timor agora 26out2017

TIMOR AGORA

PPN Prontu Simu Proposta Mosaun Sensura
Quase 3.500 pessoas pedem extradição de casal português condenado em Timor-Leste
Presidente do Parlamento timorense defende mais cooperação entre países lusófonos
GMN TV | Jornal Nacional
Ministru Ida Subtitui PM Ba Aprezenta Programa Iha PN
Konstrusaun Monumentu Lifau Abandona
Rita Redshoes e cinema em atividades do 15.º aniversário de Escola Portuguesa em Díli (vídeo)
Embaixada em Díli reabriu hoje normalmente - Governo português
Lere Lakohi Povu Soran Líder Istóriku Sira
PM Alkatiri Vizita L4 Ne’ebé Moras Iha Ospitál

PPN Prontu Simu Proposta Mosaun Sensura

Posted: 25 Oct 2017 05:58 AM PDT
DILI, (TATOLI) – Prezidente Parlamentu Nasionál (PPN), Aniceto Guterres, hateten prontu atu simu proposta mosaun sensura ne’ebé sei aprejenta husi bankada oposizaun Kongresu Nasionál Rekonstrusaun Timor (CNRT-sigla portugés), Partidu Libertasaun Populár (PLP) no Kmanek Haburas Unidade Nasionál Timor Oan (KHUNTO) iha Parlamentu Nasionál.

ʺHa’u rona ona informasaun sira ne’e, mais ha’u la-preokupa ho informasaun sira ne’e no ha’u prontu iha kualker orasʺ, dehan nia ba jornalista sira iha Palásiu Prezidensiál Bairo-Pite, ohin.

Nia hateten, sei hala’o kna’ar hanesan bai-bain hodi garante funsionamentu meza parlamentu tuir lei haruka. ʺHa’u servisu bai-bain no normal helaʺ.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Foto: Prezidente Parlamentu Nasionál, Aniceto Guterres. Foto mídia PR

Quase 3.500 pessoas pedem extradição de casal português condenado em Timor-Leste

Posted: 25 Oct 2017 05:39 AM PDT
Quase 3.500 pessoas assinaram uma petição, que já chegou ao parlamento português, a pedir ao Governo a extradição para Portugal do casal português Tiago e Fong Fong Guerra, condenado a oito anos de prisão em Timor-Leste por peculato.

O casal, condenado em agosto passado, recorreu da sentença, considerando que esta “padece de nulidades insanáveis” mais comuns em “regimes não democráticos”, baseando-se em provas manipuladas e até proibidas.

A petição, com mais de 3.450 assinaturas, reclama que “o Governo de Portugal intime o Governo de Timor-Leste para que este processo seja transferido para Portugal, uma vez que o sistema judicial timorense tem provado ser incapaz de lidar com um caso como este”.

“Todos os direitos humanos destes cidadãos portugueses têm sido violados em Timor-Leste, onde estão há três anos, separados dos [dois] filhos menores”, refere a petição, que dá entrada hoje na comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias do parlamento português.

O casal foi preso pela polícia timorense em Díli a 18 de outubro de 2014 e, desde então, estão impedidos de sair de Timor-Leste ou obter qualquer rendimento, “uma vez que os seus passaportes, documentos de identificação e vistos foram apreendidos pela polícia”.

“É impossível que qualquer um deles tenha cometido este crime uma vez que nunca foram funcionários nem tinham qualquer conhecimento do que se passava no Governo de Timor-Leste. Todo o processo está repleto de irregularidades, ilegalidades e aspetos que não podem deixar de levantar dúvidas sobre a capacidade de quem o conduziu”, considera a petição.

“Se o nosso Governo não nos proteger contra estes abusos arbitrários do poder e da justiça em Timor-Leste – ou noutros sítios do mundo – quem nos vai proteger?”, perguntam os peticionários.

Em agosto passado, o Governo português garantiu que continuará a prestar todo o apoio, através da rede diplomática e consular, ao casal de portugueses condenado a prisão efetiva por um coletivo de juízes de Timor.

