Poucos governantes colecionaram tantos inimigos como Salazar, com a particularidade de surgirem não só na oposição mas dentro do seu círculo mais íntimo. A lista é grande, tanto que a historiadora Irene Flunser Pimentel precisou de 500 páginas para os identificar num “manual” que intitulou Inimigos de Salazar, arrancando do esquecimento muitas das personalidades que traíram ou se revoltaram contra Salazar desde o momento em que chega à pasta das Finanças em 1926 e até ao 25 de Abril de 1974, estes últimos seis anos de governação que já não era sua mas em que o legado ideológico se mantinha forte

Source: Livro – Irene Flunser Pimentel: ″Salazar tinha desprezo por grande parte da população portuguesa″

Deixe um comentário