o ciclone que destruiu a Beira

Antonio Sampaio shared a link.
59 mins

Publicado em AICL no tag | Tags , , | Deixe o seu comentário

Primeiro-ministro timorense pede a governantes para terem cuidado com despesas – Observador

Source: Primeiro-ministro timorense pede a governantes para terem cuidado com despesas – Observador

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

açores e pe, por josé gabriel ávila

Eleições ao Parlamento Europeu(Crónica lida hoje (18/03/19) na rádio Atlântida)

A recusa de Rui Rio em integrar Mota Amaral na lista do PSD ao Parlamento Europeu, excluindo assim os Açores de se fazerem representar com mais um deputado em Estrasburgo ainda vai dar muito que falar.
Espero, porém que os políticos continentais e regionais não se percam em discussões estéreis e se entrincheirem em fortins onde ninguém sairá vencedor.
As questões da União Europeia, nomeadamente o seu futuro, devem envolver-nos todos numa séria reflexão que não pode deixar de fora as regiões ultraperiféricas e as suas debilidades.
Se hoje assistimos estupefatos às manifestações desorganizadas dos coletes amarelos, onde se infiltram grupos de desordeiros e de gente sem princípios, essa não é a Europa que luta pela dignificação dos mais de 300 milhões de cidadãos, nem é a forma de atingir metas de integração social de grupos periféricos que a sociedade consumista e neo-capitalista produziu.
A Europa é um espaço de liberdade e de solidariedade que os vários tratados da União reconhecem e procuram implementar. Só que está sujeita aos lobis poderosos económicos e financeiros que não olham a meios para defraudar espetativas dos que acreditam que é possível um bloco coeso e solidário, sobretudo nas regiões e países mais débeis.
Estamos já a assistir a apelos ao voto, a juras dos candidatos em construir uma Europa forte.
São apenas palavras.
Para envolver o cidadão comum no projeto europeu, onde se integra também os Açores e as suas imensas capacidades, os candidaos têm de dizer ao que vêm, que pretendem propôr em benefício dos eleitores, que ideias têm sobre as potencialidades oceânicas do arquipélago, a defesa das águas territoriais, a defesa do ambiente nos mares profundos do Atlantico Nordeste, como se fará a ocupação das zona económica exclusiva que torna os Açores um dos espaços europeus de maior dimensão…o que vão os candidatos e os respetivos partidos fazer para que os Açores sejam muito mais que uma região de produção agro-pecuária de qualidade, e um espaço onde a tecnologia, a ciência e a inteligência virtual ganhem preponderância e façam parceria com o que de melhor dita o pensamento humano.
Os eleitores querem propostas novas. Não sobre apoios do POSEI à agricultura e pescas, que irão continuar, mas propostas sobre as questões da desertificação que afeta gravemente algumas ilhas, os malefícios do envelhecimento populacional, a fixação dos jovens em empregos de tecnologia de ponta; queremos saber que papel vão os Açores desempenhar nas redes marítimas transeuropeias, na recuperação e construção de novos portos de armazenagem de gás natural, na preservação ambiental das zonas piscícolas, nas rotas marítimas, ou até na segurança, face às alterações que possam ocorrer nas parcerias dos blocos militares.
Mais que o subsídio para o leite ou para o ananás, para o vitelo ou para a melhoria das explorações agro-industriais, os açorianos querem saber como vamos avançar na formação profissional adequada à nova economia e serviços; como vamos melhorar a qualidade dos cuidados de saúde para emparceirarmos com os mais avançados da Europa; como é que a Europa social vai fazer para que quem aqui vive, tenha um salário por um trabalho identico a outro trabalhador da França ou da Alemanha, como propôs recentemente o Presidente Francês.
Apelar ao voto e não apresentar propostas que respeitam aos problemas das pessoas, é o mesmo que defender a abstenção que anda na mente de tantos cidadãos.
A democracia é o governo do povo. Cabe-lhe impor os ditames por que ela se deve reger para que os representantes eleitos sejam dignos da vontade que lhes foi expressa.
Apelar ao voto, SIM, mas não se detenham demasiado nesse apelo. É que pode dar-se o caso de os eleitores entenderem que os candidatos sem projeto, não serem seus dignos representantes. O resultado será uma ainda maior abstenção.
Acautelem-se disso os partidos, porque O POVO TEM SEMPRE RAZÃO e penaliza-os.

José Gabriel Ávila

17/03/2019

Like

CommentShare

Comments
Write a comment…
Publicado em AICL no tag | Tags , | Deixe o seu comentário

notícias UCCLA

UCCLA
Almada | Angoche | Angra do Heroísmo | Assomada | Bafatá | Beira | Belas | Belém | Benguela | Bissau | Bolama | Braga | Brasília | Cacheu | Cascais | Cazenga | Chibuto | Chokwé | Coimbra | Covilhã | Dili | Gabu | Guimarães | Huambo | Ilha de Moçambique | Inhambane | Kilamba Kiaxi | Lisboa | Luanda | M’Banza Congo | Macau | Mandlazaki | Maputo | Mértola | Nampula | Odivelas | Oecussi-Ambeno | Oeiras | Ponta Delgada | Porto | Porto Alegre | Praia | Quelimane | Ribeira Grande de Santiago | Rio de Janeiro | Sal | Salvador | Santiago de Compostela | Santo António do Príncipe | São Filipe | São Tomé (Água Grande) | São Vicente (Mindelo) | Sintra | Vila Praia do Bilene | Xai-Xai |
Notícias UCCLA – N.º 61
17 de março de 2019
Lisboa, Portugal
Reunião com Vice-Ministro da Administração Estatal de Timor-Leste

No âmbito da visita a Portugal do Vice-Ministro da Administração Estatal de Timor-Leste, Abílio José Caetano, decorreu no dia 12 de fevereiro, uma reunião com o Secretário-Geral da UCCLA, Vitor Ramalho, para apresentação de cumprimentos e avaliar a retoma do aprofundamento das relações com as cidades da UCCLA em Timor-Leste, Díli e Oecussi-Ambeno.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Exposição Do Que Permanece – Arte Contemporânea Brasil Portugal na UCCLA

A diversidade cultural do Brasil e de Portugal, a memória e a história do que se constrói e não desaparece, numa multiplicidade de suportes visuais, podem ser visitadas na exposição “Do Que Permanece – Arte Contemporânea Brasil Portugal” que será inaugurada no dia 20 de março, às 18h30, na UCCLA. A exposição estará patente ao público até ao dia 14 de junho, de 2.ª a 6.ª feira, das 10 às 19 horas (sendo a última entrada às 18h30). A entrada é livre.

Ler mais

Cascais, Portugal
Mercado da Língua Portuguesa em Cascais

Homenagear a língua portuguesa e a união das várias culturas pelo mundo, divulgar o artesanato, a dança, a literatura, a música e os sabores de todos os continentes, é o objetivo principal do Mercado da Língua Portuguesa, uma iniciativa da UCCLA em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, que decorrerá entre os dias 3 e 5 de maio, no Mercado da Vila em Cascais.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Fórum de Economistas das Cidades de Língua Portuguesa

A delegação Centro e Alentejo da Ordem dos Economistas e a UCCLA estão a coorganizar o 1.º Fórum de Economistas das Cidades de Língua Portuguesa para o dia 25 de maio (Dia de África), que será aberto pelo Primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia, também ele economista, e encerrado pelo Presidente da República de Cabo Verde, José Carlos Fonseca. Dada a relevância do tema serão convidados a intervirem personalidades de reconhecido mérito, que exerceram ou exercem funções em organizações internacionais.

Ler mais

Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa – Candidaturas da 4.ª edição

Decorreu até ao dia 24 de fevereiro, a participação no Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa que, nesta 4.ª edição, reuniu 779 candidaturas oriundas de mais de 20 países espalhados pelo mundo.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Iniciativa empresarial “De Olivença vê-se o mar” na UCCLA

Por ocasião da apresentação da proposta do município de Olivença para se tornar associado da UCCLA, decorreu no dia 19 de fevereiro, o evento de intercâmbio empresarial “De Olivença vê-se o mar”.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Reunião com membros da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento

O Secretário-Geral da UCCLA, Vitor Ramalho, recebeu, no dia 13 de fevereiro, os representantes da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento – uma organização que visa desenvolver medidas de combate à pobreza nos países de língua oficial portuguesa – para apresentação de cumprimentos e estabelecimento de cooperação ao nível da dinamização e da divulgação da rede.

Ler mais

Ribeira Grande de Santiago, Cabo Verde
Projeto Quero Ler promove o livro e a leitura na Ribeira Grande de Santiago

No espaço do Projeto QUERO LER – um projeto da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, com a parceria da UCCLA e o cofinanciamento da Cooperação Portuguesa – foram desenvolvidas ações de formação em exercício Brincar a Ler, aprender em escolas do pré-escolar e ensino básico de diversas localidades de Ribeira Grande de Santiago.

Ler mais

Bissau, Guiné-Bissau
Câmara Municipal de Bissau e UCCLA promovem reunião sobre prevenção e segurança rodoviária

A finalidade de constituir um grupo de trabalho para a definição de um programa de prevenção e segurança rodoviária na cidade de Bissau, com irradiação ao nível da Guiné-Bissau, foi o objetivo da reunião ocorrida no dia 13 de fevereiro, nas instalações da Câmara Municipal de Bissau, que envolveu dirigentes e quadros técnicos da Direção Geral de Viação e o comando da Polícia de Trânsito da Guiné-Bissau.

Ler mais

Ribeira Grande de Santiago, Cabo Verde
Encerramento da oficina de formação Brincar a Ler na Biblioteca Municipal Pedro Silva

A Biblioteca Municipal Pedro Silva, no Município da Ribeira Grande de Santiago, em Cabo Verde, acolheu no dia 25 de fevereiro, a sessão de encerramento da oficina de formação Brincar a Ler, aprender para um dia de reflexão cooperada, avaliação e entrega de certificados de formação.

Ler mais

Pangim – Goa, India
Deslocação da UCCLA a Goa

No dia 6 de março, o presidente do Município de Pangim, Vithal D. Naik Chopdekar, recebeu o representante da UCCLA João Laplaine Guimarães, com vista à abordagem de uma eventual adesão desta cidade, capital do Estado indiano de Goa, à nossa união, que o autarca ficou de analisar.

Ler mais

Ribeira Grande de Santiago, Cabo Verde
Ação de formação para a dinamização de bibliotecas escolares

No quadro do projeto “Dinamização de Bibliotecas Escolares” – implementado com o Ministério da Educação, Ministério da Cultura e Indústrias Criativas de Cabo Verde e o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. – a UCCLA desenvolveu, nos dias 27 e 28 de fevereiro, na Biblioteca Escolar de Praia Baixo, no concelho de São Domingos, a convite da Embaixada de Portugal, uma ação de formação com a participação de professores bibliotecários e técnicos das unidades piloto da Rede de Bibliotecas Escolares de Cabo Verde – 9 concelhos da ilha de Santiago, Direção Nacional da Educação, Biblioteca Nacional e Rádio Educativa.

Ler mais

Lisboa, Portugal
UCCLA esteve presente na inauguração da exposição de artistas macaenses

Decorreu no dia 13 de março, a inauguração de uma exposição com trabalhos de mais de 30 artistas de Macau, na Delegação Económica e Comercial de Macau em Lisboa – numa organização do Instituto Cultural e da Associação dos Artistas de Belas-Artes de Macau, em colaboração com a Direção dos Serviços de Turismo – que contou com a presença Secretário para os Assuntos Sociais e de Cultura de Macau, Alexis Tam, da diretora dos Serviços de Turismo de Macau, Maria Helena de Senna Fernandes, e do Secretário-Geral da UCCLA, Vítor Ramalho.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Conferência “Região Administrativa Especial de Macau como Plataforma de Negócios”

Terá lugar no dia 20 de março, pelas 9h30, a conferência “Região Administrativa Especial de Macau como Plataforma de Negócios”, no auditório da Delegação Económica e Comercial de Macau (Av. 5 de Outubro n.º 115), em Lisboa. O Secretário-Geral da UCCLA, Vitor Ramalho, estará presente.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Autarcas de Moçambique avaliam investimentos em Portugal

A UCCLA acolheu, durante três dias, um encontro de autarcas moçambicanos com o enfoque na procura de projetos de desenvolvimento para a melhoria na qualidade de vida dos seus munícipes. Com o tema “Desenvolvimento, Comunicar, Influenciar e Transformar” o encontro, organizado pela Casa de Moçambique, reuniu mais de uma dezena de responsáveis.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Centenário da criação do Liceu Salvador Correia assinalado na UCCLA

Perante uma sala cheia e numa cerimónia carregada de simbologia, foi assinalado, no dia 23 de fevereiro, o centenário da criação do Liceu Salvador Correia, no auditório da UCCLA – uma iniciativa da Associação dos Antigos Alunos do Liceu Salvador Correia-Portugal.

Ler mais

Lisboa, Portugal
A internacionalização das empresas em debate na UCCLA e Casa da América Latina

Foram três dias de debates, partilhas e abordagens criativas e inovadoras numa iniciativa inédita organizada pela Associação Industrial Portuguesa e Deloitte, que contou com o apoio da UCCLA, Casa da América Latina e Ordem dos Economistas, o evento “Open Days PME Connect” no auditório da UCCLA e da Casa da América Latina.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Agenda 2030 em debate na UCCLA

O debate sobre a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável decorreu no dia 11 de fevereiro, no auditório da UCCLA, com a participação do Embaixador Macharia Kamau, Secretário do Ministério dos Negócios Estrangeiros no Quénia, Bernardo Ivo Cruz, administrador executivo da SOFID, e com moderação da jornalista Cristina Peres, do semanário Expresso. O evento foi organizado pelo Clube de Lisboa, Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e pela UCCLA, e teve o apoio do Instituto Marquês de Valle-Flôr e da Câmara Municipal de Lisboa.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Lançamento do livro “Angola – A Hora da Mudança” na UCCLA

A análise sociopolítica, histórica e cultural sobre África e Angola está na génese do livro da autoria de Adolfo Maria “Angola – A Hora da Mudança” que será lançado na UCCLA no dia 27 de março, pelas 18h30. O livro tem a chancela das Edições Colibri.

Ler mais

Oeiras, Portugal
Inauguração da escultura alusiva à poetisa angolana Alda Lara

No âmbito da comemoração do mês da Mulher, a Câmara Municipal de Oeiras e a Embaixada de Angola em Portugal irão proceder à inauguração da escultura representativa de Poesia de Angola alusiva à poetisa angolana Alda Lara, no Parque dos Poetas em Oeiras, no dia 28 de março, pelas 17 horas. O Secretário-Geral da UCCLA, Vitor Ramalho, estará presente no evento.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Curso Livre História de Angola na UCCLA

Pela segunda vez, a Mercado de Letras Editores e a UCCLA estão a organizar o Curso Livre História de Angola, sob a coordenação do Professor Doutor Alberto Oliveira Pinto. Esta edição do curso decorre às terças-feiras de cada semana, até ao mês de julho de 2019, na UCCLA.

Ler mais

Lisboa, Portugal
Palestras do Centro de Comunicação dos Oceanos

No âmbito do ciclo de Palestras do Centro de Comunicação dos Oceanos, decorreram nos dias 14 e 28 de fevereiro, duas palestras nas instalações da UCCLA e da Casa da América Latina – “Tecnologia, investigação e a ameaça CO2 nos Oceanos” e “Tecnologia ao serviço do conhecimento dos Oceanos”.

Ler mais

Mértola, Portugal
Turismo de Portugal aprova candidaturas de Mértola

A Câmara de Mértola viu aprovadas duas candidaturas submetidas ao Programa Valorizar do Turismo de Portugal – os projetos “Mértola, Património de Todos” e “Mértola do Gharb al-Ândalus / Do Património ao Turismo Criativo e Experiencial” que representam um investimento total superior a 380 mil euros e um apoio financeiro do Turismo de Portugal no montante de cerca de 342 mil euros.

Ler mais

São Vicente, Cabo Verde
Construção de Data Center em São Vicente

Dotar a ilha de São Vicente, em Cabo Verde, com competências, capacidades e qualificações para a melhoria do desempenho da economia, dos serviços, inovação, empreendedorismo e aumento da qualidade de vida das pessoas é o objetivo da construção do Data Center, um projeto que pretende fomentar um ecossistema de inovação e empreendedorismo de base tecnológica.

Ler mais

Moçambique
Novos órgãos autárquicos moçambicanos

Os presidentes dos 53 conselhos autárquicos eleitos nas Eleições Autárquicas de Moçambique, que decorreram no dia 10 de outubro de 2018, tomaram posse no dia 7 de fevereiro em todo o país.

Ler mais

Salvador, Brasil
Uso de câmaras corporais pelos agentes de trânsito de Salvador

Os agentes de trânsito de Salvador, no Brasil, vão começar a usar uma tecnologia inédita no país: câmaras corporais, também conhecidas como “body cams” ou “body worns”, para fiscalização nas ruas da cidade. Os equipamentos vão gravar e armazenar as imagens, como forma de legitimar o trabalho realizado pelos agentes durante as abordagens e as ações de fiscalização.

Ler mais

Braga, Portugal
Empresa de logística instala-se em Braga e cria 60 postos de trabalho

Com um investimento de 8,5 milhões de euros, que nasceu para servir a Bosch e que possibilitará a criação de 60 postos de trabalho, foi apresentada a empresa de soluções logísticas ‘Rangel’ que se irá instalar na cidade de Braga, em Portugal.

Ler mais

Macau, China
Eleições para o Governo local em Macau

Macau dá início ao processo de escolha do Governo local a 16 de junho, com a marcação das eleições dos membros da Comissão Eleitoral. Em Macau, o líder do Governo é escolhido por um comité de 400 elementos representativos da sociedade quer através de cargos como os de deputados à Assembleia Legislativa, quer por serem indicados por associações e grupos profissionais do território, desde os grupos industriais, comerciais e financeiros, até os setores culturais e desportivos.

Ler mais

Agência LUSA lançou ferramenta EyeData

O EyeData® é uma ferramenta de análise de dados estatísticos, com forte componente visual, de acesso gratuito, criada pela Social Data Lab para a Agência Lusa. Contém informação para 3 geografias diversas: Portugal e os seus concelhos, Portugal na UE e Portugal no mundo. Em cada geografia, são apresentadas cerca de 60 variáveis especialmente escolhidas pela sua relevância, e recolhidas junto de fontes confiáveis, para ilustrar as realidades económicas, sociais ou culturais em causa.

Ler mais

Livro “A Diáspora em Língua Portuguesa” de Darlene Sadlier

Nesta edição destacamos o livro “A Diáspora em Língua Portuguesa – Sete Séculos de Literatura e Arte” da autoria de Darlene J. Sadlier e publicado pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

Ler mais

Angola e Portugal
Angola e Portugal assinam onze instrumentos de cooperação bilateral

As autoridades de Portugal e de Angola assinaram um conjunto de instrumentos que visam reforçar a cooperação bilateral entre os dois países, com destaque para dois protocolos sobre administração local e de segurança e ordem interna, bem como para cinco memorandos de entendimento sobre diversas áreas.

Ler mais

São Tomé e Príncipe
Governo mobiliza fundo para reabilitação de infraestruturas

O governo de São Tomé e Príncipe iniciou um processo de mobilização de fundos estimados em cerca de 20 milhões de dólares para a reabilitação de estradas, serviços de drenagens, reparação de esgotos, sobretudo, nas zonas baixas da capital do país.

Ler mais

Portugal
Lançamento do portal ePortugal para simplificar o acesso a serviços públicos

A partir de agora todos os serviços públicos estarão agregados ‘online’ numa plataforma para simplificar o acesso dos portugueses a serviços públicos como a consulta da situação fiscal ou a obtenção de senhas de atendimento em serviços disponíveis nas lojas do cidadão – portal digital ePortugal.

Ler mais

Guiné-Bissau
Eleições Legislativas na Guiné-Bissau

Decorreram, no dia 10 de março, as Eleições Legislativas na Guiné-Bissau tendo o Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo-Verde (PAIGC) alcançado 47 mandatos. A UCCLA felicita o povo guineense por mais estes resultados, todos os partidos concorrentes e particularmente os que obtiveram representação na Assembleia Nacional.

Ler mais

Jornal O PÚBLICO lança produto editorial para portugueses no estrangeiro

O jornal O PÚBLICO está a lançar um novo produto editorial destinado aos portugueses no estrangeiro – o PGLOBAL – que permite ter acesso a uma seleção da melhor informação produzida semanalmente por este jornal diário de referência. Neste novo produto estarão reunidos artigos sobre o que é essencial reter do que se passou em Portugal e no mundo em cada semana.

Ler mais

ADP | AFRICONSULT | AULP | BDO & ASSOCIADOS | BNI | BPC | BPI | CÂMARA DE VEREADORES DE SALVADOR | CARRIS | CENTRO DE ESTUDOS E ADMINISTRAÇÃO LOCAL | CGD | COFACO AÇORES | CRBA | CUNHA VAZ & ASSOCIADOS | DIORAMA | EMEP | EUROBIC | GALPENERGIA | GEBALIS | GRUPO ENTREPOSTO | IIM | INATEL | LAM | LUSA | MONTEPIO GERAL | ORDEM DOS ENGENHEIROS TÉCNICOS DE PORTUGAL | PARQUES DO EDT | RÖDL & PARTNER | SABSEG SEGUROS | SONANGOL | SRS ADVOGADOS | TAAG | TAP | TV PONTA NEGRA | VISABEIRA GLOBAL |

UCCLA Avenida da Índia, 110, 1300-300 Lisboa, Portugal
Telefone: (+351) 218 172 950 – E-mail: [email protected]
Coordenação: Anabela Carvalho
UCCLA no Facebook | UCCLA no Flickr | UCCLA no Linkedin | UCCLA no Sapo Videos
UCCLA no Instagram | UCCLA no Twitter | UCCLA no YouTube
www.uccla.pt


Para reencaminhar esta mensagem, visite esta ligação
Para cancelar ou alterar os seus dados visite esta ligação

powered by phplist, © phpList ltd
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

NOVA ZELÂNDIA ATUA

Luiz Fagundes Duarte
2 hrs ·
Na sequência do ataque terrorista em Christchurch, Nova Zelândia, a Primeira-Ministra Jacinda Ardern anunciou que a lei sobre o uso e porte de armas será mudada em 10 dias. Não se prevê que haja longas discussões político-partidárias no Parlamento acerca de tal necessidade, dado que por lá abunda uma coisa que por cá escasseia: sentido de Estado.

Alguém imagina o tempo que demoraria, por cá, tomar um decisão dessas e concretizá-la? Quantas sessões parlamentares não seriam necessárias? Quantas audições e negociações com sindicatos, fabricantes e comerciantes do sector não teriam que se fazer? Quantas reclamações aos Tribunais Superiores, incluindo o Constitucional, não empatariam o processo? Quantos pareceres jurídicos encomendados e pagos a preços pornográficos a gabinetes e sociedades de advogados, e que garantem uma coisa e o seu contrário dependendo de quem os paga? Quantos programas de «Prós-e-Contras»? …

Poizé…

Image may contain: 1 person, smiling
41Tomás Quental, Ana Monteiro and 39 others

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

Não há democracia na Coreia do Norte? É “uma opinião”, diz Jerónimo de Sousa

Souto Gonçalves shared a link.
4 mins

About This Website

EXPRESSO.PT
Perante a pergunta, o secretário-geral do PCP também questionou: “O que é a democracia? Primeiro tínhamos de discutir o que é a democracia”. Numa entrevista ao Polígrafo, Jerónimo de Sousa evitou classificar a Coreia do Norte como “ser ou não ser” uma democracia.
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

“Macau simboliza o desejo de descobrir e percorrer o mundo até suas últimas distâncias”

Foi numa viagem de avião para Macau que Sophia de Mello Breyner Andresen começou a escrever “Navegações”. Sophia esteve uma única vez em Macau, em 1977, a propósito das comemorações do Dia de Camõe…

Source: “Macau simboliza o desejo de descobrir e percorrer o mundo até suas últimas distâncias”

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

HUAWEI E O INVENTOR PORTUGUÊS

Jose Antonio Salcedo

15 March at 13:01

For my Portuguese friends: A Huawei tem tido um comportamento incorrecto e sabe disso. Nada do que refere no seu comunicado desmente a crítica que o Rui Pedro Oliveira tem feito. A Huawei entrou em violação de dois pedidos de patente nos EUA, patentes essas que foram concedidas. O único comportamento correcto que a Huawei poderia ter tido na primeira reunião com o inventor português, se de facto tivesse qualquer desenvolvimento semelhante em curso, teria sido afirmar logo no início da reunião que tinham em curso um desenvolvimento que poderia ter semelhanças com o do inventor e terminado de imediato a reunião. Não o fizeram e, ainda por cima, pediram nova reunião no dia seguinte para trocar impressões sobre a ideia do inventor com outras pessoas da empresa.

