Curiosidades sobre a linguagem das Ilhas – J.m. Soares de Barcelos

Curiosidades sobre a linguagem das Ilhas

 

Nas nossas ilhas dos Açores, chama-se “canela fina” à canela moída e é costume dizer-se de um alimento apetitoso: “vai cma canela fina!”

Antigamente, dava-se o nome de “canga de carrear” a uma canga grande e pesada usada para puxar o carro de bois, “canga de lavrar” a outra pequena e mais leve empregada no arado, nas grades e noutros instrumentos agrícolas e “canga de silga” a uma canga que ajudava outra a puxar o carro de bois quando a carga era grande ou o caminho mau. Em Santa Maria, chamava-se à canga de lavrar “canga de solear”.

Na Terceira, chama-se “cangalhada” a uma porção de coisas velhas, objetos truncados, amontoados sem ordem. Por estranho que pareça, na Terceira, também pode significar uma coisa intrincada, um assunto complicado.

E nesta Ilha ainda há poucos anos se dava o nome de “cangrejo” ao caranguejo. Poder-se-ia imaginar uma corruptela da linguagem local, mas, de facto, o termo caranguejo deriva do latim «cancriculu», através do espanhol «cangrejo». Trata-se, portanto, da conservação, na referida ilha, de um arcaísmo, de uma palavra antiga, arcaica, já desaparecida no resto do país. Castanheda, escritor do séc. XVI, na História da Índia, escreve: “Há no mar muito pescado e muito bom, e uns cangrejos do tamanho de sentolas”.
Não disse bem quando referi que era palavra já desaparecida no resto do país. No Algarve também ainda se ouve na boca dos mais idosos. O Algarve é uma das regiões do país em que se conservam maior quantidade de arcaísmos.
Eduardo Gonçalves, no seu Dicionário do Falar Algarvio, regista-o também como pertença da linguagem algarvia atual.

O termo “cangueira”, em várias ilhas, designa a parte curva da canga, entre os dois canzis, onde se encontra o pescoço do boi, em Santa Maria chamada mesa e, noutras ilhas, camalhão; em S. Miguel também significa torcicolo.
Também nesta ilha se utiliza a expressão ter ou estar com uma cangueira, o que significa ter muito sono. No que diz respeito ao torcicolo, fácil será compreender a analogia, uma vez que ‘cangueira’ significa também a calosidade do pescoço do boi. Em relação à sonolência, já não se torna aparente qualquer semelhança. Será pela lentidão do andar dos bois na canga? Deixo a questão aos mais entendidos.

Desejo-vos um bom fim de semana.

Like · ·
  • 4 people like this.
  • Chrys Chrystello

    Write a comment…
     
Please follow and like us:
error

Publicado por

chrys chrystello

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL