12.1.19 timor agora

TIMOR AGORA

Investimentu iha Tasi Timor hanesan pasu hodi diversifika ekonómia

Posted: 11 Jan 2019 08:49 AM PST

Reprezentante timoroan ba Tasi Timor, Xanana Gusmão, hatete iha loron-sesta ne’e kaak investimentu sira iha konsorsiu Greater Sunrise nian hanesan pasu ida iha dezenvolvimentu ba industria petrolifera nasional ida, no hafoin ne’e, iha diversifikasaun ekonómika.

“Timor-Leste rekoñese katak diversifikasuan ba ekonomia ida bazeada iha rekursu hanesan maneira ida ne’ebé sensata hodi rezolve problema potensial sira ne’ebé asosiada ho dependénsia ba rekursu”, hatete Xanana Gusmão, ne’ebé maka koalia iha Abu Dhabi, iha Emiratus Árabes Unidus, iha enkontru espesial fechadu ho lider mundial sira iha setor enerjia nian, iha loron dahuluk Forum Enerjia Global Konsellu Atlántiku nian.

“Ami mós rekoñese katak la iha fórmula májika ida konabá oinsá alkansa lalais diversifikasaun ne’e – fomenta diversifikasaun ne’e hanesan prosesu longu prazu ida”, nia konsidera, tuir diskursu ida haruka ba Lusa.

Xanana Gusmão, ne’ebé maka sei interven iha painel debate ida iha enkontru iha loron-sabadu, admiti katak iha nasaun ne’ebé iha dezenvolvimentu hela “ne’ebé maka bolu hanesan ‘maldisaun rekursu’ bele rezulta iha Estadu falladu sira, estagnasaun no korupsaun”, maibé ne’e depende ba lider sira rumu ida ne’ebé maka sira hakarak ba sira nian nasaun.

“Ha’u hare buat barak ona iha ha’u nian moris hodi bele torna prizioneiru ida ho ideia ‘maldisaun rekursu nian’. La iha rezultadu inevitável iha vida, ka vida nasaun sira nian”, nia afirma.

“Lideransa maka deside se rekursu sira ne’e hanesan maldisaun ka rumu ba futuru ida ne’ebé prosperu. Infelizmente, iha nasaun subdezenvolvidu sira ka ne’ebé maka iha hela dezenvolvimentu, sei eziste obstakulu politiku barak, liu-liu egu ne’ebé maka hatudu hosi lider politiku sira ne’ebé maka impede prosesu suave ida iha diresaun ba demokrasia no mós ba dezenvolvimentu povu no nasaun sira nian”, nia konsidera.

Eis-Prezidente no eis-primeiru-ministru Timor-Leste nian refere mós ba akordu sira iha final tinan kotuk nian ba sosa partisipasaun ConocoPhilips no Shell nian iha konsorsiu Greater Sunrise, ho valor total ida hamutuk dolares millaun 650.

Xanana mós hatete katak investimetu sira “reprezenta pasu importante ida” hodi “bele hodi gazodutu ba Timor-Leste” no konstroi industria petrolifera nasaun nian.

“Ida ne’e fundamental hodi garante katak empregu ho industria sira ne’ebé maka mai hosi rekursu Timor-Leste nian, permanese iha Timor-Leste – iha ita nian kotuk no ba ita nian povu”, nia afirma.

Ida ne’e konabá desizaun polémika ida, ne’ebé maka fahe opiniaun publika iha Timor-Leste, ne’ebé maka halo alterasaun ba lei atividade petrolifera ne’ebé maka aprova hosi maioria Governu nian iha parlamentu, no veta tiha hosi Prezidente no aprovada fila fali hosi bankada sira ezekutivu nian, iha semana ne’e, iha sesaun boikotada hosi partidu ho asentu boot iha parlamentu, Fretilimn (iha opozisaun).

Kompra sira ne’e inskrita iha Orsamentu Jeral Estadu nian (OJE) ba tinan 2019 – tanba ne’e maka sai hanesan orsamentu ne’ebé ass liu iha istoria Timor-Leste nian, no ne’ebé maka agora daudaun ne’e analiza hela hosi Prezidente Republika.

Sosa ba partisipasaun sira ConocoPhilips ho Shell nian garante “maioria ida iha Greater Sunrise, kampu gás nian boot ida iha sudeste Aziatiku”, hatete Xanana Gusmão, no asegura “70% reseita sira” ba Timor-Leste, tanba ne’e importante aproveita ho forma hodi garante futuru nasaun nian.

“Ho kestaun priorida´de sira no jurisdisuan konabá rekursu rezolvida sira, ami bele avansa ho planu dezenvolvimentu ba ninian esplirasaun”, nia subliña.

Nu’udar mós responsavel Gabinete Fronteira Maritima sira nia hatete katak rekursu naturais sira hanesan “baze ba ekonomia diversifikada”, ne’ebé maka eziji “planeamentu ba longu-prazu no instituisaun efikaz ne’ebé maka hatan ba nesesidade ema sira ne’ebé maka presiza”.

Sentral ba prosesu ne’e, rekorda, Fundu Petroliferu ne’e – hahú iha tinan 2005 ho valor dolares millaun 205, no finansia Estadu dezde ne’eba no agora iha saldu ida besik dolares millaun 17.200.

“Ami determinadu hodi iha susesu. Ami asegura paz no ami konsolida ho ami nian Estadu. Ami konstoi nasaun livre no demokrátiku, ho ekonomia ida nakloke no respeitu ba primadu direitu nian no ba dignidade ami nian povu nian”, nia hatete.

SAPO TL ho Lusa

Timor-Leste hakarak asina iha tempu badak nian laran programa kooperasaun foun ho Portugal

Posted: 11 Jan 2019 08:46 AM PST

Ministro Negosiu Estranjeiru timoroan hatete iha loron-sesta ne’e ba ajénsia Lusa katak nia hein bele asina “iha tempu badak nian laran” Programa Estratejiku Kooperasaun foun (PEC) portugués ho Timor-Leste, ne’ebé maka analiza hela iha Lisboa.

“Ami diskuti ona kestaun ne’e durante tempu balun no, bazikamente, agora ami iha ona reta final prosesu ba akordu pakote kooperasaun ne’e”, esplika Dionisio Babo.

“Ami nian proposta final haruka ona ba Portugal hodi bele analiza. Ami hein katak bele fila fali mai no hodi ami bele lori ba Konsellu Ministru hodi ba rezolusaun ida”, nia afirma.

Iha fulan Outubru, durante vizita ida iha Dili, sekretaria Estadu Negosiu Estranjeiru no Kooperasaun portugueza, Teresa Ribeiro, hatete ba Lusa katak próximu PEC ho Timor-Leste sei ultrapasa euro millaun 42 no sei kontinua insidi liu iha setor edukativu.

“Ami halo aposta boot ida ba edukasaun iha Timor-Leste. Ne’e hanesan prioridade ida timor-Leste nian, ne’e eskolla ida hosi Timorr-Leste no Portugal hatan ba eskolla ne’e”, nia hatete.

PEC foun ba periodu entre tinan 2019-2022, ne’ebé maka negoseia entre responsavel sira nasaun rua ne’e nian, substitui fali ida ne’ebé maka hotu tiha iha final tinan 2017 no alarga ba tinan ne’e tanba situasaun impase politiku iha Timor-Leste, ne’ebé maka iha tinan kotuk halao eleisaun antesipada.

Teresa Ribeiro esplika ba Lusa katak ida ne’ebé hotu iha tinan 2018 fofoun ne’e avaliadu ho montante euro millaun 42, no nian taxa ezekusaun nian sai 134%, iha parte tanba ninian estensaun iha tinan 2018.

SAPO TL ho Lusa

PNTL Sei Halo Promosaun Ba Ofisiais Superior

Posted: 11 Jan 2019 08:33 AM PST

Dili – Polisia Nasional Timor-Leste (PNTL) sei halo promosaun ba ofisiais superior sira iha tempu badak, bazeia ba despaisu neebe mai husi Ministerio.