Na minha opinião, e tenho muito experiência em lidar com situações deste tipo, o comportamento da Huawei foi e continua a ser indigno. Nada que me surpreenda, infelizmente.

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

[VÍDEO] Portugal: Salvador Sobral faz furor em Macau… a cantar em cantonês – ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português

Cultura, Espetáculos, Música, Eurovisão, Festival da Canção, Portugal, Eurovision Song Contest, ESC, Parque das Nações, 2018

Source: [VÍDEO] Portugal: Salvador Sobral faz furor em Macau… a cantar em cantonês – ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

apaixone-se pela Graciosa e vá ao 32º colóquio

1 hr

YouTube

http://coloquios.lusofonias.net/XXXII/
YOUTUBE.COM
Apaixone-se pela Ilha Graciosa Vídeo: Associação Regional de Turismo

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

EDMUND CAPON DIES, one of the best

Edmund Capon, the exuberant former director of the Art Gallery of NSW, has died in England. He had suffered from melanoma and was reported in December to be gravely ill in London.

About This Website

SMH.COM.AU
Capon had spent his time writing, guest curating and travelling since he retired after 33 years as director in 2011, and moved between Australia and England.
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

Ardern is a leader for our times, and we should follow her example

In Australia we need to make a choice between the politics of hate and division, or inclusiveness and unity.

Source: Ardern is a leader for our times, and we should follow her example

Publicado em AICL no tag | Tags , | Deixe o seu comentário

Christchurch shooting LIVE: questions over alt-right hate monitoring following shooting

The death toll from Friday’s mosque attack in Christchurch has risen to 50. A further 50 people were injured, including 12 people who are in intensive care.

Source: Christchurch shooting LIVE: questions over alt-right hate monitoring following shooting

Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário

texto de Teolinda Gersão

Isabel Pereira

Vou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. A professora? Coitada, até é simpática, o que a mandam ensinar é que não se aguenta. Por exemplo, isto: No ano passado, quando se dizia “ele está em casa”, ”em casa” era o complemento circunstancial de lugar. Agora é o predicativo do sujeito.”O Quim está na retrete”: “na retrete” é o predicativo do sujeito, tal e qual como se disséssemos “ela é bonita”. Bonita é uma característica dela, mas “na retrete” é característica dele? Meu Deus, a setôra também acha que não, mas passou a predicativo do sujeito, e agora o Quim que se dane, com a retrete colada ao rabo.

No ano passado havia complementos circunstanciais de tempo, modo, lugar etc., conforme se precisava. Mas agora desapareceram e só há o desgraçado de um “complemento oblíquo”. Julgávamos que era o simplex a funcionar: Pronto, é tudo “complemento oblíquo”, já está. Simples, não é? Mas qual, não há simplex nenhum, o que há é um complicómetro a complicar tudo de uma ponta a outra: há por exemplo verbos transitivos directos e indirectos, ou directos e indirectos ao mesmo tempo, há verbos de estado e verbos de evento, e os verbos de evento podem ser instantâneos ou prolongados; almoçar por exemplo é um verbo de evento prolongado (um bom almoço deve ter aperitivos, vários pratos e muitas sobremesas). E há verbos epistémicos, perceptivos, psicológicos e outros, há o tema e o rema, e deve haver coerência e relevância do tema com o rema; há o determinante e o modificador, o determinante possessivo pode ocorrer no modificador apositivo e as locuções coordenativas podem ocorrer em locuções contínuas correlativas. Estão a ver? E isto é só o princípio. Se eu disser: Algumas árvores secaram, ”algumas” é um quantificativo existencial, e a progressão temática de um texto pode ocorrer pela conversão do rema em tema do enunciado seguinte e assim sucessivamente.

No ano passado se disséssemos “O Zé não foi ao Porto”, era uma frase declarativa negativa. Agora a predicação apresenta um elemento de polaridade, e o enunciado é de polaridade negativa. No ano passado, se disséssemos “A rapariga entrou em casa. Abriu a janela”, o sujeito de “abriu a janela” era ela, subentendido. Agora o sujeito é nulo. Porquê, se sabemos que continua a ser ela? Que aconteceu à pobre da rapariga? Evaporou-se no espaço?

A professora também anda aflita. Pelo visto, no ano passado ensinou coisas erradas, mas não foi culpa dela se agora mudaram tudo, embora a autora da gramática deste ano seja a mesma que fez a gramática do ano passado. Mas quem faz as gramáticas pode dizer ou desdizer o que quiser, quem chumba nos exames somos nós. É uma chatice. Ainda só estou no sétimo ano, sou bom aluno em tudo excepto em português, que odeio, vou ser cientista e astronauta, e tenho de gramar até ao 12º estas coisas que me recuso a aprender, porque as acho demasiado parvas. Por exemplo, o que acham de adjectivalização deverbal e deadjectival, pronomes com valor anafórico, catafórico ou deítico, classes e subclasses do modificador, signo linguístico, hiperonímia, hiponímia, holonímia, meronímia, modalidade epistémica, apreciativa e deôntica, discurso e interdiscurso, texto, cotexto, intertexto, hipotexto, metatatexto, prototexto, macroestruturas e microestruturas textuais, implicação e implicaturas conversacionais? Pois vou ter de decorar um dicionário inteirinho de palavrões assim. Palavrões por palavrões, eu sei dos bons, dos que ajudam a cuspir a raiva. Mas estes palavrões só são para esquecer, dão um trabalhão e depois não servem para nada, é sempre a mesma tralha, para não dizer outra palavra (a começar por t, com 6 letras e a acabar em “ampa”, isso mesmo, claro.)

Mas eu estou farto. Farto até de dar erros, porque me põem na frente frases cheias deles, excepto uma, para eu escolher a que está certa. Mesmo sem querer, às vezes memorizo com os olhos o que está errado, por exemplo: haviam duas flores no jardim. Ou: a gente vamos à rua. Puseram-me erros desses na frente tantas vezes que já quase me parecem certos. Deve ser por isso que os ministros também os dizem na televisão. E também já não suporto respostas de cruzinhas, parece o totoloto. Embora às vezes até se acerte ao calhas. Livros não se lê nenhum, só nos dão notícias de jornais e reportagens, ou pedaços de novelas. Estou careca de saber o que é o lead, parem de nos chatear. Nascemos curiosos e inteligentes, mas conseguem pôr-nos a detestar ler, detestar livros, detestar tudo. As redacções também são sempre sobre temas chatos, com um certo formato e um número certo de palavras. Só agora é que estou a escrever o que me apetece, porque já sei que de qualquer maneira vou ter zero.

E pronto, que se lixe, acabei a redacção – agora parece que se escreve redação.O meu pai diz que é um disparate, e que o Brasil não tem culpa nenhuma, não nos quer impôr a sua norma nem tem sentimentos de superioridade em relação a nós, só porque é grande e nós somos pequenos. A culpa é toda nossa, diz o meu pai, somos muito burros e julgamos que se escrevermos ação e redação nos tornamos logo do tamanho do Brasil, como se nos puséssemos em cima de sapatos altos. Mas, como os sapatos não são nossos nem nos servem, andamos por aí aos trambolhões, a entortar os pés e a manquejar. E é bem feita, para não sermos burros.
E agora é mesmo o fim. Vou deitar a gramática na retrete, e quando a setôra me perguntar: Ó João, onde está a tua gramática? Respondo: Está nula e subentendida na retrete, setôra, enfiei-a no predicativo do sujeito.

João Abelhudo, 8º ano, setôra, sem ofensa para si, que até é simpática

Este texto é da autoria de Teolinda Gersão. Escritora, Professora Catedrática aposentada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade

Nova de Lisboa. Escreveu-o depois de ajudar os netos a estudar Português. Colocou-o no Facebook

Publicado em AICL no tag | Tags , | Deixe o seu comentário

um passe social nacional?

Leonel Morgado shared a quote.
Publicado em AICL no tag | Tags | Deixe o seu comentário