precisamos de um novo 1º de dezembro

 

precisamos de um novo 1º de dezembro

 

 

Feliz feriado para todas/os, Viva Portugal.
A 1 de Dezembro de 1640 é restaurada a independência de Portugal. Comemoramos 381 anos, a 1 de Dezembro de 2021.
May be an image of monument
Alfredo Granhão and 1 other
Like

Comment
Share
0 comments

e o ar mais puro é o da colmeia

– Terapia aérea com uma colmeia de abelhas!!
O estranho é que o ar da colmeia é mais limpo do que o ar que os humanos respiram , O nível de esterilização na colmeia atinge a esterilização, como na sala de operações, mas sem soluções artificiais. Bendito seja Deus o melhor criador.
Muito útil para resolver problemas respiratórios, alergias torácicas e asma .

a nova variante que ninguém sabe de onde veio

May be an image of 1 person and text that says "Piers Morgan @piersmorgan Omicron is not a 'South African variant', it's a variant that was spotted & reported by brilliant South African scientists so fast the world has a chance to get on top of it. Could have originated anywhere. 7:29 pm 27 Nov 202 TweetDeck"
Thank you Ana Brandao for posting this and let us share this…yes, we are the 3rd world, the developing world…. Names and adjectives for this continent keep changing according to what bed suits the relationships between and among the developed and underdeveloped world, but Africa and we Africans are also best in something and we also provide the the well developed world with information that is knowledge and scietific and technical knowledge!!! Thank you Piers Morgan for tweeting this!!! Thank you South Aftica and the U of the Free State for contributing to my development, scientific and academic growth and still letting me make a retribution to you with my knowledge!!! It is one of the ways the way I can keep myself sane!!!
You and 2 others

poema de Manuel Alegre

May be an image of outdoors
“De um lado o chão e a raiz
do outro o mar e seu cântico.
Era uma vez um país
entre a Espanha e o Atlântico.
Tinha por rei D. Dinis
que gostava de cantar.
Mas o reino era tão pouco
que se pôs a perguntar:
— E se o mar fosse um caminho deste lado para o outro?
E da flor de verde pinho
das trovas do seu trovar
mandou plantar um pinhal.
Depois a flor foi navio.
E lá se foi Portugal
caravela a navegar.”
Manuel Alegre
E então vieram ventos, tempestades, ondas altas e naufrágios. A nau de verde pinho, que sustinha com o seu alento o orgulho de todo um povo, ficou encalhada num penhasco, imóvel, solemne.
Invadida pela natureza, jaz tal e qual um monumento sem dono nem autor, só e esquecida. Existe apenas para lembrar aos que por lá passam que toda a vaidade, orgulho, soberba, realeza, amores e ódios, riqueza e glória, são coisas acabam por desaparecer, engolidas pelas ondas do mar, pela densidade da vegetação ou – simplesmente – pela passagem inexorável do tempo.
Like

Comment
0 comments

para variar boas notícias

No photo description available.
While all social networks are full of hatred and negativity, I want to dissolve it with pleasant news and facts. The world isn’t that bad, look back:
The Norwegians have decided not to drill oil wells in the Lofoten Islands (with $53,000,000,000,000 in oil reserves) to preserve the islands ecosystem.
For the first time in Malawi history, a woman has been elected as the speaker of the country’s parliament. Esther Challenge cancelled 1500 marriages with underage girls and sent them back to school.
Swedish donors receive a thank you text every time their blood saves people.
Thanks to the Endangered Species Act, the almost endangered species population of sea turtles has increased by 980%.
Thai supermarkets gave up plastic bags and began wrapping up their purchases in banana leaves.
Holland became the first country without stray dogs.
South Korea organizes dance parties for people after 65 years. To fight dementia and loneliness;
In Rome, you can pay for a ticket in the subway using plastic bottles. Thus, 350,000 bottles have already been collected.
California restrictions the sale of dogs, cats and rabbits in stores so people can take pets from shelters;
Rice farmers around the world are starting to use duck fields instead of pesticides. Ducks eat insects and pinch weeds without touching rice;
Canada passed a law prohibiting the use of mows and dolphins in the entertainment industry;
Holland sows roofs of hundreds of bus stops with flowers and plants – specifically for bees;
Iceland became the first country in the world to legalize equal salaries for men and women;
German circuses instead of animals use their holograms to stop the exploitation of animals in circuses;
LarvalBot underwater robot sows the bottom of the Great Barrier Reef with microscopic corals, grown specifically for ecosystem restoration
To reduce the number of suicides, Sweden organized the world’s first psychiatric ambulance
4855 people stood in line for hours in the rain to test stem cells to save the life of a five-year-old boy;
An Indian village celebrates the birth of every girl by planting 111 trees. 350,000 trees have already been planted so far
Thanks to the ban on humpback whale hunting, their population has grown from several hundred to 25,000
The Netherlands has built five artificial islands specifically for the conservation of birds and plants. Two years later, there are already 30,000 birds living there and 127 species of plants are growing
NASA satellites recorded that the world has become greener than 20 years ago
Since 1994, the number of suicides has decreased by 38%. It saved about four million lives
Photos to boost a positive mood!

See original

Mais de centena e meia de hotéis à venda

Menos turistas representam menos ocupação, logo menor receita. Há muitos empresários do setor que não encontram outra solução se não vender as suas unidades hoteleiras. Menos turistas representam menos ocupação, logo menor receita. Há muitos empresários do setor que não encontram outra solução se não vender as suas unidades hoteleiras.&etilde;

Source: Mais de centena e meia de hotéis à venda

racismo sanitário

Racismo sanitário
30 Novembro 2021 — DN
João Melo
Opinião
Assim mesmo, sem aspas: racismo sanitário. Se dúvidas houvera, a decisão do alegado “mundo desenvolvido” perante a descoberta, na África do Sul, de uma nova variante do vírus da covid-19 – a omicron – confirma de uma vez por todas que a Europa e os EUA mantêm a sua atitude colonial em relação aos povos africanos e às nações pobres em geral. O racismo anti-negro continua, mais de cinco séculos depois, a ser o principal obstáculo à edificação de uma autêntica “humanidade compartilhada” entre todos os homens e mulheres do planeta. Tal política, recorde-se, é uma das estruturas do sistema capitalista de desenvolvimento, desde o surgimento deste último.
Comecemos pelos políticos ocidentais. A “arrogância geopolítica” e o egoísmo com que, desde o primeiro momento, os mesmos têm lidado com a crise do novo coronavírus tentam apenas esconder – e mal – a sua incompetência para a enfrentar dentro dos seus próprios países. Os números não mentem: nesta altura do campeonato, 40% da população europeia e norte-americana recusa-se a ser vacinada contra a covid-19, perante a miopia e a cobardia das autoridades, que, em nome das liberdades, dão a milhões de indivíduos o direito de se tornarem, consciente ou inconscientemente, assassinos potenciais (a covid, insista-se, é transmissível e mata).
Mas a responsabilidade dos políticos ocidentais pelo prolongamento da atual crise sanitária vai além disso: são eles – e mais ninguém – os principais responsáveis por esse prolongamento e pelo surgimento crescente de novas variantes, pois a sua política arrogante e egoísta tem impedido a vacinação universal contra a covid-19.
De facto, todos os cientistas são unânimes em afirmar que, enquanto a maioria da população mundial não estiver vacinada, o vírus terá “tempo” para se auto-replicar. Ora, como se sabe, a Europa e os EUA, contra todos os apelos da ONU e da OMS, recusaram-se a levantar as patentes das vacinas, para que os países pobres as pudessem fabricar em condições económicas, e, não satisfeitos, açambarcaram a esmagadora maioria das vacinas, em prejuízo dos demais continentes. Neste momento, por exemplo, apenas 7% dos africanos estão vacinados.
A situação ganhou foros de crime comum. Apenas dois exemplos: o Canadá, que armazenou cinco vezes mais vacinas do que o seu número de habitantes e abandonou o Covax, mecanismo global criado para supostamente ajudar as nações pobres, teve de inutilizar recentemente milhões de doses, por terem expirado o prazo de validade; um país africano – o Botswana – adquiriu vacinas a uma grande farmacêutica mundial, pagou-as, mas não chegou a recebê-las, pois o fabricante desviou-as para outro destino. Se o mundo fosse justo, os responsáveis por esses dois casos deveriam ser presos e condenados.
Além dos políticos ocidentais, os jornalistas são igualmente responsáveis pelo clima criado após o anúncio do surgimento da nova variante do atual coronavírus. “Preguiçosos”. “Idiotas”. Estes os adjetivos publicáveis com que o autor sul-africano Graeme Codrington os classificou no Instagram. O reputado programa “Reliable Sources”, da CNN, reconheceu, no último domingo, o falhanço da cobertura mediática sobre o assunto. Tudo o que a imprensa mundial tem dito, até agora, sobre o mesmo é especulação pura.
O facto é que a omicron não é, até onde se sabe quando escrevo este texto, uma variante “sul-africana”; pode ser originária de qualquer país. Os cientistas sul-africanos foram os primeiros a descobri-la – e a África do Sul, que já tinha descoberto a variante delta e possui um avançado sistema de combate às doenças infeciosas, foi punida, em vez de apoiada (a punição estendeu-se aos demais países da África Austral). “Mais uma vez, a ciência ficou refém da política. Uma vez mais, o medo toldou a razão. Uma vez mais, o egoísmo prevaleceu”, escreveram Mia Couto e Agualusa num texto publicado no Facebook e que em poucas horas se tornou viral.
Eu vou mais longe: é racismo.
Escritor e jornalista angolano
Diretor da revista África 21
May be an image of 4 people, child, people sitting and outdoors
ALGUÉM VIU POR AÍ A COVAX?
A COVAX, também conhecida como COVAX Facility, é uma iniciativa da OMS, da Aliança Gavi e da CEPI que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra covid-19 para os países mais pobres do planeta. Alguma coisa, é verdade, tem sido feita – mas em África, até agora, apenas 7% da população está vacinada. Enquanto a maioria da população do planeta não estiver imunizada, o perigo de reacendimento de novos focos e novas ondas será constante.
May be an image of text that says "COVAX"
Visit the COVID-19 Information Centre for vaccine resources.
Get Vaccine Info

2
3 comments
Like

Comment
Share
10
1 share
Like

 

Comment
Share
0 comments

People you may know

Educadora despedida por deixar criança a chorar em sanita de adulto com papel higiénico na boca – Portugal – Correio da Manhã

Juízes concluíram estar justificada a quebra de confiança da entidade empregadora na trabalhadora.

Source: Educadora despedida por deixar criança a chorar em sanita de adulto com papel higiénico na boca – Portugal – Correio da Manhã