Enkuantu Segundo Komandante Jeral Faustino da Costa Hatete, enkontru ida ohin nee dala uluk ita halo iha tinan ida nee ba ofisiais superior deit laos hotu-hotu, ita iha komisaun ida neebe hanaran komisaun promosaun ba polisia nasional, iha semana balun ba kotuk prosesu balun lao tiha ona iha sentru formasaun kona ba konkursu promosaun ofisial inspectores neebe lidera husi komandu sentru no mos superior balun.

Ida neebe agora dadaun halao iha nee maioria husi superior sira para atu haree bazeia ba despaisu no mos autorizasaun neebe mai husi ministerio katak iha tinan ida nee PNTL sei halo promosaun ba ofisiais PNTL ninian, ba ofisiais superior sira hahu husi superintendente sefi ate superintendente assistente, aliende nee mos ba iha inspector sefi inklui sarzento sira ,” dehan Segundu Komandante Jeral Faustino da Costa ba jornalista sira iha nia knar fatin Kuartel Jeral PNTL Caicoli, kuarta, Dili, (09/01/2019).

Nia dehan, ho programa ida nee mak ohin enkontru ba dala uluk depois de komandu hasai despachu, e iha neeba hateten katak Segundo komando jeral mak sai hanesan presidente komisaun, ho ida nee ami enkontru ba dala uluk membro komisaun sira mai iha asuntu ida nee mak sira mai husi komandu municipio dili ita foti sira despestu, komandante adjunto, fontes manatutu no mos likisa komandante adjunto ho director sira iha komandu jeral.

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Sexta (10012019)

Geovania Silva | Suara Timor Lorosae

Investimentos no Mar de Timor são passo para diversificação económica — Xanana

Posted: 11 Jan 2019 08:11 AM PST

Abu Dhabi, 11 jan (Lusa) – O representante timorense para o Mar de Timor, Xanana Gusmão, disse hoje que os investimentos no consórcio do Greater Sunrise são um passo no desenvolvimento de uma indústria petrolífera nacional e, posteriormente, na diversificação económica.

“Timor-Leste reconhece que a diversificação de uma economia baseada em recursos é a maneira mais sensata de resolver problemas potenciais associados à dependência de recursos”, disse Xanana Gusmão, que falava em Abu Dhabi, nos Emiratos Árabes Unidos, num encontro especial fechado com líderes mundiais do setor da energia, no primeiro dia do Fórum de Energia Global do Conselho Atlântico.

“Também reconhecemos que não existe uma fórmula mágica sobre como alcançar rapidamente a diversificação – fomentar a diversificação é um processo de longo prazo”, considerou, segundo o discurso enviado à Lusa.

“Timor-Leste reconhece que a diversificação de uma economia baseada em recursos é a maneira mais sensata de resolver problemas potenciais associados à dependência de recursos. Também reconhecemos que não existe uma fórmula mágica sobre como alcançar rapidamente a diversificação – fomentar a diversificação é um processo de longo prazo”, afirmou.

Xanana Gusmão, que deverá voltar a intervir num dos painéis de debate do encontro no sábado, admitiu que em países em desenvolvimento “a chamada ‘maldição dos recursos’ pode resultar em Estados falhados, estagnação económica e corrupção”, mas que cabe aos líderes decidir que rumo querem para o país.

“Eu já vi muita coisa na minha vida para me tornar um prisioneiro da ideia da ‘maldição dos recursos’. Não há resultados inevitáveis na vida, ou na vida das nações”, afirmou.

“É a liderança que decide se os recursos serão uma maldição ou um rumo para um futuro próspero. Infelizmente, em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, ainda existem muitos obstáculos políticos, especialmente o ego demonstrado por líderes políticos que impedem um processo suave em direção à democracia e, consequentemente, ao desenvolvimento do povo e das suas nações”, considerou.

O ex-Presidente e ex-primeiro-ministro de Timor-Leste referiu-se ainda aos acordos do final ano passado para a compra das participações da ConocoPhillips e da Shell no consórcio do Greater Sunrise, por um valor total de 650 milhões de dólares (565 milhões de euros).

Xanana reiterou que os investimentos “representam um passo importante” para “trazer um gasoduto para Timor-Leste” e construir a indústria petrolífera do país.

“Isto é fundamental para garantir que os empregos e as indústrias que vêm dos recursos de Timor-Leste, permaneçam em Timor-Leste – nas nossas costas e para o nosso povo”, afirmou.

Trata-se de uma decisão polémica, que tem dividido a opinião pública em Timor-Leste, levando a alterações à lei das atividades petrolíferas que foram aprovadas pela maioria do Governo no parlamento, vetadas pelo Presidente e novamente aprovadas pelas bancadas do executivo, esta semana, numa sessão boicotada pelo partido com maior assento parlamentar, a Fretilin (na oposição).

As compras estão igualmente inscritas no Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019 — que por isso se torna o mais elevado da história de Timor-Leste, e que está atualmente a ser analisado pelo Presidente da República.

A compra das participações da ConocoPhillips e da Shell garantem “uma maioria do Greater Sunrise, um dos maiores campos de gás no Sudeste Asiático”, disse ainda Xanana Gusmão, e asseguram que “70% da receita flui” para Timor-Leste, sendo essencial aproveitá-las de forma a garantir o futuro do país.

“Com as questões de propriedade e jurisdição sobre os recursos resolvidas, podemos avançar com o plano de desenvolvimento para a sua exploração”, frisou.

O também responsável do Gabinete de Fronteiras Marítimas disse que os recursos naturais são a “base para uma economia diversificada”, o que exige “planeamento a longo-prazo e instituições eficazes que respondam às necessidades das pessoas que precisam delas”.

Central a esse processo, recordou, está o Fundo Petrolífero — que nasceu em 2005 com 205 milhões de dólares (178 milhões de euros), tem financiado o Estado desde então e tem hoje um saldo de cerca-a de 17.200 milhões de dólares (14.915 milhões de euros).

“Estamos determinados a ter sucesso. Nós assegurámos a paz e estamos a consolidar o nosso Estado. Construímos um país livre e democrático, com uma economia aberta e o respeito pelo primado do direito e pela dignidade humana do nosso povo”, disse.

ASP // PVJ

Governo timorense prepara decreto para travar importação de plástico de uso único

Posted: 11 Jan 2019 08:05 AM PST

Díli, 11 jan (Lusa) – O Governo timorense está a preparar regulamentos para controlar plástico de uso único, com uma taxa especial de 30% sobre esses produtos, reforçando o controlo do lixo na capital, disse à Lusa o secretário de Estado do Ambiente.

“No futuro quem importar plástico de uso único, incluindo sacos plástico, precisa de ter uma licença especial. E aplicaremos um custo adicional, uma taxa de reciclagem, de cerca de 30% sobre o valor desses produtos importados”, disse à Lusa Demétrio de Amaral de Carvalho.

O secretário de Estado explicou que esta é uma de várias medidas que estão a ser tomadas para lidar com vários problemas ambientais, especialmente o controlo do plástico e do restante lixo em Timor-Leste.

Falta de educação ambiental, maus hábitos no tratamento do lixo e deficientes sistemas de drenagem contribuem para o problema que tem vindo a crescer exponencialmente com o desenvolvimento económico e a crescente importação.

Timor-Leste não produz plástico, mas os supermercados e lojas estão cheias de produtos que recorrem a plástico a que se somam toneladas de garrafas de água vendidas diariamente na cidade.

É comum ver donos de lojas ou restaurantes a deitar dejetos nos canais de irrigação ou ribeiras.

Apesar de haver cada vez mais contentores de lixo — são ainda insuficientes –, nos locais onde existem, os cidadãos optam, na maior parte dos casos, por deitar o lixo no chão ao lado dos contentores, que depois — especialmente agora na época das chuvas — é arrastado para o mar.

Brigadas de lixo andavam hoje, em vários pontos da cidade, a recolher lixo acumulado durante vários dias, limpando praias, ruas e bairros onde, em alguns casos, não tinha havido recolha nas últimas duas semanas.

Zonas de grande produção de lixo — como o mercado de Taibessi, no centro da cidade — acumulavam esta semana várias toneladas de lixo, deixando um cheiro nauseabundo em toda a zona.

O secretário de Estado explicou que, por estes motivos, o Governo quer reforçar a implementação do regulamento que vigora desde 2008 sobre o controlo da poluição e gestão de lixo, na tentativa de “encorajar a sociedade a ter mais cuidado e gerir o seu lixo de melhor forma.

Esse decreto-lei de “higiene e ordem pública” já prevê multas de entre cinco e 500 dólares americanos para quem poluir, que aumentam para o dobro em caso de empresas.

Demétrio de Carvalho falava à Lusa à margem do lançamento pelo grupo de supermercados Kmanek de sacos ecológicos, feitos de cassava, uma alternativa inventada em Bali, na Indonésia, que são não-tóxicos, naturais e se dissolvem na água sem qualquer dano ao ambiente.

“Cerca de 20% de todo o lixo que recolhemos em Díli é plástico”, explicou.

“Esta intervenção no mínimo vai contribuir para uma sensibilização sobre o perigo do uso de plástico de uso único. Os sacos plásticos são um dos itens que mais polui o nosso ambiente e esta intervenção contribui para diminuir a quantidade de plástico no lixo”, disse.

Clarence Lim, responsável máximo do grupo Kmanek, disse à Lusa que se trata da medida mais recente da empresa para promover melhor gestão ambiental.

“Decidimos fazer isto como contributo para a sociedade timorense. As pessoas compram coisas cá no supermercado e quando lhes dou um saco plástico estou a dar-lhes uma coisa tóxica, venenosa. E isso não quero”, afirmou.

“Esta alternativa custa duas ou três vezes mais, mas estamos a falar de um valor muito baixo ainda assim. E penso que o que eles levam no saco justifica que gastemos esse valor mais. É uma forma de evitar lixo”, disse.

Várias outras iniciativas, de Governo, setor privado e organizações não-governamentais estão a ser tomadas atualmente em Timor-Leste para lidar com o problema.

O plástico é um dos maiores problemas ambientais no sudeste asiático, com os oceanos da região a registarem elevados níveis de poluição deste tipo de lixo, que continua a aumentar significativamente.

Vietname, Filipinas e Indonésia estão entre os maiores poluidores de plástico do mundo.

ASP // FST

MNEK Kontinua Halo Konsultasaun Polítika Adezaun TL Ba ASEAN

Posted: 11 Jan 2019 07:58 AM PST

DILI, (TATOLI) – Ministériu Negosiu Estranjeiru no Kooperasaun (MNEK), ohin kontinua halo konsultasaun polítika adezaun Timor-Leste ba organizasaun nasaun sira iha sudeste áziatika (ASEAN-sigla inglés) ho liña ministeriál iha otel Novu Turizmu.

Ministru Negosiu Estranjeiru no Kooperasaun, Dionísio da Costa Babo Soares, hatete polítika adezaun la’ós MNEK nian mesak maibé polítiku Estadu, tanba ne’e tenke hetan kooperasaun, kolaborasaun no aseitasaun bainhira atu implementa polítika ne’ebé iha relasaun ho adezaun.

“Ita sei lansa programa ida naran Timor-Leste ASEAN mobilization para hatudu katak ita iha duni esforsu depois sei lori ba Konsellu Ministru aprova hodi hahú tinan ne’e ba oin hodi halo atividades oioin”, dehan ministru ba jornalista sira, ohin.

Tuir nia sosiedade barak iha ASEAN seidauk koñese Timor, tanba ne’e polítika governu da-ualu sei nomea reprezentante permanente ida ba ASEAN hodi halo kampaña kona-ba Timor-Leste no polítika adezaun ba organizasaun refere iha tempu besik.

Nia akresenta liután enkontru ohin akontese atu hetan apoia hosi ministériu hotu ba programa mobilizasaun hodi implementa atividade oioin ba suporta polítika Estadu ba adezaun, tanba ekipa ASEAN sei halo avaliasaun ba preparasaun TL iha área polítika, ekonomia, seguransa no sosiu kultura iha tempu besik.

Governante mós haktuir rezultadu avaliasaun ne’e maka sei justifika prontidaun TL tama ba ASEAN.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Imajen: Ministru Negósius Estranjeirus no Kooperasaun Dionísio da Costa Babo Soares. Imajen António Goncalves

SEA Sei Esforsu Dezenvolve Dekretu Lei Proibisaun Ba Importasaun Saku Plástiku

Posted: 11 Jan 2019 12:56 AM PST

DILI, (TATOLI) – Sekretáriu Estadu Ambiente (SEA), Demétrio de Amaral de Carvalho, hatete daudaun ne’e halo hela esforsu hodi prepara prosesu hodi dezenvolve dekretu lei proibisaun ba importasaun saku plástiku.

“Iha futuru ita sei proibida ema atu importa saku plástiku ou plástiku uzu úniku, nune’e ha’u dezeju sosiedade hotu iha Dili iha Timór laran komprende katak plástiku ne’e fó impaktu ba ita-nia ambiente, ita-nia saúde, mikro plástiku tama iha ita-nia isin ne’e fó impaktu boot tebes tanba ne’e mai ita hotu kuidadu ita-nia ambiente liuhusi kombate plástiku iha ita-nia ambiente”, Demétrio dehan bainhira lansa plástiku ne’ebé halo husi ai-farina iha Timor Plaza ohin.

Hatutan sobre dekretu lei ba proibisaun ne’e, Sekretáriu Estadu dezeja iha tinan ne’e bele iha ona no daudaun iha hela prosesu hodi hahú dezenvolve.

“Ita espera iha fulan balun nia laran dekretu lei ne’e bele aprezenta ona ba konsellu ministru”, katak.

Jornalista: Maria Auxiliadora | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Sekretáriu Estadu Ambiente (SEA), Demétrio de Amaral de Carvalho. Foto/António Gonçalves.

GMN TV | Jornal às 12

Posted: 11 Jan 2019 12:38 AM PST

Fretilin apresenta queixa por ameaças feitas a deputada no parlamento timorense

Posted: 10 Jan 2019 11:47 PM PST

Díli, 11 jan (Lusa) – A Fretilin, maior partido no parlamento timorense, apresentou hoje queixa às autoridades policiais por ameaças a uma das suas deputadas feitas na terça-feira por um membro do público durante um debate no Parlamento Nacional, informou o partido.

Uma delegação em representação da bancada, liderada pelos deputados Francisco Branco e Maria Angélica Rangel, apresentou a denúncia hoje na Polícia Científica de Investigação Criminal (PCIC), em Díli.

“A bancada da Fretilin apela às autoridades competentes, da PCIC e da PNTL [Polícia Nacional de Timor-Leste], para que investiguem o caso e está pronta a dar toda a colaboração necessária para facilitar o processo”, refere um comunicado do partido colocado na sua página no Facebook.

“A bancada da Fretilin exige aplicação de todas as medidas legais contra o autor destas ameaças e que tome medidas para prevenir ameaças ou intenção de intimidar a oposição”, refere.

Maria Angélica Rangel explicou à Lusa que foi diretamente visada pelas ameaças num dos momentos em que intervinha no debate com o Governo e com o representante para os assuntos do Mar de Timor, Xanana Gusmão, na passada terça-feira.

“Num dos momentos em que estava a intervir no debate eu fiz mais uma pergunta a Xanana. E nesse momento ele levantou-se e disse: aquela mulher que fala contra Xanana vai levar um tiro na cabeça”, explicou.

“Disse isso no momento em que eu estava a intervir. Por isso foi uma ameaça direta a mim”, afirmou.

A identidade do individuo responsável pela ameaça deverá ser agora confirmada nas câmaras de segurança do parlamento, disse.

Na nota hoje divulgada, a bancada da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), apela a todos os cidadãos para que estejam alertas e informem às autoridades sobre quaisquer atividades que ameaçam o processo democrático e a segurança individual ou pública.

ASP // FST

Na foto: A deputada da FRETILIN Maria Angélica Rangel

Timor-Leste quer assinar em breve novo programa de cooperação com Portugal – MNE

Posted: 10 Jan 2019 11:34 PM PST

Díli, 11 jan (Lusa) — O ministro dos Negócios Estrangeiros timorense disse hoje à agência Lusa que espera que se possa assinar “em breve” o novo Programa Estratégico de Cooperação (PEC) português com Timor-Leste, que está agora em Lisboa a ser analisado.

