722. as inundações em díli (ao luís takas cardoso)

  1. as inundações em díli (ao luís takas cardoso)

 

segunda feira de pascoela

tiraram as pulseiras eletrónicas

estamos em liberdade condicional até nova ordem

quero sair à rua conversar com os peixes falantes

das últimas chuvas em timor

nas ruas e estradas que já não há

nas palapas que a correnteza levou

país de ricos cheio de pobres

estradas que vão reconstruir

e os desprovidos a viver ao relento

desta vez a culpa não é do malai

como em 1973 quando houve inundações

 

queria ver o governo a distribuir riqueza

do petróleo e do gás para todos

para terem casas, água, luz, saneamento

para não construírem nas encostas despidas

nas margens das ribeiras que se fazem rios

na costa de marés cheias devastadoras

 

escrevi em 1972 que era preciso um poeta

para ministro das finanças

tu meu caro luís takas Cardoso

és o meu indicado

para dar alforria aos pobres

iluminar as palapas

educar os analfabetos

matar a fome nas montanhas

criar o país que tantos sonhamos

 

chrys c (inédito)

Publicado por

lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL