CONSELHO DE ILHA (S JORGE) NÃO QUER REUNIR COM O GOVERNO

CONSELHOS DE ILHA LEVANTAM A VOZ

Ouvi na Antena 1 Açores que o Conselho de Ilha não quer reunir-se com os membros do Governo durante a «visita estatutária» que Vasco Cordeiro e os seus secretários regionais iniciaram hoje a São Jorge.

Segunda aquela estão emissora está em causa o incumprimento de promessas feitas pelo executivo açoriano.

Para mim esta atitude significa muito mais do que um simples protesto, revestindo-se de um significado político importante.

A encenação que o Governo Regional promove em torno das reuniões com os Conselho de Ilha chegou chega a um ponto que roça o desrespeito, aos membros do próprio Conselho e às instituições e população que representam.

Antes de mais, quando o Governo visita uma ilha deveria pedir para ser recebido pelo respetivo Conselho de Ilha e não sujeitar o órgão em causa – e respetivo presidente, que chega a ser, pura e simplesmente, humilhado – a uma reunião em que tudo é composto de maneira a que o encontro não passe de um mero pró-forma.

É mais do que altura de dizer basta e de os Conselhos de Ilha falarem em pé de igualdade com o Governo, porque ambos são legítimos representantes das comunidades que representam.

Já lá vai mais de um ano (outubro de 2018) desde que confrontei, no Conselho de ilha do Faial, de viva voz, o Senhor Presidente do Governo com a hipocrisia subjacente a este encontro fictício, em que o executivo regional dá a ideia que quer ouvir as aspirações locais e os conselheiros dão a entender que foram escutados.

Chegou-se ao ponto de, no Faial, um cidadão querer questionar um membro do Governo e ter sido impedido de falar.

Um caminho de clarificação deste assunto talvez esteja já a ser percorrido, como, provavelmente, o demonstra a posição do Conselho de Ilha de São Jorge, depois de no Faial ter sido lançada a lebre.

Por mim, gostaria de ter continuado nessa luta, em nome dos cidadãos que me elegeram para a Assembleia Municipal, por via do que cheguei a ter assento no Conselho de Ilha do Faial. Porém, valores mais altos se levantaram dentro do meu Partido e esse lugar passou a ser ocupado por quem, provavelmente, dará melhor conta do recado.

Publicado por

lusofonias.net

Chrys Chrystello jornalista, tradutor e presidente da direção e da comissão executiva da AICL

Um comentário em “CONSELHO DE ILHA (S JORGE) NÃO QUER REUNIR COM O GOVERNO”

Os comentários estão fechados.