>António Vieira sobre os portugueses

>

in diálogos lusófonos
Reflexão de Padre António Vieira sobre os portugueses

Nascer pequeno e morrer grande, é chegar a ser homem. Por isso nos deu Deus tão pouca terra para o nascimento, e tantas para a sepultura. Para nascer, pouca terra; para morrer toda a terra: para nascer, Portugal: para morrer o mundo.
Sermão de Santo António, Roma, na Igreja de Santo António dos Portugueses, 1670, § IV
Please follow and like us:
error