“Estivemos a discutir essa questão durante algum tempo e, basicamente, estamos agora na fase final do processo para o acordo desse pacote de cooperação”, explicou Dionísio Babo.

“A nossa proposta final foi enviada para Portugal para que seja analisada. Esperamos que regresse para que a possamos levar ao Conselho de Ministros para uma resolução”, afirmou.

Em outubro, durante uma visita a Díli, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação portuguesa, Teresa Ribeiro, disse à Lusa que o próximo PEC com Timor-Leste deverá ultrapassar os 42 milhões de euros e continuará a incidir predominantemente no setor educativo.

“Fazemos uma grande aposta na educação em Timor-Leste. É uma prioridade de Timor-Leste, é uma escolha de Timor-Leste e Portugal tem respondido a essa escolha”, disse então.

O novo PEC para o período entre 2019 e 2022, que tem vindo a ser negociado entre responsáveis dos dois países, substituirá o que terminou em final de 2017 e que foi alargado para este ano devido à situação de impasse político em Timor-Leste, onde no ano passado se realizaram eleições antecipadas.

Teresa Ribeiro explicou à Lusa que o que terminou em 2018 estava inicialmente avaliado em 42 milhões de euros, tendo a taxa de execução sido de 134% (cerca de 56,28 milhões de euros), em parte devido à sua extensão em 2018.

ASP // JMC

Horta Optimista PR Promulga OJE 2019

Posted: 10 Jan 2019 11:27 PM PST

DILI, (TATOLI) – Eis Prezidente Repúblika, Jose Ramos Horta, fiar katak Prezidente Repúblika, Francisco Guterres “Lú-Olo” sei promulga Orsamentu Jerál Estadu (OJE) 2019, se lae mak ekonomia Timor-Leste monu no kontinua iha krize polítika nia laran.

“Ha’u fiar katak Prezidente Repúblika sei promulga OJE 2019, importante orsamentu tenke liu, se lae mak ita nia ekonomia monu no kontinua iha krize polítika,” Horta ba jornalista sira iha Parlamentu Nasionál foin lais ne’e.

Tanba ne’e, kuandu Xefe Estadu iha duvida karik tenke halo diálogu ho Primeiru Ministru, Kay Rala Xanana Gusmão inklui Mari Alkatiri hodi esplika ba malu kona-ba sosa asaun ConocoPhillips ho Shell atu orsamentu bele pasa. Nune’e ekonomia la’o ba oin nafatin, povu bele moris di’ak, atu nune’e bele kria estabilidade iha ita nia rai laran.

Enkuantu, Prezidente Repúblika veta orsamentu, signifika la iha orsamentu ba dezenvolvimentu no ba povu nia moris di’ak. Ida ne’e sei hamosu impaktu sosiál, impaktu ekonomia no impaktu polítiku, maibé nia sei iha razaun atu esplika, tanba nia ema di’ak, la’ós hakarak estraga nasaun, la’ós anti Xanana ho Governu.

Tuir Horta katak Prezidente Repúblika ema ne’ebé mak rigorozu tebes hanesan ema ida uluk luta, estuda mós direitu. Tanba ne’e atu asina mós tenke tetu didi’ak atu nia iha konfiansa.

Entretantu, Xefe Bankada Kongresu Nasionál Rekonstrusaun Timorese (CNRT-Sigla Portugés), Duarte Nune’e espera Xefe Estadu sei promulga orsamentu, atu Timor-Leste bele sosa asaun no povu bele moris di’ak.

Jornalista: Zezito Silva | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Premiadu Nobel Dame 1996, José Manuel Ramos Horta. Imajen António Goncalves

Igreja Katólika Sai Mediadór Sei La Fó Efeitu

Posted: 10 Jan 2019 11:11 PM PST

DILI, (TATOLI) – Xefe Estadu Maior Jenerál FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Lere Anan Timur, la aseita Igreja Katóliku atu sai mediadór ba diálogu entre líder nasionál sira hanesan Xanana Gusmão, Marí Alkatiri, Lú Olo no Taur Matan Ruak tuir ema barak nia pedidu.

Tuir Lere katak Xanana, Lú Olo ho líder sira seluk la’ós tuku malu tan ne’e tenke iha mediadór para bele hadame sira maibé ne’e kestaun lei.

“Mediadór para tau tiha lei iha gaveta laran depois sira diálogu ne’e oin seluk. Maibé, se lei dehan hanesan ne’e maka ita la halo tuir mós sala. Tan ne’e, Igreja Katólika bele sai mediadór mós sei la fó efeitu. Importante maka líder istóriku na’in hira tenke iha konsiénsia, iha morál, katak tenke hatudu dalan di’ak ba eroi sira ne’ebé mate ona no sira ne’ebé sei moris,” nia dehan ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, Dili, sesta ne’e, relasiona ho opiniaun públiku ne’ebé sujere atu Igreja Katólika sai mediadór ba líder sira atu hakotu impase polítika.

Lere afirma katak líder istóriku na’in hira ne’e la’ós tanba hadau malu buat ruma, maibé hotu-hotu preokupa oinsá lori dezenvolvimentu ba povu.

“Sira hotu-hotu tau interese nasionál. Hotu-hotu preokupa oinsá lori dezenvolvimentu ba povu maibé buat hotu-hotu lei maka manda, katak, se Prezidente Repúblika veta orsamentu jerál Estadu (OJE) mós veta tuir lei no la veta mós tenke tuir lei,” líder rezisténsia ne’e subliña.

Nia hatutan, divulgasaun orsamentu veta ka la veta ne’e problema polítiku no problema ba órgaun kompetente sira nian. Tantu F-FDTL no PNTL laiha buat ida atu tama ba iha área ida ne’e maibé devér maka halo seguransa.

Jornalista: Xisto Freitas | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Lere Anan Timur

PNTL-F-FDTL La Fó Fatin Ba Ema Kria Instabilidade

Posted: 10 Jan 2019 11:05 PM PST

DILI, (TATOLI) – Komandante Jerál Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), Komisáriu Júlio da Costa Hornay, hateten PNTL no FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL) sei la fó fatin ba individu sé de’it atu kria instabilidade.

“Ba kestaun polítika, ha’u fiar katak ita nia lider sira sei rezolve no ita sei suporta para buat ne’e la’o di’ak. Husu ba sidadaun atu hala’o de’it atividade hodi sustenta moris no eskola duké ba buka moras”, hatete Komandante Jerál PNTL ne’e ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, kinta ne’e, hafoin hasoru Prezidente Repúblika.

Nia husu ba ema hotu lalika pániku ho boatus, tanba PNTL no F-FDTL sei la fó oportunidade ba ema ida atu kria instabilidade no kompromete halo esforsu atu asegura.

Iha biban ne’e, nia haktuir Prezidente Repúblika apresia serbisu PNTL no F-FDTL tanba apoiu malu hodi asegura selebrasaun Natal no Tinan Foun la’o hakmatek tebes.

Tuir Júlio Hornay situasaun iha tinan foun (2019) ne’e hakmatek tebes, lahanesan iha tinan kotuk, maske iha akontese insidente no asidente ki’ik.

Hornay dehan informa ba Xefe Estadu kona-ba kazu balun ne’ebé importante, liu-liu foin lalais bainhira PNTL halo opesaun ba bola guling iha Dili laran ne’ebé deteta instituisaun (PNTL) nia ema involve iha laran no oras ne’e loke ona prosesu disiplinár ba membru ne’ebé deskonfia involve iha laran (bola guling).

“Ita hein katak prosesu investigasaun ne’e bele rezulta buat ruma para komandu bele fó medida disiplinár ne’ebé forte liu”, afirma.

Jornalista: Xisto Freitas | Editora: Rita Almeida

Imajen: Komandante Jerál Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), Júlio da Costa Hornay

RTTL | Debate Parlamentu Nasional

Posted: 10 Jan 2019 10:59 PM PST

You are subscribed to email updates from TIMOR AGORA.
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google, 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, United States
Please follow and like us:
error