AÇORES RELATO DA GUERRA COLONIAL

‎Mario Jorge Costa‎ to Independência dos Açores – Já!
39 mins ·
RELATO DA GUERRA COLONIAL

Olá. Como se sente, hoje está com muito bom aspecto, olha que lindo bebé, é seu?
Perguntava uma enfermeira do Movimento Nacional Feminino que nas antigas províncias ultramarinas, ajudavam nos hospitais os soldados portugueses feridos na guerra, olhando para a fotografia dum bebé recém-nascido que estava em cima da mesa-de-cabeceira.
È sim senhora, nasceu quando eu já estava aqui, ainda não o vi, e estou prá qui neste estado, gravemente ferido, não sei se algum dia o vou conhecer.
Vai sim senhor, nós temos autorização para lhe oferecer uma licença e viagem à sua terra para visitar a sua família e ver o seu filho que acabou de nascer.
A enfermeira começou a fazer o curativo e a dar os medicamentos ao soldado e continuou o diálogo.
Então, diga-me lá qual é a sua terra?
Eu sou de São Miguel,
Onde fica esta terra?
São Miguel é a maior ilha dos Açores.
A enfermeira com ar espantado retorquiu,
O Sr. é Açoriano?
Sou sim senhora,
Ai não pode ser, esta oferta que acabei de lhe falar não abrange os soldados dos Açores, são só para quem vive na metrópole.
As lágrimas correram a bom correr, fechei os olhos, queria morrer, pensei o que é que eu faço aqui, estou defendendo o quê e para quem.
Manuel Virgílio de Aguiar
Soldado do Exército
Moçambique 1966
Este relato mostra bem e põe em evidência a forma como Portugal sempre nos tratou, nunca nos considerando seus cidadãos de pleno direito, mas sim um povo marginal que só servia para os servir. É uma prova evidente que os Açores são uma mera colónia.
Esta colónia, tal como todas as outras por este mundo fora, tem direito à sua autodeterminação e o seu povo ser respeitado como um povo soberano, decidindo sobre o seu modo de vida e seu destino político no mundo actual.
Like
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry
Comment

Sobre AICL lusofonias.net

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags , , . ligação permanente.

Uma resposta a AÇORES RELATO DA GUERRA COLONIAL

  1. Jose Afonso diz:

    Gostei mas não percebi o fim ser like like love haha etc

Os comentários estão fechados.