“Trata-se de uma situação complexa que tem vindo a ser acompanhada com muita preocupação por este Governo”, referia uma nota do secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, enviada à agência Lusa.

Um coletivo de juízes do Tribunal Distrital de Díli condenou o casal de portugueses Tiago e Fong Fong Guerra a oito anos de prisão efetiva e uma indemnização de 859 mil dólares por peculato.

O tribunal declarou os dois arguidos coautores do crime de peculato e absolveu-os pelos crimes de branqueamento de capitais e falsificação documental de que eram igualmente acusados.

O Ministério Público tinha pedido uma pena de prisão de oito anos pelos crimes e a defesa tinha pedido absolvição.

SAPO TL Lusa

Presidente do Parlamento timorense defende mais cooperação entre países lusófonos

Posted: 25 Oct 2017 05:36 AM PDT
Os países lusófonos devem intensificar a cooperação entre si para ajudar a fortalecer os Ministérios Públicos e magistrados e aumentar a eficácia do combate ao crime organizado e transnacional, defendeu hoje o presidente do Parlamento timorense.

“O crime organizado e transnacional esbateu as fronteiras dos Estados soberanos e requer destes uma atuação concertada, em vários domínios, em especial, no combate aos fenómenos criminais”, disse Aniceto Guterres Lopes, na abertura do 15.º encontro de Procuradores-Gerais da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que começou hoje em Díli.

“A globalização e os desafios que trazem impõem que intensifiquemos a cooperação entre os Estados-membros da CPLP e a Região Administrativa de Macau, em especial, entre os Ministérios Públicos e os seus magistrados, com vista a aumentar a eficácia no combate ao crime organizado e transnacional”, defendeu.

O encontro de Díli conta com a participação dos procuradores-gerais de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, que vão analisar, até sexta-feira, instrumentos e mecanismos de cooperação, cibercriminalidade e tráfico de droga, entre outros.

No discurso de abertura, Aniceto Lopes referiu-se aos “constrangimentos específicos” que Timor-Leste enfrenta, tanto por o país estar ainda a construir as suas instituições, como pela localização geográfica que suscita preocupações adicionais: uma ilha numa zona de importância económica, política e militar com várias rotas de comunicação marítima.

“O mar a norte de Timor é especialmente importante, pela sua profundidade, para a passagem de meios navais de interesse estratégico. A sul, o Mar de Timor é de vital importância para Timor-Leste, já que é aí que se encontram os recursos naturais mais importantes para o seu desenvolvimento, riqueza e bem-estar económico e social”, destacou.

Numa altura em que Timor-Leste ainda está a tentar fechar a sua soberania na região, com negociações de fronteiras com a Austrália e a Indonésia, o país olha com mais urgência para “o desafio do combate a um conjunto de atividades ilegais que têm lugar nesse espaço marítimo, como são o movimento de cidadãos ilegais, o narcotráfico, o tráfico de pessoas e de mercadorias”, frisou.

Sobre a situação interna, o presidente do Parlamento timorense referiu-se às “patogenias políticas e sociais decorrentes de prolongado conflito” que se refletem com o “fenómeno muito particular de violência comunitária com origem em grupos de artes marciais” e ainda as carências do sistema judicial de Timor-Leste.

“O nosso sistema judicial e as nossas instituições judiciárias estão ainda em processo de construção e, por isso, os nossos magistrados, apesar do louvável esforço que fazem, têm pouca experiência, que se faz sentir em quase todos os domínios”, afirmou.

Para o presidente do Parlamento Nacional timorense, o encontro de Díli mostra a “forte vontade em tirar o máximo proveito” da história e valores comuns da comunidade lusófona e a vontade de “partilhar experiências e conhecimentos, num invulgar espírito de solidariedade institucional”.

“A consolidação da CPLP passa necessariamente pela robustez institucional dos Ministérios Públicos, traduzido no reforço das capacidades técnicas e científicas dos seus magistrados, que deverão conduzir ao aumento visível da eficiência e da eficácia da atuação dos Ministérios Públicos nos vários domínios da sua intervenção, em especial na resposta aos fenómenos criminais, com vista a contê-los num nível comunitariamente aceitável”, disse.

Reiterando uma defesa da independência da justiça, Aniceto Lopes considerou não haver razões para duvidar do esforço em consolidar esse principio e que a sua presença, um político, num encontro do setor judicial “não belisca, em nada, a autonomia” do Ministério Público timorense ou da CPLP.

SAPO TL | Lusa

GMN TV | Jornal Nacional

Posted: 25 Oct 2017 05:32 AM PDT

GMN TV

Ministru Ida Subtitui PM Ba Aprezenta Programa Iha PN

Posted: 25 Oct 2017 03:55 AM PDT
DILI – Sekertariu Estadu Kosellu Ministru Komunikasaun Sosial Matias Boavida hateten, Situasaun neebe maka laadmiti Primeiru Ministru Mari Alkatiri atu ba aprezenta programa VII Governu Konstitusional iha Parlamentu Nasional, Ministru de Estadu Koordenador ida bele lori Primeiru Ministru nia naran ba aprezenta programa Governu.

Klaru ke sei iha Ministru ida maka reprezenta Primeiru Ministru atu ba hamutuk ho membru Governu tomak, maibe ami seidauk iha desizaun final se maka atu lori programa nee ba aprezenta,” dehan Sekertairu Estadu Matias, ba jornalista sira iha Palasiu Governu, Kuarta (25/10/2017).

Nia dehan, Iha situasaun sira neebe ekstraordinariu, sira neebe maka Governu tenke toma desizaun hatan ba preokupas Estadu nian. Tanba nee nai deputadu sira mos Timor oan, no oposizaun sira mos Timor oan, portantu nee atu hatan ba nesesidade, urzensia Timor oan tomak nian.

Iha parte ketak Xefi bankada Fretilin Francisco Miranda Branco mos hanoin Governu nee organizasaun ida iha tempu maka Primeiru Ministru senti mal ekspozisaun, bele indizita reprezentante ida hanesan PM mai aprezenta programa iha PN, no laiha implikasaun ida, tanba funsionamentu nee lao no iha legalidade.

Carme Ximenes | Suara Timor Lorosae

Konstrusaun Monumentu Lifau Abandona

Posted: 25 Oct 2017 03:36 AM PDT
AMBENO — Monumentu Lifau, hanesan fatin furak tebes ba turismu iha rejiaun Oecusse, fatin sempre nakonu ho ema liu-liu iha loron sabado no domingu no loron boot sira seluk, maibe konstrusaun ba monumentu nee tinan ida ona abandona.

Kompania neebe kaer obra monumentu Lifaun desde 17/9/2016 too oras nee seidauk kontinua halo servisu, maske iha area monumentu Lifau rasik dadaun nakonu hele ho falidades balu ona, hanesan duut lampu listrik no seluk tan.

Tuir Prezidente Autoridade Rejiaun Oecusse Ambeno, Mari Alkatiri, obra neebe halo husi kompania Dameni Unip,Lda, laiha kualidade tan nee husu orarol barak barak atu entrega ba governu ka autoridade atu halao, sei la entrega. Nee aban bairua keta husik deit fatin hanesan nee para turista sira mai bele hatene saida mak governu sentral halo no saida mak autoridade halo,” dehan atual PM iha bairo sikluli Suku Costa Sub Rejiaun Pante Masakar Oecusse, Domingu 22/10/2017.

Primeiru ministru VII Governu nee hatutan desizaun governu nian mak nee, abandona servisu obra, laos iha monumentu lifau deit maibe mos iha jardim Oebau husi kompania Dameni.Unip,Lda, obra rua abandona kuaze tinan ida ona neebe mai husi governu sentral, iha total osan gastos hamutuk miliaun 2.400 dolar amerika.

Hau sei buka hatene osan hirak mak sira gasta ona iha obra nee, porque hau rona dehan katak sira halo servisu nee too agora seidauk simu osan, tanba nee mak hau mos lakohi kaer sei hau kaer fali depois ema sira mai husu fali osan iha mai hau, nee hau lahatene atu rezolve halo nusa uluk hau sei iha nee mos hau dehan hau husu sira atu entrega mai, mas entrega mai tenke ho informasaun tomak, osan hira mak gasta ona, ema sira nee simu ona ka seidauk, too agora hau seidauk simu informasaun, osan neebe mak hamutuk 2.400 maibe,” nia dehan.

Entretantu tuir Diretur Obras Public RAEOA Candido dos Reis Amaral dehan too agora husi parte autoridade seidauk rona informasaun husi governu sentral konaba obra Monumentu Lifau.

Konaba obra jardim lifau no jardim oebau obra rua nee ate agora seidauk iha resposta ruma husi governu sentral ba asuntu nee, maibe ita hein katak depois de governu foun nee bele fo ona orientasaun ruma para nunee ita bele iha kontinuasaun ba obra rua nee,” Candido relata obra rua nee dadaun abandona, tan nee husu Ministeriu Turismu atu responsabiliza.

“Ita hein governu foun nee bele iha mekanismu seluk intermus koordenasaun oinsa atu servisu nee entrega ona ba autoridade ka ou responsabilidade nafatin husi governu sentral,” komenta Candino.

Abilio Elo Nini | Suara Timor Lorosae

Rita Redshoes e cinema em atividades do 15.º aniversário de Escola Portuguesa em Díli (vídeo)

Posted: 25 Oct 2017 03:28 AM PDT

Díli, 24 out (Lusa) – A Escola Portuguesa Ruy Cinatti em Díli acolhe sábado um concerto da cantora portuguesa Rita Redshoes no âmbito das atividades que ao longo deste ano e até 06 de dezembro assinalam os 15 anos da instituição.

O concerto gratuito e dirigido a toda a comunidade educativa decorre na escola às 17:30 de sábado.

No domingo, e ainda no âmbito das mesmas atividades, a Fundação Oriente em Díli acolhe a apresentação do filme “Portuguese from Soho”.

O documentário, que estreou no ano passado no Museum Of Modern Art (MoMA), em Nova Iorque, é da autoria de Ana Ventura Miranda e conta a história da presença portuguesa neste bairro nova-iorquino, no século passado.

Rita Redshoes é a responsável pela banda sonora do filme, que tem como narrador do documentário o escritor José Luis Peixoto.

Ana Miranda deparou-se com a história desta comunidade desconhecida, em Manhattan, quando se mudou para Nova Iorque, e encontrou uma portuguesa que era dona de um prédio de apartamentos na Broome Street.

A autora do documentário descobriu que a presença portuguesa era muito mais vasta, tendo depois da Segunda Guerra Mundial, entre as décadas de 1960 e 1980, chegado a contar com cerca de 700 famílias.

No seu auge, a comunidade chegou a ter uma escola, igreja com missa em português, mercados, equipa de futebol e clubes recreativos.

Hoje, resistem cerca de 20 imigrantes, bem como dois pequenos mercados que vendem produtos portugueses e a imagem de Nossa Senhora de Fátima e os Três Pastorinhos, na fachada de uma igreja.

ASP // VM

Embaixada em Díli reabriu hoje normalmente – Governo português

Posted: 25 Oct 2017 03:17 AM PDT
Lisboa, 24 out (Lusa) – O chefe da diplomacia portuguesa disse à Lusa que a embaixada portuguesa em Díli funcionou hoje normalmente, depois de ter sido obrigada a encerrar na segunda-feira devido a “um momento de tensão” causado por “um pequeno grupo de pessoas”.

Ações violentas de um grupo de jovens que tentou forçar a entrada na embaixada portuguesa em Díli, por alegado descontentamento com a demora no processamento dos seus pedidos de nacionalidade, obrigaram ao encerramento da missão diplomática na segunda-feira.

Hoje, a situação voltou à normalidade, segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, que desvalorizou aquilo a que chamou de uma “tentativa de provocar desacatos, que foi gorada”, afirmando acreditar que não passou de “um episódio” causado por “um pequeno grupo, que está muito longe” de representar as pessoas que recorrem àquela embaixada portuguesa.

O ministro falava à Lusa cerca das 10:00 de Lisboa, 18:00 em Timor-Leste.

“Falei com o encarregado de negócios de Portugal em Díli longamente, para perceber o que se estava a passar, e quais eram os ritmos de atendimento das pessoas. Todas as informações que recebi levam-me a concluir que está a fazer-se um atendimento razoável, em prazos razoáveis, quer de atendimento quer de processamento de pedidos”.

“As pessoas têm de ter um pouco de calma e de respeito”, defendeu.

JH (ASP) // VM

Lere Lakohi Povu Soran Líder Istóriku Sira

Posted: 25 Oct 2017 03:00 AM PDT
DILI, (TATOLI) – Majór Jenerál FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Lere Anan Timor, hateten povu labele hasai liafuan ne’ebé soran entre líder ida ho seluk iha mídia sosiál hodi hamosu krize polítika foun ne’ebé destroi pás no estabilidade.

ʺAmi lakohi para ki’ik sira (povu) ba sunu ahi liuhusi facebook hodi hamanas nafatin situasaunʺ, dehan nia ba jornalista sira hafoin hasoru Prezidente Repúblika iha Palásiu Prezidensiál Bairo-Pite, ohin.

Hodi apela ba sidadaun tomak atu labele mete polítika ne’ebé líder sira halo maibé túr hakmatek hodi fó apoiu ba pás no estabilidade.

Alende ne’e, Lere Anan Timur mós apela ba lideransa istóriku sira, liliu Xanana Gusmão atu túr hamutuk ho sira seluk atu rezolve situasaun polítika ne’e hodi evita akontese krize polítika foun.

ʺEleisaun rua liuba la’o hakmatek liu tiha ita nia ukun na’in sira maka hadau malu kadeira”, tenik.

Ulun boot F-FDTL ne’e husu ba lideransa sira ne’ebé oras ne’e asume kargu hanesan deputadu no governu atu evita liafuan provokativu hodi kria instabilidade ba povu.

Mesmu ne’e, nia afirma, parte seguransa no defeza iha obrigasaun atu asegura pás no estabilidade iha rai laran.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Foto: Majór Jenerál F-FDTL, Lere Anan Timur bainhira hasoru Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo iha Palásiu Prezidensiál Nicolau Lobato Bairo Pite, ohin. Foto mídia PR

PM Alkatiri Vizita L4 Ne’ebé Moras Iha Ospitál

Posted: 25 Oct 2017 02:51 AM PDT
DILI, (TATOLI) – Primeiru-ministru Marí Alkatiri, akompaña hosi Ministru Saúde Rui Maria de Araújo ho Sekretáriu Estadu Konsellu-ministru no Komunikasaun Sosiál, Matias Boavida, ohin halo vizita ba Sekretáriu Estadu Asuntu Veteranu André Belo alias L4 iha Ospitál Nasionál Guido Valdares.

“Ha’u-nia devér atu tau matan, atu haree, se presiza buat ruma tan,” Mari Alkatiri informa ba jornalista sira hafoin vizita L4, ohin, Kuarta (25/10).

Alkatiri sente kontente tanba kondisaun saúde pasiente Sekretáriu Estadu Asuntu Veteranu di’ak hela maibé presiza deskansa.

“Ha’u kontente tanba doutór sira dehan tratamentu la’o di’ak hela. Presiza tempu oi tuan para atu deskansa atu kontinua halo tratamentu,” primeiru-ministru, Marí Alkatiri esplika hafoin haree kondisaun L4.

Antes ne’e mós Sekretáriu Estadu L4 hetan mós vizita hosi, Prezidente Partidu Libertasaun Popular (PLP), Taur Matan Ruak.

To’o notísia ne’e tun parte Tatoli, seidauk iha informasaun ruma hosi parte médiku kona ba moras ne’ebé afeta ba Sekretáriu Estadu L4.

Jornalista: Rafy Belo | Editór: Manuel Pinto

Foto: Primeiru-ministru Marí Alkatiri konversa hela ho Ministru Saúde Rui Maria de Araújo hafoin vizita L4. Foto: GPM
You are subscribed to email updates from TIMOR AGORA.
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. Email delivery powered by Google
Google Inc., 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, United States

Please follow and like us:
error