TIMOR LOROSAE 14 OUT

TIMOR LOROSAE NAÇÃO – diário


TIMOR-LESTE ESTÁ A REPENSAR EM COMO EDUCAR A SUA GERAÇÃO MAIS JOVEM

Posted: 14 Oct 2013 01:11 AM PDT

14 de Outubro de 2013, 12:02
Onze anos após a construção do sistema de ensino começar a partir do zero, o país tem agora um registro de inscrição quase perfeita. Mas uma análise mais profunda e a imagem não é das melhores, segundo o Channel News Asia.
No centro do problema está que língua utilizar nas escolas.

De acordo com o Banco Mundial, em 2009, 70 por cento dos estudantes no final do primeiro ano não sabiam lêr uma única palavra.

Só no segundo ano é que já se nota alguma diferença, cerca de 40 por cento dos estudantes já consegue lêr alguma coisa.

Segundo o Banco Mundial ainda existe um grupo grande, entre a população total, com analfabetos funcionais – é um recorde triste depois de uma década de esforços para melhorar a educação.

Padre Moreira, diretor do Ensino Básico Fillial Católico de São Domingos Sávio, disse que “Em primeiro lugar, os professores não falam realmente Português. ”

O português é uma das duas línguas oficiais de Timor .

Mas apenas um quarto da população realmente entende-a. A maioria prefere a língua local do tétum .

O governo considera o tétum muito rudimentar, por isso na sala de aula , o Português é obrigatório.

Essa decisão assombra educadores todos os dias.

Padre Moreira disse: “Eu não sou contra o governo, eu não sou contra a Constituição, mas neste caso eu vejo as coisas mais práticas”

O vice-ministro recém-nomeado para a educação básica passou os seus primeiros meses a visitar mais de 100 escolas.

Depois dessa visita por insistência da vice-ministra da pré-escola e educação básica Dulce Soares, finalmente, começou-se a produzir livros didáticos bilingues.

Agora que os novos livros didáticos estão a ser impressos, espera-se que venha a chegar a todos os cantos do país brevemente.

Padre Moreira disse que esse processo pode não estar a ser rápido o suficiente.

“Eu peço aos meus professores para ensinar as crianças algo antes de ir para casa, qualquer que seja a língua”, padre Moreira.

É o conhecimento e não a linguagem que conta, refere o padre.

SAPO TL com Channel News Asia

NR: Devido á extinção deste blogue no prazo de uma semana – por motivos já indicados – toda a matéria relacionada com o sudeste asiático, Oceânia, pacífico, Ásia e Médio Oriente passa a ser publicada no nosso blogue Página Global nas secções correspondentes e que em breve serão ativadas de modo mais evidente. Timor-Leste e Macau estão incluídos.
MACAU IDENTIFICOU 34 VÍTIMAS MENORES DE TRÁFICO PARA EXPLORAÇÃO SEXUAL

Posted: 14 Oct 2013 01:03 AM PDT

Macau, China, 11 out (Lusa) – Macau identificou, desde 2008, 34 vítimas menores de tráfico de pessoas para exploração sexual, um problema ao qual a cidade não está imune, mas que o Governo recusa ocorrer nos moldes descritos pelos especialistas do Comité dos Direitos da Criança.
Esta semana, em Genebra, Kirsten Sandberg, presidente do Comité dos Direitos das Crianças, tinha salientado à agência Lusa que o turismo sexual envolvendo menores continua a ser um problema sério em Macau ao citar as conclusões de um relatório de especialistas daquele comité.
As conclusões dos peritos indicam um aumento do tráfico e rapto de crianças para exploração sexual e laboral em Macau.
“Parece que este problema está vinculado com os casinos, os quais financiam em grande parte as despesas do Governo. Os casinos atraem este tipo de negócios, aumentando as possibilidades para jovens de serem explorados sexualmente”, disse Kirsten Sandberg na ocasião.
O Governo de Macau reconhece e diz estar “consciente” que a cidade “não está imune ao flagelo mundial que é o tráfico de pessoas e que o facto de ser uma cidade de turismo e lazer potencia o crime de tráfico de pessoas para fins de exploração sexual”, mas salienta que o crime é “transnacional” e afeta “todas as jurisdições”.
“O Governo da Região Administrativa Especial de Macau tem reconhecido em vários ‘fora’ internacionais, ainda muito recentemente no Comité dos Direitos do Homem (Genebra, março último), que Macau é um possível local de destino ou de trânsito de vítimas de tráfico humano para fins de exploração sexual, tendo para o efeito centrado os seus esforços na prevenção, combate e assistência ao tráfico de pessoas para fins de exploração sexual”, refere uma nota oficial enviada à agência Lusa.
O Governo reconhece que todos os casos de tráfico de pessoas, incluindo menores, são para efeitos de exploração sexual, mas desconhece casos de tráfico para exploração laboral, algo que, com a lei laboral de Macau será difícil pelo controlo de mão-de-obra infantil.
Na nota oficial, um comentário pedido após as declarações de Kirsten Sandberg, o Governo também “desconhece as fontes que fundamentaram as afirmações e conclusões” do Comité dos Direitos da Criança (CDC) e “estranha o seu conteúdo, designadamente a suspeita de casos de rapto de menores para fins de exploração sexual ou laboral”.
“O Governo de Macau lamenta a falta de denúncia de suspeitas ou casos dessa natureza às autoridades locais pelas fontes do CDC”, refere a nota.
A deteção de mais casos de tráfico é, para Macau, reveladora da maior eficácia da investigação e do controlo das autoridades face a um crime “complexo e organizado” que “depende bastante da colaboração das vítimas na identificação dos agentes”.
O Governo de Macau garante ainda que “vai continuar de forma empenhada a lutar contra este flagelo, reforçando a ação e os meios das autoridades policiais e dando toda a assistência possível à vítima, nomeadamente obtendo a sua colaboração na identificação dos agentes” e num trabalho “multidisciplinar e integrado que envolve vários departamentos do Governo e uma estreita colaboração com as Organizações Não Governamentais locais e a comunidade civil”.
A nota oficial enviada à agência Lusa refere ainda a questão do tráfico de pessoas para exploração sexual de mulheres em casino, notando, por um lado, que nenhum caso foi detetado num espaço de jogo e, por outro, que a lei que proíbe a entrada de menores de 21 anos nos casinos é também uma medida preventiva desse tipo de crimes relativamente aos menores de idade.
“Esta norma restritiva de acesso aos casinos é igualmente uma medida preventiva de acesso de menores que aparentavam ser mais velhos de entrar nos casinos”, refere a nota, salientando que, sendo Macau a capital mundial do jogo e uma cidade de turismo e lazer, “potencia determinado tipo de crime, mormente o tráfico de pessoas para fins de exploração sexual”.
Por último, a resposta do Governo salienta que a grande preocupação se centra no tráfico de pessoas e, especialmente de menores, dado que em Macau “a prostituição (…) não é um crime”.
JCS // MLL – Lusa
NR: Devido á extinção deste blogue no prazo de uma semana – por motivos já indicados – toda a matéria relacionada com o sudeste asiático, Oceânia, pacífico, Ásia e Médio Oriente passa a ser publicada no nosso blogue Página Global nas secções correspondentes e que em breve serão ativadas de modo mais evidente. Timor-Leste e Macau estão incluídos.
TRABALHISTAS AUSTRALIANOS ELEGEM LÍDERES

Posted: 14 Oct 2013 12:57 AM PDT

Ex-líder sindical assume liderança do Partido Trabalhista australiano
Sydney, Austrália, 13 out (Lusa) — O ex-sindicalista Bill Shorten, de 46 anos, foi hoje eleito líder do Partido Trabalhista australiano, derrotando o ex-vice-primeiro-ministro Anthony Albanese.
Shorten, advogado de formação e deputado desde 2007, venceu com 52,02 % dos votos.
PNE // PNE – Lusa
Ex-ministra da Saúde australiana eleita número dois dos Trabalhistas
Sydney, Austrália, 14 out (Lusa) — A ex-ministra da Saúde da Austrália, Tanya Plibersek, foi hoje eleita número dois do Partido Trabalhista, atualmente na oposição, um dia depois da formação política ter anunciado Bill Shorten como novo líder.
Além de Tanya Plibersek, os Trabalhistas anunciaram também que Penny Wong, ex-ministra das Finanças de Julia Gillard e publicamente assumida como lésbica, foi eleita líder do partido no Senado.
Julia Gillard, a primeira mulher a liderar um governo australiano, congratulou-se com a eleição de Tanya Plibersek, classificando a agora número dois do partido como uma “mulher de êxito, visão, metas, sensatez e empenho”, num comentário feito através do Twitter.
Além de ter sido ministra da Saúde, Plibersek exerceu também a pasta dos Serviços Humanos e Inclusão Social no governo de Gillard depois de ter disso assumido a pasta do Estatuto da Mulher no primeiro governo de Kevin Rudd.
JCS // JCS – Lusa
 
*Título TLN
NR: Devido á extinção deste blogue no prazo de uma semana – por motivos já indicados – toda a matéria relacionada com o sudeste asiático, Oceânia, pacífico, Ásia e Médio Oriente passa a ser publicada no nosso blogue Página Global nas secções correspondentes e que em breve serão ativadas de modo mais evidente. Timor-Leste e Macau estão incluídos.

Sobre AICL lusofonias.net

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL
Esta entrada foi publicada em AICL no tag com as tags . ligação permanente.

Deixe um comentário