aprovar a eutanásia é mais fácil do que criar cuidados paliativos

Esta é a realidade que os deputados não discutem na assembleia e fazem por ignorar. Dar prioridade na legislação ao desejo de morrer, quando milhares de doentes terminais que se agarram à vida, são empurrados para uma morte indigna sem cuidados paliativos….e o Estado ignora e assobia para o lado. E depois vem deputados falar da dignidade na morte?

Os distritos de Leiria e Viana do Castelo não têm uma única cama dedicada aos cuidados paliativos. Quanto às equipas comunitárias, que vão a casa dos doentes, existem apenas 26, num total de 54 agrupamentos de centros de saúde. Oito anos depois da l

Please follow and like us:

Publicado por

lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL