>tecnologias de voz em português

>

sábado, 24 de setembro de 2011

Sara Candeias fala do desenvolvimento de tecnologias de voz em português

A investigadora Sara Candeias levou recentemente até Hong Kong resultados da investigação na fala espontânea do Português Europeu: as hesitações e as sílabas.

O grupo de investigadores do Laboratório de Processamento Fala do Instituto de Telecomunicações, polo de Coimbra alia o estudo da língua portuguesa ao desenvolvimento de tecnologias de fala em português.

Uma das investigadoras, Sara Candeias, levou recentemente até Hong Kong (International Conference of Phonetic Sciences) resultados de dois dos assuntos que a equipa tem investigado na fala espontânea do Português Europeu: as hesitações e as sílabas.
As hesitações, tais como preenchimentos de silêncios com os sons <umm>, <eeee>, <aaaa>, são muito frequentes em fala espontânea.
A sua identificação automática melhorará o desempenho de sistemas automáticos de reconhecimento de voz/fala. Sendo um assunto desafiador, começou-se por explorar as propriedades acústicas e fonéticas dos eventos de hesitação, identificadas em um corpus de fala (noticiários). Um reconhecedor de voz foi usado para localizar os eventos e os resultados preliminares têm sugerido que há tendências regulares na sua produção, o que poderá distingui-los de outros eventos estruturais da língua portuguesa.
A localização dos limites das sílaba na língua portuguesa é um problema bem conhecido e cuja resolução não tem sido consensual. Uma proposta de novas estruturas de sílaba foi apresentada, tendo-se em consideração as várias restrições acústicas e fonéticas que o Português Europeu apresenta quando falado. Os resultados a que se chegou basearam-se num corpus de 40 000 palavras. Esta pesquisa fornece uma nova visão sobre a arquitetura da língua portuguesa com base na sua vertente falada.
Please follow and like us:
error

Publicado por

chrys chrystello

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL