falecimento (escritor açoriano) MÁRIO CABRAL

Vamberto Freitas
1 hr ·
Boa noite. “Não perguntes por quem dobram os sinos. Dobram por ti”. Hemingway faria o dito bíblico conhecido entre os leitores do mundo. Há pouco, numa conversa como meu amigo e poeta Urbano Bettencourt, ele fez-me lembrar que os poetas da minha Ilha Terceira, os da nossa geração, têm morrido em idades demasiado e injustamente precoces: J. H. Santos Barros, Rui Rodrigues, Emanuel Félix, Borges Martins, Marcolino Candeias — e hoje Mário Cabral, com pouco mais de 50 anos de idade. Não mantinha relação ou contacto com ele, mas isso não me deixa de sentir que, com cada um deles, foi um pouco de nós todos.

bibliografia

https://www.rtp.pt/acores/cultura/reveja-a-ultima-grande-entrevista-de-mario-cabral-video_54862

10 August at 22:53 ·
Mário Cabral (1963-2017) 😔

“Não te abandonarei, meu corpo, agora que mais precisas de mim.
Não terei vergonha de te levar comigo
Para as sumptuosas planícies da vida eterna.
Temos a promessa divina da ressurreição
Com a qual concordo com toda a fé
Corpo de carne viva, sem os embaraços soberbos da razão
Que desce comigo de mãos dadas até às vísceras
Ao fim da tarde, em passeio de silêncio e conforto.”

ouça aqui

Sobre AICL lusofonias.net

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags , . ligação permanente.

Deixe um comentário