>SABIAM QUE O NOME DO BRASIL FOI TIRADO DO NOME BETH ISRAEL A (casa de Israel)…

>

 

[grupo-sefarad] informou hoje
VOCES SABIAM QUE O NOME DO BRASIL FOI TIRADO DO NOME BETH ISRAEL A (casa de Israel)…
Sim é verdade…Quem descobriu o pau BRASIL foi um JUDEU ALFAIATE convertido a forca pela INQUISICÃO CATÓLICA; quando viu os indiginas usando o pau Brasil para pintar o corpo o Alfaiate Judeu resolveu experimentar para TINGIR ROUPA; e aí o resultado foi um sucesso e o JUDEU alfaiate resolveu dar nome a arvore de BETH ISRAEL (casa de Israel), como poderia levantar suspeita que ele era Judeu, ele resolveu tirar as letras das frases de acordo com a tradição Judia: primeiro 4 letras: ISRA= RASI (LEMBRANDO QUE HEBREU SE ESCREVE DA DIREITA PARA ESQUERDA E SEGUIFICA OS TALIT E TZTSITE vestimenta Judaica com 4 cordões transados para as rezas, representando os 4 cantos da terra); 
Depois ele substituiu o “E” por B= Beth = BRASI ; e o “L” ele deixou onde estava ficando o nome = BRASIL; Note que ele tirou o “E” para nao colocar o nome do criador em vão “EL” em aramaico quer dizer =DIO.
 

Sobre AICL lusofonias.net

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags , . ligação permanente.

2 respostas a >SABIAM QUE O NOME DO BRASIL FOI TIRADO DO NOME BETH ISRAEL A (casa de Israel)…

  1. Gaigosse diz:

    >Já tinha pensado nisso também.
    Não faz qualquer sentido que a o nome do Brasil se deva ao "pau-brasil" até porque não é esse o nome da árvore nem da madeira na língua indígena.
    Estou de acordo que é muito mais lógico o contrário, ou seja, a madeira passou a chamar-se "pau-brasil" por ser originaria desse país.

  2. associação internacional colóquios da lusofonia diz:

    >Durante uma viagem fui lendo o que foi dito sobre o nome Brasil.
    Apeteceu-me na altura dizer algo que é completamente heterodoxo relativamente a essa questão, mas tenho-a para mim há muito.
    Vou apenas resumir por falta de tempo:
    Não faz qualquer sentido dizer-se que o nome "Brasil" tenha sido por causa da existência de pau-Brasil. Não sei da existência de pau-Brasil em Portugal que levasse os marinheiros a reconhecerem a árvore quando lá chegaram. É depois da descoberta do Brasil que se fala em pau-Brasil. Portanto, tudo isso me parece uma explicação ad-hoc mas anacrónica. Quer dizer: deve ter-se chamado pau-Brasil por vir do Brasil, o que é o contrário.
    Desconheço a origem da palavra, mas sabe-se hoje que ela aparece num mapa de 1325 como nome de uma ilha junto à Irlanda. No mapa de Zuane Pizzigano, de 1424, é claríssimo que se trata de uma ilha ainda não encontrada (devido ao modo como está desenhada) ainda junto à Irlanda. Essas ilhas, como a Antília e Santanazes, St. Giorgi e Corvi Marini (nos Açores) eram postas nos mapas porque delas se falava, e misturadas com outros lugares conhecidos. Os marinheiros nas viagens iam procurando e, se não as encontravam, não concluiam que elas não existiam, apenas que se calhar existiam noutro sítio. Foi assim que a Antília acabou nas Antilhas, por exemplo. E deve ter sido assim que Brasil acabou ficando colada à ilha de Vera Cruz. Não me admira nada que, várias décadas antes, algum marinheiro tivesse mesmo pensado que era o Monte Brasil, na Terceira, quando pela primeira vez o avistou. Lá não há nenhum pau-Brasil nem ninguém falou nele.
    Porquê então tanta estória acerca do nome? Porque esses mapas só foram (re)descobertos no século XIX (o de Pizzigano foi só em 1930) e as estórias da origem do nome já estavam inventadas, coladas nos livros e na mente das pessoas. Quando isso acontece, nada de lá as retira.
    É resumo apenas, mas fica aí.
    Não vou dizer que para mim isto seja dogma de fé, mas tenho lido tudo o que encontro sobre o tema e só esta explicação faz sentido. Até dar com mais seguros dados, quedo-me com estes. Mas continuo interessado e aceito novos elementos, porque esta estória tem muito interesse e por variadíssimas razões.

    onésimo

Os comentários estão fechados.