é um perigo doar $$$ à igreja

Informação

Um emigrante de São Jorge, radicado nos Estados Unidos deixou à sua paróquia, nos Rosais, quase dois milhões de dólares.
A intenção era construir um Lar de idosos, mas a vontade do benemérito não foi cumprida.
O assunto arrastou-se nos tribunais americanos . A Igreja ficou na posse do dinheiro.

“Manuel Sequeira, natural de São Jorge e emigrante nos Estados Unidos da América, quis fazer o bem pela sua terra.
Tinha um terreno nos Rosais, onde pretendia construir um lar de idosos.
Isso mesmo deixou dito à familia, à igreja, aos amigos e ao seu procurador.
Só que depois da sua morte, aquando da execução do testamento, ficou perceptível que a vontade de Manuel Sequeira não estava devidamente explicada.
A paróquia dos Rosais contratou então um advogado e conseguiu que o Tribunal americano a desobrigasse de construir o referido lar de idosos.
Ficou apenas na posse dos quase 2 milhões de dólares, dinheiro que foi transferido há pouco mais de ano e meio.
Este desfecho causou mal estar junto de todos os que conheciam o processo e a vontade de Manuel Sequeira. Alegam ainda não saber onde foi aplicado o dinheiro.
Batista Vieira, emigrante em Sao José, acompanhou o desenrolar do processo e desde os Estados Unidos da América diz: o dinheiro foi para a Igreja.
Fátima Sequeira, irmã do benemérito, vive no Canadá. À Antena 1 Açores mostra desagrado em falar neste assunto. Diz que o dinheiro ficou para a igreja e que o processo chegou ao fim.

A Antena 1 Açores procurou saber onde pára o dinheiro, quase 2 milhões de dólares.
Entre vários telefonemas para o Padre da Paróquia dos Rosais e para a Diocese, as respostas foram chegando a conta-gotas.
A Diocese de Angra diz que o dinheiro ficou na Paróquia. Padre António Henriques, ecónomo, confirma que a Diocese recebeu apenas 10 por cento da doação. E mais não diz sobre este assunto. Remete declarações para o Padre dos Rosais, em São Jorge, que diz nada ter a dizer sobre o dinheiro doado.
Mas, ontem ao fim da tarde, depois deste ponto de situação, a Diocese em nota enviada à Redacção adianta que afinal o dinheiro será aplicado na reabilitação de uma residência, doada por outro benfeitor, e que vai ser adaptada a apartamentos sociais.” (CV)
https://www.rtp.pt/play/p1246/e400318/jornal-das-8-30

Image may contain: sky, cloud and outdoor
Please follow and like us:

Sobre chrys chrystello

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags . ligação permanente.