TIMOR 42 MORTOS MILHARES DESALOJADOS

May be an image of tree and outdoors
Timor-Leste/Cheias: Número de mortos sobe para 42, 10 mil desalojados em Díli
Díli, 07 abr 2021 (Lusa) – As cheias que afetaram Timor-Leste no passado fim de semana causaram pelo menos 42 mortos, tendo o número de pessoas desalojadas em Díli crescido para quase 10 mil, segundo um novo balanço provisório da Proteção Civil.
Segundo a mesma fonte, deste total, 15 corpos ainda estão por localizar. Em Díli registaram-se 22 mortos, com 20 mortos noutros municípios.
Dados atualizados indicam que em Ainaro se registaram 10 mortos, em Manatuto cinco – corrigindo um número mais elevado dado anteriormente -, em Viqueque três e em Aileu dois, segundo o novo relatório.
No caso de Díli o maior número de vítimas regista-se no posto administrativo de Don Aleixo, com sete mortos em Manleuana-Beduku, cinco em Moris Found, quatro na aldeia 30 Agosto e um em Malinamuk.
Há ainda quatro mortos a registar em Hera, nos arredores da capital e um em Vila Verde.
No que se refere a deslocados, o novo balanço indica que há atualmente quase 2.400 famílias, e quase 10 mil pessoas em 18 locais de acolhimento – inicialmente eram seis.
O maior número, mais de 3.300, está no centro de formação Dom Bosco, em Comoro, seguindo-se a zona da igreja de João Paulo II, em Tasi Tolu, onde o número de deslocados cresceu de cerca de 500 na segunda-feira para mais de 1.500.
Refeições, água e outros apoios estão a ser canalizados para os vários locais por entidades do Governo, organizações internacionais, empresas e cidadãos privados, com o Ministério da Saúde a deslocar equipas móveis para prestar eventuais apoios que possam ser necessários.
Está igualmente em curso uma operação para fornecer água potável em maior quantidade, com os Bombeiros a necessitarem de apoio, dados os escassos meios de que dispõem, para chegar a Díli e às zonas limítrofes do município.
A Proteção Civil nota que há locais onde estão populações deslocadas que estão sem energia elétrica, estando a ser feitos esforços pela Eletricidade de Timor-Leste (EDTL) para resolver o problema.
Equipas do componente naval das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL) e da Unidade de Polícia Marítima da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) estão envolvidas nas buscas dos desaparecidos.
Estão já identificados dezenas de locais onde são necessárias intervenções e obras, em alguns casos urgentes, sendo que a maioria ainda não teve intervenção desde domingo.
O balanço provisório refere que as cheias provocaram ainda danos graves em pelo menos oito escolas, com danos menores em mais nove.
A preocupação agora é de que possa haver novas chuvas nos próximos dias, o que teria um impacto significativo em zonas onde ainda não houve limpezas, nomeadamente em leitos de ribeiras que estão cheios de terra e lama compacta.
ASP // VM
Lusa/Fim
4
+17
ESTRADA IHA LACLÚBAR GRAVE TEBES
Husu ba Governu Sentrál atu tau iha prioridade.
Maluk Laclúbar oan hotu iha fatin ne’ebé de’it. Fiar katak imi hotu di’ak no seguru nafatin. Ba dala uluk ita la haluha hato’o solidariedade ba família no maluk sira-ne’ebé sai vítima nomós sira ne’ebé lakon vida ba dezastre Naturál iha dia 4 abril 2021.
Dezastre Naturál ne’ebé akontese iha dia 4 abril halo ita-nia estrada no ponte sira iha Laclúbar maioria aat hotu kedas – hahú hosi Postu Polísia nia sorin ba, Ponte Wer-Urun, bá to’o Werlubuti. Grave tebes!
Husu ba Governu Sentrál atu tau ba prioridade hodi aban bainrua bele hadi’a estrada iha Laclúbar tanba agora daudaun aat loos no halo movimentu transporte sira paradu totál.
Like

 

Comment

Publicado por

lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.