Os Açores deveriam ter uma capital institucional

Os Açores deveriam ter uma capital institucional

A Região Autónoma dos Açores não possui uma capital institucional ou institucionalizada.
A cidade de Ponta Delgada não é capital da Região Autónoma dos Açores: é apenas capital da ilha de São Miguel, a maior ilha açoriana, embora o Governo Regional tenha aqui a sua sede.
A cidade de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, acolhe o Representante da República para a Região Autónoma dos Açores e a Diocese de Angra, que abrange todo o arquipélago no seu âmbito. Na cidade da Horta, na ilha do Faial, temos a Assembleia Legislativa Regional. Existem também Secretarias Regionais dispersas por várias ilhas. A Universidade dos Açores tem a sua sede em Ponta Delgada.
A Assembleia Legislativa Regional, como órgão principal do sistema autonómico açoriano, deveria decidir sobre uma capital para a Região Autónoma dos Açores no seu todo, num espírito de unidade na diversidade de nove ilhas, umas maiores do que outras, mas todas com potencialidades próprias.
Ninguém se atreve em tal matéria, porque poderá levantar bairrismos antigos, não totalmente sanados, como todos sabemos. Mas seria importante haver uma capital institucional açoriana, como símbolo de uma Região Autónoma portuguesa, que assumiu o desafio do velho lema da “livre administração dos Açores pelos açorianos”, um caminho naturalmente difícil, com erros e virtudes, mas sempre com o objectivo do progresso destas ilhas.
Sou micaelense dos quatro costados, mas por mim qualquer cidade açoriana poderá ser declarada capital da Região Autónoma dos Açores, porque todas as cidades açorianas possuem dignidade para tal. Se todos pensassem como eu, este assunto há muito estaria resolvido, sem questiúnculas menores ou maiores, bairrismos sem sentido ou sensibilidades estranhas.

Please follow and like us:
error

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.