Morreu o violista Fernando Alvim (1935-2015)

de diálogos lusofonos se transcreve

 

Em memória  Morreu o violista Fernando Alvim  (1935-2015)

O violista, que acompanhou durante mais de 25 anos Carlos Paredes, tinha 80 anos.

O músico Fernando Alvim durante mais de 50 anos ajudou a que outros brilhassem. No meio da música era, aliás, conhecido como “o sombra”, pelo facto de acompanhar discretamente grandes vultos da música portuguesa, com destaque para Carlos Paredes.

Fernando Alvim foi convidado por Amália Rodrigues para gravar o tema “Formiga Bossa Nova”, de Alexandre O’Neil e Alain Oulman.
O músico editou em 2011 um duplo CD “O fado e as canções do Alvim”, constituído exclusivamente por composições suas interpretadas, entre outros, por Camané, Ana Moura, Ricardo Ribeiro, Cristina Branco, Rui Veloso, Fafá de Belém, Vitorino e Carlos do Carmo.
Fernando Alvim, entre outros, acompanhou e gravou com António Chaínho, Pedro Jóia e José Afonso.
Em 2012 o músico recebeu a Medalha de Honra da Sociedade Portuguesa de Autores, que referiu na ocasião que era uma “forma de reconhecimento pelo trabalho de décadas ao serviço da dignificação da música portuguesa”.

Na década de 1970, o seu Conjunto de Guitarras de Fernando Alvim registou dois EP e um álbum, mas só a edição de Os Fados e as Canções do Alvim, lançado em 2011, revelou a excelência da sua composição plasmada em 35 autorias. Um dos guitarristas chamado a participar no disco seria Ricardo Parreira, que em 2007 assinara a sua própria homenagem ao violista com o álbum Nas Veias de Uma Guitarra – Tributo a Fernando Alvim. Mais recentemente, em 2013, também a jornalista Margarida Mercês de Mello deixaria o registo da sua admiração pelo músico com a autoria do documentário para a RTP Azul Alvim.

Fado Alvim (Dedicado a Fernando Alvim)
Fado Alvim (Dedicado A Fernando Alvim)

Carlos Paredes e Fernando Alvim 

Dança da Aldeia – Carlos Paredes

Na Primavera de 2011 o mestre Fernando Alvim esteve no programa Viva a Música naquela que seria a sua derradeira passagem pelo Palco da Rádio.

O seu disco Azul Alvim tinha sido editado havia pouco tempo e nele se reuniam composições suas cantadas por diferentes intérpretes.
E assim lá estiveram Amélia Muge, Cristina Branco, Pedro Moutinho e Marco Rodrigues, entre outros.
Momentos antes, discreto como sempre, mestre Alvim sugeriu a Armando Carvalhêda que falasse preferencialmente com os cantores, já que o que ele tinha para dizer estava na sua música.
Era apenas uma parte da sua verdade, onde discrição, dignidade e talento conviviam em cada momento.

 

 

__._,_.___

Enviado por: Margarida Castro <[email protected]>

Please follow and like us:
error

Publicado por

chrys chrystello

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL