Publicado em AICL no tag | Tags , , , | Publicar um comentário

Expresso | “Já ninguém acredita que tenha sido mesmo o Exército a levar isto a cabo”

Harlaine, de 26 anos, vive em Ancara. Ao Expresso, a jovem relatou os momentos de tensão vividos esta noite na capital turca e as suspeitas sobre a sublevação. “O pior vem agora. Vai haver justificação para atrofiar ainda mais as liberdades individuais”

Fonte: Expresso | “Já ninguém acredita que tenha sido mesmo o Exército a levar isto a cabo”

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

Europa: a arte do “passa-culpas” e do simulacro na Política

A questão essencial não é a responsabilidade das eventuais sanções ou de medidas adicionais. Os debates sobre estas questões estão desfocados face ao que devem ser as prioridades nacionais e europeias

Fonte: Europa: a arte do “passa-culpas” e do simulacro na Política

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário

Paquistanesa em lua de mel sem o marido – Insólitos – Correio da Manhã

Fotografias hilariantes em visita à Grécia.

Fonte: Paquistanesa em lua de mel sem o marido – Insólitos – Correio da Manhã

Publicado em AICL no tag | Tags , , , , | Publicar um comentário

How monotheists modelled god on a harem-keeping alpha male | Aeon Essays

Fonte: How monotheists modelled god on a harem-keeping alpha male | Aeon Essays

Publicado em AICL no tag | Tags , , , , , , | Publicar um comentário

Falhou o Golpe na Turquia. Pois Não Era o Que Parecia… – Jornal Tornado

Fonte: Falhou o Golpe na Turquia. Pois Não Era o Que Parecia… – Jornal Tornado

Publicado em AICL no tag | Tags | Publicar um comentário