a guerra do space port da malbusca

Subscrevo. Ainda bem que a Zélia é de cá e não a mandam para a terra dela. A mim já mandaram diversas vezes

Zélia Falcão Moura

Nunca pensei que querer fazer parte como cidadãos dos destinos propostos para esta Ilha, fosse considerado algo subversivo, ignorância, falta de interesse pela ilha, em termos claros, estupidez… Devemos aceitar calados, afinal quem entende do assunto é quem tem direito a fazer e desfazer… Chegam aqui e dizem, vamos instalar ali a torre de marfim e ali uma ponte e ali mais além uma central de y ,porque entendemos assim, já contratamos esta e aquela empresa para analisar das vantagens ou desvantagens, etc, etc e fazemos tudo isto pensando no bem estar da ilha e da sua população e ponto. Ora devemos aceitar calados? Ninguém nos pergunta se aceitamos, se vemos algum perigo associado? Põe – nos uma venda porque não precisamos ver já que nada percebemos do assunto e porque quem nos manda foi por nós mandatado para fazer por nós o que lhe der na vontade. É nisto que vivemos.? E é com a anuência daqueles que foram eleitos por nós? Alguém já disse, deixemos de críticas banais e aceitemos o maná que nos querem oferecer, se aqui querem investir aceitemos isso como um gesto de boa vontade e não reclamem só por reclamar… A ilha está a cair aos bocados e outros querem ajudar e estamos a fazer de parvos? Bem nunca pensei que isto um dia pudesse acontecer aqui… Aceita e cala porque quem manda sabe o que é melhor para todos! Não tens nada que saber os porquês… Mas isto é liberdade?, foi nisto que votamos?, foi nesta democracia que acreditamos?. Boa noite, srs professores, srs deputados, srs autarcas, srs governantes, afinal está tudo em vossas mãos, nós somos apenas espectadores…

Sobre AICL lusofonias.net

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags . ligação permanente.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.